As barbaridades do secretário de Eduardo Campos

As barbaridades do secretário de Eduardo Campos

“O policial exerce um fascínio no dito sexo frágil. Eu não sei por que é que mulher gosta tanto de farda. Todo policial militar mais antigo tem duas famílias, tem uma amante, duas. É um negócio. Eu sou um policial feio, feio pra c***, a gente ia pra Floresta (no Sertão), para estes lugares. Quando chegávamos lá, colocávamos o colete, as meninas ficavam tudo sassaricadas. Às vezes tinham namorado, às vezes eram mulheres casadas. Pra elas é o máximo tá dando pra um policial. Dentro da viatura, então, o fetiche vai lá em cima, é coisa de doido”.

Foi desta forma, acreditem, que o Secretário de Defesa Social de Pernambuco, delegado Wilson Damázio, respondeu à pergunta da repórter Fabiana Moraes, do Jornal do Commercio de Recife, sobre as denúncias de estupros contra meninas praticados por policiais militares.

Outro trecho da entrevista:

“Desvio de conduta a gente tem em todo lugar. Tem na casa da gente, tem um irmão que é homossexual, tem outro que é ladrão, entendeu? Lógico que a homossexualidade não quer dizer bandidagem, mas foge do padrão de comportamento da família brasileira tradicional. Então, em todo lugar tem coisa errada, e a polícia…né? A linha em que a polícia anda, ela é muito tênue, não é?”

No mesmo dia da publicação destas inacreditáveis declarações, após nota assinada por 25 entidades da sociedade civil e da oposição que repudiaram as declarações “machistas” e “homofóbicas” do secretário da Defesa Social, Wilson Damázio pediu desculpas à sociedade pernambucana e deixou o cargo: “Para proteger o governo e o seu legado, informo que já coloquei o cargo à disposição do governador Eduardo Campos”, que rapidamente aceitou o pedido de demissão.

O estrago na imagem do governo do presidenciável pernambucano, no entanto, já estava feito. A entrevista correu como rastilho de pólvora pelas redes sociais, ganhou destaque nos portais de alguns grandes jornais nacionais e mostrou a contradição entre a teoria e a prática dos nossos políticos.

Enquanto  Eduardo Campos roda pelo país pregando a “nova política”, ao lado da refinada ambientalista Marina Silva, fiel defensora dos bichos e das matas, um secretário que trabalhava num importante cargo do seu governo desde abril de 2010, ou seja, faz três anos e meio, diz estas barbaridades típicas dos velhos coronéis sertanejos, carregadas de preconceitos e leviandades, como  se as mulheres fossem as responsáveis pelas violências que sofrem dos policiais que deveriam prover sua segurança.

Será que, durante este tempo todo, o governador e os secretários pernambucanos não perceberam nada de estranho no comportamento e no modo de pensar deste capitão do mato redivivo?

Quando o assunto ferveu em Recife, Eduardo e Marina estavam em Salvador, na Bahia, participando da filiação da ex-ministra do STJ Eliana Calmon ao PSB. Por essas ironias da vida, durante a cerimônia, Eduardo aproveitou para criticar a “aliança conservadora” do governo da presidente Dilma Rousseff, em contraposição às forças políticas “historicamente presentes nas lutas democráticas”, representadas por ele mesmo e a sua aliada Marina _ e, até ontem, claro, pelo delegado Wilson Damázio, que não é propriamente um sinal de modernidade democrática.

Com todo o respeito ao meu amigo governador Eduardo Campos, este triste episódio não permitiria que ele respondesse protocolarmente à carta de demissão do secretário, agradecendo a Damázio “pelos bons serviços prestados”. Dele, em nome da “nova política”, poderíamos esperar outra atitude, condenando a agressão cometida por seu auxiliar contra as mulheres pernambucanas. A política também é feita de símbolos e de atitudes emblemáticas, exige um mínimo de coerência.

Em defesa de Haddad

Pelo tipo de gente que anda atacando ferozmente o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que já critiquei neste espaço, vejo-me como cidadão na obrigação de sair em sua defesa e torcer para que ele supere logo o atual momento de dificuldades em sua administração, conseguindo a aprovação do aumento do IPTU, que considero socialmente muito justo e fundamental para enfrentar as mazelas históricas da cidade.

Se os abutres e aproveitadores estão de um lado, eu estarei sempre do outro. Força, prefeito.

 

 

 

 

 

 

 

22 thoughts on “As barbaridades do secretário de Eduardo Campos

  1. Não vivo em SP, mas sei que Hadad propôs aumento de IPTU na região mais valorizada e diminuição na periferia. Assim o prefeito socialista aumenta o fosso entre centro e periferia, cria uma cidade mais desigual e inverte a lógica de trazer mais gente de classe baixa para dentro da região central. Hadad está fazendo de tudo para aumentar a segregação social em SP.

  2. Kotscho, estes comentarios “EXTRAPOLAM AO ANTIPOLITICAMENTE CORRETO”. Os homens de fardas, realmente fazem parte do imaginario feminino, como as mulheres de uniformes de uniformes também fazem parte do imaginario masculino, tanto que SÃO INUMERAS fantasias de homens de fardas vendidas nos sexy shop da vida; mas a fala do ex secretario se torna ofensiva, até mesmo para os profissionais de fardas, pois, mesmo sabendo desse fetiche, os profissionais da Lei que usam fardas têm que ter o discernimento para saberem que têm que manter um postura condizente com os cargos que ocupam. Nunca votei no Maluf e votei apenas um vez no Serra, mas as vezes é preciso ler a noticia inteira para saber o que REALMENTE O CARA QUIS DIZER. O Maluf certa vez disse: Estuprem mas não matem. – Na verdade o que o Maluf queria dizer era que: O correto não é estuprar, mas ja que cometeu um crime barbaro como é o estupro, onde a vitima ja vai carregar o peso da brutalidade, a vergonha e até o peso de uma suposta culpa; não precisa tirar literalmente a vida da vitima. O Serra também enquanto ministro, criticou muito a Xuxa, por ela ter uma filha supostamente na chamada produção independente (sem a figura do pai). – Na verdade o Serra também queria dizer que pessoas publicas, acabam ATRAINDO MUITOS FÃS que começam a imitar as suas atitudes, e muitas mulheres pobres, poderiam seguir o exemplo, e não terem condições financeiras para atender SOZINHAS as necessidades que um filho oferece. Então, não sei se as falas do secretário foram apenas essas, mas POR ESTAS falas dá pra se dizer que o secretario MANDOU MUITO MAL.

  3. Em tempo, Kotscho… quando eu disse “Imagine, caro Kotscho, o que uma anta dessas não deve dizer em off…” eu refería-me ao Secretário de Campos, e não ao Eduardo das 12:00… Abraços.

  4. “Pelo tipo de gente que anda atacando ferozmente o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que já critiquei neste espaço, vejo-me como cidadão na obrigação de sair em sua defesa”

    Pois é, Kotscho… Um dos mais virulentos e venais é um que você repetidamente diz que é seu amigo, uma das penas de aluguel mais nojentas do Brasil que atende por Carlos Brickmann. Abre o olho com essas amizades, Kotscho.

  5. E o Skaf ganhou a disputa com o Haddad referente o aumento do IPTU. Barbosa ouviu os dois ontem e já proferiu seu voto: é a favor de Skaf e, consequentemente, a favor da minoria rica. Haddad perdeu e junto com ele a maioria pobre. Portanto, trabalhadores de SP mais um motivo para NÃO VOTAR EM SKAF e, não se iludir com Barbosa pois este prefere agradar a minoria rica. Portanto povão não se iluda com esse Barbosa não. Ele é contra o povão assim como o Skaf. Abaixo Barbosa, ABAIXO SKAF!

  6. Diante disso, o que faz um governante sério? Bota pra fora. Foi o que o Eduardo Campos fez. Agora, quando vem uma ministra de Estado e diz: “Relaxa e goza!”, o que faz um outro tipo de governante? Nada.

  7. Skaf é um dos representantes da classe dominadora e exploradora no país. Haddad é um prefeito corajoso que tenta corrigir injustiças e tornar menos desiguais situações sociais que há décadas nos afligem. E mais uma vez fica claro qual é o lado do joaquim.
    josé maria

  8. Afastar o secretário não resolve o problema apontado pela corajosa jornalista. Se o Eduardo for mesmo comprometido com qualquer coisa que se possa ser chamada de novo, tem que mandar apurar e punir os casos de estupro praticado por policiais. Não queremos um Brasil machista. Eduardo, não investigar a violência com as mulheres vai ser uma vergonha! Se vc não investigar, pode ter certeza que vai perder muitos votos. O meu e de muitas mulheres inclusive.

  9. Qualquer governante com um mínimo de seriedade demite sumariamente um cidadão como esse. Tomara que o Eduardo faça isso. Quanto ao Haddad depois de tantas cagadas em apenas 1 ano de mandato tem mais é que ser achincalhado mesmo. Corredor de ônibus onde ônibus de empresas não podem trafegar. A Dilma incentiva o povo a comprar seus carros em 60 meses e o “gênio” manda o pessoal andar de ônibus e… só cria corredores e não coloca novas linhas. Que coerência fantástica!!! Pouca prática. Pouca experiência. Teve que “segurar” todos os corruptos das administrações anteriores porque o seu pessoal tem “pouca prática”. Que problema hem!!! Não sei o que é pior para o Brasil: a incompetência, a inexperiência ou a venalidade do PT. A inflação do rico e do pobre são diferentes!!! Quer promover distribuição de renda via IPTU.!!!! Meu Deus, quanta idiotice!!! Todo achincalhamento que esse prefeito recebe é pouco. Tomou uma tremenda “surra” em todas as instâncias do Judiciário ( do Judiciário!!!! onde tudo é possível!!!). Sequer tem competência pra defender juridicamente suas medidas. Incompetente em genero, numero e grau.

  10. Prezado Ricardo Kotscho,

    “O Fim do mundo em 2013 foi cancelado no Brasil, pois o país não tem estrutura para receber um evento desse porte”

    Então… Feliz 2014

  11. Johnny, 23h08, 20/12, pelo visto vc está feliz da vida com o aumento de 200% nas taxas de trânsito que vc vai pagar pelos teus carrões, graças ao Alckmin e ao deputado estadual no qual vc votou.

  12. “Diante disso, o que faz um governante sério? Bota pra fora ( Fannelder 16h37)”. /// “Qualquer governante com um mínimo de seriedade demite sumariamente um cidadão como esse (Johnny 23h08)”. /// “Afastar o secretário não resolve o problema apontado pela corajosa jornalista. Se o Eduardo for mesmo comprometido com qualquer coisa que se possa ser chamada de novo, tem que mandar apurar e punir os casos de estupro praticado por policiais (Tereza Soares 19h12)”. Depois de lermos a repetição de uma mesma asneira pelo Fannelder e pelo Johnny, o texto lúcido e preciso da Tereza é um bálsamo para nossas mentes e espíritos. Parabens, Tereza !!!

  13. “Quer promover distribuição de renda via IPTU.!!!!” Johnny, a unica forma de “distribuição” de renda que anti-PT’s como voce e o Fannelder aceitam é a tucana que tira dos pobres pra fazer “distribuição” aos ricos. Johnny, voce não engana ninguem, meu fíii. Tira o cavalinho da chuva !!!

  14. Jamais vou me submeter ao papel de “policiar” opiniões alheias, Não preciso disso pra sobreviver. Não sou militante pago de nenhum partido (quadrilha!!!). Trabalho na iniciativa privada. Não recebo nenhum tostão de nenhum governo e não preciso “enganar” ninguém. Se sobrevivesse da aposentadoria de menos de R$2.000,00 que recebo depois de mais de quase 40 anos de contribuição pelo teto, morreria de fome. Se tivesse trabalhado no serviço público seria mais um vagabundo pendurado nas “tetas” do Governo, com aposentadoria integral ou recebendo benesses por intermédio de ONGs ou cargos comissionados como certos militantes (idiotas) que aqui frequentam. Não preciso de governo nenhum. Sempre estudei em escolas públicas e criei minha família com a formação que obtive nas escolas públicas que eram exemplo de educação nas décadas de 50 e 60. Os militares conseguiram arrasar com o ensino público e os governos pós ditadura estão enterrando cada vez mais. Sr. Victor Hugo vai fazer estágio com o Mujica lá no Uruguai e ver como se comporta um verdadeiro socialista e não com esse bando de ladrões que você idolatra e estão em cana. Quem não engana ninguém é você e toda sua corja que vivem de benesses e não de trabalho. Comece a trabalhar ao invés de “policiar” opiniões alheias. Você se sentirá melhor.

  15. O blogueiro Eduardo Guimarães em seu post “Kassab aumentou IPTU em até 357% e FIESP não deu um pio” colocou notícias da época do jornal Folha de SP dos dias 14.10.2009, 22.11.2009 e 08.12.2010. Lendo esses jornais pode-se concluir: Kassab aumento o IPTU mais nas áreas pobres do que nas áreas nobres. Pra se ter uma ideia, na região de Vila Maria e Tatuapé o aumento foi de 307% sendo que na região de Vilaboim em Higienópolis o reajuste foi de 46,35%. O m2 na Rua Lagoa de Tocha no Grajau, p.ex., o aumento foi de 690% e na Rua Lavandisca em Moema o maior aumento foi de 53%. É por isso que a FIESP não reclamou do aumento de Kassab pois os ricos tiveram menor aumento enquanto que os pobres sofreram aumentos maiores. Pois é.

  16. Sra Helena/S.André (SP) não tenho nenhum carrão. Não votei em nenhum deputado estadual pois anulei meu voto. Não tire conclusões sobre comentários feitos aqui. Não sei do que a Sra. fala sobre 200% de aumento de taxas. Como todos militantes que aqui frequentam e não respeitam opiniões alheias, a Sra deveria perguntar antes de fazer juízo sobre pessoas que não conhece. Preocupe-se com sua cidade cujo secretário de cultura costuma usar estações de rádio para pressionar artistas a fazerem shows gratuitos nos eventos e comemorações da sua cidade tipo festival de inverno ou coisas parecidas.

  17. Sr. Johnny, 22/12/13 das 20h41, esses 200% de aumento refere-se ao projeto de lei nr. 916/13, que Alckmin encaminhou à ALESP no dia 03.12.13 e pelo visto já foi aprovado por seu partido e sua base aliada, inclusive amigos de Skaf. A carga tributária está crescendo em SP na esfera estadual enquanto que os investimentos estão caindo. Quanto ao secretário de cultura de S.André que o sr. está se referindo, Sr.Raimundo Salles, é um político do PDT e se está nesse cargo foi por ter dado seu apoio no segundo turno ao prefeito eleito, Sr. Grana. Eu, pessoalmente, não gosto dele. Acho que Grana errou ao dar um cargo tão importante a ele, mas isso são coisas que acontecem na política que só quem está dentro sabe porque. E por enquanto, acho que Salles não está comprometendo o governo mas, caso passe a ser criticado demais, seria bom que Grana o remanejasse para um cargo onde seus desacertos não prejudique a gestão PT. Mas fora isso, acho que o governo PT está indo bem aqui em S.André, principalmente na área da saúde.

  18. “Sr. Victor Hugo vai fazer estágio com o Mujica lá no Uruguai e ver como se comporta um verdadeiro socialista e não com esse bando de ladrões que você idolatra e estão em cana. Quem não engana ninguém é você e toda sua corja que vivem de benesses e não de trabalho.” /// Sr Johnny 20h46, perceba que não lhe acusei de pertencer a corja de nenhuma espécie, de receber benesses de quem quer que seja, de não trabalhar ou de sobreviver de boquinhas dos partidos de direita. Posso ter insinuado que o Sr defende corrupção neoliberal por imbecilidade, jamais por má-fé. E fiquei mais convencido disso depois de ler seu comentário insano, ridículo e estapafúrdio. Passe bem, Sr Johnny de Oliveira.

  19. Acabei de ler um excelente comentário em resposta a uma assombração que vive aqui neste blog. O coitado, imaginando-se síndico deste espaço, se acha no direito de achincalhar os que tem suas próprias opiniões, que felizmente, são contrárias as dele. O referido nauseabundo esquerdista ainda se vale da primária e repetida tática de usar diversos alteregos, acreditando que ninguém irá perceber tão quadrúpede atitude.

  20. Deixo aqui, também, a minha mensagem de apoio ao Haddad, essa campanha que alguns setores da mídia estão fazendo contra ele é simplesmente nojenta, mas eu confio que ele vai virar este jogo. Força Haddad!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *