Barbosa passeia em Paris, faz compras e critica colegas

Barbosa passeia em Paris, faz compras e critica colegas

Fiel ao lema “a lei sou eu”, parafraseando o célebre “L´État c´est moi” de Luis XIV, o rei sol da França, país onde se encontrava nesta quarta-feira, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, entre um passeio e outro por Paris e a inevitável parada para fazer compras na Galeries Lafayette, resolveu criticar seus colegas ministros que ficaram no Brasil, por não terem assinado ainda o mandado de prisão do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) durante as suas férias.

“Qual é a consequência concreta disso? A pessoa condenada ganhou quase um mês de liberdade a mais. Eu, se estivesse como substituto, jamais hesitaria em tomar esta decisão. Eu não podia praticar estes atos porque já estava voando para o exterior. Não é ato de Joaquim Barbosa. O ministro que estiver de plantão pode, sim, praticar o ato. O que está havendo é uma tremenda personalização de decisões que são coletivas, mas querem transformar em decisões de Joaquim Barbosa”, disparou, falando dele mesmo na terceira pessoa. O presidente do STF não se referiu à situação do ex-deputado Roberto Jefferson, também condenado, que continua solto, sem mandado de prisão expedido.

Primeiro, a ministra Carmem Lúcia e, esta semana, o ministro Ricardo Lewandowski, que o substituíram, não concordam com Barbosa e preferiram esperar a volta dele ao STF, marcada para o próximo dia 3, quando termina o recesso do Judiciário. O clima promete esquentar na retomada dos trabalhos no STF.

A assinatura do mandado de prisão de Cunha não é a única polêmica que envolve a vilegiatura de Joaquim Barbosa pela Europa. Mesmo estando de férias, Barbosa recebeu R$ 14 mil em diárias para fazer duas palestras, a primeira delas, com duração de meia hora, marcada para amanhã na Universidade de Paris-1, e a outra, semana que vem, em Londres.

“Eu acho isso uma tremenda bobagem. Nós temos coisas muito mais importantes a tratar. É uma coisa muito pequena. Veja bem, você viaja para representar seu país, para falar sobre as instituições do Brasil e vocês estão discutindo diárias?”, reclamou ao repórter Graciliano Rocha, da “Folha”, que o encontrou na saída de uma universidade em Paris. E ainda o questionou: “Quando é que na história do Brasil o presidente do Poder Judiciário teve as oportunidades que eu tenho de viajar pelo mundo para falar sobre um poder importante da República?.

Caberia perguntar também o que nós, cidadãos contribuintes, que pagamos as despesas, ganhamos com isso.

 

 

 

 

 

 

31 thoughts on “Barbosa passeia em Paris, faz compras e critica colegas

  1. Quando um professor universitário participa de um congresso, no exterior, apresentando algum trabalho, ele se afasta formalmente das atividades no Brasil, recebendo seu salário. Suas despesas extras lá fora, incluindo viagem e hospedagem, são financiadas por agências de fomento, tais como Fapesp, CNPq ou, eventualmente, alguma pequena verba específica de fundo específico da universidade. Supõem-se que, se ele for convidado, quem faz o convite paga.
    Qualquer pesquisador ou autoridade não arrogante esclareceria sua situação de forma tranquila, educada, didática. Mas, talvez no assunto atual, haja fatos que desconhecemos ou que interessa que não sejam conhecidos de forma clara.
    josé maria

  2. O “paladino” da justiça, herói dos hipócritas da indignidade seletiva que cambeia por esta nação onde somente pretos, pobres e petistas são presos, é mais um demagogo que vomita uma falsa moralidade que tanto agrada ao TCM (tipico classe média)

  3. Kotscho solicitaria suas explicações sobre outro caso escabroso que está acontecendo e que talvez você possa jogar luz. Trata-se da prisão deste dono de Jornal em Minas. O que de fato acontece? Porque a nossa grande Imprensa não toca no assunto – apenas dá aquelas notinhas rápidas sem a menor sequência. O cara é pilantra? O Aécio e a irmã dele estão metidos nisso? Muita se fala sobre as relações promíscuas do PSDB mineiro com a Imprensa local e, claro, exageros podem, e devem, acontecer. Mas não é estranho que um dono de Jornal seja preso e ninguém da Imprensa se interesse em defende-lo? Agradeço suas explicações (se é que as tem…).

    1. Caro Mr. Chance,
      não tenho explicações a dar além do que já foi publicado pelos jornais. O caso do dono deste jornal é mesmo complicado.
      Ricardo Kotscho

  4. Ah! Tem dó né. Esse Barbosa está rindo da nossa cara. Qualquer pessoa que é convidada a dar palestras, seja onde for, tem suas despesas pagas por quem os convida. Essa história de diárias pagas com dinheiro público está muito mal contada. Lembram-se do caso do ex-ministro Orlando Silva que foi massacrado pela imprensa por conta de uma tapioca a R$ 3,50, que dizem, foi paga com dinheiro público? Todo mundo está vendo que esse senhor não é flor que se cheire. Com ele é tudo na base do “faça o que eu mando mas não faça o que eu faço.”

  5. É o seguinte meu caro Kotscho. O que vou falar é de conteúdo jornalístico, e alguns seus colegas de profissão, já comentaram que o presidente do STF suspendeu suas férias para retornar a condição de servidor em atividade profissional remunerada. Nessa condição, aceitou dar duas palestras, uma na França e outra em Londres. Ambas as palestras foram agendadas tendo um final de semana no meio. Na condição de servidor da ativa, o direito a perceber diárias é fato concreto. Não importa o valor. E não estou aqui a defende-lo já que temos, como brasileiro, o dever compulsório do pagamento de impostos que por tabela são destinados ao pagamento do serviços da ativa e também do inativo, seja ele em que dimensão estiver no contexto funcionalismo público. Todos nos, (você também) temos parcela de responsabilidade como contribuinte no pagamento de todos os servidores públicos. O pagamento das passagens de locomoção no exterior, a imprensa publicou que foram suportadas pelos patrocinadores dos dois eventos. Portanto, até eu aceitaria passar um final de semana em Paris às custas de quem fez o convite. E tem mais: Lula é o grande responsável pela nomeação de Barbosa. Você, que recentemente teve a oportunidade de revê-lo, e pelo histórico de amizade que ambos nutrem um pelo outro, na próxima vez que essa oportunidade se deparar, pergunte a ele o porque da nomeação de Barbosa ao emprego mais cobiçado do mundo. Eu já sei, mas vou ficar na minha…

  6. Meu caro Kotscho. Continuo aguardando a data do “Encontro com Kotscho”. Acho bom você pensar grande, tipo assim: MORUMBI. Não vai lotar, mas pelo menos não vai faltar lugar para você constatar que não é uma unanimidade porém tem chance de tornar a sê-lo. Para quem ostenta no peito uma medalha como aquela recebida em Tiradentes (MG), pode se preparar para grandes emoções. É o que tenho sentido nas cobranças. Mudando de assunto, ouvi da Eliane Catanhede, no último programa do “Fatos e Versões” da Globonhews, que existem dois irmãos em Nova Iorque, ambos trabalhando no Itamarati, e que alugaram um apartamento naquela megalópole num local super badalado, onde residem as maiores fortunas do mundo. O aluguel que esses locatários desembolsam, é da ordem de mais de 50 mil mensais. E disse mais Eliane: que o governo federal já vem cuidando do caso há muito tempo, e a grande imprensa não tem o devido interesse na divulgação do fato e o Itamarati não abre o bico.
    Eliane tem suas fontes. Pelo que sei, não é tida como fofoqueira. Não é o caso de você se inteirar nesse assunto?

  7. Complicado em que sentido caro Kotscho? Políticamente, ocorrendo aí uma inversão de papel, a imprensa PIG protege Aécio que este jornalista sempre denucia? Imaginemos se fosse um destes jornais que sempre inventa notícias falsas como a Veja, a FSP ou a Globo? Se a polícia federal prendesse um manda chuva destas instituições sem explicar o motivo ou provas e não permitisse aos advogados saber o conteúdo do processo. Qual seria a reação da imprensa PIG?

  8. Kotcho, o Nassif informa que o pres. interino do STF Ricardo Lewandoswki vai abrir as gavetas da mesa do Barbosa, e desvendar seus segredos ocultos, presumo que será a pá de cal a qualquer pretensão politica desse senhor. Bem disse o Sen.Requião, um Demostenes enrustido.

  9. A viagem do excelente Joaquim Barbosa e suas diárias, recebidas para dar palestras em Paris e Londres, obedecem o princípio da legalidade e da moralidade. Desde que atuou de forma impecável no STF, cujo plenário condenou os poderosos deste país para a cadeia por corrupção, que Joaquim Barbosa vem sendo sistematicamente atacado, até mesmo em sua dignidade. Mas a esmagadora maioria do povo brasileiro está ao seu lado. Ganhar diárias de 14 mil reais para melhorar a imagem de nosso país no exterior não é nenhum malfeito. Malfeito é manter empresas de fachada no Panamá, colocando um laranja como diretor presidente.

  10. Se for para reclamar de impostos pagos, cabe perguntar: R$ 1 bi para construir um estádio daria para reformar e construir quantos hospitais, creches e escolas públicas?

  11. Uh lalá! Veja bem eu disse Uh lalá e não “Lula lá”. Kotscho, e mesmo assim, RESPIRANDO OS ARES Parisiense, “NÃO HA A MENOR CHANCE” “HOJE” do “ministro Joaquim Barbosa ser o vice do Aecio do PSDB”, porque eles estão “hoje em lados opostos”, pois o ministro Joaquim Barbosa FOI INDICADO pelo LULA do PT, e chegou ao seu ápice, julgando o mensalão do congresso, condenando até petistas; pela apuração que a CPI que foi presidida pelo senador Delcidio Amaral do PT do Mato Grosso do Sul, fez; enquanto que o senador Aecio Neves é do PSDB, um partido conhecido por fazer manobras para NÃO SE ABRIR CPIs e não se apurar as denuncias de irregularidades em seus governos, como ESTÁ ACONTECENDO NESSE MOMENTO aqui na ALESP, com o arquivamento de mais uma CPI, a das denuncias de corrupção no Metrô nos governos Alckmin e Serra. -E que nenhuma loja da Champs Elysees, a Bela Cintra de lá, onde também velhos politicos brasileiros costumam morar para não esquecer dos Campos Eliseos Paulistano; se metam a besta com o ministro Joaquim Barbosa.

  12. Aos poucos o Balaio vai virando um feudo do tal do Venal-Der que, com seus heterônimos, praticamente monopoliza os comentários. E o Balaio que já foi um Blog progressista vai virando, em termos de comentários, quase uma réplica do Blog do Cabeção. Abre teu olho, Kotscho… assim, não dá.

  13. Depois do serviço que ele prestou a nação mandando ladrões pra a cadeia 14 mil dos meus impostos não foi nada.Tem meu aval.JB pra presidente já!!!!!

  14. O que será que os contribuintes acharam quando a Dilma e sua comitiva(E o Mercadante junto,ministro da educação) foi visitar o Papa Francisco na Itália logo após sua nomeação e ficou num dos hotéis mais caros da Itália e gastou algo em torno de 350 mil só em diárias do nosso dinheiro,lembrando que o Brasil é um estado laíco.

  15. Excelente entrevista de FHC no blog do Josias de Souza. Imperdível a parte quando ele diz: “O Lulla vive repetindo: quando acabar o processo do Mensalão eu vou falar. Não vai falar nada. Vai falar o quê?”. Imperdível. Vale a pena ver. Bom vídeo para todos.

  16. Será que os demais servidores públicos, em férias, poderão fazer receber diárias? Pelo pouco que conhecemos da Lei 8.112 (lei do servidor público federal), jamais um servidor estando em férias poderá receber diárias. Pois se ele está em férias, logicamente está impedido de praticar atos no intervalo de suas férias, exceto com Joaquim Barbosa, claro!
    Além disso, sua alegação de estar representando o Brasil, não tem um pingo de respaldo na legalidade e moralidade, uma vez que suas despesas, geralmente acontece assim, deverão ocorrer por conta de quem fez os convites ou pagou pela nobre fala do senhor Joaquim Barbosa. E quem garante que Ele não recebeu um tusta pra falar de seus atos como supremo?
    Portanto, com base nos regulamentos, os R$ 14.000,00 (quatorze mil reais) de diárias recebidos pelo senhor presidente Joaquim Barbosa, que se encontra em férias, não é legal mesmo ele achando que está fazendo um favor ao povo brasileiro. Jamais!

    1. Caro Peixoto,
      depende do tom e dos termos do comentário, e se ele tem algo a ver com o texto por mim publicado no blog.
      Grato pela compreensão,
      Ricardo Kotscho

  17. Essas diárias pagas ao ministro Barbosa (cerca de 20 salários minimos mensais do Brasil para despesas em apenas 11 dias) podem ter embasamento legal, mas são imorais. Qualquer desperdício de dinheiro público em gastos pessoais que nada agregram ao bem estar da nação precisa ser combatido. Assim foi com a viagem de Calheiros para implante capilar, com grana do senador. Uma vergonha. E no caso de Barbosa, que teve tanta exposição mdiática por conta do mensalão, chega aser incoerente ele ter condenado pessoas por mal uso de dinheiro público e ele mesmo fazer jus a 14 mil por apenas duas palestras (uma só de meia hora). Como finaliza Kotscho no final do seu artogo, o que nós, contribuintes, ganhamos com isso? Além de tudo, o Barbosa teve uma lerdeza seletiva nos casos de Roberto Jefferson e o ex-prefeito de Osasco. Justo ele, Barbosa, que foi tão apressado no feriado do 15 de novembro ao decretar a prisão de Dirceu e outros, gerando despesas de horas extras no Judiciário e na Polícia Federal. Impaciente (não podia esperar até a segunda-feira), sua rapidez também foi seletiva.

  18. Oi.
    Criticou os colegas e com razão!!! Ali estão ministros que também podem e devem assumir responsabilidades.
    Cabe ao presidente do STF assinar. outro presidente assume e não assina… espera o retorno do primeiro. isso não existe, só com petistas mesmo.

    Abs

  19. Construir estádios é investimento. Da mesma forma construir supermercados é investimento. Tem retorno. Ficam falando besteira. Deixa isso para os menos capacitados falar. Quanta besteira!!

  20. A empresária Luiza do Magazine Luiza deu um cala boca nos entrevistadores do Manhattan Connection o Partido da Imprensa Golpista. Eles fizeram perguntas capciosas com relação as vendas e inadimplência do varejo. Ela de posse de dados estatísticos consistentes demonstrou que as vendas no varejo aumentaram, a inadimplência diminui e que a Amazon não tem condições de competir no Brasil com o mercado varejista. Todos ficaram sem argumentos querendo demonstrar que a economia não vai bem. Por fim ela desmoronou os argumentos do irascível Diogo Manardi (digo Diogo MaisNada). O único argumento dele foi alegar que os produtos no Brasil são caros.

  21. Quando funcionário está de férias, não trabalha, se não trabalha, não pode ganhar diária. Se fosse qualquer funcionário, o Tribunal de Contas e Ministério Público já teria caído em cima. Ahh, mas Joaquim não é qualquer funcionário público. ..

  22. Após um dia vem outro. Após o ‘passeio’ de uma autoridade da república, eventualmente pode também vir outro. E não demorou, falo de Dilma, e sua estadia em Portugal, em um Hotel cujas tabela, para a sua suíte, e ainda há a sua comitiva, o valor ronda oito mil euros, a bagatela de vinte mil reais por dia na conta do contribuinte. Se a indignação for proporcional, por certo vem aí outro post, e desta vez ainda mais contundente, para denunciar estas novas farras.

  23. Benedito, oposicionista, alguém já foi ver se o dinheiro saiu dos cofres públicos? Dilma é séria, não é um FHC e nem o Lula. A ordem é pagar do bolso. Portanto, antes desse blablazinho pra tentar ver se tira pontos da presidente, vão descobrir se foi com o dinheiro publico. Eu não respeito oposicionista que é gado de imprensa. Prove meu amigo. Se provar serei o primeiro a admitir e me desculpar. E pare de seguir o boi com sininho da imprensa que já se sabe há anos que é contra o governo progressista.

  24. Roberto, se você não sabe, os gastos (secretos, conteúdos não revelados) da presidência em 2013 atingiu a cifra de 5,6 milhões de reais, e só vem aumentando. Quanto ao “pagar do bolso”, de que adianta pagar o restaurante se o grosso das despesas foi os superluxuosos hotéis. Valores próximos a R$ 100.000,00 ficaram para nós, otários contribuintes. Quanto à imprensa, novamente você está enganado, quase toda ela é alimentada com propaganda das estatais, e constantemente patrulhada. Só sendo cego para não ver, são chapas brancas ou cinza. Olha, por exemplo, o quanto de espaço há nos noticiários, jornais e televisão, para os candidatos do governo, começando por Dilma, e o espaço para às oposições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *