Melancólico fim da revista “Veja”, de Mino a Barbosa

Melancólico fim da revista “Veja”, de Mino a Barbosa

Uma das histórias mais tristes e patéticas da história da imprensa brasileira está sendo protagonizada neste momento pela revista semanal “Veja”, carro-chefe da  Editora Abril, que já foi uma das maiores publicações semanais do mundo.

Criada e comandada nos primeiros dos seus 47 anos de vida, pelo grande jornalista Mino Carta, hoje ela agoniza nas mãos de dois herdeiros de Victor Civita, que não são do ramo, e de um banqueiro incompetente, que vão acabar quebrando a “Veja” e a Editora Abril inteira do alto de sua onipotência, que é do tamanho de sua incompetência.

Para se ter uma ideia da política editorial que levou a esta derrocada, vou contar uma história que ouvi de Eduardo Campos, em 2012, quando ele foi convidado por Roberto Civita, então dono da Abril, para conhecer a editora.

Os dois nunca tinham se visto. Ao entrar no monumental gabinete de Civita no prédio idem da Marginal Pinheiros, Eduardo ficou perplexo com o que ouviu dele. “Você está vendo estas capas aqui? Esta é a única oposição de verdade que ainda existe ao PT no Brasil. O resto é bobagem. Só nós podemos acabar com esta gente e vamos até o fim”.

É bem provável que a Abril acabe antes de se realizar a profecia de Roberto Civita. O certo é que a editora, que já foi a maior e mais importante do país, conseguiu produzir uma “Veja” muito pior e mais irresponsável depois da morte dele, o que parecia impossível.

A edição 2.393 da revista, que foi às bancas neste sábado, é uma prova do que estou dizendo. Sem coragem de dedicar a capa inteira à “bala de prata” que vinham preparando para acabar com a candidatura de Dilma Rousseff, a uma semana das eleições presidenciais, os herdeiros Civita, que não têm nome nem história próprios, e o banqueiro Barbosa, deram no alto apenas uma chamada: ” EXCLUSIVO – O NÚCLEO ATÔMICO DA DELAÇÃO _ Paulo Roberto Costa diz à Polícia Federal que em 2010 a campanha de Dilma Rousseff pediu dinheiro ao esquema de corrupção da Petrobras”. Parece coisa de boletim de grêmio estudantil.

O pedido teria sido feito pelo ex-ministro Antonio Palocci, um dos coordenadores da campanha da então candidata Dilma Rousseff, ao ex-diretor da Petrobras, para negociar uma ajuda de R$ 2 milhões junto a um doleiro que intermediaria negócios de empreiteiras fornecedoras da empresa.

A reportagem não informa se há provas deste pedido e se a verba foi ou não entregue à campanha de Dilma, mas isso não tem a menor importância para a revista, como se o ex-todo poderoso ministro de Lula e de Dilma precisasse de intermediários para pedir contribuições de grandes empresas. Faz tempo que o negócio da “Veja” não é informar, mas apenas jogar suspeitas contra os líderes e os governos do PT, os grandes inimigos da família.

E se os leitores quiserem saber a causa desta bronca, posso contar, porque fui testemunha: no início do primeiro governo Lula, o presidente resolveu redistribuir verbas de publicidade, antes apenas reservadas a meia dúzia de famílias da grande mídia, e a compra de livros didáticos comprados pelo governo federal para destinar a esc0las públicas.

Ambas as medidas abalaram os cofres da Editora Abril, de tal forma que Roberto Civita saiu dos seus cuidados de grande homem da imprensa para pedir uma audiência ao presidente Lula. Por razões que desconheço,  o presidente se recusava a recebe-lo.

Depois do dono da Abril percorrer os mais altos escalões do poder, em busca de ajuda, certa vez, quando era Secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República, encontrei Roberto Civita e outros donos da mídia na ante-sala do gabinete de Lula, no terceiro andar do Palácio do Planalto.”

“Agora vem até você me encher o saco por causa deste cara?”, reagiu o presidente, quando lhe transmiti o pedido de Civita para um encontro, que acabou acontecendo, num jantar privado dos dois no Palácio da Alvorada, mesmo contra a vontade de Lula.

No dia seguinte, na reunião das nove, o presidente queria me matar, junto com os outros ministros que tinham lhe feito o mesmo pedido para conversar com Civita. “Pô, o cara ficou o tempo todo me falando que o Brasil estava melhorando. Quando perguntei pra ele porque a “Veja” sempre dizia exatamente o contrário, esculhambando com tudo, ele me falou: `Não sei, presidente, vou ver com os meninos da redação o que está acontecendo´. É muita cara de pau. Nunca mais me peçam pra falar com este cara”.

A partir deste momento, como Roberto Civita contou a Eduardo Campos, a Abril passou a liderar a oposição midiática reunida no Instituto Millenium, que ele ajudou a criar junto com outros donos da imprensa familiar que controla os meios de comunicação do país.

Resolvi escrever este texto, no meio da minha folga de final de semana, sem consultar ninguém, nem a minha mulher, depois de ler um texto absolutamente asqueroso publicado na página 38 da revista que recebi neste final de semana, sob o título “Em busca do templo perdido”. Insatisfeitos com o trabalho dos seus pistoleiros de aluguel, os herdeiros e o banqueiro da “Veja” resolveram entregar a encomenda a um pseudônimo nominado “Agamenon Mendes Pedreira”.

Como os caros leitores sabem, trabalho faz mais de três anos aqui no portal R7 e no canal de notícias Record News, empresas do grupo Record. Nunca me pediram para escrever nem me proibiram de escrever nada. Tenho aqui plena autonomia editorial, garantida em contrato, e respeitada pelos acionistas da empresa.

Escrevi hoje apenas porque acho que os leitores, internautas e telespectadores, que formam o eleitorado brasileiro, têm o direito de saber neste momento com quem estão lidando quando acessam nossos meios de comunicação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

226 thoughts on “Melancólico fim da revista “Veja”, de Mino a Barbosa

  1. Dizem os ditados populares: “o peixe morre pela boca” “a vingança é um prato que se come frio” e nem assim se emendaram, pois o que a gente menos vê, é o obvio, pois essa familia está cega pelo ódio como o PIG, são cegos guiando cegos e se um cego conduz outro, ambos caem no fosso. Parabéns pelo texto!!!!!

  2. Kotscho, está explicado o motivo pelo qual os leitores desse lixo comportam-se de forma doentia, raivosa e psicótica, como bem demonstra o relincho de alguns quadrúpedes aqui mesmo no Balaio e nos demais blogs progressistas. Que Deus nos proteja desse ódio, mas fique claro que não tememos os latidos afeminados dessas hienas histéricas. Que enfiem os rabos entre as pernas ou atrevam-se e verão com quantos paus se faz uma canoa !!!! Viva o Partido dos TRABALHADORES !!! Vila o povo Brasileiro !!!!

  3. Agamenon Mendes Pedreira é o pseudônimo que o pessoal do Casseta e Planeta usava para escrever no Globo, quando ainda eram engraçados. Mais especificamente os pais da criança são o Hubert e o Marcelo Madureira, outro dinossauro millenial. Pelo que você escreve (e eu sou louco de ler Veja?), deve ter sido escrito pelo Madureira, que é “fã” de Lula.

  4. Folheando dia desses uma “Veja” em uma sala de espera…
    Nem lembro da capa ou de alguma matéria, mas me surpreendeu a quantidade de anúncios.
    Mais de trinta por cento das páginas, …propaganda.
    Anúncios enormes, em páginas sequenciais; duas, até três, seguidas.
    E impressiona que não lembro nem mesmo de algum título de reportagem.
    Depois de ler teu post, estou pensando, sobre o que afinal acontece.
    Outrora, passados muitos anos, a Veja para mim era leitura quinzenal; comprava-a na banquinha.
    Se o que acontece, são os novos tempos, se é a internet, ou se o preço da revista me desmotivou. Me parece mais que é coisa do nosso tempo, novas fontes de leitura e a cada dia novas descobertas para rechear as idéias pelos caminhos da web; que não conquista leitores, mas definitivamente, os encanta, para sempre.

  5. Kotscho e amigos, ha pouco dias afirmei que 2015 será um ano auspicioso para o Povo Brasileiro: o STF livrou-se do mala sem alça Joaquim Barbosa, Ricardo Lewandowsky presidirá o Supremo, Minas livrar-se-á de Aécio e de seus asseclas, o PSDB extinguir-se-á e o Kotscho decretou o fim da Veja. E, se Deus quiser, livraremos São Paulo da incompetência tetraplégica do Alckmin. Que assim seja, amém !!! (Everaldo, envie um email ao Enio, lembrando-o de que não abrimos mão de suas participações no Balaio).

  6. Nojo senti eu com a subserviência de Kotscho. Meu Deus, como um escrevinhador baixa a tal ponto a defender o indefensável! Só ele, na sua mastodôntica subserviência, parece fechar os olhos para os descalabros que está viver o nosso País sob as garras dos “vermelhos” do PT, que inauguraram o governo do desgoverno, que envergonham a Civilização Brasileira com o rol de escândalos diários, os mais sujos que já se viram na América do Sul, para desancar a memória de um morto ilustre, dos maiores e mais corajosos jornalistas que já tivemos, Roberto Civita. Que haja integridade, santo Deus, respeito pela dignidade do homem, seriedade no que se escreve e se diz. Lamento que o comentarista se baixe tanto. Ele até não parece ser tão inculto, pelo menos os seus textos são fluentes…

  7. Não basta ter, encarnar e representar uma grande e boa idéia, para todos, cujo tempo chegou . Deus deu o HoMeM, o saco e a farinha, novos, e o aviso de que não seria nada fácil jogar xadrez com tucanos, pombos e CIA. Daí, diante do fato novo, a diabada do partidarismo-elleitoral, velhaco, fez apenas o que de melhor sabe e lhe convém fazer: chegou junto e cada um tratou de surrupiar a quantidade de farinha nova que pôde surrupiar para si, e deu no que deu: mais dos mesmos. Todavia, A MISTIFICAÇÃO PROVOU QUE DE FATO TEM PERNAS CURTAS E VOO DE GALINHA, COMO COMPROVADO RESTOU TAMBÉM, DE NOVO, QUE NADA CONVENCE MAIS DO QUE A VERDADE COMO ELA REALMENTE É . DILMA FOI MAIS SINCERA, MAIS HONESTA, MAIS GENEROSA E MAIS LEAL CONOSCO. E o HoMeM prefere começar tudo de novo, outra vez, pela quinta vez consecutiva, como tem feito há cerca de 20 anos, a deixar a Revolução ser deturpada, tomar rumo errado, queimar o ideal e o filme, dar em nada e terminar nisso que aí está há 125 anos, tipo água de barrela. Quem sabe na próxima oportunidade caem as fichas dos impostores políticos temporais que, após tantas sovas seguidas, aprenderão a interpretar, respeitar e se renderem aos caprichos, desígnios e reivindicações do tempo, do povo e da história. “Playboy e Plebéia”, vocês perderam. Faltou-lhes o Borogodó do HoMeM: RPL-PNBC-ME, saudações. “ Hasta la vista, Babys.”

  8. Brilhante, Kotscho! Eu era assinante da Veja, e hoje me pergunto como pude assinar uma revista tão baixa. Ao ler os comentários dos leitores no site da revista, dá até medo tamanho o ódio contido neles. Não entendo como um jornalista pode permitir que certos comentários sejam publicados. Esses profissionais, se é que se pode chama-los assim, são doentes só pode ser. estimulam o ódio e a intolerância de seus leitores e ainda se acham os donos da razão. O pior é que os sem noção, ainda acusam o PT de baixarias. Pausa pra rir. Em matéria de baixaria não tem ninguém que tire o primeiro lugar de Veja. Espero estar viva para ver essa revista se afundar no próprio abismo que estão cavando.

  9. Parabéns, Ricardo Kotscho!
    A Veja, como bem escreveste, está com os dias contados. Para não gostar daquela publicação, não precisamos ler ela todas as semanas do início ao fim. Se lermos apenas a capa e poucas linhas do destaque interno, já vemos um amontoado de acusações sem o menor fundamento. Lamento por quem ainda tem a coragem de escrever para esta porcaria. Há muito o que fazer fora desta editora.
    Forte abraço!

  10. Parabéns. transmitiu bem o que o publico já vem percebendo de forma clara, a farsa que é a revista Veja, vivem me ofertando proposta de assinatura. não quero nem de graça! tendenciosa e panfletista!

  11. Bem sua colocação de escrever foi aguardar muito tempo e na hora que convêm, chuta o balde, e acredito que esta família e o banqueiro e pior que a turma do PT. bem só que este ano faço questão de votar contra a governança.

  12. Está certo jornalista. É a boa atuação dos petistas e aliados, o Governo Dilma Rousseff é o da vez, que os favorece na disputa eleitoral. Para todos, principalmente quem vive de salários, seja classe média ou trabalhador de salário mínimo.está beneficiado por tudo que acontece de bom na nossa economia e na área social. Como pode um trabalhador de salário mínimo, um beneficiário do Bolsa Família, um favorecido do Minha Casa Minha Vida, quem passou a ter energia elétrica em decorrência do Luz para Todos, um negro ou índio que passaram a ter acesso às universidades federais pela Lei de cotas e às universidades privadas pelo PROUNI, as mães que já podem dispor de creches, os pais cujos filhos passaram a ter oportunidade de um segundo grau profissionalizante nas Escola Técnicas Federais pode em sã consciência votar na oposição? Também e principalmente, as classes médias que conseguiram os melhores empregos na iniciativa privada e no Governo, pelo abandono da política do estado mínimo e a recuperação da economia? E mais, os que foram beneficiados pelas as estradas federais recuperadas e ampliadas em todo o país, as três refinarias que estão sendo construídas, o polo petroquímico em Itaboraí, os milhares de cisternas distribuídas no semi-árido, a transposição das águas e a recuperação das margens do Rio São Francisco, os projetos do pré-sal (descoberta em 2006) que estão sendo implantados e já estão produzindo 530.000 barris/dia de petróleo, que emprega milhares de brasileiros, os estaleiros que foram dinamizados, também empregando mais de 100.000 pessoas, a recuperação de nossa agricultura em todas as áreas, o crédito fácil e farto para todos etc, e bota etc. nisso, não terão motivos para votar na candidata Dilma Rousseff? Por tudo isso a oposição não tem programa e propõe-se (?) a resguardar os principais que já estão em andamento, planejados, implantados e tocados pelos Governos do PT e aliados, já que dá como mudança a possibilidade da volta dos políticos que operaram e foram aliados do Fernando Henrique Cardoso, que tocava a economia neoliberal, o horror econômico, verdadeiro genocídio a que foram submetidos os trabalhadores pelo desemprego e baixos salários

  13. Sabe Kotscho e colegas, hoje, com minha idade, em dezembro completo 70 anos pouco me interessa emprego, já sou aposentado e perseguição de empresários não me preocupa. Fui explorado e até xingado quando era empregado e aguentava tudo calado e trabalhando sério, sem faltar ao trabalho, mesmo doente, esquecia as ofensas e dava ótimas sugestões e me sentia feliz em ajudar os vilipendiadores e esclareço, não era pucha-saco e cumpria com minhas obrigações. Como mesmo disse o médico que me operou lá no Hosp. São Paulo: sr. Divaldo é muito disciplinado. Sempre entendi que regras e leis são para ser obedecidas senão, não haveria razões para existir. Hoje mesmo a muito esforço tento entender a classe patronal mas não há como, são por demais gananciosos e este infelismente Sr. Civita, pelo que distilava de ódio dosntrabalhadores nã fugia à regra, acredito. Interessante notar que eles fazem suas cag…as, desculpem o baixo palavreado e querem que os entenda, assim não dá, assim, não pode. São desperdiçadores de oportujidade e jogam-na pela janela sem o menor remorço e isto, mesmo se devendo, os esforços alheios, não valorizam nada e tudo tem que lhe caírem do céu. Mas o tempo, este justiceiro infalível que tatda mas não falha cobra-lhe no futuro, mesmo que esteja a sete palmos. Esta revista, que na época do Mino Carta tinha uma boa aceitação, hoje não serve nem para forrar piso de gaiola de passarinho tal absua toxidade. Politicos, blogueiros puseram-lhe alcunha dos piores adjetivos e pior até que PIG. Quem quer ler uma revista que esconde noticias? Que propões informar e o faz pelas metades? Hoje, temos internet, tem os blogs progressistas nos quais voce protagoniza, participa, dá suas impressões e não fica como vaquinha de presépio. De certa forma posso confessar, senti certa alegria quando lia no inicio do seu post que ela ia acabar, que esta editora estava falindo mss logo adiante esta elegria se esvaiu porque ainda não se consumou seu fim. Sabe, a única tristaza que me cabe é que os trabalhadores ficarão sem seu trabalho e aqueles que não tiveram personalidade como os jornalistas obedientes aos chefões, terão que ir procurar outro, local para trabalhar e será ótimo, por que será uma ótima chance para mudar de hábito e ter de adotar regras de humildade de eliminação de preconceito e ser mais profissionais.

  14. Com o perdão da palavra, se de alguns jornais se espremendo sai sangue, desta revista sai merda. Não entendo como empresários podem desmerecer tanto suas empresas e seus produtos, não entendo como jornalistas se sujeitam a se desonrarem por alguns trocados. Mas, como diz a Luciene no comentário das 21:44, o fim da Veja será uma vitória do jornalismo.

  15. Kotscho, que alegria re-encontrar o autor de “A prática da reportagem” (livro que inspirou meus anos na faculdade de jornalismo) em tão boa forma! E agora entendo também porque abri mão de seguir trabalhando em Veja. Quem enxerga o mundo pelo mesmo ângulo que você, jamais pactuará das práticas que lesam o exercício do Jornalismo.

  16. Caro Kotscho Imensamente orgulhoso dessa tua lavada de alma !!! Esse teu post é histórico !!! Será ledo e relido quando os historiados no futuro ( e não historiadores DO futuro como aquela besta chamada Marco Antonio Villa) contarem o papel criminoso da mídia comercial e golpista na política brasileira que acontece nos dias de hoje. Papel medíocre e asqueroso de vingança por ter-lhes sido tirados os rios de dinheiro que todos os governos antes de Lula e Dilma irrigaram. Livros “didáticos” com dois Paraguais em mapas geográficos, com erros colossais de distorção histórica e mal português. Essa editora se associou ao bicheiro Carlinhos Cachoeira para tentarem juntos derrubar os governos trabalhistas de Dilma e Lula. Essa editora colocou um repórter dentro do hotel em que se hospedava Zé Dirceu para literalmente roubar privacidade. Essa editora está morta !!! Essa editora faliu !!! Essa editora apodreceu !!! E com ela vai junto todo o Instituto Millenium !!! no segundo mandato de Dilma duas cacetadas serão desferidas nessa gente de uma só vez —> 1- A Reforma Politica com constituinte exclusiva 2- O Marco Regulatório da Mídia, não com viés editorial, mas sim com o fim da propriedade cruzada !!! A porrada será nos ganhos absurdos dessa gente !!! Nunca mais se recuperarão !!! E VIVA A NOVA MÍDIA !!! VIVA A BLOGOSFERA !!! VIVA A INTERNET !!! VIVA A BANDA LARGA PARA TODOS !!!

  17. Cacildinha! Não é que “nosso” mestre Kotscho acordou “velho de guerra”, sacou anotações e o testemunho ocular da história, tirou os óculos do bolso, salivou a boca, acessou as redes neurais às lembranças e metralhou com os dedos nas teclas esse escancarado jornalismo proxeneta, mostrando com quantos paus se faz a canoa anunciada por Victor Hugo e resgatando assim a lembrança os nossos velhos heróis, que não contemporizavam com velhacos oportunistas, mafiosos, pulhas e bandoleiros de todos os calibres. Bravo! PS: Quanto a boca de lobo esquecida destampada no Balaio, incomoda pelo nauseabundo cheiro exalado, mas pedagogicamente escancara-nos que o analfabetismo a ser combatido prioritariamente hoje, no Brasil, é o político. Não se faz uma nação democrática e avançada com “cidadãos escravos” na senzala da desinformação da Casa Grande.

  18. Sempre soube que a revista era “fascista”, assim, entre aspas, porque de um tipo de fascismo que apareceu na ALatina nos anos sessenta. Mas o artigo aí poderia ser mais claro? O que aconteceu na página 38? Algum Marcel Proust da campanha de oposição fazendo roleta-russa com um trezoitão? Vou voltar a esta página para saber mais alguma coisa, porque tenho 60 anos e não vai ser agora que eu compraria um exemplar da tal revista para matar a curiosidade quanto a uma publicação (“bleargh”, como escrevia o Sig do antigo Pasquim) dedicada a fabricar mentes ainda mais otárias do que a minha própria. De resto, saudações ao blogueiro.

  19. Caríssimo Kotscho, não sei o que este esgoto midiático publicou na página 38 e nem me interessa; deixei de assinar e ler esta revista a partir da metade do primeiro mandato de Lula quando ficou claro que o que faziam passava longe do jornalismo, ainda que do mau jornalismo. Ainda acreditava naquela lenga-lenga de que para estar bem informado você tinha que ler as principais publicações, blá blá blá. Sabemos que deve existir no Brasil coisa de 10 milhões de reacionários radicais, ou porque de fato são conservadores ricos ou, a maior parte, acredito, ignorantes em todos os aspectos, especialmente político. Agarram-se com unhas e dentes a argumentos os mais variados para justificar o ódio que sentem por Lula e pelo PT como a tentar convencerem-se de que a iniquidade social brasileira é uma bobagem, que basta força de vontade para subir na vida e que lugar de trabalhador é no chão de fábrica ou roçando a terra no campo. É para esta fração da população brasileira que Veja prescreve seu veneno semanal. Vamos esquece-los, Kotscho. Não merecem uma gota de sua honestidade jornalística porque honestidade é a última coisa que procuram. Um abraço fraterno e ótimo domingo a todos os Balaieiros.

    1. Caro Ricardo, chego a chorar ao ler coisas tão maravilhosas e lúcidas, apesar de muito tristes, escritas por você e seus comentaristas. Mr. Chance me deixou arrepiada de emoção pois conseguiu exprimir tudo aquilo que está me deixando angustiada nesta semana decisiva. Até onde vai a perversidade e burrice dessa nossa Mídia. Alguém ainda acredita em uma palavra sequer do que escrevem? Por que fazem isso se sabem que perderam qualquer tipo de credibilidade? Sinto vergonha alheia ao imaginar que espécie de jornalistas ainda habitam aquela redação. É de chorar. Um beijo, querido.

  20. Kotscho, com estômago de aço, li a “reporcagem” da Veja, não apresenta nenhuma prova das pesadas acusações do ex-alta executivo da Petrobras. E para meu espanto, no fim da matéria, a Veja saca esta ressalva: “Mesmo que em seu depoimento Costa não chegue a confirmar se os R$ 2 milhões pedidos foram de fato repassados à campanha de Dilma, a revelação que ele fez é de alta gravidade”. É demais a cara de pau, o descompromisso com a apuração dos fatos, o atropelo de todos os preceitos básicos de um jornalismo honesto e sadio. Só mesmo coxinhas sem o menor senso crítico e fanáticos fascistas alguns quais tentam emporcalhar o Balaio, acreditam nessa revista, que um exemplo claro da falência da bolorenta mídia brasileira. Longa vida ao Balao, reduto do jornalismo honrado da imprensa brasileira!

  21. A VEJA DEPENDE DA BANDIDAGEM PARA CRIAR SEUS FACTOIDES

    ***

    DILMA: “VEJA FAZ FACTÓIDE EM VÉSPERA DE ELEIÇÃO”

    27 DE SETEMBRO DE 2014

    247 _ A presidente Dilma Rousseff reagiu com indiferença à edição deste fim de semana na revista Veja, que acusou sua campanha de 2010 de obter recursos junto a Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras preso na Operação Lava-Jato; “Eu quero dizer isso é um factoide da revista Veja. Factóide esse que a revista Veja costuma colocar em suas páginas nas vésperas da eleição. A minha campanha tinha um tesoureiro que se chama deputado José di Filipi. Foi ele que apresentou minhas contas para o Tribunal Superior Eleitoral, assinou-as, arrecadou, prestou contas e teve as contas aprovadas. O resto é factoide pré-eleitoral da revista Veja”; tentativa da revista da Marginal Pinheiros de alterar os destinos do País não deve ser bem-sucedida, uma vez que a reportagem não apresenta provas das acusações que faz

    LEIA COMPLETO…
    http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/154975/Dilma-Veja-faz-fact%C3%B3ide-em-v%C3%A9spera-de-elei%C3%A7%C3%A3o.htm

    *****

    Flashback

    Escrevi isso em agosto de 2005, auge da deflagração do escândalo do mentirão. Foi publicado no diário espanhol La Insignia:

    “A mídia cabocla vem se empenhando em pintar o presidente Lula com as cores de Collor de Mello. Os empedernidos inimigos do atual governo, políticos da safra FHC e ACM, propõem o impedimento de Lula, sob as mais esdrúxulas acusações.

    Tentam inclusive cancelar o registro do PT, conforme ação impetrada pelo senador César Borges (PFL-BA) no Tribunal Superior Eleitoral. Isso ocorre bem antes das conclusões das CPIs que apuram os depoimentos de Roberto Jefferson, Valdemar Costa Neto e “Toninho da Barcelona” (apelido de Antonio Oliveira Claramunt, condenado a 25 anos de cadeia por evasão de divisas), os quais misturam denúncias baseadas no óbvio (o caixa 2 como prática eleitoral consolidada há anos) com irresponsáveis declarações do tipo “acuso mas não provo”, mas que são tratadas pela imprensa como incontestáveis verdades.

    O mais curioso nisso tudo é que se aceita a palavra de criminosos exatamente por serem criminosos natos, experts em roubalheira.

    Tempos se foram em que um condenado pela Justiça era ouvido com reservas.

    Hoje, quando Toninho da Barcelona declarou que um deputado petista o havia procurado em 1989 para tratar do envio de dólares para o exterior, o Globo Online (14/08/2005), em tempo real, mandou a chamada: “Doleiro diz que PT envia dinheiro para o exterior desde 1989”, a declaração do condenado “transformou” o partido numa das maiores quadrilhas de desvio de divisas do país, alguma coisa equivalente ao caso do Banestado.”

    LEIA COMPLETO…
    http://www.lainsignia.org/2005/agosto/ibe_068.htm

    *****

    GGN
    Como funcionava a parceria Veja-Cachoeira

    GGN – SAB, 24/03/2012
    ATUALIZADO EM 13/01/2013 – 15:08
    “O araponga e o repórter”, da série “O caso de Veja”, de 2008

    É um longo artigo, mas quem se dispuser a ler vai entender um pouco mais de máfias midiáticas.
    LEIA COMPLETO…
    http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/como-funcionava-a-parceria-veja-cachoeira

    ***
    Veja tem saudades do Roberto Jefferson, a quem o capo Roberto Civita, presidente do Gupo Abril e criador da Veja, chamou de “nosso delator”. E Jefferson respondeu: “Dedo-duro é a mãe!”. Mas não se sabe a de quem!

    ***

  22. Até o cavalinho do Kotscho já está sabendo que quase ninguém acredita mais na “veja”.Segundo eu leio essa revista já está pagando por ser irresponsável.E o que eu acho pior é que chega fim de semana algumas emissoras de TV repete tudo,sem se preocupara se é verdade ou invenção.Essa última “bala de prata” o barulho foi de biribinha,que as crianças joga no chão,umas estoura a maioria falha.

  23. Entendo, caro Ricardo Kotscho, que a revista em questão, na verdade a própria Editora Abril, tornou-se refém de um tipo de mentalidade (controlada por meia dúzia de marginais travestidos de jornalistas) que emparedou os donos que, como de costume, querem continuar tirando leite da vaca – já bem idosa – mesmo vendo-a caminhando a passos largos para o chamado brejo. Como eles não são assim tão idiotas, a pergunta que fica é a seguinte… Será que eles fazem o que fazem porque existem interesses poderosos que os financiam? Quando olhamos em retrospectiva e vamos rebuscar as origens dos Civitas no Brasil, fica claro que chegaram para “construir” entre nós o estilo de vida americano, tendo nos “inocentes” personagens Disney seu carro-chefe. Da mesma forma que a Globo tem na Ditadura Militar sua raiz mais forte, a Abril plantou e alimentou sua então arvorezinha tão simpática com doses maciças de capital americano (na verdade, a mesma fonte da Globo – não por acaso o JN repercute com tanta ligeireza e intensidade as idiotices que Veja publica). Então Kotscho, fica muito complicado imputar aos herdeiros incompetentes e ao ex-banqueiro de plantão o que acontece hoje nesta revista. Se algum dia fizeram jornalismo (acho que também o Mino Carta, quando entendeu o “espírito” da coisa tirou o time de campo…), isso nunca fez parte de seu escopo maior, ou seja, vieram ser um braço articulado dos interesses americanos no Brasil e na América Latina (os ataques à Evo, à Chaves e a qualquer governante progressista, não é mero acaso…). O que Lula e o PT fizeram foi apenas potencializar a vocação entreguista do Grupo que jamais, como de resto toda nossa grande Imprensa familiar, teve o menor interesse em ver o Brasil grande e independente. Bom domingo a todos. ///////////////////// Kotscho, você tem alguma informação do que Marina foi fazer nos USA neste final de semana? Será que a moça pirou inteiramente e rasgou de vez a máscara da ambientalista frágil? E ainda tem quem não entenda seu derretimento…

  24. Obrigado, Kotscho, por essa matéria, que esclarece os motivos, não só da Veja, mas de modo geral da imprensa nativa, da postura contra os governos trabalhistas. E ainda assim aparecem comentários para defender essa súcia.
    Para quem não acompanha a imprensa nativa, esse comportamento vem desde o governo Vargas e descambaram de vez nos governos do PT. Sempre foram a favor da elite e apoiaram tudo o que fosse contra o povo, como por exemplo a “redentora”.
    Graças à internet, estão perdendo a importância que tinham em fazer a cabeça da população, pena que ainda tenham inúmeros seguidores em nosso estado. Agora, é uma questão de tempo para que sumam do mapa do jornalismo. Alvíssaras, como diz o pessoal do Hariovaldo!

  25. Para essa gente imprensa brasileira é só Veja, Globo, Folha e Estadão.
    Como pode um pais com dimensões continentais aceitar esse tipo de monopólio da informação e da fala. O ódio de classe contra o PT já era latente, mas a bomba explodiu quando Zé Dirceu quebrou o cercadinho do mercado publicitário, até então restrito a poucas familias midiáticas em forma de feudo. Até hoje essas gente que perdeu parte da mamata morre de ódio de Dirceu, sendo este o real motivo da sua condenação num Tribunal de Exceção instalado pelo pig.

  26. Um rápido histórico sobre a Veja (me recuso a incluí-la como revista) e os demais veículos familiares e suas respectivas utilidades nos dias de hoje. A primeira e, no meu caso, a mais importante da Veja, é sua utilidade para catar os dejetos dos meus cachorros em seus passeios. Neste caso, a Veja tem uma utilidade maior graças ao papel couché onde é impressa Pasquins Folha e Estadão servem para limpar vidros, embrulhar lixo, acender churrasqueira, limpar urina de cachorro e algumas outras utilidades que não me ocorrem agora. Quanto a TV Globo, bem essa nem assisto mais há anos graças ao maravilhoso aplicativo chamado controle remoto. Agora, os balaieiros poderiam perguntar – mas vc gasta dinheiro comprando essas fabricantes de pornografia política? NÃO! O meu repositor é o jornaleiro da esquina que sempre me guarda velhos exemplares para a felicidade dos meus cachorros e da minha secretaria do lar que faz bom uso deles. Mas ela sempre reclama da tinta preta que sai dos pasquins e ai eu respondo: – minha filha, em se tratando desse material de segunda, você queria o que? um grande abraço a todos.

  27. Ricardinho, que falta que você faz, no cotidiano de nossos jornais, para que fatos desconhecidos pelo grande público leitor, como o citado acima, possa ser do conhecimento geral. Quanto à iminente derrocada e fim da Veja, e do império Abril, já tava demorando. Com um poder de destruição semelhante e com o mesmo tipo de ódio, já ví “ir pra roça” revistas potentosas, como Visão e outras. Espero viver, para come(bebe)morar mais esta morte editorial.

  28. A revista “Veja” pensa que é dona da verdade. Em geral a mídia aponta a formar opinião e até consegue, porque da muito trabalho marcar as enormes contradições que apresentam.
    Por exemplo = Cansaram de dizer que existe desabastecimento na Venezuela e passam uma matéria onde brasileiros atravessam a fronteira para comprar artigos de primeira necessidade, subsidiados. Logicamente, ao coibir os abusos, vem a grita. A revista Veja publica uma loja com as prateleiras vazias e diz que Argentina seguirá o exemplo da Venezuela, etc.
    Em geral não vejo uma matéria comentando os problemas do Brasil. Esgota ver que vem a palha no olho alheio e não a viga no proprio.
    Por exemplo = Abusos das pessoas de alto poder adquisitivo nas compras no exterior.
    Excesso na valorização dos imóveis (540 % a mais o metro quadrado do valor internacional) e ninguém diz que é mentira a lei da oferta e da procura, porque as grandes incorporadoras que estão aliadas aos concentradores de dinheiro, tem 5 milhões de propriedades sem vender.
    Os políticos se abusam, elevando artificialmente o valor do IPTU.
    As consequencias estão à vista = Prédios abandonados e de 2 a 3 lojas fechadas por quarteirão. Deve ser um recorde mundial. Na rua Augusta tem até 7 fechadas num lugar.
    A dívida interna, que é uma verdadeira “Bolsa Rico”, deve estar por volta dos 950 bilhões de dólares e aumenta continuamente. A origem é pelo menos suspeita, violando as leis de responsabilidade fiscal e improbidade administrativa.
    O Brasil NÂO É a sexta economia do mundo. Baixando artificialmente a cotação do dólar, como o PIB é medido nessa moeda, temos essa miragem.
    Baixar o dólar (medida do Meirelles ?), foi um verdadeiro desastre. Matou a indústria nacional e ao mesmo tempo subvencionou a de fora. Criou um déficit absurdo por ceder o imposto de importação. Endividou os produtores rurais e agora tiveram que subsidiar fortemente o setor de maquinarias agrícolas para que não parasse a atividade.
    Temos um recorde insuportável na criminalidade. Se o Brasil não adota urgente novas leis, o futuro será péssimo. Comparem = 29 mortes cada 100.000 habitantes, contra menos de 1 na Alemanha.
    Ou o Brasil acaba com a droga ou a droga acaba com o Brasil.

    1. Sr. Oscar:
      “Cansaram de dizer que existe desabastecimento na Venezuela e passam uma matéria onde brasileiros atravessam a fronteira para comprar artigos de primeira necessidade, subsidiados.”

      Eu não vi essa reportagem da fronteira e talvez por isso minha dúvida, mas dá pra explicar o que tem haver um com o outro? Grato!

  29. Prezado Kotscho, não vejo diferença no que a Veja ou o senhor faz aqui, só mudam os lados, o velho jornalismo pautado pelos interesses ou mágoas. O respeito como autor que me inspirou a me tornar jornalista, mas o senhor citou um morto como fonte. Se o diretor falou em depoimento oficial, prefiro acreditar nele, cabe à polícia averiguar. Infelizmente o ego de jornalistas, empresários e políticos esquecem que o Brasil real é aquele que eles não frequentam. Está mais do que claro que a prática de diversas questões ilícitas acontece em quase todos os partidos. O sistema e a mídia são manipulados para favorecer quem está no poder. Sejam novas ou velhas figuras empresariais ou políticas. Record, a Globo, o SBT e a Rede TV todos tem telhado de vidro, como a Abril. O texto não cita a crise da Abril por conta da Internet e queda das vendas de revistas impressas. E nem da diviculdade de empresários de conseguirem sobreviver aos altos custos e juros.

    1. Pobrezinha… Se não fizer parte desta nova leva de militantes remunerados recrutados por Aécio para este final de campanha, merece que façamos uma vaquinha aqui no Balaio para que tenha acompanhamento psiquiátrico apropriado. Vai precisar…

    2. Ao menos um comentário sóbrio. O texto sobre o qual comentamos não é melhor exemplo de jornalismo, sob a régua que este mesmo se propõe a analisar o mundo jornalístico. Dito de outra forma, por mais que tenha alicerces na realidade, o texto padece das mesmas falhas apontadas em seu bojo e atribuídas à Veja.

      Foi exemplar o comentário da colega acima. Retiradas as paixões partidárias, é isso mesmo.

  30. É inacreditável como esta revista se coloca diante da informação, uma vergonha nacional. São Paulo é um exemplo de manipulação mantendo esta revista a circular pelas escolas com dinheiro do contribuinte.

  31. AINDA sobre “parece coisa de boletim de grêmio estudantil” do jornalista Ricardo Kotscho:

    … Aí, “alguém” da ala DEMoTucana da Polícia Federal e do MP do Robert(o) Gurgel et caterva se encarrega de “filtrar” o depoimento [confiabilíssimo (sic)] do réu; em seguida, “vaza” exclusivamente (idem sic) para “a mesma ‘veja’ de sempre”! RISOS “A mesma ‘veja’ de sempre” reverbera desde a capa bombástica “o mais recente escândalo do governo bolivariano petista”! O famigerado e previsível *’JN’ “escandaliza o escândalo”! Nas páginas do final de semana correspondente, ‘A Folha de São Paulo’ “disseca os desdobramentos das denúncias sem provas nem tampouco decorrentes de processo transitado em julgado” – às favas o rito do Poder Judiciário e do ‘miniSTÉRIO’ público!…
    *’JN’: Nacional?! Poeta?! ‘Ditabranda’?!…

    O Direito de resposta que seja concedido daqui a ‘trocentos’ meses após a eleição em curso!…

    Coitadas das sinapses desta gente INFAME, mas “cheirosa”!

    Ô que sono que dá!…

  32. O momento pode ser oportuno. O motivo pode ser vingança. A revista pode ser tendenciosa. As provas podem nao existir e, existires podem nunca vir a serem mostrada. Mas nada disso muda o dato de a denuncia é gravissima e nao se trata de um factoide inventado pela imprensa golpista, mas feita pelo proprio roberto costa. E todas as criticas que sao feitas à revista veja nao muda o fato de que tanto o impechemant de collor quanto o processo e julgamento do mensalao tiveram inicio em reportagens igualmente criticadas pelo governo como tendenciosas, opprtunistas, sem fundamentos e etc. Portanto contra só esses 2 episódio já sao motivos para se ler com atenção as reportagens bombasticas de veja.

  33. Editora Abril , hoje financiada pelo que de mais reaça existe no mundo , o grupo editorial que deu sustentação aos governos assassinos do apartheid na Rodésia e na África do Sul , que impediu que a editora fosse a falência.
    Instituto Millenium , como tudo que de mais reacionário que existe neste país têm como seus principais membros o grupo RBS.
    Lembro que amanhã é dia do aniversário de Samora Moisés Machel , presidente da FRELIMO e de Moçambique , uma das principais figuras responsáveis pela luta contra o colonialismo e o apartheid em África.

  34. Elucidador relato, Kotscho. Até considero que o PT deveria, no direito de resposta que deverá exercer – determinado pelo TSE – na vindoura edição 2394, publicar este seu escrito num quadro em destaque, desde que você o autorize. Vou sugerir à Executiva do Partido.

  35. Você esqueceu de dizer que foi porta voz de Lula no seu primeiro governo e que nunca se afastou de vez do PT, que agora defende descaradamente da Veja. Não acho que essa revista seja o melhor do jornalismo, mas penso e defendo que até o pior do jornalismo tem direito à liberdade de expressão, a despeito de opiniões arraigadas no PT, defendidas principalmente por seu colega Franklin Martins, que propugnam pelo famigerado “controle social da mídia”, eufemismo para censura das coisas que incomodam o PT, como as reportagens da Veja e congêneres.

  36. “Raramente, do coito danado do arbitrio e da imprudencia, tera nascido monstrengo tao repugnante na imprensa brasileira. E preciso ter acompanhado a sua gestao laboriosa, dos meandros escusos da politica, aos desvaos nem sempre ensolarados da revista, para saber de que espurcicias se carrega o seu sangue e se tece a sua carne”.

  37. O texto é interessante e dá uma informação preciosa sobre os interesses da Revista VEja e sobre o Caráter de seus proprietários. E, principalmente os motivos pelos quais eles odeiam o PT.

  38. De tão ridículo, talvez não merecesse, mas aí vai um comentário esclarecedor, da Wikipédia:

    “Agamenon Mendes Pedreira é uma personagem criado pelos humoristas brasileiros Hubert e Marcelo Madureira, integrantes do grupo Casseta & Planeta. Desde 1989 Agamenon tem uma coluna com seu próprio nome no Segundo Caderno do jornal O Globo e recentemente ganhou sua versão para os cinemas, encarnado por Hubert e com narração de Cid Moreira, no Fantástico”.

    A continuar assim, os próximos editoriais da Veja serão assinados pelo ARRELIA E PIMENTINHA!

  39. O povo brasileiro por mais ou menos que leia esta materia continuara cego com as propostas malignas que o pt junto com dilma apresentam enquanto q o pais afunda na imcompetencia petista o povo continua a votar nos candidatos do pt infelismente.

  40. Acompanho a revista “veja” desde à sua fundação. Fui assinante enquanto o Mino por lá estava. Hoje a “oia”, para mim é o braço direito do atraso do jornalismo contemporâneo.
    Obrigado pela honestidade do seu texto.
    Pedrinha

  41. Parabens presidente Lula, por nao se curvar a esses empresarios oportunistas, safados que so pensam no seu proprio umbigo… Tenho do destes brasileiros que nao sabem o quanto o Brasil melhorou!!! E 13 de novo!! Dilma neles!!!!… Heheheheeeeee…

  42. Odiar a Veja, os EUA, a Globo, é o simplismo do manual esquedopata. Condenam a revista que divulga a corrupção, de certo acham que corrupção não se deva noticiar, como era durante a ditadura.

    1. Larry, se não odiamos nem suas asneiras anti-Petistas aqui no Balaio, como odiaríamos o papel com que embrulhamos o cocô de nossos cães e gatos ? Larry, acredita mesmo que nos convence com sua conversa fiada sobre corrupção, ditadura e liberdade de imprensa ? Vai ser besta assim na conchichina !!! Abração, Larry !!!

  43. o triste fim da revista veja, essa frase por si só ja e tendenciosa, feita por alguem do pt. Aqui em casa ensino os meus filhos a nao roubar, mas se um dia acontecesse nao passaria a mao na cabeca como faz o pt

    1. É verdade!
      Tanto é verdade que quando algum filhinho de papai apronta ‘alguma’ e vai pra delegacia, nenhum papai vai lá pagar fiança, né?
      A gente vê isso todo dia no Cidade Alerta…

  44. Uma revista como a Veja, que por servir a interesses outros que não os da Nação, precisa sim chegar ao fim. Com esta mídia o Brasil não chegará a lugar nenhum. Obrigada pelo texto e pela informação preciosa!

  45. E mensalão é ficção, o doleiro Youssef é um profissional idôneo e nunca tiraram um centavo da Petrobras.
    Vejo com tristeza meus e nossos impostos irem pelo ralo.

  46. A mídia é um setor como qualquer outro, tem que ser regulado. O desserviço da Editora Abril, em especial com a revista veja é imenso! Já tem dentista e médico com vergonha de tê-la na sala de espera dos consultórios, pois para os minimamente atentos, lê-la cabe aos burros. Fora Veja, fora Globo e demais mídias mentirosas e anti-Brasil! Ótimo artigo.

  47. Caro Ricardo Kotscho, meus parabéns por ter divulgado esta história. Há muitos anos considero que a Veja não tem nenhuma credibilidade, mas quanto mais fatos relevantes sobre os bastidores da mídia vierem à tona, melhor. Abraços.

  48. O q acho + engraçado são quem vem aqui e ao invés de criticar o artigo, metem a lenha no governo. Mas a crítica è à Veja, não é aos “esquerdopatas”, aos “petralhas”, ao governo, ao Lula ou à Dilma. É, não dá p/ levar a sério comentários de portais mesmo…

    Qto à Veja… Já vai tarde. A todos q acham q ela é injustiçada, podiam dar uma sobrevida á revista, assinando-a. Ajudem os Civita nessa bandeira oposicionista, dêem munição à esse jornalismo barato, q denuncia s/ provas, acusa s/ justificativas, de forma irresponsável.

  49. Esta morrendo depois da hora.Na verdade, a revista supracitada só trabalhou, em desfavor do Brasil e da democracia,nos últimos 30 (trinta anos). Do apoio explícito à Maluf e a Figueredo na Campanha das Diretas Já em 1984 e das Indiretas no mesmo período,
    à perseguição implacável ao Governo e à o estadista e incomparável LULA.

  50. Sempre que Veja é criticada pela parcialidade, a revista argumenta que deve haver liberdade de expressão, disfarçada no intuito de ofender, manipular e acusar sem provas, mas nunca permite o acusado dar a versão dele, exceto nos casos em que a justiça a obriga a dar a vítima o direito de resposta.
    Dilma 7 x 0 Veja

  51. Nunca tinha visto uma matéria tão tendenciosa quanto esta do eterno amigo do Lula. Sem a Veja a Papuda estaria vazia. Graças a ela temos expectativa de apear esta corja que está no poder. Para o blogueiro companheiro o Paulinho falador deveria ser coordenador da campanha da Dilma pela sua honestidade e decência serem iguais a dela. Menos Ricardinho.

    1. Zé Caeté, continue com esse discurso idiota, “a corrupção foi inventada em 2003 pelo PT”, pra que possamos derrotar o neoliberalismo traidor e entreguista pela quarta vez consecutiva. /////// Kotscho e amigos, o blog “conversaafiada” do PHA esta divulgando uma campanha de apoio a criação do Memorial de Jango. “De uma coisa não abro mão: a minha dedicação e lealdade aos pequenos, aos deserdados da sorte, aos milhões de brasileiros que vegetam na miséria, maltratados e explorados por essa nossa elite egoísta” (João Goulart). “Não troco um único trabalhador por cem grã-finos arrumadinhos” (João Goulart). “Viva Jango. Morte à Veja !!!”. (Victor Hugo do Balaio).

    2. Parabéns pela postura de décadas Ricardo. De cara limpa e assumindo o que escreve.
      Os serviçais, áulicos e rasteiros usam pseudônimos para desqualificar e atacar pessoas que tiveram postura digna e ética durante toda a suas carreiras.
      Ricardo, te conheci na década de oitenta, onde nos vimos esporadicamente durante uma ano e até hoje te cito como um jornalista que só dignifica a profissão.
      Os vermes tentam e sempre tentaram te desqualificar mas só desqualificam a sí próprios, pois nem sequer a coragem de assinarem suas manifestações eles tem: usam pseudônimos e outras artimanhas. Grande abraço caro jornalista Ricardo Kotscho.

  52. Na década de 80, do século passado por 4 anos fui assinante da veja e leitor assíduo da folha, mas, posteriormente percebi, acho que tarde que os dois veículos que pensava traduzir um pouco a realidade, digo um pouco, porque não acredito apenas em uma ou duas fontes, pesquiso, analiso, a opinião alheia também é importante para mim, assim deixei de ter os dois veículos de comunicação em minha casa, logo após a eleição presidencial a qual concorreu o metalúrgico. Hoje constantemente os dois veículos mandam convites assinatura grátis, mas não aceito, não quero, moro em apartamento e não possuo cachorros nem gatos para defecarem em suas folhas,então sem utilidade. Felizmente surge a CARTA CAPITAL, onde posso ler com mais garantia de verdade.Bem posicionada, sim as vezes não conformamos com alguns articulistas, mas é a mais verdadeira e o mais verdadeiro veículo de comunicação escrito que temos, veja nem nos consultórios do dentista .

  53. Ricardo, só para corrigir (um pouquinho) uma informação.
    Você escreve:
    “Insatisfeitos com o trabalho dos seus pistoleiros de aluguel, os herdeiros e o banqueiro da “Veja” resolveram entregar a encomenda a um pseudônimo nominado ‘Agamenon Mendes Pedreira’.”
    Ricardo, isso quer dizer que o pessoal do Casseta & Planeta – isto é, o mais hidrófobo deles, Marcelo “Hitler” Madureira – estão na jogada.
    “Agamenon Mendes Pedreira” é o pseudônimo que dois dos Cassetas usavam para escrever uma coluna de “humor” no Segundo Caderno d’ “O Globo”, aos domingos.
    Ou seja: o tal texto publicado na (In)Veja deve ser típico do “humor” mais recente do Casseta & Planeta: agressivo, cheio de preconceitos… e, no fundo, sem graça.

  54. Kotscho e amigos, por decisão da Justiça eleitoral, a Veja será obrigada a conceder direito de resposta ao PT na edição do sábado que antecede o primeiro turno das eleições, propiciando o empurrãozinho que falta pra vitória de Dilma no primeiro turno. Eu prefiro que cedam o espaço aos marqueteiros do Padilha, pois sempre afirmei que Dilma seria reeleita no primeiro turno (como também afirmo que a bláblárina terá menos votos que Aécio). Confiram tudo no “Blog da Cidadania” do Eduardo Guimarães. Boa noite, Balaieiros. Sorry, Larry (José Eduardo) e demais anti-Petistas do Balaio.

  55. De quando e como Itamar Franco salvou a Editora Abril e foi posteriormente esfaqueado pelas costas pelo Civita:

    ISTOÉ (edição 1616, de setembro de 2000) – O sr. era bajulado pela imprensa quando estava na Presidência?
    Itamar – Certa vez recebi no Planalto um homem de imprensa muito importante, mas muito importante mesmo. Esse homem entrou no meu gabinete chorando muito. Perguntei por que ele chorava. Ele respondeu: “Eu quero agradecer o que o sr. fez por mim e pela minha empresa. O que o sr. quer de mim?” Eu respondi que só queria uma coisa: mesmo depois que deixasse o governo, queria que seus veículos falassem a verdade a meu respeito. Cinco meses depois que deixei o Planalto, seu principal veículo passou a me atacar.

    Escreveu Sebastião Nery, retomando a história, que pode ser lida no livro FOLCLORE POLÍTICO :

    ( Itamar ) Franco conta esta história:
    “Certa vez recebi no Planalto um homem de imprensa muito importante, mas muito importante mesmo. Esse homem entrou no meu gabinete chorando muito. Perguntei por que ele chorava:
    – Eu quero agradecer o que o senhor fez por mim e pela minha empresa. O que o senhor quer de mim?
    Eu ( Itamar ) respondi que só queria uma coisa: mesmo depois que deixasse o governo, queria que seus veículos falassem a verdade a meu respeito. Cinco meses depois que deixei o Planalto, seu principal veículo passou a me atacar.”
    Além de Itamar e do chorão, mais duas pessoas estavam presentes: os ex-ministros Henrique Hargreaves e Mauro Durante, da Casa Civil e da Secretaria Geral da presidência.
    Leitores me perguntam ( a Sebastião Nery ) quem era esse homem tão importante. Não era Roberto Marinho. Era outro Roberto: ROBERTO CIVITA. E o veículo, a revista Veja. O que aconteceu antes deste episódio foi o seguinte: a Editora Abril, depois de três anos ( 90, 91 e 92 ) sem receber dinheiro público no governo Collor estava, em 93, à beira da falência.
    Como sempre acontece no Brasil, os governos nunca deixam de encontrar uma maneira de pagar os favores e salvar os poderosos. Itamar, encantado e grato pela decisiva contribuição da Veja à derrubada de Fernando Collor, doou à Listel da Editora Abril, sem concorrência, sem licitação, de mão beijada, o cartel das Listas Telefônicas, que na época pertencia às estatais de telecomunicações em todos os Estados.
    Um presente, um cartório, um negócio de centenas de milhões.
    Quando se viu na capa da Veja, como “Napoleão de Hospício ou Oportunista”, Itamar soltou os piores palavrões do cais da Sicília.

  56. Veja, Viomundo, Globo, Tijolaço,….. A imprensa sempre será tendenciosa, você os acompanha para ponderar e rir. Mas desta vez a Veja realmente pegou pesado! Isto era notícia em 2009, era só conhecer alguém senior do setor.

    R7, por que não aproveitar o Ministro Ricardo na presidência e pedir uma declaração sobre o escândalo da Galileo, ele deve conhecer profundamente o assunto. Peçam uma apuração de como MEC liberou a operação. Uma empresa sem patrimônio comprou duas IES endividadas.

  57. Parabéns, adorei ler seu artigo, esclarecedor e sincero e, acima de tudo, muito corajoso. Precisamos de muitos como você para combatermos essa corja que domina nossa mídia. Faço a minha parte, pequenina parte, denunciando, postando mas, principalmente, divulgando textos como esse.

    O que farei ao terminar este comentário. Abços!!

  58. Brilhante Kotscho,
    Com corajosos como você e a banda larga cada vez indo mais longe, vamos desvendando essa máfia chamada PIG. Ainda fazem barulho, mas não influenciam quase nada.

  59. Tenho pautado como cidadão Brasileiro todo os meus deveres com a sociedade, comecei a trabalha muito cedo, oriundo de família podre, mas pais trabalhadores e se preocupando com a formação educacional dos filhos, sempre dizendo que pra ser um homem de amanhã (Prospero) os estudo estaria em primeiro lugar: Quando comecei a votar em plena ditadura, não tínhamos escolhas dos candidatos pois os mesmos eram selecionados pelo governo e impunha a nós Brasileiros votarmos em seus candidatos que muitas das vezes desconhecíamos ( Governador de estados era indicação do governo, os senadores Biônicos). Notório a falta de informação e compromisso com o povo, tinham sim compromisso com o governo ditatorial para permanecer no poder, e assim passaram-se 21 anos de conluio da mídia e da imprensa. Percebo que hoje, que a democracia não foi ainda sacramentada e conquistada pelo povo Brasileiro, A mudança não foi plena, pois existe resquícios da burguesia nos órgãos de informação, A mídia claramente se posiciona do lado dos poderosos contra o povo, não suporta perder privilégios; Temos muito que avançar, lembro-me do saudoso Leonel Brizola quando comprou um briga com a Globo e em seus comícios e palestra pelo Brasil dizia: ” Temos de redemocratizar os meios de comunicação do Brasil” pois só assim poderemos ter um governo escolhido pelo voto popular e compromissado com os anseios do povo.

  60. Graças a Deus há muitos anos parei de perder meu tempo lendo esse “lixo”cultural que virou esse semanário. O que não consigo entender é o que faz com que jornalistas, que suponho terem ótima formação acadêmica se prestam a trabalhar em empresas que têm o único objetivo: O de denegrir o tempo todo o Partido dos Trabalhadores sem jamais escrever uma linha sequer que exalte programas que dão ótimos resultados como: Bolsa Família, Mais Médicos, Minha Casa, Minha Vida, Luz Para Todos, Pró-Uni, etc…

  61. E eles achavam mesmo que essa farsa duraria para sempre?
    Tenho certeza que muito mais jornalistas que sabem muito mais a respeito desses tipos de ações e não só dos Civitas como também dos outros poderosos que sempre se sentiram donos do país. O Ricardo Kotscho foi apenas um jornalista que contou um episódio, quantos outros jornalistas não sabem de episódio cabeludos, mas que não contam? uns por não terem provas cabais para segurarem tais relatos, outros por pura sobrevivência, uns outros por conveniências, outros por lealdade às suas fontes. Mas a verdade é que, quem conviveu ou convive com redações já ouviu histórias escabrosas desse pessoal.

  62. Só não ficou claro se o que esse Civita denuncia por conta da oposição sistemática que resolveu fazer por questão financeira é mentirosa ou não. Se houver verdade naquilo que denuncia, quase tudo repetido depois até pelo R7,então não importa muito se as reportagens decorrem de raiva ou vingativa ou não. Para nós, o público, é bom até que seja assim, a exemplo do Roberto Jefferson e o mensalão que denunciou.

    1. Nem precisa deixar claro. Bom, se se estabelece como missão dizer a verdade, é uma coisa. Se se estabelece como missão destruir a imagem de alguém ou alguma organização: se cometem erros, é só falar os erros. Mas se não cometem erros, tem de inventar algo, porque o objetivo é destruir e não informar e alertar. Ninguém erra o tempo todo e nem acerta o tempo todo, e também, quanto se toma uma medida, e dá certo, mesmo quando acerta, sempre erra em algum aspecto, mas que, este pequeno erro, no meio das medidas acertadas, não impediu que a medida desse bons resultados. Assim, como uma revista estabeleceu como medida destruir a iimagem de alguém, ela não vai dizer: olha, foi bom, deu certo, mas podia melhorar, porque faltou fazer esta outra coisa. Ao inves disto, vai pegar o pequeno erro, e com base nele, vai dizer que tudo deu errado, e vai mentir quanto aos resultados: não estõu nem me referindo a corrupção, me refiro por exemplo a medidas econômicas, administrativas. Porque alguém que chegou a ir a julgamento, porque alguma coisa fez. Pode ter sido aumentado ou diminuido o tamanho da coisa, mas aconteceu. Mas a maior aprte das acusações da Veja são sem provas, e a casos de mentira radical, criando um fato que não existe (factoide), como no caso da discussão dos ditos “conselhos populares”, que na verdade são conselhos de políticcas públicas (o nome oficial da coisa). A reportagem sobre o decreto da Dilma, falando da Sovietização, é pura invensão, e não tem nada a ver com o Decreto.

  63. Expor um erro do PT é bem mais fácil para a revista VEJA do que expor os milhões de benefícios que o PT trouxe para o país, pois eles usariam milhões de edições da revista para divulgar o trabalho do PT.
    Vejame puro! rsrsr

  64. Assim, falou Zé de Tustra:Tem dois tipos de bestas neste mundo, uns que são bestas de graça, outros que pagam pra ser, entre estes estão os assinanres de Veja e cia.”

  65. Kotscho.

    Este é o grande mal da imprensa deste país, eu até hoje nunca li ou vi algo que o governo tenha feito de importante ao país, eles tem o prazer de desfazer, o bem feito. Afinal para que serve esta impressa esquerdista e deturbadora da realidade. Ora bolas viajam por este país e vejam como mudamos nestes 12 anos do PT, deixamos de ser um país de miseráveis ,somos a 6ª economia mundial e estes babacas, dando a impressão que continuamos no país do faz de conta ou como queiram governado pelo principe das trevas, vulgo FHC que em 8 anos de seu desgoverno não fez um metro de asfalto, levando nosso país de joelhos ao FMI. Acorda Brasil

  66. O Agamenon Mendes Pedreira, não é o mesmo que escreveu a coluna dominical no joral “O Globo”?. Lá, ele era engraçado. Agora, na Veja ele é pistoleiro? Não entendi,

  67. Kotcho, não acredito que mesmo se o governo trabalhista tivesse enchido as burras da “Abril” ele teria refresco, é da natureza do escorpião ferrar o sapo, e Lula sabe disso.
    Kotcho, aquela sandice dita por Levy Fidelix ontem no debate da Record, vai respingar em todos os candidatos da oposição, especialmente em Marina Silva.

  68. No passado fui leitor dessa revista—–hoje, não leio, nem em gabinete de dentista ……Há poucos dias recebí um pedido de assinatura da Veja, por e-mail——-Respondí que não assinava por ser uma revista facciosa—————-Espero que todos os Brasileiros façam a mesma coisa———Vamos votar em DILMA e….fechar essa porcaria !!

    1. Provavelmente não, mas o primeiro mensalão que se tem notícia começou com o PSDB em Minas Gerais, que infelizmente o processo andou muito tempo engavetado pelos amiguinhos no judicíario, eu ainda tenho esperança que julguem isso tb…

    2. Ricardo, como brasileiro, sem preocupações com as aspirações de PT ou PSDB, considero sua resposta para a colocação do Guilherme, insatisfatória. E sei que vc concorda que o fato dos larápios do PSDB terem “criado” o mensalão não justifica o fato do PT ter aderido à nefasta prática.

  69. Crias problemas para vender $oluções é o papel da mídia publicitaria, a este fato infelizmente inclui-se o “jornalismo” tendencioso desta e outras mídias (que deveriam ocupar outro papel, do jornalismo investigativo e informativo baseado em fatos) independente de – em serem mídias jornalísticas, terem seus departamentos comerciais. Nenhuma novidade sobre noticias guiadas e tendenciosas, não é a primeira nem a ultima mídia (falando a nível nacional e internacional) que mantenha tal pratica. Isso não quer dizer que tudo aquilo que é publicado seja voltado a interesses políticos e/ou comercial guiado, atenção. Filtro tem que ser usado, SEMPRE. Questionar todas as acusações feitas aos presidenciaveis em momento de pré- eleição é o minimo que nós eleitores devemos de fazer, afinal este cenário político e pré eleição é um dos mais insanos da historia. Não assino revistas e nem tenho televisão, isso é um filtro sem precedentes. Agora, qndo matérias desfavorecem de modo significativo uns e favorecem outros, então a analise tem de ser minuciosa. Principalmente pq coragem travestida por interesse político fica um tanto evidente qndo a moticação de expor certos “fatos” da-se após a vida ter sentenciado a morte dos envolvidos.

  70. Acabei de ler o comentário; acredito que fiquei mais leve uns cinco quilogramas, mesmo porque, de há muito vinha tentando descobrir a razão da grande mídia (televisão, rádio, jornal, etc) desenvolverem sem piedade, campanha contra o lula-petismo; agora sim, meu caro Kotscho, sem meias-palavras fui devidamente esclarecido sobre o assunto. Desde a campanha de Dilma em 2010, fui por diversas convidado pela “VEJA”, através da sua rede de vendedores, para efetivar assinatura e dada a insistência do(s) representante(s) por não aceitar, acabei explicando,que o motivo seria as “inverdades” publicadas no sentido de prejudicar a candidatura da Petista. Para concluir, informo-lje que desde 1989 que voto no PT; neste 05/10 DILMA neles. Abs J.Medeiros

  71. enfim amigo ricardo, sem meias palavras depenaste a margarida.
    So de leituras passa-tempo nos consultorios dentarios do sudeste e brasil afora pelos enfastiados que ali esperaram … ja causou ao país um atraso incalculável. em tempo, neuronios e desperdicio de bilis sem base objetiva alguma.
    E nao havia papelque chegasse se a indigitada moribunda da marginal fizesse uma ” errata” deste temp.
    Rip

  72. Não temos uma mídia informativa, temos uma máfia que usa os seus veículos,,tvs, revistas, jornais, como semelhantemente os marginais comuns usam os seus revólveres para roubarem e assassinarem.. Construiram os seus impérios, extorquindo e coagindo, os nossos governantes. Odeiam LULA e DILMA por os terem enfrentado e não se submeterem aos seus interesses. Os idiotas que alimentam esta máfia, deveriam ser presos como comparsas da pior estirpe de bandidos. Já falei aqui que: se o PT deixar o poder, com o nosso povo humilde ainda sob as nefastas ações destes marginais, tudo que tenha feito não será nada.

  73. Este artigo é a resposta à minha pergunta ontem: por que precisamos ser tão covardes no Brasil? Qual é o nosso problema: é genético; é de caráter; é cultural? Obrigada por ter dito tudo isso. Alguém precisa ter coragem para que possamos resgatar nossa dignidade. As gerações futuras agradecem.

  74. Gostaria que os brasileiros – de todas as classes sociais – pudessem ler, ter acesso ao texto do Kotscho. Além da oportunidade de saber como é “produzido” o jornalismo de Veja, reuniriam o mínimo de informação real para ajudar na suas escolhas.

  75. Só eu q achei meio ridiculo esse texto? Senti cheiro de petista nesse ai, tenho quase ctz. A partir de hj, vou começar a ler mais revistas veja. Gostei do Lula ter compartilhado essa materia, sinal de q tem verdade no meio.

  76. Boletim de grêmio estudantil faz melhor que eles.Já fui assinante desta revista no inicio da década de 80 por um ano. Quando comecei a entender o que eles propunham, comecei a ler com senso crítico e vi que eles não tinham compromisso com a verdade, desde então não mais renovei a minha assinatura.Não há bem que sempre dure , mas também não há mal que nunca acabe. Já vai tarde!

  77. A grande revista criada em 1.968 por Roberto Civita e Mino Carta foi transformada por VC em baluarte de um conservantismo e um reacionarismo atroz. Porta voz da Casa Grande e dos interesses do império é defensora intransigente do silencioso e velado apartheid brazuca. Seu lema: consuma e seja feliz! Revista picareta!

  78. Fui assinante desta revista por vários anos, quando percebí que passaram a perseguir o Presidente Lula com reportagens desconexas e sem provas, cancelei minha assinatura, aqui em Brasília o representante de Veja era cumplice do Cachoeira e Demonstenes Torres o senador que perdeu o mandato.

  79. Acho que falta a seu comentário um ponto muito importante:

    A Revista Veja já estagnada a algum tempo, precisa vender espaços publicitários, ele tem como leitores os obtusos e não obtusos a nobreza paulistana e brasileira. Pois bem….se a revista mudasse o seu discurso ela deixaria de ser a revista da elite e nao venderia mais nenhuma coluna de anuncio. Portanto para manter a unica coisa que lhe resta ELA TEM QUE INVENTAR DENUNCIAS ANTES DE INVESTIGA-LAS, é uma revista que compra artigos inteiros do exterior, fazendo com que pareca ser feito pelos colaboradores, você lembra?: O Governo QUASE levou 1 Bilhao…. e tantos outros… Meu avo grade jornalista acho que virou no tumulo.

  80. parabéns caro amigo, é sempre bom conhecermos de fato, o que as fontes textuais produzem e qual realmente são os seus interesses.nosso país é um berço cheio de pessoas que buscam a cada custo manipular a opinião aleia, principalmente na época de campanha….grato pela informação.

  81. Isso, Kotscho, isso; nem mais, nem menos.
    Vês que tenho razão quando demando o volume II, do clássico “Do golpe ao Planalto”, que você vai ficar devendo, se não descrever a paisagem e perscrutar as entrelinhas durante a sua passagem pelos corredores e escaninhos do Poder.
    A sua “confidência” é uma pequena “grande amostra” do que poderia relatar a respeito daquilo que Faoro denominou de “círculo impermeável de poder e mando”.
    Já quanto ao semanário supradito, Itamar Franco, o dissera, em Fortaleza, ao lado de Marcelo Deda, Genoíno e este observador da cena, que Roberto chegara a “chorar em seus ombros”, mas depois, a primeira página o apresentaria como “louco de hospicio”.
    Nada de novo desde Mino Carta; apenas o jornalismo marron de sempre.

    1. A revista VEJA é hoje a única que possui coragem de enfrentar o tsunami de corrupção do petê. Compro toda semana. Ela não irá se fechar. Já atravessou tempos piores.

  82. Muito obrigada pelo texto. Sinto falta de pinceladas de verdade nesse engodo de falsidades em que vivemos. Nunca havia me sentido tão desanimada e triste. A campanha de preconceito contra a mulher na politica e contra um partido popular chegou ao cume este ano. Um abraço. Lidubentes.

  83. Sua matéria é pífia e também tendenciosa como imputado pelo Sr. a revista Veja.
    Se a Veja aponta os pontos fracos da inimaginável fábrica de ações descabidas e sujas chamada PT e o Sr. vem defendê-los?
    Me poupe, mas quem com porcos se mistura farelo come!

  84. Querer tapar o sol com a peneira e dizer que neste governo atual inexistiu corrupção e roubo aos cofres públicos é brincar com nossa inteligência, é fato, no entanto é fato que apesar disto tudo, nunca na história deste país a maioria da população teve acesso a todo tipo de oportunidades para melhorar de vida, isto é real, e pode ter o maior poder de mídia dizendo ao contrário , que a sabedoria do povo humilde é muito maior e sabe o quanto melhorou de vida realmente a 20 anos atras, sim 20 anos porque o FHC, contribuiu de maneira muito forte para isto acontecer, quando acabou com a PESADA INFLAÇÃO que a anos sangrava o BRASIL, detalhe no seu governo também existiu corrupção e roubo dos cofres públicos, mas naquela época o Ministério Público não era tão forte como é agora, e havia um Procurador Geral que “blindava” toda denuncia que prejudicasse aquele governo, Geraldo Brindeiro, segue histórico: De 626 inquéritos criminais que recebeu, engavetou 242 e arquivou outros 217. Somente 60 denúncias foram aceitas, fala sério. Quando LULA assumiu o governo , teve sim a competência de fazer a “peteca” permanecer sempre no ar, melhorou ainda mais o que o FHC havia feito de bom, isto é fato, não sou eu quem diz isto , pesquisem a maioria do povo brasileiro. Voltando a questão da revista VEJA, eu leio sim , e acho muito boa várias matérias que ela publica, mas quando fala de política é muito pobre, note , não estou falando que não deva denunciar casos de corrupção, tem mesmo , mas espera um pouco só do PT e seus aliados, e o PSDB e DEM são anjinhos, me poupe, para concluir tenho uma pergunta a fazer. PORQUE TODAS AS CARTAS DO LEITORES DA REVISTA VEJA , PUBLICADAS SÃO 100% CONTRA O ATUAL GOVERNO ? ISTO É SER IMPARCIAL COM TODOS OS LEITORES? Ou é mais uma “lavagem cerebral” nas grandes cabeças pensantes deste país , que tem condições melhor de vida que a maioria da população.

    1. Caro Marcos,
      as cartas dos leitores da veja sempre concordam com as matérias da revista, por mais manipuladas que sejam.
      por uma razão muito simples: a revista criou um grupo de seguidores fieis, não digo de leitores, mas de financiadores estatais ou privados para sustentar esta política editorial perversa e antibrasileira. Se você parar de pagar a assinatura, eles vai continuar te mandando do mesmo jeito de graça. Chega a ser um negócio deprimente.
      Abraços,
      Ricardo Kotscho

    2. Esse cara só pode ter 15 anos, para escrever tanta bobagem. FHC acabou com a inflação? No segundo mandato, um tremendo fiasco, a taxa Selica bateu em 45% ao mês, entregou o governo com uma inflação de 12% ao mês, Risco Brasil na casa dos 4 mil pontos. Sem contar que em oito anos fechou três acordos com o FMI porque nem sequer o Brasil tinha caixa para pagar os juros da dívida, os famosos empréstimos-pontes que deixaram o País com as calças na mão. Não é toa que o FHC é um dos presidentes mais desprezados da história republicana, mesmo com o tremendo esforço da mídia bolorenta de tentar reescrever a história fracassada dele, que só consegue enganar incautos como esse abobado aí

  85. A estória do blogueiro pode estar mal contada visto o informante estar morto, não podendo desmentir, e em 2012 fazia parte da aliança petista, salvo equívoco.
    Posso dizer também que estive com o Toninho do PT e o Celso Daniel através de psicografia e eles estavam muito amargurados.
    Nunca se deve acreditar em alegações feitas por ditos de pessoas mortas sem nenhum documento escrito. É até covardia e inferioridade utilizar nomes de falecidos em justificativas.
    Não defendo a Veja pois também tenho minhas restrições a ela, porém; uma mensagem dessa padece de descrédito e deve ser petista. Se ela possue restrições o PT e suas alianças também.
    Quem garante que não houve uma pressão irresistível para que a matéria não fosse publicada. Acho que a revista não iria fazer divulgação como boato simplesmente, sem documentos que alicerce suas manifestações públicas.

    1. ” Acho que a revista não iria fazer divulgação como boato simplesmente, sem documentos que alicerce suas manifestações públicas.”

      Você ACHA? Amigo, você lê a veja? A questão está clara. O problema da revista é ataque pessoal a um partido, sem documentos, sem provas, sem nada. Ou seja: são acusações. A questão é que quando escândalo é de direita, a revista simplesmente finge que ele não existe. Procure no próprio site da veja: “Mensalão Mineiro Tucano”. Você verá Rodrigo Constantino, Reinaldo Azevedo e outros DEFENDENDO o PSDB dizendo que tal fato nunca existiu.

      A questão é que todo mundo que merece apanhar precisa apanhar. A veja só bate de um lado, sem provas, com fontes duvidosas, isso quando cita a fonte. Veja o documentário “Mercado de Notícias” do jorge Furtado. Lá, Paulo Moreira de Leite e Luzi Nassif falam exatamente disso. Curiosamente, ex jornalistas da veja.

    2. Herico, realmente a Veja está certa, não houve mensalão mineiro, mensalão é o pagamento feito mensalmente a alguém pra votar de acordo com os interesses de quem paga. O que houve em Minas foi desvio de dinheiro público pra fazer caixa pra campanha eleitoral, ou seja, roubaram dinheiro público pra fazer caixa dois, o mesmo caso que o Lula em Paris, confessou que o PT fez, inclusive remetendo divisas ilegalmente para o exterior, já imaginou o presidente da república autorizando enviar dinheiro através de doleiros , pra pagar o Duda Mendonça em paraíso fiscal ? Sonegou CPMF, IR , do dinheiro que enviou, ao mesmo tempo que ajudou outra pessoa a sonegar IR e CPMF, além de fazer remessa ilegal de divisas, isso em qualquer país sério, o presidente teria sido destituído, bom , mas voltando ao “mensalão” mineiro, isso prova que não houve mensalão, já que ninguém foi pago durante pelo menos um mês pra beneficiar com votos quem estava pagando. Vale lembrar também, que quem aliviou a barra do Azeredo, foram os mesmos que aliviaram os mensaleiros ? O que foi contra o Azeredo foi justamente o JB, que os petistas tanto criticam.

  86. Kotscho, para sua informação, Agamenon Mendes Pedreira é o pseudônimo usado pelos humoristas Hubert e Marcelo Madureira (integrantes do Casseta e Planeta) faz muitos anos (na biografia ficcional, Agamenon mora num Dodge Dart que fica estacionado perto da redação d’O Globo, junto com sua dadivosa esposa Isaura e seu cunhado esquisitão Enéas).

    Escrever artigo com o fígado dá nisso: erro ou falta de apuração.

  87. Agamenon Mendes Pedreira, pra quem não conhece, é o ex-Casseta Marcelo Madureira… Sim, é isso mesmo, mais ou menos como se a Time convidasse o Adam Sandler pra falar mal do Obama sob o pseudônimo de Mr. Deeds…

  88. texto muito esclarecedor Parabéns pela coragem acho que vocês que têm esses tesouros de informações tem mesmo que escrever; porque só as informações como esta é que vão derrubar esses mafiosos da mídia.

  89. Pelo teor dos comentários que defendem a revista e agridem o Kotscho pode-se auferir bem o QI dos leitores da Veja. Dignos de pena, esses pobres-diabos.

  90. Desconfio por esse relato que “quando era Secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República, encontrei Roberto Civita” que sua opinião, assim como a da Veja, têm problemas de credibilidade. Apenas estão de lados opostos.

  91. Prezados Kotscho já sei há muito tempo com quem estou lidando. Já cancelei minha assinatura faz tempo e eles insistem em tentar recuperar o assinante, sem sucesso. A revista perdeu totalmente o rumo. Com certeza o caminho será a quebra.

  92. Esta que com dito já foi uma revista informativa, virou uma gazeta comprometida e de qualidade jornalistica e editorial da pior qualidade, tendenciosa e vulgar, que tenta criar as circunstancias politicas favoráveis aos seus interesses.
    Ela ainda consegue se manter em pé graças a luxuosa colaboração das organizações Globo, que faz de suas matérias semanais desta revistaleca seus destaque em toda a sua programação, ambos empenhados nos mesmos objetivos mesquinhos e covardes de acabar do o PT.
    Lixos como esses devem morrer assim mesmo, definhando, aos poucos, e sem deixar saudades a ninguem

  93. Primeiro, muito obrigado JORNALISTA Ricardo Kotscho, pelo que trouxe a publico aquilo que se sente – uma forte intenção manipuladora – quando se lê alguma reportagem da veja. Com o seu texto, deixa-se a duvida e vem a certeza da manipulação de uma pratica jornalística vergonhosa. Um outro fato interessante, foi de que a ultima “bala de prata” atirada pela revista mencionada foi na pagina “38” , bastante simbólica a pagina escolhida, ao acaso ou de propósito?… mensagem simbólica.

  94. O presidente de uma das maiores agências de publicidade do Brasil me contou uma história que se complementa bem com essa do Kotscho. No começo do governo Lula, um dos grandes lobbys das grandes famílias de imprensa do Brasil estava em pedir ao governo a aprovação da abertura do setor para investimentos estrangeiros. Como se sabe, na época, muitas das empresas de mídia estavam em situação financeira complicada (como muitas aidna estão hoje) e negociavam com grupos internacionais. Lula liberou apenas a venda de participações que somassem 30%, mas não do controle. A família Civita conseguiu vender apenas uma participação minoritária da Abril para os sul-americanos da Naspers, e o ódio do Roberto Civita se espalhou em ataques virulentos e muitas vezes infundados, em campanha aberta contra o Lula (que, vamos combinar, também abriu muita brecha pra isso com o mensalão).

  95. “….realmente a Veja está certa, não houve mensalão mineiro, mensalão é o pagamento feito mensalmente a alguém pra votar de acordo com os interesses de quem paga e e blá blá blá blá blá blá……… (Geraldo – 30/09/14 – 19:04)”. Sr Geraldo, se lhe dessem mais um pouco de corda, o Sr afirmaria que FHC não poderia ser cassado porque não cometeu crime algum quando comprou votos pra aprovar a emenda da própria reeleição. E, virando-lhe o disquinho, o festival de asneiras prosseguiria até o Sr concluir de forma incontestável que o salário do cargo de presidente era insuficiente pra pagar todos aqueles votos a US$ 180.000,00 cada !!! (Eu mereço !!!!)

  96. Salve, salve, Revista Veja, a maior e a melhor do país. Espero, ansioso, cada domingo, para adquiri-la. É o maior baluarte da livre imprensa brasileira!!!

  97. Interessante sua história Kotscho. É bom saber que uma revista assim passa por maus bocados. Eles tem minha solidariedade e agora minha assinatura. A revista mostra sempre um sentimento de indignação em ver os “mal feitos” como diz a “presidentA”, e a contra partida falta de indignação dos personagens das matérias, quase sempre políticos asquerosos que se apossaram do estado para satisfazer seus desejos mais ilicitos. Pessoas que estão satisfeitas com a bandalheira que virou isso tudo emitem sempre a opinião de que os “conservadores” precisam estudar porque não tem Q.I. e tem pensamentos ultrapassados e radicais. Não precisamos de Q.I. alto e nem de “doutorados” pra sentir o cheiro de podre. Nos basta o nariz.

  98. A “veja” é a bíblia do plutocratas (dos que assim se acham), assim como os shiitas e sunitas tem a deles… É ótima para preencher vazios da cabeça, mas, não é de 1001 utilidades pelo fato da tinta ser tóxica.

  99. Deixei de assinar Veja, justamente pela sistemática oposição ao governo, não levando em conta o que é realizado de bom, noticiando somente os problemas. Acredito que todo veiculo de comunicação deve oferecer a informação mas pouca opinião, colunistas devem ser de todas as correntes ideológicas.

  100. Prezado Kotscho, bom dia!

    Foi com imensa satisfação que exercitei a leitura de seu texto que se coaduna com os princípios de uma imprensa livre, democrática e imparcial.

    As atitudes, não apenas da Revista Veja, mas de importantes oligopolistas das comunicações como as organizações Globo, realizam um verdadeiro desserviço ao que podemos chamar de imprensa livre.

    As deturpações veiculadas de todas as formas por determinados segmentos da imprensa desvirtuam o direito do cidadão de ser informado com notícias dotadas de credibilidade e imparcialidade, fato que encontrei em seu depoimento.

    Aguardo ansioso pelo sepultamento da referida revista, conjuntamente com todos os seus pares que viveram e conviveram se locupletando das verbas governamentais e hoje assumem uma postura anacrônica devido às estimáveis perdas financeiras nas quais incorreram por não terem mais siglas governamentais que ao longo de décadas beneficiaram determinados grupos de telecomunicações em troca de “favores” relacionados ao falseamento de opiniões favoráveis aos seus desmandos.

    Um forte abraço,

    Augusto Dornelas

  101. Há quase 50 anos Veja incomoda os governantes (de direita ou de esquerda).
    Segundo George Orwell: “Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer
    que se publique. Todo o resto é publicidade”.

    1. Com tantos escândalos de corrupção do PT e aliados e falta de respeito com o trabalhador brasileiro,você ainda tenta desmoralizar a Veja com estes comentários sem importância nenhuma.A VEJA não tem rabo preso com este desgoverno….se não fosse esta respeitável revista e a Editora Abril, não saberíamos o quanto nosso Brasil está sendo sucateado e presidido com regime comunista bolivariano.

  102. Existem uns 3 órgãos de imprensa com análises relativamente imparciais e conhecimento profundo do que tratam, no planeta – The Economist, The Atlantic e BBC. Der Spiegel e Al Jazeera chegam perto.

    No Brasil, o nível de parcialidade, desinformação e, pasmem, ausência de checar os fatos é impressionante – isto vale para o R7 e também para a Veja.

    A Veja nunca foi imparcial, mas ano a ano se mostra mais tendenciosa. E há duas maneiras de se avaliar isso – uma é a vergonha para a publicação em si, cuja qualidade hoje é lastimável. A outra é que é melhor que algo assim exista do que não exista. Há revistas ainda piores que existem há décadas defendendo posições contrárias (Carta Capital ou Jornal do Brasil).

    Imprensa realmente competente é quase que um mito – jornalistas entendem de jornalismo (embora nem sempre o pratiquem) e raramente entendem o suficiente dos conteúdos dos quais divulgam. Mas é melhor ter uma imprensa parcial e polarizada, ainda que com inúmeros erros, do que perdermos essas fontes de informação.

    E, vale lembrar, se o trabalho de veículos como Veja, R7 ou Carta Capital é parcial e intelectualmente limitado, este ainda muitas vezes aparenta ser passável como jornalismo. Muitas pessoas hoje acreditam que boatos em mídias sociais representam a realidade – o governo acaba sendo um reflexo do povo.

  103. Informação correta é um assunto sagrado, haja vista seu oposto ser mentira ou desinformação. Tem Juramento de Hipócrates pra jornalistas? Há muito, VEJA e outros jornalosos mentiristas abandonaram a missão de contar o que aconteceu de verdade, preocupando-se em deformar opiniões. Acabam tendo uma claque absurdamente numerosa, de desinformados que creem transformar-se em intelectuais apenas concordando com a figura da capa da Torquemada Aprilesca. Sem ao menos dar-se ao trabalho de ler o interior. Leio, sim, pra não perder a noção do ridículo, da parcialidade, da venalidade, da distorção. Esses jornalistas começam a vida profissional sabendo muito a respeito de poucas coisas, e com o passar do tempo, trabalhando onde trabalham, com seus chefes que sabem pouca coisa a respeito de tudo, acabam a vida sabendo pouquíssimo a respeito de nada.

  104. Sou assinante Veja e esta não é a primeira matéria que leio sobre reportagens “marrons” criadas (inventadas) por essa revista. Agora, sou partidário da Democracia, da Liberdade, da Honestidade e da Justiça, então, lhes pergunto: Esse tipo de liberdade de imprensa, no meu entender desonesto e difamador, não tem que ser penalizado severamente, pois, palavras lançadas ao vento jamais serão recuperadas e, se mentirosas ou exageradas o mal causado jamais será sanado.

  105. O título já é dúbio como tudo que se refere aos que combatem o PT, mas não é ao PT que se combate, sãos os que se serviram do PT para espoliar de todas forma possíveis e impossíveis os cofres da nação brasileira.
    O PT é apenas mais um partidos e muitos dos que participaram dele o deixaram por não concordar com os aloprados, os mal feitos…rs

  106. O Brasil vive há tempos a ditadura da imprensa em detrimento da liberdade do povo. Escrevem o que bem entendem e pouco arcam com suas calúnias e difamações! Quando passarem a arcar pesadamente com as acusações sem provas que apresentam, pensarão, se é que ainda em funcionamento, de trilhar outro caminho. Veja se qualquer atorzinho da Grobo deixa barato algum comentário sobre eles que os desagrade… uma mesmo foi citada por um humorista que falou da sua bunda, (diga-se de passagem, aparentemente é mesmo o que lhe deu fama e dinheiro) processou e removeu o conteúdo completamente. Já no extremo anti trabalhista, a Veja trabalha como quer e nada acontece. Vide também Danilo Gentili, um talentoso humorista que se deu conta desse buraco jurídico e sempre meteu a lenha no PT nos seus shows com a desculpa de ser imparcial. Dedicava digamos, 3 minutos para falar do PSDB e 20 para falar do PT ou aliados. Que imparcialidade é essa? Está apresentando seu segundo talk-show… logo vai começar a posar de intelectual, tal qual um tal Jô. Alguém duvida?

  107. É muito simples resolver toda esta polemica basta que todo o conteúdo oficial das delações premiadas sejam , até por questão de segurança nacional , liberadas de forma oficial para toda a imprensa . Ates da eleições é claro. Assim termina todas as duvidas e quem estiver do lado da verdade ganhará todos os méritos e quem sabe votos.
    Para que complicar o que é simples.

  108. O que mais impressiona nisso tudo é que a revista Veja já foi uma das mais importantes revistas do país em matéria de informação. agora somente influencia meia dúzia de neo-cultos pelo país afora.

    Depois que a revista entrevistou um advogado em Goiás, durante o regime da ditadura no alvorecer dos anos 80, quem levou a OAB junto para uma fazenda desenterrar dois estudantes mortos pela ditadura e nada publicou, com fotos tiradas no local e tudo mais. Não teve a coragem de colocar na revista o que o nosso velho jornal Diário da Manhã postava todos os dias durante meses, com fotos e tudo mais. tudo lá, impresso preto no branco. na revista nada. A revista foi a imprensa que calou quando tinha a prova na mão.

    É uma revista sem compromisso com a verdade

    Certamente essa Veja era a indireta que FHC deu ao Lula sobre ele se manter longe das eleições e preservar sua biografia. Já estava tudo armado para Dilma, na última hora e FHC já sabia disso. Como Lula não se afastou e ainda tá puxando muito voto, ele também precisou ser envolvido no caso Veja de Prata.

  109. A revista VEJA sempre foi tendenciosa oferecendo a seus leitores os seus enlatados contrários ao governo. È uma pena pois, poderia ser uma revista imparcial e deixar que seus leitores tivessem suas próprias conclusões, oferecendo informes contrários e favoráveis.Ela, a revista VEJA, não permite que você pense = não lhe dá o direito de pensar. Deixei de assiná-la por isso ! Não gosto que pensem por mim ! Quero usar de meu direito de ser livre e inclusive de pensar como quero e não como pensam os editorialistas, colunistas e articulistas de VEJA !

  110. a revista veja tem a obrigação de informa aos seus eleitores a verdade
    e não de tentar influenciar a decisão dos eleitores indecisos que é o meu caso
    portanto, não acho coerente a edição desta revista que é semanal
    ser publicada logo hoje,não sou bobo e muito menos desinformado
    pra saber que isso é jogo politico
    não estou para defender ninguém o que não correto é informa sem averiguar os fatos
    portanto não serei influenciado por esta noticia desastrosa na qual o próprio
    advogado do doleiro desconhece o teor desta informação

  111. Terror. É isso. História de terror. As esperanças de ter um país próspero em todos os aspectos, está mais e mais distante. E essa quantia de dinheiro desviado? Como pode?? Justiça abra os olhos enquanto os brasileiros AINDA tem paciência. Até quando espeeeerar??????

  112. Certamente, o Sr. Ricardo Kotscho, tem provas dos comentários e acusações que escreveu.
    Pois seria no mínimo confuso, acreditar que o testemunho pessoal do Sr. Ricardo, sem provas, valeria mais que o testemunho publicado por Veja.!.!.!
    Tem Jeito!:!?

  113. muito obrigado pelos esclarecimentos! É fundamental entendermos as forças ocultas que levam a um estorvo como esses, que me fez lembrar da loucura cometida pela globo no último debate para presidente de 1989, editando e manipulando o resultado para fazer parecer que lula havia se dado mal na peleja…pensei que jamais veria tamanha cara de pau novamente na imprensa brasileira…feliz fico pois para todos, aparentemente, o tiro saiu pela culatra. E muito graças à incrível velocidade da internet. Só um desinforado acha que 2 dias antes da eleição não são suficientes para o boato ser desfeito…viva a internet!

  114. Sou mineira, e como todo mineiro, desconfio de tudo. Se é verdade ou não a publicação da Veja, a Justiça irá verificar. Mas estou estarrecida com a vergonhosa tentativa de manipulação do eleitorado.

  115. Fácil entender como alguém pode ser contra a verdade exibida pela revista VEJA, a miscigenação diminuiu o
    Q.I. dos brasileiros e o futebol acabou com o restinho. Não existe salvação onde falta cultura prá cuspir na estrutura! ‘Vejam’ o PIB desse ‘país’ nesse ano da copa das copas…

    1. miscigenação nao diminui o q i de ninguem amigo. E é covarde por a culpa no futebol pelos problemas do país,Entendo que esteja aborrecido por seu candidato ter perdido, mas nao perca a razão por isso

  116. Lamentável. Meios de comunicação (concessão pública) em lugar de informarem, deformam. Não se pode fazer juízo do conteúdo dessa matéria porque é desconhecido a versão da outra parte.

  117. A imprensa livre é a maior conquista da sociedade…os regimes totalitários tentam calar a boca da imprensa…se não fosse a Veja muita corrupção ficaria oculta…” Se não quer aparecer, não deixe o ilícito acontecer”

  118. Na verdade o Aécio, é uma ATOR ( metido a engraçado) palavras de uma professora Estadual de Minas Gerais, quanto a revista os seus diretores são do tempo da DITADURA quando se fazia TERRORISMO, foi uma VERGONHA esta ato de desespero desta revista SEM VERGONHA.

  119. Prezado Ricardo: seu comentário veio em boa hora, apesar de eu ter lido somente hoje. A distribuição da verba publicitária dos governos foi um desafio que só president Lula conseguiu fazer em Brasília, como o ex-governadores Laudo Natel e Franco Montoro fizeram no Estado de São Paulo. É um assunto muito importante para a sociedade em relação aos meios de comunicação de todo o Brasil. Abraço, respeitosamente, Evaldo Vicente (diretor do jornal A Tribuna Piracicabana, diário desde 1974, em Piracicaba-SP.

  120. Belíssimo esclarecimento! Sou, ou melhor era assinante dessa revista. Não posso deixar uma revista como essa impregnar minha casa, com jovens em formação. Lamentável!

  121. Parabéns pela sua coragem e imparcialidade com que trata este assunto lamentável para a história da imprensa brasileira. Ainda bem que o povo brasileiro soube responder nas urnas a todo esse jogo rasteiro que protagonizaram a revista Veja e o grupo do Aécio.
    Adealdo

  122. Vou dar minha contribuição para o FIM da Editora Abril e, por conseguinte, da porcaria chamada VEJA. Divulgarei nas redes sociais o esclarecedor texto do rkotscho.Minha ideia é que não assinaremos, muito menos compraremos qualquer publicação da Abril; mais que isso, devemos fazer boicote não comprando nada que seja anunciado pela Abril, principalmente na Veja.Assim, em algum tempo os anunciantes se afastarão.Uma só pessoa agindo não tem nenhuma força, mas poderemos ser milhões.

    1. Caro Celso,
      Ainda bem que consigo ver pessoas como você que ficam indignada com a crueldade da elite que é como um parasita sugando o sangue dos demais brasileiros, Vendem, maquiam, mentem, tornam a mentir, desmentem, compram e se prostituem a cada minuto. Veja( desculpe “veja”) é o típico meio de comunicação que temos no Brasil. Só pensam em lucros e se vendem ao diabo em busca de lucros. Tentam disseminar que ser anti-PT hoje, é uma qualidade. Não demora a globo fazer uma novela enaltecendo estes heróis da direita nazista.

  123. Nunca acreditei em neutralidade. Somos, por algum motivo, sempre levados a optar por algo. Isto faz parte da natureza humana.
    Embora possamos constatar erros de ambos, governo e impressa, sempre um dos lados será condenado ou absolvido, isto depende sempre do que defendemos. Você mesmo, em nada está neutro. Se considerasse, não a matéria em si mas, o contexto daria a qualquer veiculo de comunicação o direito de manifestar sua indignação. Verdade ou não pode ser um fato, mas se o governo maquia é natural, se o governo esconde é normal, mas quando a imprensa usa as mesmas armas ela é uma fraude.
    Pra meu entendimento sua matéria é parcialista e direcionada.

    1. Caro Antonio Fragão,
      você tem toda razão. Não sou neutro em nada.
      Podem me acusar de tudo, menos de ser neutro.
      Como jornalista, a única coisa que procuro ser é honesto, sem brigar com os fatos, e sem esconder o que penso.
      Toda vez que você entrar neste blog, saberá com quem está falando, concordando ou não. Nunca irei te enganar.
      Abraços,
      Ricardo Kotscho.

    2. Engraçado que a Veja é demonizada por ser provavelmente a única publicação de oposição. A única!

      Não se admite qualquer crítica ao atual governo. Muito engraçado falarem de ditadura.

      Como a revista não recebeu grana federal, porque o Lula já não queria nem ver o dono da revista e ninguém sabe o porquê (Porque não o elogiava) , e depois que viu ficou mais brabo com o dono porque não sabia porque não o elogiavam (os brasileiros sabem), a revista resolveu sentar o cacete (já tava na hora).

      Então, já que a Veja não recebe subsídio senta o cacete, outras revistas que elogiam como Carta Capital, Caros Amigos e outras recebem poupdas verbas para elogiar? Tudo para os amigos do rei? Pode isso, Arnaldo?

      Aliás, pelo que eu me lembre, a revista sempre foi combativa. Criticava Sarney, Collor, FHC, Itamar. Só o governo do pt não pode ser criticado. Por quê? É dono do monopólio da virtude e dos mais elevados princípios morais? Não é bem o que anda acontecendo, para nossa tristeza.

      E por fim, esse papo do amigo Ricardo Kotscho, por quem eu esperava muito mais, é sensacionalismo pior que aquele que tanto critica na Veja. Não se pode medir mais a influência das revistas pela sua venda nas bancas. Inclusive, esses tempos li que o NYT tem tiragem menos que na década de 40 ou coisa assim. É um fenômeno mundial com o advento da mídia digital. Como vai ser na frente ninguém sabe.

      Só por este último parágrafo escrito, o repórter deveria reescrever o que disse, como prova de autêntica humildade e serviço aos seus leitores e não induzi-los a mentira. Att. diego

  124. Você não foi imparcial, desde quando traçou o perfil dos herdeiros e do banqueiro, e sim muito sarcástico. Quem sabe, despeitado? Qual o mal em Civita buscar ajuda? A Globo também , assim, não o fez? A História registra tudo, então veremos onde está a verdade, que, por sinal, nunca é: “absoluta”. Quem viver, verá!

  125. Há muito tempo desgostei-me de VEJA. Deixei de ser um idiota assinante há mais de 10 anos, ao perceber que o conteúdo editorial em nada refletia os acontecimentos e anseios de um Brasil que não é de poucos, mas sim, de todos os brasileiros. A Veja que conheço chama-se “EsbraVEJA”, bem representada por alguém que se diz jornalista Diogo Mainardi. Seu narcisismo revela-se em seus textos. Demonstra ser alguém com ódio de sua herança humana (Freud explica esse tipo de comportamento).Concluo, afirmando que uma imprensa que recebe dinheiro para falar mal de opositores não é uma imprensa que merece respeito, decididamente.

  126. Olá!
    Só não concordo com o fato de este lixo ser chamado de Veja com letra maiúscula. A revisteca é tão ridícula que mesmo eu mandando e-mail que não desejo mais receber propostas de assinatura esse câncer continua me incomodando. A veja só vê o que a favorece, até os que não concordam com o PT ficam com vergonha de tamanha cara de pau, safadeza e e puxasaquismo. Seus comentaristas(não direi repórteres para não difamar a classe) são pau mandado insignificantes e medíocres, Tomara que que queime, porque morrer, já morreu a muito tempo!!!

  127. Não teno dúvida da veracidade do seu texto, diante de tudo que se pode observar no comportamento da Veja, ela assumiu uma postura suicida numa democracia em que a informação está a cada dia mais democrática e dispersa, quando cada leitor se torna mais critico diante daquilo que lê. O Portal R7 e a TV Record tem se sobressaído em noticiar os fatos sem o viés ideológico e acho que vai sair ganhando muito com isso ao longo do tempo.

    1. Sr. Atílio,
      não sei se já sabe, mas o sr. Fábio Barbosa, presidente da Abril Mídia, citado na matéria, acaba de perder o emprego.
      Atenciosamente,
      Ricardo Kotscho

  128. O que nós brasileiros não fomos ensinado foi a ter um olhar crítico. Depois que o FHC fez uma lei que proibia a matéria de sociologia e proibiu a criação de escolas técnicas, o povo ficou mais ignorante e desinformado, infelizmente. Quando se ler uma noticia, não percebem o que está por trás das noticias, porque não conhecem a história do Brasil em seus detalhes, para compreender que o setor financeiro manda no país, que o capitalismo segue sua lógica, que todo governo trabalhista é destruido pela imprensa, se estudassem, saberia disso, porque tudo vem sendo o mesmo, desde a colônia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *