A mídia livre contra a velha mídia e a Justiça tucana

A mídia livre contra a velha mídia e a Justiça tucana

“O Brasil vive não somente uma crise moral, mas também a da razão. Talvez prepare o caminho para outra, maior e fatal. Algo é certo: o Brasil não está maduro para o jornalismo honesto”.

(Assim termina a coluna de Mino Carta, na Carta Capital desta semana, publicada sob o título “Gigolette em Estocolomo”, que vale a pena ler).

***

Algo de revolucionário anda acontecendo na relação entre produtores e consumidores de informações em nosso país. Esta semana, por exemplo, destaquei uma contradição entre o bombardeio sem tréguas desfechado pela velha mídia familiar contra Dilma Rousseff e o PT, ao mesmo tempo em que a aprovação e a popularidade da presidente subiam no Ibope.

Chamo de velha mídia familiar os grandes grupos de comunicação comandados pelos herdeiros de meia dúzia de barões, em contraposição à nova mídia livre que se tornou possível, e não para de crescer, desde o advento da internet, que permitiu a todo mundo se tornar, ao mesmo tempo, emissor e receptor de informações e opiniões.

Trata-se, enfim, da democratização da mídia, com a multiplicação de plataformas e agentes, acabando com o poder dos donos da verdade e seus porta-vozes, os antigos “formadores de opinião”, hoje hospedados no Instituto Millenium. 

A primeira vez em que notei esta clara oposição entre a nova e a velha mídia foi na campanha presidencial de 2010, quando o então candidato tucano José Serra batizou todos os que se opunham a ele de “blogs sujos”, certamente para diferenciá-los dos “blogs limpinhos” e seus donos, que o apoiavam.

Desta forma, os jornalistas não alinhados ao tucanato estariam condenados ao opróbio, blogueiros sem ccredibilidade, mas, com bom humor, muitos deles até adotaram a classificação nos encontros que passaram a promover para unir forças.

A divisão das mídias voltou a ser feita esta semana pelo jornal Folha de S. Paulo, ao divulgar os gastos com publicidade feitos pelo governo federal e as empresas estatais, no período entre 2000 e 2013.

Na divisão do bolo, segundo o próprio jornal, os grandes grupos da velha mídia ficaram com R$ 8,66 bilhões, restando cerca de 0,5% deste valor para o que a Folha definiu como “mídia alinhada ao governo”, ou seja, chapa-branca. 

Diante desta disparidade colossal, Mino Carta, com a agudez de costume, comentou em sua coluna:

“Dirá o desavisado: alinhados e mal pagos (…). Ao listar os pretensos alinhados e não qualificar os demais, a Folha nos atribui o papel de jornalistas de partido e com isso fornece outra prova: como sempre, obedece aos seus naturais pendores e, no caso, manipula a informação e omite a qualidade dos demais, alinhados de um lado só, guiados pelo pensamento único enquanto, hipócritas inveterados, declaram sua isenção, equidistância, pluralidade. Ou seja, inventam e mentem”.

Por mais que estejam perdendo audiência e circulação, estes veículos da velha mídia mantêm poder e faturamento, graças a uma sólida aliança construída nos últimos tempos com alguns representantes das mais altas instâncias do Judiciário a serviço do tucanato, como vimos no episódio do mensalão e se repete agora com o que chamam de petrolão. 

Na verdade, esta tabelinha entre os nobres da mídia e da Justiça ocupa o espaço deixado pela oposição partidária, agora mais destrambelhada e perdida do que nunca no combate ao governo petista, como já admitiu a própria Associação Nacional dos Jornais (ANJ).

Já não dá para saber se é a mídia que pauta o Judiciário, ou vice-versa, na mesma data. Nem é preciso citar nomes, para não fulanizar a questão, tão descarada é a atuação de alguns dos líderes desta aliança, que se autonomeou defensora da ética, do bem e dos “brasileiros decentes” (em alguns casos, parece até brincadeira…).

Ou alguém pode acreditar que eles estão mesmo preocupados em combater os fichas sujas da política (até o nosso eterno Paulo Maluf voltou a ficar com a ficha limpa, graças à Justiça) e os desmandos na Petrobras, já que o único objetivo é privatizar nossa maior empresa, de preferência nas mãos de empresas estrangeiras?

Como escrevi aqui na sexta-feira, não faço nenhuma questão de ter razão. Basta-me escrever o que penso sem pedir licença a ninguém.

Agora, abro este espaço para que os caros leitores do Balaio ocupem meu lugar e também digam o que pensam sobre o assunto. Não precisam concordar comigo. Mídia livre é isso: cada um pensa e diz o que quer. Manifestem-se!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

44 thoughts on “A mídia livre contra a velha mídia e a Justiça tucana

    1. Questione o assunto! É mentira o que o Kotscho escreveu? Discutir se a crta capital é petista é como discutir que toda a velha mídia é tucana até debaixo dágua. Ou pior, debaixo da falta dágua paulistana.

  1. Em meio a tantas denúncias de corrupção, de roubalheira aqui e acolá, a Mídia brasileira parece estar acomodada, e, em minha opinião, parte dos grandes grupos de comunicação estão descumprindo o seu dever de informar o caos que vive esta Nação pelo fato de serem devedores de quantias altíssimas de imposto ao Governo. Não vejo nenhuma perseguição a Lula, Dilma e PT pela mídia. Vejo apenas os esquerdistas socialistas-comunistas desta Nação usando programas sociais que não tiram ninguém da miséria e do analfabetismo, como uma forma de manutenção do poder. O preço que este País pagará por ter cedido ao esquerdismo populista que permeia a América Latina não será pequeno. “Habituar os homens a avaliarem-se pelo que possuem, é lançar as bases de uma política detestável. Solon é o inventor do homem consumo e do homem produto; triste e humilhante ficção, que se tem perpetuado de carta em carta, de constituição em constituição, e que chegou até ao espírito moderno das sociedades!” (IMPRENSA EVANGELICA. ANO XXVII, Nº 21, 30 DE MAIO DE 1891, p. 165). Acho que o Brasil chegou neste ponto: alguns brasileiros estão se conformado com as migalhas adquiridas com programas sociais, ou seja, avaliando o voto pelo seu bem- estar pessoal em detrimento do bem-estar do País como Nação. Para finalizar deixo aqui a minha paráfrase de Canção do Exílio de Gonçalves Dias (1823-1864).
    Minha terra tem cadeias,
    E os corruptos têm que parar lá;
    A corrupção que há aqui,
    Em nenhuma outra terra há.
    Nossa Nação tem muitos clamores,
    Nosso povo muitas dores;
    Nossa Mídia está passiva,
    E os corruptos roubam horrores.
    Em cismar, sozinho, à noite,
    Não o sei o que há;
    Minha terra tem Petrobrás,
    E os corruptos foram lá.
    Minha terra tem milhões,
    Que não suporta mais grilhões;
    Em cismar, sozinho, à noite,
    Não o sei o que há;
    Minha terra tem Petrobrás,
    E os corruptos foram lá.
    Peço a Deus que nos socorra,
    Pois tanto roubo há;
    Seremos uma República das Bananas,
    Se não pararem estes sacanas;
    Quem sabe ainda sobre palmeira,
    Para cantar o Sabiá.

    1. Senhora Daiane, acho interessante seu comentário. Concordo até em parte. Só que tem uma questão: Este povo que a Senhora diz que está se acostumando com migalhas, ficou há quanto tempo sem ter até migalhas para comer? Na realidade, ninguém estava nem aí com eles. Agora que o PT via Governos Lula e Dilma nestes 12 anos conseguiram inserir milhares à Classe Média, que conseguimos sair do Mapa da Fome do mundo, que muitos jovens estão tendo acesso à Universidade, só agora a Senhora vem lembrar disto? Veja, o seu raciocínio também se enquadra naa motivação da construção do “Impostômetro”. A Senhora é a favor não é? Pois é, acontece que antes do Governo do PT, quem carregava o piano neste País eram apenas os assalariados, que já tinham seu Imposto retido na fonte e não podiam sonegar como o faziam os Empresários e Profissionais Liberais deste País. Aí entrou o Governo do PT e apertou o cerco. Hoje, os Empresários e os Profissionais Liberais também dividem o peso do piano com os assalariados. Viu como foi fácil desconstruir o “Impostômetro”? Pois é. Aposto também que a Senhora reclama que a Corrupção está muito grande. A Senhora não acredita que quem rouba neste País são só os Políticos ligados ao PT ou acredita? Se acredita, então a Senhora deverá acreditar em Papai Noel também, não é mesmo? Se não como a Senhora explica o fato de o Mensalão Mineiro (ou Mensalão do PSDB ou ainda, Mensalão Tucano), aquele que surgiu primeiro que o Mensalão do PT, por obra e conta de angariar fundos para a Candidatura do Mineiro Eduardo Azeredo, tendo inclusive, os mesmos operadores do Mensalão do PT, ou seja, Marcos Valério etc. Atente para o fato que o Mensalão Mineiro aconteceu primeiro do que o do PT e porque a Imprensa só fez o estardalhaço só com o Mensalão do PT? Porque a Imprensa aqui tem lado, ou seja, é anti PT, só por isto. Graças à Internet hoje temos os Blogs para não ficarmos dependentes da Veja, da Folha de São Paulo, do Estado de São Paulo, o Globo, Rede Globo etc. Estes que eu citei e mais alguns formam o PIG (Partido da Imprensa Golpista). Por que a Senhora acha que o Trensalão (as falcatruas denunciadas pela justiça Suiça e não nossa) não está tendo o mesmo estardalhaço do Mensalão do PT ou o que eles estão chamando agora de Petrolão? A Senhorar há de concordar comigo que no Governo do FHC a sujeira era toda varrida para debaixo do tapete, por conta de que naquele Governo tinha o que a nossa Presidenta bem o chamou de “Engavetador Geral” e não Procurador Geral da República. A Senhora chegou a ler um livro chamado “A Privataria Tucana” do Amaury Jr.? Se não deveria lê-lo. A Senhora não deve ter ficado sabendo do Livro porque o PIG escondeu e não divulgou o Livro. Outra coisa, a Senhora acha que os donos e Dirigentes de nossas Empreitaras deixaram de ser honestos só no Governo do PT? Pois segundo os Delatores Premiados do Petrolão disseram que a corrupção na Petrobrás ocorre há mais de 15 anos, ou seja, no Governo FHC já existia. Aliás, quem abriu a porteira para a roubalheira na Petrobrás foi o Próprio FHC auxiliado pelo Ministro Gilmar Mendes, ao liberar a Petrobrás de ter que fazer licitação para a contratação de Projetos e Serviços. Portanto, a Presidenta Dilma está deixando a Polícia Federal agir, coisa que no Governo FHC isto não existia. São só alguns pontos para reflexão.

    2. Desculpe-me, Sra. Daiane, mas essa eu não vou deixar passar. A senhora disse que não vê nenhuma perseguição da mídia ao Lula, a Dilma e ao PT? Mas é só isso que a mídia faz, bate 24 horas, todo dia no governo PT, Lula e Dilma. Prova disso é que foi criado até um site, o http://www.manchetometro.com.br, coordenado por João Feres Jr, onde acusam a quantidade de propaganda negativa que a mídia faz do governo PT e a verdadeira condescendência que ela faz em relação ao governo tucano. Procure saber sobre isso. E endosso o comentário do sr. Antonio Carlos, das 16:25hs.

  2. Kotscho, este é teu presente de natal aos que não arredam pé do Balaio ? Estupendo. Meus parabens !!! Kotscho e amigos, será esse o motivo de Dilma não ter priorizado a regulação da mídia em seu primeiro mandato ? Faz sentido, não acham ?

  3. A matéria de hoje nos traz um texto denso, abordando diversos assuntos, dentro do tema central que é a falta de proposta política da oposição, cedendo lugar a conluios não republicanos entre membros do Estado e membros da imprensa reacionária, oligopolizada, patronal, ineficiente, entreguista e avessa ao Brasil para todos. /// Antes de mais nada é importante escrever que comentar um jornalista do calibre do nosso redator chefe demanda excepcional responsabilidade redacional. Não é fácil. /// É importante também citar e festejar a liberdade ofertada aos comentaristas (evidentemente, mantidos os padrões lógicos, éticos e até estéticos por parte de quem comenta). /// Eu começo, redigindo que o nosso Estado foi projetado desde sempre para ser patrimonialista. O Judiciário não seria uma exceção. A formação do Poder Judiciário na República ainda se atém a moldes cristalizados desde antes de 1930, quando práticas estatais, como “Convênio de Taubaté”, garantiam ao donos de jornais um faturamento sem esforço. Por isso, não fico espantado quando constato que o Congresso Nacional em nada se esforça para colocar em votação a enorme matéria infraconstitucional, disciplinando, inclusive a relação da imprensa com a sociedade. /// A importância da composição do Parlamento também é fator de extrema importância para avanços e retrocessos da nossa sociedade. /// O Presidente da República pode muito, mas não pode tudo. /// Para ser conciso, eu entendo que apenas a própria sociedade tem e terá sempre destinada a si o papel transformador. Isso já vem acontecendo, através de iniciativas cada vez mais cristalizadas que vão desde o movimento sindical até o FNDC, passando pelo Barão de Itararé entre outros. /// A Escola Nacional de Formação política do PT também forma ala, no sentido de fazer acontecer o entendimento político tão necessário. /// Os tais “blogs sujos” representam hoje o que foi o “Pasquim” entre 1969 e 1991 ( notadamente entre 1969 e 1984 ). Mantidas as devidas proporções, em termos de quantidade de informação e de tamanho de flexibilidade, inerentemente contidas na internet. /// Eu não detenho informação “interna”, mas , no meu entendimento, o comportamento pecuniário do governo em relação à velha estrutura de imprensa é estratégico e passa pela orientação de áreas estratégicas. De certo, não é algo a que se possa atribuir negligência em relação a qualquer política mais à esquerda. /// Tenho na pessoa do jornalista Mino Carta uma plaquinha de patrimônio do nosso povo. O Mino é um craque da bola. /// Acho que comentei dentro do que me é do alcance, contribuindo para a interatividade e para com os demais. /// E já que estamos falando de jornalistas , gostaria de dedicar este singelo comentário ao querido e incansável jornalista Beto Almeida, diretor e apresentador do programa “Contra-Corrente”, na TV comunitária de Brasília. É isso aí.

    1. Caro Sergio Govea,
      o que me inspira e dá vontade de escrever todos os dias aqui no Balaio, embora eu não seja obrigado a isso, são leitores como você.
      Muitas vezes, como neste caso, os comentários dos leitores são o que este blog tem de melhor, provocando um debate sadio e enriquecedor.
      Te agradeço pela brilhante participação.
      Abraços,
      Ricardo Kotscho

  4. Assino em baixo, confirmando todo o conteúdo do seu pensamento. é a mais pura verdade.
    O que está faltando é o somatório dos “Joaquins Barbosas” para dar um basta.
    Os monopolizadores esquecem da lei de Albert Einstein: “Pra toda causa existe um efeito contrário de iguais teor e proporções”. Recebemos da vida, aquilo que a ela doamos.
    Que Deus nos abençoem e Jesus nos iluminem, e, nos fortaleça para que possamos atingir mais brevemente o estágio de humanidade.

  5. Trabalho com venda e já atuei na propaganda. Na média é possível enganar um cliente duas vezes, Na terceira perde-se o fregues. Muda um pouco em campanhas de desconstrução. Os nazistas se proclamavam arianos puros e portanto superiores aos judeus, ciganos e outras minorias. Alguém prefere se juntar aos inferiores? Aqui temos os liberais, defensores da família e da propriedade contrapondo-se aos petralhas. Algum emergente quer ser confundido com um operário de unha suja e axila úmida? Recentemente a senadora Marina declarou que gostaria de governar com os “bons”. A associação com o Chaves foi imediata.
    A luta será longa mas a população já começa a identificar quem a favorece e a campanha de desconstrução acabará sendo um tiro pela culatra.

  6. Feliz Natal kotscho, Família e Amigos do Balaio. Feliz Natal Brasil. ” O BRASIL CONTINUA SENDO UM PAÍS EXTREMAMENTE CORRUPTO.” E O “SISTEMA PARTIDÁRIO-ELEITORAL É UMA USINA DO MAL”, NA VISÃO DOS DOUTORES RODRIGO JANOT, PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA, E LUIZ ROBERTO BARROSO, MINISTRO DO STF. Daí, vem o presidente do senado, Renan Calheiros, pelo Brasil 247, em “Celebrando o Natal”, dizer que em 2014 houve avanços em termos de participação popular. Ora essa, “Natal, é tempo de renascimento, é tempo de renovar as nossas mentes, é tempo de transformar o amanhã.” Portanto, Feliz Natal Brasil, Feliz Natal Renan. Na verdade, 2014 foi um ano terrível, um dos piores da história do Brasil, um ano a ser esquecido, no qual aconteceram coisas ruins à beça, especialmente em termos de corrupção, e até mesmo em termos de eleição, face à qual fomos obrigados a votar na situação para evitar o retrocesso da oposição sem projeto novo e alternativo de política e de nação, e o fantasma ainda pior do golpismo-ditatorial sem noção, desgraça em dose dupla que, enfim conseguimos evitar para podermos avançar, ainda que, de quebra, acusados de “cúmplices” e eleitores de “ organização criminosa”, por gente de línguas, mãos e mentes sujas, mega-beneficiários do sistema sujo, por termos votado no sistema partidário-eleitoral que os próprios ofensores pilotam, desfrutam, nos impõem, nos fazem cullpados e depois de nos usarem nos xingam de “cúmplices” dessa espécie de “Usina do Mal”, como diz o Dr. Barroso, de modo que, exceto a visita do Papa Francisco, o Revolucionário, prenunciando a Revolução e pedindo que sejamos Revolucionários, não há nada de bom a comemorarmos em termos de avanço civilizatório, senão a possibilidade da transformação de tanta maldade num grande bem. Em termos de participação popular e Democracia tb não houve avanço civilizatório nenhum, em 2014, posto que continuamos votando em prol do continuísmo da mesmice da democracia-representativa, partidária-eleitoral, um sistema que já afeiçoa-se quase que totalmente absorvido pela corrupção, face ao qual o dinheiro é o senhor das eleições e o patrão dos eleitos, a exemplo da famigerada ditadura militar tb erigida e derrubada pela própria corrupção, à moda a corrupção põe e a corrupção tira, dá as cartas e joga de mão. Aliás, ascensão e derrubada tendo Paulo Maluf, como um dos seus sócios majoritários e ícones civis, jactando-se de ter se imposto como candidato indireto, pelo então PDS, feito a ditadura sentar no seu colo, engoli-lo e, por isso, eleito Tancredo, que redundou nisso tudo que aí está, agora explícito, sem condições de continuar escondendo debaixo dos tapetes da repúbllica como de costume. Portanto, caro presidente do senado, Renan Calheiros, que o espírito natalino consiga levá-lo, ainda em 2014, a uma séria e profunda reflexão capaz de transformá-lo num forte e corajoso escudeiro da Reforma Política, com R e P maiúsculos, e das MMudanças de Verdade: sérias, estruturais e profundas que se fazem extremamente necessárias e inadiáveis, em 2015, porém do jeito que o povo brasileiro quer e o Brasil necessita, que nos liberte da estagnação civilizatória imposta pela corrupção, que fomenta o partidarimo-eleitoral e a democracia-representativa, partidária-eleitoral, e que seja capaz de nos impulsionar rumo à Meritocracia Eleitoral e à Democracia Direta, com a participação direta da população, que assumirá, diretamente, o controle e os rumos do país, porque evoluir é preciso, para que o Brasil deixe de continuar sendo ainda, e eternamente, um país extremamente corrupto, como disse o Dr. Janot. RPL-PNBC-ME, saudação. Feliz Natal Brasil.

  7. Sigo seu ideário: “não faço nenhuma questão de ter razão. Basta-me escrever o que penso sem pedir licença a ninguém.”
    Em assim sendo, também não devo “salamaleques” a ninguém… Porém é fato, que, nós que vivenciamos os “anos de chumbo”, a imprensa amordaçada, que aprendemos a ler o Pasquim, Movimento e tantos outros “pasquins”; que vivenciamos o “rio centro” e tantas outras mazelas provocadas pelos generais “et caterva”, choramos com as “diretas já” e a morte não tão prematura do Dr. Tancredo, e pasmem, regozijamo-nos com o “impeachment” do Collor, estarmos vivenciando a “frouxidão” moral em que se encontram mergulhadas as nossas instituições, o aparelhamento do Estado pelo PT e outros partidos da base que compõem o governo. Não se trata de defender uma elite formadora – ou que se pressupõe – da opinião pública, porém, tão somente só, que ao se praticar o bom e velho Jornalismo, se faça se emoções e sem partidarismo, se assim for, estaremos praticando o velho adágio, ou seja, “o sujo falando do mal lavado”.

    1. Usar a censura dos “anos de chumbo” pra defender a libertinagem dessa imprensa calhorda, reacionária e declaradamente anti-Petista dos dias atuais é falta de inteligência ou de senvergonhice, mesmo. Lamentavel, Jorjão !!!

  8. Quando ouço a palavra “revolução”eu me animo quem sabe nesse ano de 2015 os partidos unidos ,mesmo que fique de fora o tucanato.Nós consigamos fazer um plebiscito e uma reforma política que seja uma verdadeira revolução a tudo isso que está ai.

  9. Muito bacana. Acho que a grande midia entrou em um mergulho sem volta, no descrédito. Perderam o senso do ridiculo e o resultado será o desastre. Questão de tempo. O povo aos poucos, vai aprendendo o caminho das pedras, e se livrando das artimanhas da Casa Grande.

  10. Então senhores, depois de tanta demonstração de sabedoria e inteligência, ficamos assim, um
    supositório de hora em hora. Jornalismo e prostituição tudo a ver, já dizia o Chico do Titulares do
    Ritmo(se você não sabe quem é, procure por ai). Em 1964, cá na terrinha, os heroicos e valentes
    revolucionários, atracaram no porto, um horrendo e tenebroso navio prisão. Ali a molecada ia pescar e ouvia gritos vindo do navio de casco escuro. Depois de muito tempo é que se foi saber da verdadeira história. Ora meu nego vai ver se estou na esquina, vai lamber sabão.
    Bom Natal, se for possível.

  11. Essa pororocangaba da natureza fez com que Mestre balaieiro reenergizado e bebendo ecumenicamente do velho vinho de Mino Carta, proporcionasse a santa congregação balaieira, em pleno penúltimo sábado de 2014, o atestado de passamento oficial da mídia tradicional das famílias do Millenium, dessa para outra, rumo a insignificância absoluta, não dando chances inclusive a recursos e perorações outras, dado o rico detalhamento na comprovação do definhamento e estado terminal da moribunda.
    Apenas não concordo com mestre Mino, quando afirma que “algo é certo: o Brasil não está maduro para o jornalismo honesto”, pois se assim fosse, não teriam perdido a quarta eleição seguida, nas circunstâncias em que ocorreram, de total engajamento e manipulação sem limite do monopólio da (des)informação e não haveria o algo de revolucionário, atestado por mestre Kotscho, “a contradição entre o bombardeio sem tréguas desfechado pela velha mídia familiar contra Dilma Rousseff e o PT, ao mesmo tempo em que a aprovação e a popularidade da presidente subiam no Ibope.” E prosseguindo à autopsia, “trata-se, enfim, da democratização da mídia, com a multiplicação de plataformas e agentes, acabando com o poder dos donos da verdade e seus porta-vozes, os antigos “formadores de opinião”, escancarando que regular os meios de informação ainda é preciso, mas o foco e a urgência como objetivo, não mais é preciso, pois na prática já aconteceu a regulação de fato, pelo povo e, cedo ou tarde, também se regulará de direito, tornando assim mais garantida, democrática e plural, a liberdade de imprensa no Brasil. Detalha ainda o Mestre que “esta tabelinha entre os nobres da mídia e da Justiça ocupa o espaço deixado pela oposição partidária” e que “já não dá para saber se é a mídia que pauta o Judiciário, ou vice-versa”, mas é bom lembra-lo que Mídia e Justiçonaria (urge extirpar esse maçônico corpo estranho e daninho de “nossa” justiça) são braços de mesmo corpo, o da velhaca Casa Grande, nossa eterna inimiga e mãe da mãe de todas as nossas mazelas, a desigualdade campeã mundial. Boas festas e um 2015 renovador e pleno de saúde, aos balaieiros de boa vontade pela vida que segue.

  12. É só pedir pro PT parar de assaltar tudo que ve pela frente que a mídia da descanso,se informando tudo que o PT rouba,eles continuam batendo recorde na área da corrupção,imagina se não fosse divulgado?O PT é louco pra regular a mídia pra censurar a imprensa.Pq o PT não faz a tal reforma politica como fez pra dar o cano no superávit?O PT não tem a maioria na câmara e no senado,ora?Quando é do interesse desse governo pra limpar a barra da incompetência aprova lei rapidinho.Fica querendo jogar essa bomba na mão de uma população brasileira com 7 milhões de pessoas que passam fome e mais alguns milhões de analfabetos funcionais e não funcionais.Vão para Cuba lá a mídia é reguladinha,vide o GAMMA.

    1. Maria Gusmão, que coisa chata….vc é o exemplo tipico do que eu escrevi acima sobre o gado que segue a midia familiar. O que vc postou é um texto que parece ser copiado e colado de um dos jornais ou revistas contrarias ao governo. Dói ver uma pessoa achar que o PT é o grande responsavel pela corrupção no Brasil e “esquecer” que FHC comprou por 240 mil reais
      deputados e senadores para aprovaram sua reeleição. Isso, se somar, dá mais do que o mensalão. Entende? por isso fico triste. Um Aécio, um Serra, o falecido Covas tem suas safadezas guardadas numa gaveta. Se tiver duvidas leia Privataria Tucana, Tenha coragem para isso mulher! Não se envergonhe de dizer errei!! abs.

  13. Carta Capital permanece como a melhor revista entre as congêneres. a anos-luz de distância.
    E Mino o melhor editorialista, faz muito tempo.
    Um primor, com seus perplexos botões!

  14. Não se trata de serem imprensa partidarista, ambas são, mas ser livre para analisar e criticar o governo e a oposição, coisa que só a chamada nova mídia o faz com isenção. A chamada velha mídia, encabeçada pelas organizações Globo, apenas noticiam oque interessa a oposição ao governo PTista, mostrando se comprometida ideologicamente e negando este fato, oque é uma hipocrisia. Além da verdade, estes grupos chamados de velha mídia, deveriam ser denunciados por conluio criminoso, já que na Ditadura, apoiaram os governos militares, ajudaram a perseguir os opositores (A Folha de São Paulo chegou a emprestar carros Kombi usados para entregar jornais par prender políticos opositores e manifestantes), em troca de dinheiro e do silêncio dos militares. Todos sabem que a Globo adquiriu de forma criminosa a TV Paulista, hoje Globo São Paulo que concentra 50% de sua publicidade, durante o Ditadura. É contra e a favor destas verdades que o governo eleito deve se posicionar, lutando pelo interesse nacional de uma imprensa livre, partidária ou apartidária, contudo isenta. Até o momento, diante dos valores que o governo tem depositado nas contas da chamada velha mídia (Eu prefiro chamar de PIG – Partido da Imprensa Golpista), esta claro que o governo optou pela inverdade histórica, com a mentira e além de tudo, esta claro o complexo de vira latas de nosso governo trabalhista.

  15. A velha mídia veterana em bloquear mentes vazias, e é nestas mentes que inflam e saem repetindo os mais bizarros assuntos emitido pelo PIG pelo próprio reflexo com temas batido e sacramentado pela mídia conservadora repleta de divergências ideológicas como projetos sociais, economia e crescimento geral do país. Inculcam que são os “donos da verdade”.

    A velha mídia maléfica aos poucos está sendo desmascarada, hoje graças aos blogs que trabalham em cima da verdade, mostrando à sociedade informações reais, sem sombra de dúvida trazendo a tona o valor de uma Mídia Livre.

    Informação é o que prevalece.

    Liberdade, sentir e ser livre para pensar, ler o que realmente está ocorrendo e não que ela (velha mídia) quer que ouçamos e leiamos.

    Mídia livre – informando e formando uma sociedade baseada na verdade, e só assim que poderemos alcançar a Justiça em todo ponto de vista.

  16. Até qie enfim Ricardo!! um texto que realmente mostra a realidade suja da midia “famigliar” e seus apaniguados blogs dito “limpos”. Infelixmente, essa midia é lida por um grupo que eu denomino de gado, que não tem opinião própria e segue a opinião interesseira da velha midia e a segue como o gado segue o boi que tem o sininho no pescoço. E é tão fácil de perceber esse trabalho sujo! Como exemplo, ontem Dilma ganhou o premio de personalidade do ano da america latina e a Folha não disse uma palavra sobre o premio e sómente publcou sua entrevista sobre corrupção. Como então o gado vai saber se o que ela publica é falso ou verdadeiro? Como eu soube? Lendo os tais blogs Sujos ! Portanto, como discutir com tucanos sobre o tal premio se eles sequer sabem do que eu estou falando?? Parabéns pelo texto.

  17. Essa contradição entre a produção da mídia familiar e a reação dos seus consumidores (nós) me deixa contente, acredito que grande parte é devida a blogs como seu, onde sempre é possível ler outra opinião a respeito dos assuntos que estão em pauta. Mas ao mesmo tempo há uma parte desses leitores que repetem o mantra da grande impressa sem um mínimo de crítica, como se pode ver em alguns dos comentários a essa matéria. Mas o interessante é que esse tipo de atitude aparentemente não é um problema unicamente brasileiro. Recentemente acabei de ler o livro “O mundo assombrado pelos demônios” de Carl Sagan, publicado em 1995 nos EUA e 2005 aqui no Brasil onde no capítulo 24 ele mostra preocupação com a manipulação da opinião pública através da imprensa, cita o duplipensar do livro “1984” de George Orwell, onde a história é reescrita de acordo com a política de estado e as técnicas de propaganda de Goebbels e ainda se preocupa que a metade da imprensa norte-americana esteva na época nas mãos de apenas 24 empresas. A seguir trechos do livro: –“Vimos um pálido eco do que é agora possível em 1990-1, quando Saddam Hussein, o autocrata do Iraque, experimentou uma transição abrupta na consciência norte-americana, passando de um quase aliado obscuro a quem se concediam mercadorias, tecnologia avançada, armas e até dados do serviço secreto por satélite a um monstro escravizador que ameaçava o mundo. Pessoalmente, não sou admirador do sr. Hussein, mas foi impressionante a rapidez com que alguém desconhecido de quase todos os norte-americanos pôde ser transformado na encarnação do mal. Nos dias de hoje, a máquina de gerar indignação está funcionando em outro lugar. Que confiança podemos ter de que o poder de conduzir e determinar a opinião pública estará sempre em mãos responsáveis?”– –“Outro exemplo contemporâneo é a guerra contra as drogas em que o governo e grupos cívicos financiados com munificência distorcem sistematicamente a verdade, inventando até evidências científicas de efeitos nocivos (sobretudo da maconha), e em que nenhum funcionário público tem sequer a permissão de propor uma discussão aberta do tema.” — –“Estima-se (estimativa de Bem Bagdikian, especialista em mídia norte-americana) que menos de 24 empresas controlam mais da metade de toda a atividade dos jornais diários, revistas, televisão, livros e filmes.”-

  18. Não acho que possa acrescentar algo ao seu texto. A meu ver está correto. Porém, temos de deixar de ser ingênuos e radicalizar o assunto, literalmente. O PT, quando chegou ao poder, gostou e achou que a “elite” termo já desgastado, prefiro vendilhões da pátria iriam aceitá-los e levá-los para casa grande. Iludiram com o poder e ao invés de fazer as reformas estruturais que realmente poderiam remodelar o estado, Lula com seu grande capital político desperdiçou esta chance e resolveu fazer uma reforma neoliberal que foi a reforma previdência privada.
    Tanto que acaba de ser aprovada em dois turnos na câmara a PEC 434 de 2014 de autoria da Deputada Andréia Zito do PSDB corrigindo a grande injustiça que o governo trabalhista de Lula fez com os aposentados por invalidez. Estou citando este exemplo porque sou vítima desta reforma,adquiri uma doença devido ao trabalho e hoje tenho um salário mínimo de aposentadoria, quem acreditaria que um governo trabalhista fizesse isto?
    Não deixei de votar em Lula e Dilma e continuo filiado ao partido. Mas foi uma grande injustiça esta reforma, principalmente com aqueles que mais precisam por sua invalidez. Deixaram de aproveitar o capital político para fazer a regulação da mídia e a reforma política para fazer a reforma da previdência que é superavitária. Depois, Dilma foi dizer que o único controle para a mídia seria o controle remoto, agora está pagando pelo sua incoerência e falta de visão política. E digo outra coisa, se não for feita as reformas citadas, esquece 2018.

  19. Pior que o conluio, é não ter o que fazer. Mesmo que haja regulação econômica da mídia, o Judiciário seguirá seu destino patrimonialista e corporativista. Aliás, aquele ministro que não foi à diplomação da presidenta por um compromisso inadiável esteve no mesmo dia na Rádio Jovem Pan, entrevistado por aquele colunista que dá expediente lá, na Veja, na Folha.

  20. talvez o Brasil seja o único país em que se pode fazer absolutamente tudo, mas tudo em termos de corrupcao e ninguém faz absolutamente nada!!! talvez seja o povo mais ignorante e manipulável do planeta, mas tenho certeza que é o mais passivo….ainda alguns otários nesse espaco proclamam…”é o PIG meu fiii”…he,he..cotchado…

    1. Há muito tempo não lia um comentário tão ridículo no Balaio. O cidadão afirma que o povo brasileiro aceita tudo, mas tudo, em termos de corrupção, que é o povo mais manipulável do mundo. Pergunto ao Fernando, quem manipula o povo brasilerio: a midia, as religiões, as escolas ? Naturalmente, o Fernandinho dirá que é o PT, que só surgiu em 1980 e só chegou ao poder em 2003 !!! Há muito tempo não lia um comentário tão estúpido no Balaio. Esse leva o prêmio de 2014, sem sombra de dúvidas !!!

    2. Taí o típico coxinha: sempre com o discurso anticorrupção a tiracolo. um néscio para quem o grande problema do Brasil é o mar de lama em que chafurdam o governo e o Congresso. Nem uma linha do fascista à vergonhosa concentração de renda no Brasil; nem um pio do reacionário à pornográfica pirâmide social do País. Sem falar que o guardião da ética nunca se refere à “privataria tucana”, ao “trensalão” quando saca o discurso udenista. O Coxinha Venal tem um substituto à altura no Balaio.

  21. A entrevista da Venina Veneno ontem no Fantástico foi a cereja do bolo… Uma edição super caprichada para apresentar Graça e Dilma como as filhas da Madrasta e Venina como a nova Cinderela da Globo. Vontade de vomitar…

  22. A propria grande midia conservadora, “ja percebeu”, que a eleição acabou e que ela não é mais a mesma que conseguia fabricar seus herois”. Já percebeu que, não ha nenhum fato que poderá incriminar a Dilma do PT e provocar um movimento de impeachment; e que quanto mais a justiça vai mexendo nesse lava-jato, mais ajuda a Dilma crescer no conceito popular, e em contra-partida, mais empurra o PSDB, “que não se deixa investigar”, pra lama. Semana passada o ESTADÃO, apresentou a materia em que dizia que nessa corrupção da Petrobras: “”8 politicos do PT receberam 4 milhões”””; “”8 politicos do PMDB receberam 5 milhões””; “”10 politicos do PP receberam 5 milhões”””; e “””1 unico politico do PSDB recebeu sozinho 10 milhões”””. Então é de se perguntar: Se um politico do PSDB, que faz oposição ao governo do PT, conseguiu sozinho, receber nessa corrupção do governo do PT, 10 milhões”; quanto teria recebido de propipna esse mesmo politico e outros do PSDB, durante os governos do PSDB, que “tem muito mais denuncias de corrupção do que os governos do PT”, e que não não investiga, como faz o PT, e deixa a corrupção correr solta nos seus governos? Ou será que alguém acredita que: A corrupção nos governos do PT é tão facil, que até politico do PSDB se aproveita dela, no melhor estilo de que: se não pode vence-la junte-se a ela? – Mas será que os politicos do PSDB não sabem que, pelo menos nos governos do PT, a corrupção é combatida e quem faz coisa errada vai pra cadeia, ao contrario dos governos do PSDB, onde o governador Alckmin ainda mantém secretarios e o presidente da CPTM, acusados de corrupção, nos cargos?

  23. …o nosso judiciário é o poder mais imprestável, desqualificado e corrupto da república. Como foi e é sempre aliado dos senhores da casa grande,fechando os olhos para a sua natureza histórica de assaltantes dos cofres públicos, dá pra imaginar o prejuizo que já causaram a nossa nação.Seria difícil criarem um tribunal específico para que fossem julgados os crimes de colarinho branco, de forma célere e dando prioridade ao julgamento dos corruptores ??? Só acabaremos com a corrupção condenando os corruptores, pois, eles sim têm a perder. Quando este judiciário se une a esta nossa mídia bandida, se transforma num anexo da papuda.

    1. Essa “nossa” justiça, Dom Everaldo, é o famoso “Três em Um” da CICA: Goiabada Global, Marmelada Maçonica e Pessegada Patrimonialista. Sempre conservada em lata tamanho família, para atender a fome grande da confraria, mostra-se sempre vazante e melada para os amigos e invariavelmente hermética e ressecada para os inimigos. Enfim, o manjar garantido das elites e a sede nunca atendida dos miseráveis.

  24. Concordo em quase cem por cento com voce.
    Faco um unico adendo ao caso da Petrobras. Nao existe explicacao para a inacao da Dilma em relacao ao aspecto mercadologico da questao. Se ate Soros esta comprando acoes da Petrobras a rodo, neste falso ou falsificado vies de baixa, o que impede a Dilma de comprar mais acoes e tornar a Petrobras mais nacional ainda? Ou, ate mesmo, para vende-las com lucro mais adiante?
    Credito isso a falta de fosfato de alguns no governo.

  25. Mídia livre = mídia que apóia o Governo
    Velha mídia = mídia que não apóia o Governo

    Justiça Tucana = aquela que prende os petistas também
    Justiça = aquela que não prende os petistas

    Petista = aquele que nunca comete ou cometeu qualquer irregularidade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *