Um Brasil bonito também pode ser visto na TV

Um Brasil bonito também pode ser visto na TV

Vou dar um tempo na cobertura da campanha eleitoral porque as novas pesquisas (Ibope e Datafolha) só deverão ser divulgadas na noite desta terça-feira. Seria como fazer comentário sobre um jogo de futebol antes da gente saber o resultado. Melhor é esperar um pouco e aproveitar para falar de coisa boa, que também tem no nosso País.

E pode até ser visto na nossa televisão, entre tantas desgraças e violências, denúncias e baixarias. Zapeando tarde da noite, fui surpreendido pelas belas imagens do “Zapping”, programa apresentado por Vera Viel, que é exibido às segundas, depois do Jornal da Record News, onde eu trabalho.

Já tinha começado a passar a reportagem de Renata Alves sobre o Brasil bonito que ela descobriu em Capela, interior de Alagoas, a 60 quilômetros de Maceió, mas estava tão saborosa que, apesar do sono, resolvi ver até o fim. Valeu a pena.

Conta a história do famoso caldinho de feijão e galinha preparado e servido há 40 anos por seu Newton e sua mulher, dona Dalva. Caldinhos a gente encontra por toda parte no meu querido nordeste brasileiro, mas este é especial, a começar pelo incomum horário de funcionamento do boteco: abre pontualmente às 9 da manhã e, ao meio dia, chova ou faça sol, os donos colocam todo mundo para fora. O expediente acaba exatamente na hora em que a concorrência começa a servir o almoço.

O lugar vive lotado de gente que vem de cidades vizinhas e até da capital alagoana, uma agradável viagem de apenas 50 minutos. A equipe de reportagem da Record caminha pelas ruas desta cidade de 17 mil habitantes, limpinha e arrumada, até chegar ao personagem principal, que se diverte com o trabalho, e não conta de jeito nenhum o segredo dos seus caldinhos de galinha e de feijão, que eles servem misturados ou separados. Para acompanhar, farinha, pimenta e uma cervejinha _ e está feita a festa da freguesia.


O que mais me chamou a atenção nesta reportagem, além do inusitado do tema, foi o ar de felicidade de todas as pessoas que aparecem na tela. Com suas roupas simples porém decentes, calçando tênis, sandálias ou chinelos de dedo, parecem saídos de algum vilarejo dinamarquês com o PIB umas 50 vezes maior.

Claro que isso não se deve só aos poderes do caldinho do seu Newton, mas acho que este clima retrata melhor do que qualquer análise de sociólogos e cientistas políticos o cenário encontrado no nosso país, a cinco dias das eleições presidenciais, com todas as pesquisas apontando o favoritismo da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição.

Para ninguém dizer que não falei de política, recomendo ver a reportagem completa no link abaixo, exibida originalmente no quadro “Achamos no Brasil” do “Domingo Espetacular”, na TV Record, que explica bem o que quero dizer:

16 thoughts on “Um Brasil bonito também pode ser visto na TV

  1. Ricaaaardo, por falar em beleza, estou aqui embaixo de um lindo pé de manga, conversando com seu João e dona Nair, um casalzinho de velhos dos mais simpâticos.Sua chacrinha é muito
    aarrumadinha, muitas galinhas, porcos, flores,etc. Acabei de almoçar um franguinho caipira com arroz, feijão e quiabo.Dona Nair me falou que tinha um filho numa cidadezinha de Minas com o nome de Frutal. Me passou o telefone, liguei, e passei pra dona Nair que lhe pediu pra votar na DIRMA…na DIRMA viu meu fi? ??Conversando com ele me disse que tava pensando em votar no Aécio mas que não podia deixar de atender a sua velha mãe. É isto aí Vitior Hugo…por aqui só tiem DILMA…DILMA não…DIRMA como fala a linda dona Nair. ( falando stòzinho)…antes de sair, copiando a Marita, viu dar um beijo nesta veinha.
    pra dona Nair

  2. Prezado Kotscho: De fato, a singeleza desse “clima retrata melhor do que qualquer análise de sociólogos e cientistas políticos o cenário encontrado no nosso país, a cinco dias das eleições presidenciais, com todas as pesquisas apontando o favoritismo da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição.”
    E é por isso que “Não podemos negar que milhões viram suas aspirações atendidas e que hoje o rumo do Brasil é outro. Pode não ser do agrado das classes dominantes que foram derrotadas pelo voto. De um Estado neoliberal e privatista que se alinhava ao neoliberalismo dominante, passamos a um Estado republicano, Estado que coloca a res publica, a coisa pública, o social no foco de sua ação, Daí a centralidade que o governo Lula-Dilma deu aos milhões que estavam secularmente à margem e que foram – são 36 milhões – inseridos na sociedade organizada.”, conforme bem salientou Leonardo Boff no seu artigo “As muitas razões para votar em Dilma” publicado em 18/09/2014 no portal Carta Maior.

    1. Sr. Jeferson Luz,
      favor ler de novo o que escrevi.
      O sr. deve estar com problemas de leitura ou de interpretação de texto.
      Não se trata de um problema de fanatismo, mas, pura e simplesmente, de ignorância.
      O que quer dizer “heee”?
      Com todo respeito,
      Ricardo Kotscho

  3. Fora de pauta: nada como um dia após outro. Acabei de ler no blog brasil247.com que a OAB-DF negou o pedido de registro de advogado a Joaquim Barbosa. Presidente da entidade, Ibaneis Rocha, alegou que Barbosa feriu a ética profissional quando exerceu a Magistratura. Bem que li em um comentário na internet que isso poderia acontecer após aquele episódio em que Barbosa expulsou do STF o advogado de Genoíno. Pois é, nada como um dia após outro.

  4. O Brasil é bonito sim, e a Marina “já é uma vitoriosa”, pela historia que tem. No entanto, o ufanismo que se tem no Brasil, muitas vezes impede o brasileiro de interagir melhor com o mundo e divulgar melhor nossa cultura. – Como é que alguém pode acreditar que outros povos não conseguem dançar samba, fazer caipirinha e feijoada? Com relação a Marina, não consegui entender aquele discurso, que ela fez no melhor estilo pastor Waldomiro Santiago, para dizer que não iria acabar com o bolsa família, onde dizia que seus pais ficaram 2 dias sem comer. – Meu, com tantos frutos, animais, aves e peixes; na Amazônia, como alguém ficaria 2 dias sem comer? – Ainda bem que a Marina não falou que os pais dela passaram sede em plena Amazônia!

  5. rk, há coisas lindas no nordeste mas aí em são paulo os meus conterrâneos (ou melhor, ex-conterrâneos pois hoje sou mais baiana do que paulista) não querem enxergar. aquelas imagens da época da campanha do betinho, na qual trabalhei com afinco, não existem mais. faço consultorias para o sebrae pelo interior e as cidades estão mais coloridas, as pessoas bem vestidas, há lojas de marcas famosas, de lingerie sexy kkkkk, tudo muito diferente. os quintais agroecológicos são lindos e emocionantes de se ver. até a seca não produz mais as imagens tão horríveis de outrora. gedel precisou usar imagens da áfrica (não sei o país) para mostrar a “pobreza” na bahia causada pelo pt, em sua campanha. estou tristíssima com a possibilidade de perdermos para paulo souto – com alguma esperança porém de que se repita 2006. desculpe-me, acabei falando das eleições.

  6. …primeiro, meu boa noite aos meus queridos amigos petralhasbalaieiros, Ênio, Vítor Hugo, Pardalzim, Mr. Change, Divaldo, Helena Sto. Andaré, Nona, Marita, enfim, todos os felizes e conscientes balaieiros. Pois é pessoal, passei o dia de hoje vizitando chacareiros levando o pedido de votos para a nossa DILMA, como falei no meu primeiro comentário no outro pôste, e, posso assegurar a vocês, sorriam, sorriam muito, pois vai ser sim no primeiro turno, como o Vítor Hugo já vaticina há muito tempo.E digo mais: vai ser de balaiada, coisa de louco.Visitei mais de trinta casas, conversei com mais de oitenta pessoas, só dá DILMA, aliás DIRMA como a chama dona Nair. Ô Marita !!! Para beijar a veinha na saída, eu a disse que era um mando seu, viu ??? Fiquei com medo do seu João ficar enciumado. È isto Ricardo, além das belezas naturais que tem o nosso país, tirando esta nossa elite fedorenta, temos o mais lindo povo do planeta. É rivogorante passar um dia comversando com esta gente simples mas linda.Vamú qui vamú pois, …bão mesmo é refogado de cambuquira. ÊÊÊ mundão véi discuncertado, …pra eles, pros dos contra, pra nóis tá bão pacas. VIVA A NOSSA VOVÓ GUERREIRA !!! DILMA !!!

  7. Ricardo…voltei, se estiver enchendo o saco, pode me deletar. Saí ali fora pra fumar meu cigarrinho, e encontro na caixa de correspondências um folheto com as fotos de LULA, DILMA e o nosso prefeito Maguito Vilela, com a relação dos recursos e as obras que a DILMA tem liberado para o nosso município. São tantas que não dá pra relacionar aqui. Vou digitalizar amanhã e colocar no meu facebook. Os malas da oposição não entendem porque, sem o apoio de uma propaganda oficial, sem os instrumentos de comunicação do PIG, a nossa presidenta continua vencedora. Não sabem eles que ela se comunica através de realizações concretas, como as que estou vendo aqui. Êles vão ter mais quatro anos para aprenderem, e teem que aprender bem, pois em 2018 vem LULA…e aí ó…é irem se acostumando com mais uns 12 anos de PT…soluções.

  8. KOTSCHO… será que vc lerá isso?
    eu estava neste final de semana em Guaxupé, MG, Assisti uma materiaça na Record sobre carne de porco. Tempo atrás vi uma sobre milho. Estava na casa de minha cunhada. Na sala 11 pessoas que assistiram até o fim. Te falo: se a Record for por esse caminho de mostrar esse Brasilzão sem medo, ela quebra a Globo. No domingo, uma das pessoas na sala, o Dr Emerson, gastro, disse que a matéria sobre a carne foi muito bem feita. Mostrava os mitos e as verdades. Kotscho, a Record está no caminho. Se eu fosse o diretor de programação da Record, comprava umas séries antigas e colocava na programação. Três Patetas, por exemplo. Comprava os Waltons… Esquadrão Classe A … Lembra o McGyver, do Profissão Perigo? Alf, o ETeimoso … ahahah. Gente… como as televisões (incluo a record) não percebem que tem um baita público para esse tipo de séries. É muita gente que odeia novelas, reality shows.
    E, claro, tem um montão que não me lembro. Lembrei de outra: “Um anjo na Terra”, Star Trek. “Dinastia” ganhou uns 4 ou 5 globos de ouro. ah, o The Cosby Show… Kotscho, leve essa idéia para a Record.Putz que falta de imaginação destes compradores de filmes e séries. Está na hora de revolucionar a caixinha mágica. Né?

    1. Concordo plenamente com vc. Já enviei vários e-mails para a Rede Record dizendo para ela fazer a diferença, deixar de ser mais uma a se comportar como papagaio e repercutir os factoides propalados pelo PIG. Tanta coisa bonita acontecendo no Brasil, mas o jornalismo só mostra desgraça, pessimismo, violência. Conheço muita gente que estão se comportando como eu, migrando para a TV por assinatura nos horários dos tais telejornais, para assistir programas culturais e outros, mesmo sendo gravações feitas anos atrás. O que se vê nos telejornais, são “cópias” do que a globo, folha e veja divulgam, e muitas das vezes sem se preocupar em apurar o fato e ouvir o “outro lado”. Preguiça mental? Incompetência? Ou o pior, falta de visão?

  9. Seria, como você gosta de colocar, a necessidade dos jornalistas saírem de seus gabinetes para escrever?
    Sempre que alguém me fala que está ruim, pergunto o que? Quando falam de crise, digo para observar o movimento de carros, o movimento no comércio, nos supermercados!!!!
    Basta olhar para a rua!!!! É visível aos olhos de todos que a vida de cada cidadão melhorou, que há mais oportunidades!!!

  10. Caro Kotscho, não entendo a mania que certos jornalistas tem de insistir em mostrar aos brasileiros um Brasil que não dá certo. O que eles ganham depreciando o país em que vivem e onde ganham a vida? Eles vivem torcendo para que tudo dê errado. Torcem pela volta da inflação, do desemprego, do apagão, tudo porque quem está no poder não é quem eles queriam.
    O Brasil é um país maravilhoso, existe problemas sim, como existe em qualquer país, mas daí querer enfiar goela abaixo dos brasileiros que somos um fracasso, querer estimular o complexo de vira-latas é coisa de gente mesquinha.
    Quem não se lembra das previsões catastróficas durante a preparação para a Copa do Mundo? Tocaram o terror geral. Disseram que tudo ia dar errado, que os estádios iam desabar, que os turistas seriam assassinados, que não ia ter luz, que não ia ter transporte, que ia ser o caos…mas no final o Brasil fez uma festa linda. Os turistas ficaram encantados e surpresos. Muitos chegaram com medo, mas depois viram que não era nada daquilo e sairam do pais maravilhados, muitos inclusive, nem queriam ir embora.
    Por que estimulam o povo a se envergonhar do país onde vivem???

  11. Cadê vc Kotscho??? Larga um pouco de política e vamos falar de vida.. programação nova na Record…novos programas. Alegria. Risada. Putz vc deve ter contato com os diretores. Põem na mesa, pô! A gente aqui querendo mudar, selecionar um bom canal. No interior tem um montão de gente indo pra Record. Problema (problemão) é que as vezes a Record quer imitar a Globo. É ao contrário. Mas o pessoal de TV não enxerga isso… Aí a Globo vai reinar. O SS no SBT já provou que a mudança na grade de programação derruba a concorrência. Só que o SS tá veinho, impaciente de saco cheio. E a Record tá demorando nas decisões. Td bem, a gente sabe que uma TV vive de audiência. Não é pra fazer mudança radical. É para ir mudando aos poucos. Compra lá duas séries porretas… Deixa o público viciar com o horário e criar hábito. Conheço gente que já assistiu “cem vezes o pica pau” e continua assistindo. Pq: higiene mental. Neste país, Kotscho, quem não tem TV a cabo, dança… (li a pouco tempo o leitor de um blog dizer: “caramba ninguém tem competência nesse país para fazer um Roda Viva 2?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *