Propinoduto tucano: 15 anos de mistério e impunidade

Propinoduto tucano: 15 anos de mistério e impunidade

Quem escreve é Elio Gaspari numa pequena nota publicada em sua coluna de domingo na Folha, sob o título “Alstom”:

“Ou o tucanato paulista tem uma estratégia capaz de causar inveja ao comissariado petista que pretende livrar seus caciques das penitenciárias pelo mensalão, ou está numa tática suicida, jogando o escândalo do propinoduto denunciado pela Siemens para dentro da campanha eleitoral do ano que vem. Pelas provas, depoimentos e cifras, esse caso ultrapassa, de longe, o mensalão. Ali não há o domínio do fato, o que há são fatos dominantes”.

Para quem não entende do que se trata, como é o meu caso, parece uma mensagem cifrada. Só sei que está-se falando da denúncia de um caso de corrupção com cartéis e propinas envolvendo duas multinacionais e três governos tucanos nas obras do metrô e dos trens urbanos de São Paulo, um caso que se arrasta há mais de 15 anos.

O caso começou a ser investigado na Suíça, a partir de depoimentos e provas apresentados pelos próprios corruptores sobre o seu “modus operandi”, sem que no Brasil se consiga chegar aos chamadores corrompidos. Vira e mexe aparece no noticiário o nome de algum bagrinho tucano do segundo ou do terceiro escalão, mas as investigações feitas no Brasil misteriosamente empacam num determinado ponto, e a impunidade sobrevive impávida.

Os leitores têm dificuldades para entender o que está acontecendo, como se pode ver pelas perguntas feitas nesta mensagem de Nicola Granato (Santos, SP) publicada na Folha do último sábado:

“Será que nos casos Alstom e Siemens, só participou essa arraia-miúda constantemente citada nas reportagens? Será que essas pessoas tinham o poder de, sozinhas, decidirem sobre o destino de tantos milhões de reais? Quando começarão a aparecer os verdadeiros beneficiários desse escândalo cautelosamente chamado de cartel?”.

Também gostaria de saber as respostas, mas a cada dia fica mais difícil entender o que está acontecendo.  No mesmo dia da publicação da carta do leitor, o jornal informa que “sem apoio do Brasil, Suíça arquiva parte do caso Alstom”. As autoridades suíças esperaram por dois anos que os procuradores brasileiros se manifestassem sobre o material que para cá enviaram pedindo que fossem interrogados quatro suspeitos, mas não receberam nenhuma resposta, e desistiram.

Imagina-se que o Brasil seria o principal interessado em esclarecer o caso, já que os cofres públicos paulistas foram as maiores vítimas da armação multinacional, mas não é isso que mostra o Ministério Público Federal brasileiro. É inacreditável a justificativa dada para a falta de colaboração das autoridades brasileiras: a Procuradoria da República em São Paulo atribuiu tudo a uma “falha administrativa”. De acordo com esta versão, o gabinete do procurador Rodrigo de Grandis, responsável pelas investigações sobre as ações da Alstom no Brasil, arquivou o pedido dos suíços numa pasta errada e isso só teria sido descoberto na última quinta-feira. Que gracinha!, como diria a nossa amiga Hebe Camargo.

Por aí se tem uma ideia do interesse das autoridades judiciárias e policiais brasileiras em esclarecer o caminho do dinheiro que rendeu à multinacional francesa cerca de 1,5 bilhão de reais, mais do que seus próprios executivos planejavam, e alguns capilés de bom tamanho para quem ajudou seus executivos nesta tarefa.

Na página 66 da última Veja, em reportagem na qual denuncia que “esquema de corrupção da multinacional Alstom também atingiu as estatais Eletronorte e Itaipu”, ou seja, o governo federal, claro, a revista junta mais uma peça, assim meio de passagem, ao quebra-cabeças da grande maracutaia do PSDB, sob o título 1 bilhão: “Uma conta bancária descrita pela Polícia Federal como “lavanderia de dinheiro” para empresários e políticos foi utilizada pela Alstom para pagamento de propina a integrantes do governo do PSDB em São Paulo, indicam as investigações”.

Que empresários, que políticos, quais integrantes do governo em São Paulo? Isso a revista não conta nem as autoridades brasileiras parecem interessadas em saber.

Mas os cidadãos contribuintes não se conformam. “Inaceitável a resposta do procurador Rodrigo de Grandis de que houve “falha administrativa”. A investigação foi arquivada, os cofres públicos lesados, e tudo fica por isso mesmo? Quem pune esta irresponsabilidade?”, pergunta a leitora Fabiana Tambellini (São Paulo, SP) na Folha de hoje. Boa pergunta.

Quem tiver respostas para esses leitores perguntadores pode mandar aqui para o nosso Balaio. É grátis. Não paga nada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

30 thoughts on “Propinoduto tucano: 15 anos de mistério e impunidade

  1. Se , em qualquer empresa, alguém cometesse o equívoco anunciado pelo procurador Rodrigo, estaria no olho da rua por justa causa. Principalmente levando em conta o prejuízo que causou aos cofres públicos. Afinal, o governador tinha dito0 com grande alarde que o dinheiro eventualmente desviado voltaria para os cofres do estado. O descuido é uma vergonha para os cofres de São Paulo, para a imagem do estado e do Brasil. E esses 15 anos é mais uma demonstração da lerdeza de nossa justiça que não parece ter vontade aprimorar sua funcionalidade. É verdade que essa lerdeza, no caso, parece deliberada. Mas a mídia se cala, afinal o deslize é tucano. Esse descuido vai ser mais uma mancha na candidatura do governador. Endosso a pergunta da Fabiana: quem pune esta irresponsabilidade? Acredito, infelizmente, que vai ficar tudo por isso mesmo. São Paulo vai ficar no prejuízo.

  2. É interessante notar que o pedido foi feito por país tido de primeiro mundo, a Suiça e o estado de São Paulo enrrola para apurar. O governador vem com um léro-léro dizendo prá imprensa que vai punir, que vai investigar e fica por isso mesmo. Agora cá entre nós, dizer que foi um erro administrativo é de doer e pior ainda arquivar o pedido das autoridades suiças em pastas equivocadamente é demais prá gente, é nos chamar por tabela de inocentes prá não dizer outra coisa. Quando os colegas comentam sobre Privataria Tucana, os tucanóides ficam caladinho e não abrem a boca. O tal de propenso mensalâo teve até dominio do fato mas o fato do trensalão tucano tá dificil de sair e o veridico mensalão que cismaram de chamar mensalão mineiro? Qusndo do vão mandar os tucanos pro Joaquim Barbosa julgar? Eles estão ensaboados e encerados com sêbo até as unhas e pegar esta turma não vai ser fácil, ainda mais que o governador é do partido!!! E as CPIs enfiadas sob o tapete na Assembleia Legislativa que ninguém consegue por prá apurar? O tempo vai passando e a imprensa vai informando e poderá chegar a hora que vai ter que aparecer os corruptos e estes poderâo sofrer punição justamente por causa da invenção dos juizes do STF chamado dominio do fato que poderá ser agora usada contra eles.

  3. Repito, o conflito de interesses já está estabelecido e radicalizado. Sociedade (RPL-PNBC-ME) X continuismo da mesmice (oposição, situação e gollpismo-ditatorial). O continuísmo da mesmice, via partidarismo-eleitoral (oposição X situação ) tem que sair, o via gollpismo-ditatorial não pode voltar, e a Mega-Solução (RPL-PNBC-ME) tem que entrar, senão nada de fato irá mudar neste país . Resta saber, agora e doravante, quem deseja e quem não deseja a ruptura (ou será “disruptura”?).E quais são os por quês, a serem revelados durante o debate político nacional e inclusive durante a próxima campanha eleitoral, esperamos. Este sim, é o Debate que vale a pena. E de nada adianta os continuistas da mesmice (oposição, situação e gollpismo-ditatorial) tentarem ignorar tal conflito, posto que impossível à medida em que Ele já está nas ruas do Brasil, desde junho de 2013, estabelecido, radicalizado e encampado pela própria sociedade, diretamente, à revelia de tudo isso que aí está, com prazo de validade vencido há muito tempo, inclusive o peleguismo e vitalicismo sindical, midiático e o escambau, a serem passados à limpo.

  4. Quando o saudoso General Charles de Gaulle disse que o Brasil não é um país sério os politicos e alguns da imprensa acharam ruim. E então tucanos, onde ficou s vergonha? O importante é que ele disse isso pro FHC. Perder um documento colocando em pasta que nada tem a ver é o fim da picada, eu gostaria de ter uma moringa fresca assim quando trabalhava, ia viver olhando prá Lua ou procurando ETs no céu. Kkkkkkkkkkkkkk……………

  5. Os comentários aqui estão cheios de dedos, generalizando a corrupção como um mal brasileiro e sem comentar os principais envolvidos, isto é, os cabeças do PSDB. Se este escândalo de corrupção, que só perde para a “PRIVATARIA TUCANA”, fosse esclarecido, os CHEFÕES do PSDB, todo TUCANATO, iriam todos para a CADEIA! Por isto, o APARELHAMENTO do PSDB do judiciário Brasileiro. Nada é esclarecido nada do PSDB e ninguém sofre qualquer tipo de represália. O Procurador de Grandis escondeu por 2 anos e 8 meses pedido de investigação Suíça no Brasil e diz que foi FALHA? Que colocou em pasta errada. Agora vem a público que sua mulher trabalha como assessora do Serra? Isto é piada de Português, respeitando os Portugueses, por que isto é de Brasileiro mesmo. O PSDB foi o maior mal que já ocorreu no Brasil, pior até que a ditadura. Quem já leu o “PRINCIPE DA PRIVATARIA” descobriu que FHC importou pseudo brasileiros trabalhando nos principais bancos americanos para cuidar das finanças brasileiras. Resultados, entregamos nossas riquezas aos estrangeiros e falimos o país. Segundo as palavras do autor, Palmério Dória, “Nunca se viu tanta desenvoltura com que dois grupos, PUC Rio e Tucanos Paulistas, transitarem livre e impunemente entre altos cargos do serviço público e do setor privado, sobretudo financeiro, usarem informações privilegiadas, favorecendo interesses e auferindo vantagens pessoais, tornando-se banqueiros, homens e mulheres ricos e milionários”!

  6. Agora queria ver os tal de machões do black blocs fazerem passeatas no caso do propinoduto tucano mostrando que se envolvem para mostrar porque eles sempre se apresentam.

  7. Essa é fácil. Os tucanos estão tranquilos porque sabem que o PT tem o rabo preso, afinal a Siemens tem contratos com Furnas, Angra e outros metrôs pelo Brasil.

  8. De Grandis em Grandis os tucanos enchem o papo. E afinam o bico. De Grandis. A resposta para a leitora frustrada não tenho. Porém tenho uma sugestão: pare de ler a Folha. Ajudará. O mais seletivo do que selecionado Ministério Público talvez precise no âmbito interno deles criar um “Mais arquivistas”. E depois ainda dizem que quem procura acha.

  9. A grande diferença entre o Mensalão e o Tremsalão, além dos valores envolvidos, onde os ditos do mensalão são troco de caixa perto da anabolizada bufunfa movimentada no trem pagador, é que no caso do Mensalão, a justiça e a mídia fizeram de tudo para condenar a toque de caixa os envolvidos, chegando ao extremo de tornar o dinheiro da Visanet público e importar até o domínio de fato para possibilitar a prisão de Dirceu, enquanto no caso do Tremsalão, a justiça e a mídia fizeram e fazem de tudo para postergar as investigações e assim proteger os tucanos graduados envolvidos, até hoje não nominados no escândalo, de um processo certo que, que sem necessidade do domínio de fato, os colocaria de fato e de direito na cadeia.
    O comportamento do MP, culminando com a incrível “culpa da pasta errada”, segundo de Grandis, e da mídia silenciosamente obsequiosa, que nada investiga e tudo dissimula nesse caso, são anomalias democráticas que o Brasil não pode e não deve suportar. O cinismo, a hipocrisia e a seletiva prevaricação escancarada dessa gente, é caso de polícia e de pronta ação do Ministério da Justiça, que infelizmente, tal qual a SECOM, permanece acéfalo.

  10. E quem, afinal, é o grande corrupto neste País? O PSDB? Claro que não… Fazem o que fazem porque sabem que terão a blindagem da maior organização corrupta do Brasil, a grande Imprensa, sempre ela. Já conhecida como PIG, é ela que viabilizou a Privataria Tucana, o Príncipe da Privataria e agora um Trensalão que opera em SP há quase 20 anos, por coincidência o tempo que o PSDB governa nosso Estado. Arrisco-me a dizer que nossa grande Imprensa, Folha, Veja (Abril), Estadão, a cabeça pensante Rede Globo e outras de menor expressão, formam no Brasil o verdadeiro crime organizado. Tivéssemos uma grande Imprensa honesta, ainda que incompetente, e o demotucanato jamais teria feito o que fez e continua fazendo. Já passou da hora dos jornalistas de verdade deste País – como sistematicamente faz o Kotscho aqui no Balaio – enfrentarem este Monstro de peito aberto. E isso vale também para o grande Jânio de Freitas que está sendo usado pelo pior dos jornais brasileiros, a Folha, como exemplo de sua isenção… Sei!

  11. Caro Eduardo, você cita que o PT tem rabo preso também! Você realmente acredita que se houvesse Petistas no meio, o caso não teria sido descoberto? Com toda a devassa que é feita no PT desde 2002? Agora, concreto mesmo e envolvido até o pescoço está o PSDB mesmo! Aí volto ao mesmo comentário anterior. A bomba é toda suas, as provas é só do PSDB, mas aí vocês insistem em jogar todo mundo na merda de vocês! Então, enquanto não aparece nada do PT no meio, cala-se e contentem em justificar suas roubalheiras. Não envolvam outros no seu mar de lama!

  12. Para esclarecer tudo isso é só ver para onde foram os procuradores Carlos Sampaio, Fernando Capez e quase o Jose Carlos Blat, que só não virou deputado pelo PSDB, porque ainda é ulitizado em todas as eleições para falar sobre o caso Bancoop.

  13. Dias – 29/10/2013 – 01h03
    ”A grande diferença entre o Mensalão e o Tremsalão, além dos valores envolvidos”
    Errado Dias!
    A grande diferença é que um evento foi provado, processado e julgado, conforme determina o ritual legal. O segundo, trata-se apenas e tão somente de ”INDÍCIOS” de desvios e cartelização de prestação de serviços e implantação de equipamentos ferroviários. Os valores envolvidos são meramente referenciais (CHUTES) enquanto no mensalão são provados incontestavelmente. O mensalão, no tocante às provas dos fatos são o que SE chama no popular de: ”BATOM NA CUECA” Do ponto de vista legal, meu caro, há uma distância abismal entre os dois eventos.

  14. “As acusações contra o governo paulista do PSDB são invenção maldosa da grande imprensa, que quer manchar a reputação ilibada deste partido. VIVA Alckimin e Serra os destruidores de Mercadante, o eterno segundo lugar na disputa do governo de SP. VIVA FHC que acabou com a hiperinflação no Brasil e deu origem ao moderno estado brasileiro. VIVA Aécio, futuro presidente do Brasil!”. Este comentário foi feito por um psdebista empedernido. Alguma similaridade com os fanáticos seguidores do esquerdismo barato? Claro que sim. Mas para mim, não importa o partido, não importa o governo, se há corrupção comprovada: CADEIA! Lugar de corrupto é na CADEIA! O corrupto e o corruptor prejudicam o povo, principalmente os mais carentes. Assim, clamamos por uma investigação imparcial e justa deste caso da Alstom; que se execute um julgamento implacável e que – caso comprovada a corrupção – CADEIA PRO MELIANTES. Mas, por favor, SEM EMBARGOS INFRIGENTES no final!

  15. …em matéria de costumes políticos, de corrupção, de assalto aos cofres públicos, São Paulo sempre foi cameão. Com uma elite estoricamente nutrida pela vagabundagem, não se poderia esperar outra coisa. Este Gandis,de grandis não tem nada, não fica nem amarelo ao dar a tal desculpa, uma piada.ÊÊÊÊ São Paulo…terra boa…melhor pra eles.

  16. Caro Kotscho, duvido que esse procurador teria arquivado o pedido em pasta errada se a investigação remetesse contra o PT. Com a palavra o Conselho do Ministério Público, sobre esse “erro administrativo” do procurador. Que se abram as investigações novamente e que se puna exemplarmente esse procurador, que no mínimo foi desatento, para ficar por aqui.

  17. Prezado Kotscho: A “denúncia de um caso de corrupção com cartéis e propinas envolvendo duas multinacionais e três governos tucanos nas obras do metrô e dos trens urbanos de São Paulo” parece indicar mesmo uma maracutaia muito grande, bem engendrada e feita no atacado. Se até a Veja levanta essa lebre pode ter certeza que são muitos anos de governos que se articularam para a operação desse plano.

  18. Luiz Carlos o Velhinho vem novamente com a hipocrisia de contar a historia do mensalão para eximir a culpa do PSDB. O mané não sabe que nos sabemos que o mensalão foi a maior jagada da mídia com o judiciário que condenou sem provar. O mesmo judiciário que esconde o mensalão do PSDB e agora o Trensalão Tucano, todos com provas que faltaram no do PT. E nem esquentão em investigar a compra de voto da reeleição nem a Privataria tucana. É velhinho, a unica musica sua tá manjada, mensalão do PT. Contra o PSDB tem quatro aí escritas, todas com provas, inclusive o mensalão tucano rolou dinheiro público, da CEMIG, enquanto o do PT, VISANET, não era público! A sorte suas é que o PSDB aparelhou todo o judiciário brasileiro. Julgamento no Brasil? Só do PT!

  19. LC, o velho, do ponto de vista real, sabes mais que ninguém, que a diferença legal, dita abissal entre os dois eventos, tem uma distância liliputiana entre o que escrevi e o que efetivamente tua consciência pensa e não revela. Deixa de ser medroso, velho, LC, sempre é tempo para mudar para melhor, ao invés de ficar surfando falácias nas águas paradas da praia da Casa Grande.

  20. Nota ao povo paulista:

    A Secretária de Transportes do Estado de São Paulo vem a público comunicar que continua a grande e farta distribuição de adereços redondos vermelhos para cobrir as narinas, vulgarmente chamados de “Narizes de palhaços” a toda população paulista. Esta distribuição gratuita é uma campanha de apoio ao Governo Estadual e ao partido governista/eternista que vem sofrendo reiteradas acusações de empresas multinacionais de tendências petistas e da “Turma do PT”.
    Os adereços poderão ser retirados com Geraldo (organizador), todos os dias de hoje até 31/12/2014 das 11:00 às 17:00 no seguinte endereço: Av. Morumbi nº 4500 – Bairro Morumbi -São Paulo Capital.
    Quantidades maiores para distribuição em cidades do interior (desde que administradas pelo PSDB e coligadas) poderão ser feitas pelo telefone: (011) 2193-8282 falar também com Geraldo (organizador) ou Chirico (boy).

    P.S: Gostaríamos de agradecer imensamente ao Procurador De Grandis pela sua imensa preocupação com nossa campanha e decisiva participação para seu sucesso. Nem mesmo o grande Costinha em seus melhores dias poderia proferir piada mais engraçada do que esta das pastas erradas durante 3 anos. Magnificat!

  21. Caros Luis (o velho) e Vannelder, li os vossos comentários e só vi incongruencias, nada neles bate com a realidade e se me permites vou regenera-los com a lógica deixando-os palatáveis e realistas, então vamos lá: 1- Há valores em dobro ou o triplo entre o suposto mensalão e o mais que comprovado Trensalão tucano pela justiça Suiça que hoje inclusive a Rede Globo (Imprensa PIG) novamente frisou mencionando todos os governadores no JN, Covas, Serra e Alckmim, TODOS ELES DO PSDB) no episódio do TRENSALÃO neste caso tanto a Siemens quanto a Alston informaram os valores dispendidos na propinagem tucana, portanto realidade pois o dinheiro sairam nas negociatas e o montante eles talvez deduziram do total, porisso sabem. No suposto
    mensalão, que é mais tucano que PTista ou mineiro,( neste caso não é suposto), começou com o Azeredo e voces apregoaram como se fosse do PT. 2 – Não
    foi comprovado porque os ditos ou supostos réus foram julgados a revelia, isto é, sem provas, enquanto os corruptos tucanos ainda não foram colocados
    ás barbas da lei talvez por causa do suposto aparelhamento da lei (ensaboados e sebados até as unhas juridicamente). Com respeito aos valores os do
    mensalão tucano, mais apropiado (começou com os tucanos mineiros) foi o caixa 2 da reeleição do FHC. Por falar em comprovação eu nunca havido lido
    um livro tão rico em documentação comprobatória como o “Privataria Tucana”do jornalista Amaury Ribeiro Jr e muito tucano ainda tem a descaratisse de
    dizer que são falsos, mesmo com firma reconhecida, timbrados pelos cartórios dando a devida autentificação do documento. Só por esse simples fato, os
    tucanos não são dignos de crédito pois põe a duvida documentos verdadeiros e quanto a isso, o “baton está realmente impresso” na “CUECA TUCANA” comprovando o crime. Caro Vannelder, como a imprensa que defendeu o candidato Serra indisfarçadamente nas duss eleições pode ser agora contra ele e os tucanos? É bem verdade que ultimamente, ainda hoje frisaram mais uma vez a Globo tem citado os nomes do saudoso Covas, do Serra e do Alckmim arrolando-os no caso, talvez como coadjuvantes, até agora não há provas cabais como no caso Privataria Tucana fartamente documentadas, mas estão
    sendo citados que a corrupção iniciou-se nos seus governos em função das datas das concorrencias. O Vannelder cita a imprensa como maldosa e ela tem sido muito leniente a eles, os tucanos, é claro e este seu comportamento é muito ingrato para com ela apesar de ela ter apeado do barco tucano que está a deriva e ainda furado indo gradativamente a pique. Para a imprensa PIG tucanos nâo fazem mais verão, sâo bananeiras que não dão mais cacho, estâo secando e desmilinguindo a oposição da vez é agora os socialistas do PSB que nunca coadunaram com aideologia da elite da casa grande. Na atualidade, movida pelos escandalos do trensalão tucano, qualquer candidato pode destronar o governador tucano do seu poleiro e nem adianta fazer propaganda enganosa pela tv, é perda de tempo e dinheiro, o povo já não crê nas promessas tucanas, só alguns poucos, os famosos Canseis, os 3% refratários eleitores tucanos e nada, portanto eles não säo nem representam perigo. O caminho para a Presidenta Dilma edtá livre e desimpedido.

  22. divaldo – 29/10/2013 – 23h57
    Procure saber o que é e como é o ritual da justiça. Vc está falando de ”coisas” e situações completamente diferentes. O mensalão, repito, já não é mais ”suposto”; foi julgado e os envolvidos condenados em sentenças transitadas, as quais não cabem mais recursos de mérito.
    Quanto ao caso SIEMENS, há um fato desabonador para os acusadores, pois como se viu, o CADE vazou documentos selecionados, oque por si só já anularia as acusações. E as demais acusações, por enquanto, não passam de ilações da militância desvairada.

  23. Luis Carlos, amigão, depois desta palhaçada de um documento importante de pedido do governo Suiço ter sido deliberadamente (não há como não se deduzir isto devido ao desleixo com um documento tão importante) colocado numa pasta qualquer, sø pode ser manobra para beneficiar algum figurão tucano que sem duvida seria desmascarado neste episódio do TRENSALÃO TUCANO. Se fosse documento que recriminasse um PTista, este já estaria sendo levado ao tribunal e sendo julgado sem apelação nenhuma, nem mesmo direito a sua defesa seria deferido. A delação da propinagem não foi atribuida a nenhum órgäo do governo federal mas partiu de um governo estrangeiro e das empresas arroladas neste dantesco episódio coisa da maior relevancia e mesmo assim querem diminuir o caso ao mais simples caso. Já chega de corrupção, o povo não suporta, mais ainda mais vonda do PSDB que se julga incorreptivel.

  24. Poca vergonha.esses vampiros que estão querendo dar golpe na democracia.com a sua besta de várias csbeças filiais a rede globo.
    São os maiores corruptos e ladrões na pós ditadura.mas a imundice deles são varridas pra debsixo do tapete imundo da justiça corrupta da imprensa golpista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *