A campanha dos dois pesos e umas 19 medidas

A campanha dos dois pesos e umas 19 medidas

A certa altura da sabatina, que mais parecia um interrogatório feito por quatro jornalistas de diferentes veículos, como se fossem um só, a presidente Dilma Rousseff deu uma pista de como pretende atuar nos debates eleitorais. Em 90 minutos de perguntas duras e respostas por vezes confusas, Dilma passou a primeira parte na defensiva, falando ao mesmo tempo das dificuldades econômicas do momento e das conquistas sociais do seu governo. Quase nada disse sobre as propostas e projetos para um novo mandato, que é o que o eleitor quer saber dos candidatos para definir seu voto.

A conversa seguiu em banho-maria até que foi levantado o inevitável assunto do mensalão petista. Dilma procurou ser didática e não subir o tom nas respostas, mas foi ao ataque: “Tem dois pesos e umas 19 medidas. Porque o mensalão foi investigado. Agora, o mensalão mineiro do PSDB, não foi. Quando foi o nosso caso, não pressionamos juiz, não falamos com procurador, não engavetamos o processo”

Um jornalista logo a corrigiu para lembrar que o mensalão tucano foi, sim, investigado, mas não julgado até agora (embora fosse um caso mais antigo). “E quando vai ser?…”, perguntou Dilma, deixando implícita a resposta de que nunca será julgado, exatamente porque o Judiciário trabalha com dois pesos e umas 19 medidas.

O mesmo pode-se dizer também do comportamento da mídia na cobertura da campanha presidencial, em que as denúncias contra o PT e o governo nunca saem das manchetes, e os rolos mal explicados da oposição, que raríssimamente são investigados e publicados, como o do trensalão paulista, logo desaparecem do noticiário, como está acontecendo agora com o enrolado Aécioporto em Minas.

A economia dominou a maior parte da sabatina, com os jornalistas desfiando uma série de índices negativos nas últimas semanas, o que, segundo a presidente, está gerando um “pessimismo inadmissível”. Dilma sabe que este será o grande desafio da sua campanha pela reeleição.

“Eu acho que o mesmo pessimismo que ocorreu com a Copa está acontecendo com a economia. E você sabe que na economia é mais grave, porque economia é feita de expectativa. Se alguém bota na cabeça que a situação está descontrolada…”

Dilma lembrou de forma indireta a manchete da “Folha”, uma das organizadoras do evento, no dia da abertura da Copa: “Copa começa hoje com seleção em alta e organização em xeque”. Vai ficar na história. Deu tudo ao contrário, como sabemos: a seleção foi humilhada dentro de campo e deu tudo certo na organização.

De fato, assim que acabou a Copa, revertendo as previsões catastróficas da mídia, começou mais uma campanha organizada pelo inefável Instituto Millenium para mostrar todos os dias que o país está indo à breca, com desindustrialização, inflação alta, crescimento baixo e ameaças de aumentar o desemprego, sem novos investimentos.

É o clima de baixo astral sonhado pela oposição para prejudicar a candidata do governo. Dilma estava inconformada com o episódio do bancão espanhol Santander que, na véspera, tinha distribuído uma carta a seus correntistas mais abonados, alertando-os que podem perder dinheiro se Dilma for reeleita diante da gravidade da situação econômica. Nesta hora, a Dilma velha de guerra perdeu a paciência e soltou os cachorros:

“É inadmissível para qualquer país, principalmente um país que é a sétima economia do mundo, aceitar qualquer nível de interferência de qualquer integrante do sistema financeiro, de forma institucional, na atividade eleitoral e política”.

Conteúdo à parte, Dilma continua errando na forma, dando respostas muito longas, e assim acaba se atrapalhando, sem responder objetivamente às perguntas, como aconteceu no final, quando lhe perguntaram o motivo para guardar R$ 150 mil em espécie debaixo do colchão. É o hábito de responder ao repórter e não a quem está em casa, um defeito de comunicação que os marqueteiros presidenciais já poderiam ter corrigido.

Não tem que encarar o repórter, tem que olhar para a câmera, sabendo que por trás dela está um eleitorado ávido querendo saber o que cada candidato propõe de concreto para melhorar a vida no nosso país. Se os entrevistadores não perguntam, há que se encontrar uma forma para indtroduzir o assunto sempre que possível.

Nas três sabatinas até aqui promovidas, com Aécio, Eduardo e Dilma, falou-se muito de problemas do presente, denúncias do passado e muito pouco sobre o futuro, que deveria ser o eixo de qualquer campanha eleitoral, já que se trata sempre de uma renovação de esperanças, por maior que seja o desencanto.

Por falar nisso, alguém já viu algum sinal de campanha eleitoral nas ruas, nas casas, nos carros do nosso país? Fora as propagandas em carros de candidatos a deputado, nem dá para imaginar que vamos ter eleições daqui a apenas 65 dias.

 

 

 

 

 

 

 

 

41 thoughts on “A campanha dos dois pesos e umas 19 medidas

  1. A verdade é que a presidente Dilma não é politica. Se o presidente fosse um politico experiente ele sairia pela tangentes por mais que fosse tendenciosa as perguntas dos jornalistas. Se o presidente fosse Aluízio Mercadante por mais embaraçosa que fosse as perguntas ele daria respostas sem pestanejar e se sairia bem. A presidente Dilma gagueja, faz expressão raivosa. Não disfarça o seu nervosismo.

  2. Mestre Ricardo,

    gostei da sua observação: se o repórter não pergunta tem que achar uma forma de introduzir o assunto que é importante.

    Tem que fazer o mesmo que os tucanos fazem: pergunta o que comeu no café da manhã e responde que o mensalão do governo petista foi um roubo, um assalto e pronto.

    A Dilma tem que falar é do crescimento das universidades federais, das construções de novos prédios para as faculdades de medicina, enfermagem, engenharia. E ressaltar que não foi preciso cobrar mensalidades dos alunos e nem quebrou o país como insinuavam os tucanos quando governaram o país. Tem que ser prática.

    Qualquer pessoa mais ligada sabe que neste período os jornalistas estão preocupados em encontrar uma falha e provocar a Dilma, pra ajudar o marketing do Aécio Neves.

    Outra falha gigante da base governista é não saber explorar a ajuda que caiu da Folha: a construção dos aeroportos nas terras da família do Aécio Neves. Isso é um prato cheio para desmascarar a hipocrisia do candidato tucano e a barreira da mídia para não deixar o assunto ganhar as manchetes.

    Por causa de uma tapioca de R$ 3,00 (três reais) o sistema solar quase explodiu. Já os dezessete milhões de reais gastos com dinheiro público para o aeroporto na terra do tio de Aécio, ninguém fala nada. Esse assunto tem que sair da boca de toda a base política, sobretudo, da bancada petista.

    Perguntou como anda a vida da família e o cara responde que a vida está decepcionada com a construção do aeroporto do Aécio.

    Abraços,

    Hélio

  3. Ops,a Dilma esqueceu de dizer que o ex-presidente Lula tentou dá uma coagida antes do julgamento do mensalão começar no ministro Gilmar Mendes,em vão claro.Comparar o mensalão de Minas com o mensalão do PT é brincadeira,é só ver qual roubou mais,olhar as cifras de um e de outro,pessoas envolvidas principalmente o ministro da casa civil que era o coordenador,”O maior esquema de corrupção da história desse país”.O Santander não fez mais que a sua obrigação,que é proteger seus investidores,é só olhar como o mercado reage a cada pesquisa eleitoral,a Dilma cai o mercado sobe.Os empresários perderam a fé nela,ninguém bota dinheiro no Brasil com os atuais números,e assim aumenta a desindustrialização,o desemprego os juros a inflação e diminui o pibinho,os números estão aí,mas como bom petista o blogueiro culpa a imprensa,claro.Os repórteres aliviaram,nem perguntaram do escândalo de Passadena e de obras com dinheiro publico financiando obras em país com regimes ditatoriais.Dilma tem que levantar a mão pro céu,pelas perguntinhas desses jornalistas.

    1. Uma coisa eu te garanto, independente do meu ou do seu posicionamento político, o santander perderá clientes. Eu sou um deles. Não se mistura política em prestadores de serviços, ainda mais quando são vinculados à economia do país. Esse clima de desastre só serve pra enriquecer quem já tá cheio de grana e especula pra se dar bem. Pode escrever o que quiser, pq Dilma vai ganhar, seus adversários são um lixo primeiramente como pessoas (playboy e traíra) e depois como administradores públicos. Não esqueça que ainda tem o Lula e o horário político com metade do tempo com Dilma.

    2. Concordo com voc?, Rodrigo. Aqui, quando se fala a verdade, é castigado. Essa funcionaria do Santander agiu de forma correta. Agora, perdeu o emprego, por conta de sugestão ou imposição de um partido que fala em democracia, liberdade de expressão. O Santander, errou em querer agradar “CERTAS PESSOAS”. A corda sempre rompe no lado dos mais fracos. E, ainda falam que são a favor dos menos favorecidos. HIPOCRITAS!

  4. Caro amigo Ricardo, eu gostei das resposta da Dilma. Como eleitor de somente Lula e Dilma, achei muito boa a forma como se expressou. Acho que para os jornalistas presente na sabatina que queriam uma falha para arrebentar a sua imagem, a presidente foi bem de mais. Com relação a Dilma guardar dinheiro no interior de sua residência, acredito que assim como tem as madames que guardam joias de valores exorbitantes em suas casas, a Dilma também pode guardar dinheiro em especies. por que não?. Gostei que a Dilma não deixou os repórteres interferirem em suas posições. As pessoas como eu que viu a grande distribuição de renda feita pelo governo através do bolsa família, o mais médico que a curto prazo já foi bem avaliado pelo povo, e também aos cursos técnicos e superiores o qual fui contemplado, sabemos que esse governo já fez muito. A mídia partidária não merece resposta, nós já sabemos o governo que temos, e não adianta falar bonito… Esse governo é dos pobres. E vou ser sincero novamente, gostei da forma que a presidente se expressou. Não a der conselhos para mudar o seu jeito de falar… Por favor! Abraço!

    1. Ótima resposta. Os entrevistadores tentaram derrubar Dilma diversas vezes. Ela se manteve firme. Quando não conseguiam tentavam atropelar as palavras ou mudar de assunto.

  5. Caro Kotscho, será que, com o tempo de TV de que dispõe, Dilma vai martelar a comparação entre os governos FHC e Lula/Dilma? Pois eu acho que esta é a única forma de os mais novos tomarem conhecimento de como foram os governos FHC e Lula. Mesmo os mais velhos, como nós (eu e você), bem sabemos, temos a memória curta. Alias, vejo diariamente na mídia, por parte de alguns jornalistas, por conta própria ou reproduzindo a oposição, comparações numéricas entre o governo Dilma e Lula. Percebe como eles não falam do período anterior a 2002? FHC saiu do governo há quase 12 anos. Logo, uma pessoa com 30 anos, hoje, e que tinha 20 anos em 2002, certamente pouco se lembra das mazelas daquele período.

  6. Prezado Kotscho: Sobre o fato de que a Presidente “Dilma estava inconformada com o episódio do bancão espanhol Santander que, na véspera, tinha distribuído uma carta a seus correntistas mais abonados, alertando-os que podem perder dinheiro se Dilma for reeleita diante da gravidade da situação econômica.”, as reações foram duras e imediatas como essa exemplificada no artigo de Altamiro Borges postado no portal Carta Maior em 27/07/2014: “Diante deste explícito crime eleitoral, a reação foi imediata. Segundo a Rede Brasil Atual, o Sindicato dos Bancários de São Paulo já decidiu que fará uma reclamação formal ao presidente mundial do Santander, Emilio Botín, contra a gestão do chefe da instituição no Brasil, Jésus Zabalza. “De acordo com a diretora-executiva da entidade Rita Berlofa, a ‘atuação alarmista’ do banco em pleno ambiente eleitoral brasileiro não é um caso isolado, mas parte de um conjunto de práticas que permite classificar a gestão do Santander no país de ‘temerária’… ‘Uma instituição desse porte não pode, ainda que tenha preferência eleitoral, praticar especulação, agredir a imagem do país e pôr em dúvida a nossa estabilidade’”.”

  7. Nesse seu comentário numa coisa lhe dou razão: de fato, a Presidenta deve ser orientada à falar com o povo e não com o repórter. De resto, desculpe discordar, Dilma deu um vareio nos quatro “sabidos” sabatinadores. Esses seus colegas são fracos. Só fazem perguntinhas estúpidas, nada de sério. E você reclama da discussão de grandes temas de campanha Dilma empacotou os mandaletes da Folha.Comparando com Aécio e o Dudu, ela está anos luz à frente dos mesmos.

    1. J. Leite: ao que tudo indica é você que não quer ver e ouvir. Você pode falar em nome do povo brasileiro? Quem lhe outorgou tal prerrogativa? Milhões de brasileiros estão hoje mais felizes do que nunca e satisfeitos com sua Presidenta, tal como eu. É só olhar ao redor. Moro numa cidade de 60 mil habitantes e não vejo nem pedintes, nem crianças na rua, quando ainda nos anos noventa era algum diário. Emprego aqui não falta… Não me venha com a conversinha mole de que as pessoas acham que sua vida piorou.

    2. Roque – 30/07/14 – 17:18-Roque,onde vc mora?Conta pra gente,é na Suiça sua cidade?A saúde aí vai bem,suponho que sim.E a segurança aí?É do tipo da Nova Zelândi?Qual o nome da cidade?

  8. Os dois pesos é ela e o Lula na política do Brasil e 19 medidas são a carga que o governo dela coloca no povo Brasileiro. E pior ficará se o PSDB assumir o país.

  9. E’ A VELHA HISTORIA DO PSDB QUERER DUAS LEIS: Uma pra CORRETAMENTE investigar e PUNIR as denuncias de corrupção nas administrações do PT; e outra para ERRONEAMENTE jogar pra debaixo do tapete e NÃO INVESTIGAR e NEM PUNIR as denuncias de corrupção nas administrações do PSDB; que com a PROTEÇÃO DA GRANDE MIDIA, acaba conseguindo êxito em muitos casos. No entanto O MAIS PREOCUPANTE não é o PSDB querer isso, pois ele ja PERDE VOTO E FORÇA A CADA ELEIÇÃO, e até mesmo, não chega a ser preocupante a postura omissa da grande midia com esta pratica peessedebista, pois ELA TAMBÉM VEM PERDENDO A SUA CREDIBILIDADE A CADA ANO; mas o que é de se preocupar mesmo, É A POSTURA DE BOA PARTE DOS ELEITORES DAQUI DE SÃO PAULO, que “POR CAUSA DE UM PRECONCEITO AO PT”, mais precisamente ao metalurgico Lula que chegou a presidencia e consquistou a admiração do mundo; acabam criando uma ignorante CONIVENCIA COM A POSTURA NEBULOSA E ARROGANTE das administrações do PSDB, que se recusa a DAR EXPLICAÇÕES; de maneira que passam a não cobrar de todos os governantes da mesma forma, como se acreditassem que A CORRUPÇÃO não é um mal pra sociedade, SEJA EM QUAL ADMINISTRAÇÃO E EM QUAL PARTIDO FOR. A postura da Dilma do PT foi correta nessa sabatina, do tipo “BATEU LEVOU”, pois ela não deve ter se esquecido do que sofreu na campanha de 2010, quando o Serra do PSDB não apresentou propostas como o Aecio do PSDB está fazendo agora; e preferiu partir para ataques pessoais, usando as maneiras mais baixas e inverídicas possiveis para tentar enfrentar a SOBRIEDADE da administração do Lula que apoiava a Dilma; que em nada estavam a altura do que se espera de um candidato ao cargo maior do país. Esperemos que o Aecio do PSDB PELO MENOS NÃO SIGA A PARTE DAS BAIXARIAS DO SERRA, ja que A FALTA DE PLANO DE GOVERNO e a FALTA DE EXPLICAÇÕES sobre as duvidas que persistem na sua administração no estado de Minas, CONTINUAM IGUAIS ÀS DO SERRA de 2010, enquando governador e prefeito de São Paulo. Não ficará legal na campanha do Aecio se começarem a fazer BOLINHA.

  10. Pesando bem o Balaio, Mestre, que diferença há entre os “Xico Boys” e os “Phiphannelders Leite da Costa”, considerando-se a consagrada métrica Leonardo Boff, para classificação das espécimes?
    Pesando ainda mais, no caso agora, a campanha eleitoral, que diferença há entre o “Bancão do Botín” e a “Bancada do Nunes”, bancada pela “republicana” TV Cultura? É tudo a lesma lerda, a turma da Casa Grande abusando do público e do privado acumulado, no limite da irresponsabilidade antidemocrática, que sempre os caracterizou, na vã tentativa de evitarem a extinção anunciada, com a vitória de Dilma e a continuidade transformativa do Brasil Para Todos, ao menos até 2026. Mas revelador mesmo é o quanto feneceram nesse tempo, a ponto de lançarem mão de “jornalistas” sofríveis para fazerem o serviço sujo; daí a magistral antecipação sacada por Boff, quando hoje escancaram, esses que rastejam e esperneiam, impregnados do “cheiro do ralo”, a grande obra legada, essa porca miséria, que rolam e chafurdam, sem noção da náusea e da repugnância que causam.

  11. REALMENTE, ELA TEM RAZÃO, NÃO SE FALA DOS PROBLEMAS DOS OUTROS, FALTA DE ÁGUA EM SÃO PAULO, FALENCIA DA SANTA CASA, AEROPORTOS, MENSALÃO DO DEM E PSDB, A IMPRENSA NOJENTA, QUE É PAGA PELOS PARTIDOS DE OPOSIÇÃO, E NINGUEM LEMBRA DA CORRUPÇÃO SOLTA NA CAMARA E NO SENADO, DA INOPERANCIA DA JUSTIÇA………………..AGORA, FALAR MAL DO PT………….NOVIDADE???????????????

  12. Moro em minas e venho alertando em outros blogs, o nosso senador NÃO brinca em serviço, aqui são 12 anos de silêncio da imprensa, comando absoluto do judiciário e unanimidade na assembléia. ABRA O OLHO BRASIL.

  13. É isso aí, Dilma. Gostei de ver. Essa nossa presidente é um estouro. Ela desmonta todos os que procuram atingí-la da forma mais rasteira e preconceituosa possível. Até agora o Josias de Souza não postou nenhum post falando dessa sabatina, a não ser a colocação de uma foto do evento. Na certa deve estar tonto ainda, resultado do verdadeiro nocaute que levou.

  14. Se a Dilma quer bater um papo descontraído, amigável com os “parças” do governo petista, sobre ilusões e alucinações de que o Brasil está bem pra caramba é um direito dela.
    Agora, se ela se dispõe a ser sabatinada por jornalistas sérios e competentes como os de ontem, que não espere outra coisa a não ser a confrontação com a realidade incontestável de um governo que há 4 anos só coleciona resultados desastrosos, um dos governos mais incompetentes na história recente da república.
    O povo cansou do PT, da Dilma, do mHalddad, do Lulla e nem quer ouvir falar em Padilha. É tão patética a situação que nem o Skaf quer a Dilma perto dele em São Paulo e ainda tira sarro.
    A única boia de salvação do PT agora é o tal aeroporto construído pelo governo de MG em 2010, dentro da mais absoluta legalidade, conforme atestado pelo MP e pelo parecer de dois ex-presidentes do STF.
    O Brasil se continuar na mão do PT vai pro fundo ainda em 2014.

    1. Como vocês bsdbostas não se flagram. é mesmo um caso doentio. Sempre ficam “urubuzando” a mesmo coisa já há doze anos: “desse anos não passa”. Estude um pouco mais vivente…

    2. E desde quando é atribuição de ex-presidentes de STF atestar regularidade de obra pública? E quanto ao MP, como vários outros setores das Minas Gerais (principalmente Justiça e midia), está dominado pela famiglia. E, por favor, não esquente muito a cuca por causa de seu atual candidato.Talvez daqui a alguns dias pode ser outro.

  15. Quem puder e conseguir, me ajude a raciocinar. E se Caixa Econômica Federal, ou o B do Brasil, enviasse cartas para seus clientes “VIPs”, sugerindo que o melhor para o País, seria votar em Dilma. A palavra que iríamos ouvir e ler durante pelo menos uns dois meses consecutivos, seria “aparelhamento” do Estado. Isso seria o mínimo que oposição/mídia golpista, fariam.
    Quanto a sabatina, os jornalistas não foram para saber nada de Dilma, que é o único objetivo de quem pergunta. Foram pensando em triturá-la, confundi-la, fazê-la cair em contradição, para, enfim, desgastá-la nos próximos debates. E o que se viu? Dilma dar um show de respostas, e espremê-los murchinhos nos encostos de suas cadeiras.O despropósito dos jornalistas foi tão absurdo, que até o surrado e cansado “mensalão” foi motivo de várias perguntas de Josias de Souza, aparentemente um grande jornalista,mas que não passou de um foca, de tão sem nexo foram suas perguntas.

  16. Enquanto a impunidade não for contida continuaremos a ser bombardeados com pessoas que não saem do poder.
    Dilmas, Aecios, Campos, todos enriqueceram depois de entrar na vida politica. Enquanto os trabalhadores de verdade, continuam com suas batalhas com o transporte de péssima qualidade e com os altos índices de impostos, inflação e todos as coisas que nunca desfavorecem eles, os governantes.

    Pista para aviões, dinheiro na cueca ou em contas internacionais, quando vão olhar para o Povo com a dignidade e não como “escravos do sistema”.

  17. Kotscho, os comentários do coxinha venal, mais um dos mercenários a soldo do baronato tucano, sugerem duas coisas: completa desinformação ou mau caratismo. Se bem que alinho outra opção: é a soma dos dois. Somente um sujeito mal-intencionado vem com essa conversa de guerra de fria sobre Cuba, ao “comentar” a liberação de recursos do BNDES para o projeto do Porto de Muriel. Não pode ser apenas desinformação porque somente um retardo em pleno século 21 venha aludir cubanização, perigo vermelho, bolcheviques e marxistas-leninistas. O dinheiro do BNDES não foi para o o governo cubano, e sim para as empresas brasileiras que ganharam a licitação da obra. É uma operação que gera empregos no Brasil porque movimenta cadeia produtiva de bens e serviços, o que foi dito exaustivamente pelas companhias envolvidas no projeto do Muriel, como o Odebrecht, por exemplo. Destinar linha de crédito para apoiar serviços de engenharia no exterior é uma prática tradicional dos bancos de fomento, outra explicação detalhada pelas empresas. Um exemplo muito citado foram os investimentos da China em obras de engenharia no estrangeiro: US$ 45,2 bilhões entre 2008 e 2012. O que o BNDES fez é exatamente o mesmo que chineses, norte-americanos, alemães, franceses, japoneses etc fazem para ajudar a fomentar a economia nacional, contribuir para melhorar a balança de serviços, gerar empregos no Brasil. Imaginar que vai encobrir isso com discurso anticomunista é estupidez com alto teor de canalhice.

    1. Sr.Roberto, a melhor maneira, é ignorar os comentarios desse Sr(a).vennalder tamanha infantilidade de seus argumentos, em TODOS OS ASSUNTOS, para citar um ex. imagina ele quando a Raytheon americana “venceu” a licitação para instalar o projeto Sivam na amazonia, essa empresa tivesse os 5 Bi de dolares em caixas para executa-lo.
      É evidente que quando uma empresa vence uma licitação dessa magnitude, recorra a emprestimos para executar a obra.
      Pergunte a esse desinformado, se já ouviu falar do Eximbank do governo americano que financia empresas americanas em projetos ao redor do mundo desde que de emprego aos americanos.

    2. O problema dos fanáticos seguidores do esquerdismo barato se divide em dois: (1) quando não tem argumentos, partem pra ofensa pessoal com palavras baixas, porque acham que assim intimidam os outros; (2) e tentam confundir as coisas, sempre citando fatos distorcidos e deixando uma “pergunta-mistério” no ar, além da retórica ideológica que sobrevive nos becos fétidos e pútridos da política rasteira. Os srs. Roberto e cesarT (grande Victor Purgo!), vem aqui defender “investimentos” em Cuba, citando a China e os EUA. Ora os EUA e China investem em outros países potencialmente rentáveis como é o caso do Brasil, PORQUE JÁ CUIDARAM DA SUA INFRAESTRUTURA INTERNA. Exemplo 1: a malha brasileira é de 212?000 quilômetros de vias pavimentadas — quase um vigésimo da extensão americana, de 4,2 milhões. Exemplo 2: nos últimos anos a China tem investido em torno de 11% do PIB do país em infraestrutura anualmente (portos, aeroportos, estradas, ferrovias telecomunicações, etc..), contra 2% do Brasil. O governo do PT quer investir em Cuba, na Coréia do Norte e no Irã? É uma decisão deles. Mas que antes, INVISTAM PRIMEIRO NO BRASIL. É por essas e outras que a gente está com 7% de inflação e crescimento abaixo de 1% do PIB, com as contas públicas no vermelho e por aí vai. Mas o que se vai fazer com esse governo do PT, se eles afirmam que 13 – 4 = 7?

  18. Fica a pergunta: É melhor o político que rouba mas faz ou o político que rouba mas não faz??? Pois é isso que o Brasil enfrenta a décadas… Inclusive hoje em dia. Por favor me respondam… Abraços aos compreenderam minha pergunta.

    1. Senhora Karnea. O país não precisa nem do politico que rouba e faz, nem do politico que rouba e não faz e nem do politico que nem rouba e não faz nada. O Brasil precisa de um presidente que não rouba e nem deixa ninguém da sua equipe roubar como dizia José Dirceu “O PT não rouba nem deixa roubar” e faz o país andar para a frente. Investe pesado em infraestrutura; ferrovias, portos, aeroportos, estradas de boa qualidade, hidrovia, em saúde, educação, saneamento básico para o país sair deste marasmo e poder crescer sem se preocupar com aumento de inflação.

  19. Com relação ao episodio do Santander, o Banco não esta errado não, eles tem que defender o Candidato que vai representar os interesses dos Banqueiros mesmo, agora cabe aos trabalhadores e as pessoas de baixa renda, defender quem lhes representa.

  20. Desde os primeiros momentos, os petistas estão conscientes de que a elite brasileira os detesta e usam a grande imprensa e outros instrumentos para desacreditá-lo diante da sociedade. Sabendo disso, porque os petistas não partiram pra cima há muito tempo em vez de ficarem reclamando? Repassam rios de dinheiro público para empresas de comunicação que os detonam. Aécio, com razão, disse que os petistas estão há 12 anos no poder e por que não mandaram investigar as supostas roubalheiras nos governos tucanos? Haddad reclama da mídia. Por que não criam mecanismos de comunicação com a mídia e denunciam o esquemão dos tucanos? Quase três décadas de governo tucano em São Paulo com falta de água, déficit de linhas de metrô, violência sem controle, sistema escolar falido, universidades falidas (já foram as melhores), assistência hospitalar em decadência… os paulistas são os mais desenvolvidos do Brasil? Ou são os mais conservadores e medrosos de mudanças?

    1. O pt fala mal da Elite. Não conheço nenhum Governante Petista que vive na pobresa. A começar pelo Lula, que pertence a elite Há décadas, comendo, vestindo, morando e viajando de Jatinho, para todo lugar…..e seus colegas do Mensalão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *