Dilma na ONU foi mais Dilma do que nunca

Dilma na ONU foi mais Dilma do que nunca

“Contundente”, “virulento”, “dura”, “áspera”: estes foram alguns dos adjetivos empregados pela imprensa internacional para qualificar o discurso da presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira na abertura da Assembleia-Geral da ONU, em que ela acusou a espionagem dos Estados Unidos de “afronta aos outros países”.

Em seu discurso de 22 minutos, a presidente brasileira dedicou um terço do tempo a denunciar a espionagem americana e foi mais Dilma do que nunca ao classificar as ações do governo de Barack Obama como “uma ilegalidade inadmissível, que provocou repúdio e indignação”, entre outras acusações diretas contra os Estados Unidos.

O pouco caso do governo americano e de Obama nas duas conversas que os presidentes tiveram pessoalmente após as denúncias não deixaram outra saída para Dilma: adiar a viagem oficial aos Estados Unidos marcada para outubro e usar a tribuna da ONU para ir à luta diante de todo mundo.

Dilma classificou a espionagem como invasão de privacidade, ataque à soberania nacional e aos direitos humanos. “Governos e sociedades amigas não podem permitir que ações ilegais, recorrentes, tenham curso como se fossem normais. Elas são inadmissíveis”.

Depois de anunciar “propostas para o estabelecimento de um marco civil multilateral para governança e uso da internet”, Dilma disse que “não se sustentam argumentos de que a interceptação ilegal de informações e dados destina-se a proteger as nações contra o terrorismo”.

A resposta de Obama, que não assistiu ao discurso de Dilma no plenário, veio em seguida, quando o presidente americano afirmou que o resultado desse trabalho de espionagem é “um mundo mais estável do que há cinco anos”. E informou que os Estados Unidos estão revendo o sistema utilizado para reunir informações de inteligência. Só não deu prazo para este trabalho ser concluído.

Firme em defender suas posições lá fora, a presidente Dilma só se esqueceu de olhar para o próprio quintal: por aqui, o projeto que trata do marco regulatório da internet dorme nas gavetas do Congresso e um projeto de Política Nacional de Inteligência com medidas para o Brasil se prevenir contra ações de espionagem está empacado no Palácio do Planalto há quase três anos.

Como de hábito, a repercussão do discurso de Dilma foi mais favorável na mídia internacional do que na imprensa nativa, onde os mesmos cientistas políticos e especialistas em geral de sempre criticaram a presidente por falar mais para o público interno, de olho nas eleições de 2014.

Se o barulho foi grande, deve se esgotar no evento em si mesmo, já que ninguém pode esperar resultados práticos destes embates na ONU, uma entidade cada vez mais desacreditada em que todos jogam para uma torcida que não parece se interessar muito pelo que acontece no gramado.

Agora é a vez dos diplomatas bombeiros conversarem para restabelecer as boas relações entre o Brasil e os Estados Unidos, ainda um grande parceiro comercial, que leva uma vantagem de 7 bilhões de dólares por ano nos negócios entre os dois países.

Entre mortos e feridos, que não houve, vida que segue.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

32 thoughts on “Dilma na ONU foi mais Dilma do que nunca

  1. Agora imaginem, amigos, o FHC fazendo o discurso de ontem… Tiraria os sapatos e pediria mil perdões à Obama (se fosse o Clinton, seria ajoelhado… e teria que rezar…) pelo “mal entendido”.

  2. Obama NÃO ASSISTIU AO DISCURSO DE DILMA no plenário, mas respondeu em seguida: ”o resultado desse trabalho de espionagem “É UM MUNDO MAIS ESTÁVEL DO QUE HÁ CINCO ANOS”. E que os EUA estão ”revendo” o sistema” . Disse ele.
    E nada mais.
    Ora, ora, presidente Dilma, não pense jamais que os EUA deixarão de atuar no serviço de inteligência em qualquer lugar do Planeta onde, de alguma forma possa se dar abrigo, ou simplesmente haja porções antiamericanas alojadas no poder —o nosso caso—. lembrem-se todos que o BRASIL confere o status de ”BELIGETANTES” aos terroristas das Farcs Colombianas e não condena o Irã, Síria, Cuba e os principais inimigos dos EUA. O Brasil condenou à retomada do poder pelos democratas em Honduras e no Paraguai, onde os EUA, imediatamente reconheceu estes governos.
    Obama deixou um recado claro e pouco explorado pela mídia. ”Nós procuramos soluções preferencialmente diplomáticas, mas, se necessário, usaremos a força ” Recado dado no Plenário da ONU, onde Israel chamou, na cara, sem meais palavras, o presidente Iraniano de CÍNICO.

  3. Achei sensacional a fala da presidente, até pq o Obama tem que ser alertado de que ele não é odono do mundo.Qto ao nosso quintal, esta roupa tem que ser lavada pelos nossos congressistas depois chega a ela.

  4. ”Não interessa quem fez o contrato. Você pode não gostar de quem fez e discordar do contrato, mas ele é cumprido. ACHO QUE ISSO COMEÇOU NO GOVERNO ANTERIOR AO DO PRESIDENTE LULA, MAS O PRESIDENTE LULA RESPEITOU”
    Presidente Dilma Rouseff.
    Hoje, em Nova Iorque, falando para empresários.

  5. Ricardo, lendo o seu texto, o amigo afirma que na imprensa nacional deu mais enfase á fala da presidenta. Seu colega da Bandeirantes, afirmou o contrário, dizendo que internamente a imprensa (golpista Fernando) deu mais enfase á falada Dilma. Na opinião de dois
    jornalistas famosos. Qual é a análise correta?

  6. Caro e prezado Ricardo, peço licença para reafirmar que considero a política externa dos EUA mais suja do que cueca de mendigo. Antes de discursar na ONU – aliás, discurso de estadista -, a camarada Dilma deveria ter olhado embaixo do púlpito para certificar-se (Meu Deus, que erudição!)de que não havia algum microfone oculto.
    Não custa lembrar que, no frigir das claras e das gemas, quem arca com a parte do leão para manter a ONU é o governo americano. A ONU tem se mostrado incompetente para manter a paz mundial, mas isso são outros seiscentos.
    Dilma caprichou no discurso, soltou os cachorros e tachar sua fala de eleitoreira é absurdo e ridículo, coisa de quem pensa mal e, por isso, escreve abobrinhas e outros legumes.
    Apesar da canalhice em certos setores, como o da política externa, confesso que admiro os EUA por suas ótimas universidades, sua literatura (Hemingway e Scott Fitzgerald, por exemplo), seu cinema (o antigo, porque o de hoje é aquilo em que mosca gosta de pousar)e, principalmente, o jazz, que a meu ver é a maior contribuição cultural
    dos americanos à Humanidade.
    Volta e meia ouço algum babaca dizer que o jazz é música da elite. Não é. O jazz foi criado por pessoas humildes, no caso, trabalhadores rurais negros que, para espantar a tristeza (e a exploração dos patrões), cantavam blues e spirituals enquanto colhiam algodão no sul dos EUA.
    Ah, sim: também admiro os EUA porque, finalmente, a Sacha Grey topou fazer parte do meu harém.
    Já o camarada (?) Obama falou besteira com essa história de que o “mundo está mais estável”. Não está. Estava na época do Clinton, o maior presidente americano de todos os tempos (não esquecer que a Economia bombava e até os aposentados foram chamados para trabalhar).

  7. Everaldo, pode cravar pra 2014: Padilha no primeiro turno. Só precisa aparecer na campanha trajando branco, estetoscópio no “cangote”, em cenas que o mostrem acompanhado de um um/a médico/a jovem, com sotaque castelhano caribenho, cuidando da população carente desse Brasilzão, como sempre fez com despreendimento. E de poste em poste Lula e o Partido dos Trabalhadores vão iluminando as trevas, com as bençãos do Criador, amem !!! Everaldo, generosidade sua o conceito que tem desse seu amigo de Balaio. Mas sou apenas um aprendiz dos gigantes que escrevem aqui (Enio, voce, Pardalzinho, Mr chance, Divaldo, CesarT e tantos outros ). E pra encurtar conversa, lembro que meus primeiras textos no Balaio eram em caixa alta, mas com o que aprendi com voces, acho que dou pro gasto. Quanto ao mais genial do Balaio, todos sabemos quem é. Tem postado pouco, pra nossa tristeza, e voce o conhece melhor que qualquer um de nós, exceto, talvez, o próprio Kotscho. Vou recordar uma de suas brilhantes intervenções aqui no Balaio quando respondeu, + ou – assim, às críticas dos despeitados reaças por Lula ter aceitado o apoio de Collor: “Uma das minhas grandes alegrias na vida é ver o ex-presidente Collor tendo que se agarrar à sola da bota de um ex-metalúrgico pra sobreviver na política.” G e n i a l !!! Lavou-nos a alma. Abração, Everaldo. Ótima noite, Balaieiros.

  8. Em tempo: Kotscho, permita-me uma pequena, mas importante correção no meu comentário abaixo 20h31, citando frase de um genial Balaieiro: /// “Uma das minhas grandes alegrias na vida é ver o ex-presidente Collor tendo que se agarrar à sola da bota do ex-metalúrgico Lula pra sobreviver na política.” G e n i a l !!! Lavou-nos a alma.” //// Obrigado, Kotscho.

  9. “Everaldo, pode cravar pra 2014: Padilha no primeiro turno”
    Assino embaixo VH, apesar que, como na eleição para Prefeito de SP (por sinal, por que o Datafolha não mostra uma única pesquisa para o Governo de SP? Alckmin anda mal das pernas e convém esconder isso?), os Institutos de Pesquisa do PIG tentarão inventar um novo Russomano. À conferir…

  10. ”Não interessa quem fez o contrato. Você pode não gostar de quem fez e discordar do contrato, mas ele é cumprido. ACHO QUE ISSO COMEÇOU NO GOVERNO ANTERIOR AO DO PRESIDENTE LULA, MAS O PRESIDENTE LULA RESPEITOU”
    Maldita língua portuguesa que, entre tantas virtudes, esqueceu-se de incluir um signo qualquer (como a ? e a !) para identificar a ironia… É claro que o Velho jamais a entenderá!

  11. Agora vejam só, uma presidente que apenas soube da fuga do senador boliviano de uma embaixada brasileira pela imprensa, quer usar a palmatória na secular espionagem americana. Um governo que quase nada investe na segurança eletrônica de suas informações, que não incentiva o desenvolvimento de tecnologias nacionais para isso, fica reclamando na ONU. E olha que a denúncia ainda veio pela Rede Globo. Mas que patético. Se não fosse a reportagem da Globo ela nem iria saber de nada. É lamentável!

  12. Nao tenho nenhum complexo vira lata com nossos irmaos do norte, mas nesse episodio devem estar rindo da nossa cara, nao da pra imaginar Obama abrindo os arquivos da NSA ao governo brasileiro.
    Dilma fez o que tinha que ser feito, mas o recado esta dado, querem ser pleyer? fiquem atentos, espionem, sigam nosso exemplo.

  13. Excelente atitude da presidenta Dilma. Totalmente diferente da época FHC quando tiravam os sapatos . Agora é comprar os aviões russos ou franceses acompanhados de tecnologia . E realizar logo o leilão Libra.

  14. o Chico Buarque ja havia dito na campanha da Dilma do PT: “Eu gosto da diplomacia do Lula (PT), porque nem fala grosso com a Bolivia, nem fala fino com os Estados Unidos.” -A Dilma foi pra cima dos Estados Unidos, como o Lula, ja havia feito, quando “desafiou o FMI e os Estados unidos a arrumar solução para aquela crise economica mundial, que ele Lula enfrentou e venceu, como se fora uma marolinha”, ou mesmo quando abriu novos mercados de exportações brasileiras, de forma que o Brasil ficou menos dependente economicamente dos Americanos, passando de uma exportação mundial de 1 trilhão, onde os USA representava cerca de 70% ou 700 bilhões, para uma exportação de 3 bilhões mundiais, onde os USA representa apenas 40%, cerca de 1 Trilhão e 200 bilhões. O Brasil, NÃO TEM MESMO que se curvar aos Estados Unidos. E’ bom lembrar que, se ficar comprovado que houve espionagem COMERCIAL dos Estados Unidos, “isso ocorreu durante o governo do FHC do PSDB”, e isso pode ter “favorecido os empresarios norte americanos, que compraram muitas empresas brasileiras, que o Fernando Henrique Cardoso e o Serra privatizaram”. Será que “os manifestantes da paulista”, que cobram do governo Dilma, cobram do governo Haddad e “não queriam cobrar do governo Alckimin”, e “não estão cobrando apuração sobre as denuncias de corrupção no metrô de São Paulo, durante os governos do PSDB do Alckimin e do Serra”; vão cobrar CPI no congresso, do governo Dilma, visto que as supostas espionagens dos Estados Unidos ocorreram no periodo do governo FHC do PSDB? Não dá para acreditar que “os manifestantes da paulista”, vão querer que os Estados Unidos tenham “passe livre” na economia do Brasil.

  15. Sem dúvida alguma Kotscho, uma péssima notícia para os marqueteiros de Aécio e, por extensão, para o Velho e o Venal-Der… Ou não?
    Desemprego cai para 5,3% em agosto, a menor taxa do ano; rendimento médio dos trabalhadores teve alta de 1,7%.

  16. O que falta no Aecio e no PSDB, é realmente a falta de um discurso convincente. O Aecio começou fazendo um discurso sobre corrupção, aquele famoso discurso com o congresso federal esvaziado, talvez até mesmo, para que não houvesse “os apartes” dos seus colegas de plenario; mas logo teve que aposentarr esse discurso, quando “o Lula o desafio”, a fazer “um choque de gestão”, “um comparativo”, entre as administrações do PT e as administrações do PSDB, para apresentarem aos brasileiros, “qual dos dois partidos era mais corrupto: se o PT ou PSDB”. Uma coisa semelhante a que ja havia acontecido, na campanha municipal daqui de São Paulo, quando o Serra do PSDB começou fazendo esse mesmo discurso do Aecio, falando do mensalão do congresso, e teve que se calar, quando o Haddad do PT, fez a mesma proposta que o Lula havia feito pro Aecio, e ainda cobrou explicação sobre o mensalão de minas. Espero, como acredito que TODO BRASILEIRO espera, que o PSDB um dia aceite esse desafio do Lula, para que nós brasileiros possamos REALMENTE saber quem é o partido que abriga o maior numero de bandido, porque DEMOCRATICAMENTE, temos que respeitar as pessoas que acreditam no PT e as pessoas que acreditam no PSDB, mas contra fatos não ha argumentos, e se mesmo depois que comprovado qual dos dois partidos é o mais corrupto, ainda tivermos pessoas defendendo o partido mais corrupto, será porque nós brasileiros não sabemos mesmo votar.

  17. Alguém falou em democratas no Paraguai e em Honduras: só se democrata for sinônimo de golpista e ladrão. Apoiado, logicamente, pelo maior terrorista, golpista e ladrão da face da terra: a política externa estadunidense. E há aqueles que, no Brasil , se dizem democratas (ou será golpistas e ladrões) utilizam de todo tipo de mentira, acusação, leviandade para derrubar um governo que não conseguem vencer nas urnas. Os argumentos para acabar com a corrupção (que existe) são meras desculpas para retomar o poder a qualquer custo e implantar a sua própria corrupção (aquela que nunca será investigada ou julgada). Ou alguém acredita realmente que com o fim do governo do PT a corrupção vai acabar?

  18. “O mais lamentável é que *NADA* vai mudar, feliz ou infelizmente ambos precisam comercialmente um do outro principalmente *NOS*”.
    Tudo vai ficar como dantes no quartel de abrantes, vai servir para *a campanha de reeleição da Sra.DILMA,e so.Quanto *ELA* não ir visitar *oficilamente os E.Unidos*:NADA VAI MUDAR PARA A POPULAÇÃO AMERICANA.É isso aí….

  19. Huuuummmm gente, como é duro prá mim comentar alguma coisa aqui depois do pronunciamento da excepcional presidenta Dilma e muitos já sabem o porque. Vou me ater ao fato aspecto da imprensa brasileira que diz ser este pronunciamento na ONU eleitoreiro. Eu penso que seja ou não um pronunciamento eleitoreiro, ela tinha que dizer algo e o que disse foi o que sentia em seu peito e por ser a presidenta teria que manifestar a sua indignação com o governo americano. Nós aqui tambem manifestamos indignação com o que ocorreu com o fato da espionagem dos dados de centenas de milhares de brasileiros perpetrado pela filha do Serra, Verônica Serra, voces se lembram?. Qualquer pessoa pode acessar os dados de qualquer um, basta ter o disquete que foi vendido a quem quisesse comprar lá na rua Santa Efigenia. Eu penso que espionagem não é um ato decente, ainda mais se tratando de países que de longa data são amigos e se voces lembram, foi os EUA o primeiro país a reconhecer a independencia do Brasil e isto foi de grande valia no aspecto internacional impondo o respeito e o reconhecimento de outras nações a nossa independencia. Não devemos nunca sermos ingratos pelo tanto que os governos americanos fizeram pelo nosso país, porém isto não dá o direito de espionar as nossas atividades, uma vez que sempre estiveram presentes na nossa economia seja comprando, seja vendendo. A ONU está também numa situação dificil assim como eu porque precisa intermediar os direitos dos países integrantes do conselho geral e contradizer as diretrizes do governo americano não é fácil mas o povo americano respeita os direitos de quem quer expressar suas idéias e não fazem censura, o que é um aspecto crucial de liberdade. O Lula é reconhecidamente um estadista mundial justamente por isso, fala e deixa falar entendendo que quem fala, quer contribuir com idéias, o mesmo penso eu dos tucanos, mas não aceito defenestração de um governo que está nos tirando do atoleiro, que está promovendo a nossa ascenção no concerto das grandes nações e da mesma forma urge o reconhecimento de todos nøs brasileiros.

  20. Pessoal, acabei de ver uma propaganda do PSDB promovendo o ex-governador Aécio Neves falando que o governo da presidenta Dilma não controi silos de armazenamento de grãos da produção agricola. Eu viajei pelo estado americano do Nebraska, numa região altamente produtiva de milho e não vi uma propriedade sequer sem o seu silo de armazenamento. Lá, quem tem que construir o silo é o proprietário produtor e não o governo. Vi outro dia atráz uma propaganda do governo federal dizendo sobre infra-extrutura e justamente falando da disposição dongoverno financiar a construção dos mesmos. Nos USA o produtor é quem ter financiar por cintra própria arcando com os juros para quitarno empréstiko, já aqui o govrrno financia a juros de pai para filho, beeemmm pequenino. Haaaa como eu gostaria de ser produtor agrícola com esta moleza que o governo PT’ista dá. Depois saem dizendo por aí que o governo nada faz, mas esta dádiva que ele faz é só de pai para filho e tudo isto só para incentivar a produção, sennnãããoooo…..O pessoal do PSDB, PPS e Dem estão subindo na garoupa dos protestos para difamar o governo, tenha a santa paciencia. Uma vergonhaaaa….

  21. Embora reconheça que será difícil para alguns conseguir dormir, uma ótima noite a todos os amigos do Balaio…
    Ibope: Dilma abre 22 pontos sobre Marina na corrida presidencial
    Vantagem da presidente sobre a 2ª colocada sobe em relação a julho, quando a diferença era de 8 pontos

  22. E o Jarbas Vasconcelos hein? Parece que sua contundência na crítica ao discurso de Dilma resultou em… NADA! Ou melhor, propiciou um aparte de apoio de um lambe-botas dos americanos alojado em um partido fundado por … Brizola!!!??? Vai entender a política brasileira1

  23. Só blá, blá, blá e discursos vazios, como o lula…na prática que é bom, NADA! O PT está conseguindo fazer o que queria: aumentou o índice de analfabetismo no Brasil! Já era de se esperar, pois esse é o legado da Dilma! Quanto mais ignorante e desinformado for o povo, mais fácil manipulá-lo, não é mesmo seu Ricardo?

  24. Quanto mais ignorante e desinformado for o cidadão, mais fácil tosquia-lo, não é mesmo seu Victor Hugo?
    Por isso, recomenda-se a uns e outros desinformados da oposição por aqui, renovarem suas fontes de informações e melhorarem à compreensão e a argumentação, caso contrário vão passar muito frio aqui no Balaio.

  25. o Freire é aquele cara sem existencia, o que resta dela deve aos outros. Ainda acha que existe porque nós falamos nele. Quando pararem de falar nele, ele se autoenterra, e ninguém sentirá a menor falta.

  26. Dilma em Nova Iorque foi a mesma Dilma da última década: fala uma coisa, faz outra. Recomendo lerem este ótimo texto do economista Paulo Passarinho:

    http://www.correiocidadania.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=8888%3Amanchete260913&catid=72%3Aimagens-rolantes&

    Em resumo, Dilma falou na ONU o mínimo que se esperava diante de tamanha violência cometida pelo governo dos EUA contra o Brasil e, no dia seguinte, cometeu ela própria imensa violência contra nossa soberania. Apenas dois parágrafos do artigo:

    “Dilma teve, também, a desfaçatez de ressaltar para os gringos que o interesse do seu governo não seria apenas por investimentos, mas também pela “capacidade de gestão” dos estrangeiros. Tentou, enfim, passar um claro atestado de incompetência a todos nós, brasileiros. Uma verdadeira vergonha.

    A suposta altivez do discurso de Dilma, na ONU, em menos de 24 horas, ficou desmoralizada por ela mesma, em seu patético apelo à plateia reunida pelo Goldman Sachs.”

    Paulo Passarinho é economista e apresentador do programa de rádio Faixa Livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *