Dilma decide não viajar mais para os EUA

Dilma decide não viajar mais para os EUA

Em tempo (atualizado às 12h22 de 17.9):

Acabei de ler agora em nota de Ilimar Franco, publicada em O Globo, que a presidente Dilma Rousseff decidiu não ir mais aos Estados Unidos em viagem oficial marcada para o dia 23 de outubro.

“A presidente Dilma Rousseff decidiu não viajar para os Estados Unidos em outubro. A presidente está insatisfeita sobre as explicações der espionagem americana no país”, diz a nota.

***

Informação do Palácio do Planalto no começo da manhã desta segunda-feira: a presidente Dilma Rousseff só decidirá amanhã, após encontro com o chanceler Luiz Alberto Figueiredo, se confirma ou não viagem oficial aos Estados Unidos marcada para o dia 23 de outubro. O resto é especulação.

O motivo da espera: Figueiredo esteve na semana passada nos Estados Unidos e manteve longa reunião com Susan Rice, subsecretária de Estado, para saber que providências o governo americano tomará em relação às denúncias de espionagens feitas no Brasil pela NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos).

O chanceler disse à presidente que só poderá fazer pessoalmente um relato sobre as conversas mantidas em sigilo até agora. Até porque tudo pode estar sendo espionado e grampeado…

Faz bem a presidente Dilma em não ter pressa para se informar melhor antes de tomar a decisão de cancelar a viagem, que traria certamente sérias consequências para o relacionamento com o país que tem a maior economia do mundo e um superávit de 7 bilhões de dólares nos negócios comerciais com o Brasil.

Além disso, é preciso levar em conta também o caráter simbólico da viagem: é a única visita de um chefe de Estado estrangeiro programada para este ano nos Estados Unidos e a primeira, em caráter oficial, de um presidente brasileiro nas últimas duas décadas (a última foi a de Fernando Henrique Cardoso, em 1995).

Posso imaginar a irritação de Dilma e do governo brasileiro com a gravidade das denúncias, revelando que, entre outras espionagens, o governo americano teria invadido os arquivos da Petrobras para levantar dados sobre os projetos e as concorrências previstas para o pré-sal, a joia da coroa da economia brasileira.

A presidente considera este um caso que atinge a soberania nacional e já se queixou pessoalmente a Obama na recente reunião do G20, em São Petersburgo, mas até agora o governo americano não deu a menor bola para o assunto, nenhuma explicação oficial, nem mandou nenhum pedido de desculpas.

Como faltam cinco semanas para o início da viagem, e antes disso, a presidente Dilma terá a oportunidade de falar sobre o assunto na abertura da Conferência Geral da ONU, em Washington, os Estados Unidos ainda poderão tomar a iniciativa de dar as explicações convincentes esperadas pelo governo brasileiro, a depender do relato que o chanceler Luiz Alberto Figueiredo fará para a presidente nesta terça-feira.

Bem sabem os leitores que não sou diplomata, nada entendo de relações internacionais e não recebi mais de 50 milhões de votos para decidir o que é melhor para o Brasil, como diria o ex-presidente Lula.

Ouso, porém, propor que, no lugar de cancelar a viagem, em represália ao governo americano, talvez fosse melhor ir lá exatamente para discutir cara a cara com Obama não só este assunto da espionagem, mas outros de interesse do nosso país, como o crescente desequilíbrio nas contas comerciais, em que só levamos desvantagens.

É preciso pesar bem na balança o que ganharíamos com a presidente Dilma, que é muito brava e sabe defender tão bem os interesse do País, indo ou não indo aos Estados Unidos. Que resultados concretos isto traria para as nossas relações com o país mais poderoso do mundo, sabendo que o fragilizado Obama enfrenta várias crises ao mesmo tempo e ainda tem três anos de governo pela frente?

Esta decisão não é tão simples assim e não pode ser tomada com o fígado.

E na sua opinião, caro leitor, a presidente Dilma deve cancelar ou não a viagem aos Estados Unidos?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

20 thoughts on “Dilma decide não viajar mais para os EUA

  1. O que o presidente americano faria se o bisbilhotado fosse o governo americano? Não só ele cancelaria a viagem como fez com o governo russo mas. Decretaria uma serie de sanções contra o Brasil e deixaria o Brasil numa lista negra durante muito tempo. Portanto. Sou favorável ao cancelamento da viagem. O mundo tem que aprender a não aceitar tudo o que o EUA quer, mesmo que seja prejudicial ao nosso país.

  2. bom lutador NÃO acusa o golpe.
    se alguém te espionou durante o banho, da próxima vez feche a cortina!
    dilma deve ir e nem tocar no assunto.
    dilma não deve comprar os aviões de guerra. não precisamos deles.
    dilma deve cancelar o leilão lesa pátria do présal.
    no mais os eua são, desde sempre, nação amiga do brasil.
    boa viajem presidenta.

  3. Como sentar-se ao lado ou tirar uma foto ao lado de alguém que o está espionando? Qual o alcance da espionagem? O que os americanos espionaram? Não dá pra ir nessa viagem sem saber o alcance dessa patifaria…Apesar de que, se estão nos espionando é porque incomodamos.

  4. Apos o fim da URSS, a arrogância americana cresceu desmedidamente
    Contudo,como enfrentar uma nação que acredita no ” destino manifesto”,mistica que acompanha seus lideres,estadistas e a elite econômica desde o seculo XIX?.Nem mesmo seus aliados tradicionais tem com os EUA convivência pacifica e confiável.Depois do desabamento das torres gêmeas, a engenharia americana passou a desconfiar de tudo e de todos .Incluindo o planeta inteiro….
    .

  5. Concordo com voce! acho que a presidente deveria ir aos EUA e discutir o caso pessoalmente com o Obama. Boicotes, sancoes, retaliacoes pra que? Paises discutem interesses. Quem sabe o Obama revela os desvios na Petrobras e a Dilma finalmente tira a empresa do buraco

  6. Sem contar que com o Sivam- demo-tucano, os estadunidenses já mapearam e monitoram toda a riqueza da Amazonia sem gastar um centavo, e ainda estão recebendo por isso.

  7. Outra sugestão: antes de decidir se viaja ou não, que tal a presidenta decidir o que vai fazer com mais um MALFEITO relacionado a CORRUPÇÃO no seu governo, que é o ESCÂNDALO envolvendo R$ 400 MILHÕES no Ministério do Trabalho? Por falar nisso, há quantas anda o Comitê de Ética da Presidência da República?

  8. Caro e prezado Ricardo, o bom senso recomenda não cutucar a águia americana com palito de dente. Talvez com uma lança – a camarada Dilma poderia tomar emprestada a lança do Ivanhoé – ou aquela vara usada pelos esportistas no salto com vara.
    Acho que falta um pouco de jogo de cintura para lidar com os nossos irmãos do Norte e, por isso, recomendo à Dilma aulas de dança com o Carlinhos de Jesus. Ou com algum sambista da Mangueira.
    Se ainda assim for insuficiente, a presidente, antes de viajar, pode se exercitar no bambolê, que é do nosso tempo, não é mesmo, RK?
    Brincadeiras à parte, o fato é que o Império está cada vez mais arrogante e jamais pedirá desculpas ao Brasil pela espionagem, safadeza que sempre foi praticada pelos EUA. Se nunca se desculparam com ninguém, vão ser humildes com o Brasil?
    Há 40 anos o Paulo Francis alertava que todo telefonema internacional para os EUA era gravado. Hoje, com a moderna tecnologia, dá para imaginar o quanto esse troço foi aperfeiçoado.
    Não sou totalmente a favor da visita, mas fazer o quê? Metaforicamente, Dilma deve colocar a máscara do dia – ou da vez, dependendo das circunstâncias – e encarar o Obama (que decepção esse rapaz)com altivez e, principalmente, cinismo.

  9. A Presidenta deve comparecer, vestida com colete a prova de balas para proteger-se de possível fogo amigo americano, afinal nem a NSA sabe onde e quando irá ocorrer o próximo, e levar de presente a Obama, para entrega no oval com presença da mídia, um gravador de rolo, tamanho família. Após a entrega, da um sorrisinho, conta-lhe a novidade dos caças russos e do leilão de Libra, depois amarga a cara, diz que os acepipes não caíram bem, se manda para o hotel, faz o pit stop, aeroporto e Brasil. Agora falando sério, deve comparecer, descer a bota na prepotência do império no pronunciamento que fará na ONU e depois vestir o sorriso protocolar nº 7, conversar platitudes no convescote da Casa Grande, digo, Branca, e retornar ao Brasil.

  10. Eu iria ao EUA levando o Vannelder. Uma vez sobrevoando Washington, jogaria o Vavá amarrado numa camisa de força atado a um paraquedas comprado no Paraguai e seguiria viagem para a China. E voce, Everaldo ?????

  11. Eu tenho uma idéia; Já que devido à espionagem demonstrar que eles não são confiáveis, a presidsnta deveria dispensar os serviços da segurança deles e levar os nossos guapos seguranças devidamente uniformizados e postá-los nas ruas de Washington por onde passará a comitiva brasileira. Não há nada mais que humilhe os americanos. Que voces acham? Esta é bem na cara heim?

  12. O Balaio virou uma espécie de território livre da trollagem demotucana… Com tantos Reinaldos Cabeções e Augustos Nunes por aí, essa gente vem encher o saco justamente aqui. Kotscho, manda esses vagabundos, como o Venal-Der, cantarem em outra freguesia.

  13. Para os menos informados sempre os E.U.A monitorou os paises que a economia esta em acenção com ou sem autorização se algum pais futuramente mostrar que a economia esta igual ou superior a economia deles vai ter que dar explicações porque os Americanos consideram que estão anos luz na frente da economia mundial e quem è acostumado a ganhar não quer perder kkkk fica a dica nè ……

  14. Não dá pra esquecer que Obama/Hyllari sacanearam Lula no episódio do Irã. Não há muita surpresa com o episódio atual. Não da prá desconhecer os drones americanos e assassinatos seletivos em territórios estrangeiros. Se ir não significará qual alteração no quadro geral, pra que ir? Eu não iria. É um ato mais ostensivo de repúdio.

  15. Ao não viajar para os EUA (viagem, inclusive, que não ia resultar em nada mesmo a não ser turismo) a presidenta produz algo de bom para o Brasil: economiza o dinheiro suado do trabalhador pago em impostos federais exorbitantes que seria gasto em diárias de hotéis super-luxos em Whashington, D.C.

  16. Eu tenho aguardado comentários mais consistentes do pessoal tucano que frequenta o democrático blog do nosso dileto amigo Kotscho. Mas a meu contragosto quando escrevem, me desculpem apenas um tem sido lúcido e coerente, nem precisa diser seu nome, né não? Mas o vazio de conteúdo que o dileto colega Vannelder escreve me causa um espanto e muito raramente ele participa com algo de proveito, nem para contestar serve. Vannelder, se voce é pago para difamar aqui no Balaio, voce está dando prejuizo a quem o contrata podes crer. É o tipo do trabalho improdutivo, não rende nada a não ser risos. Vannelder eu tenho quase certeza de que voce será demitido, logo, logo. Quanto a mim voce não precisa dizer qualquer coisa porque só sou PTista e somente escrevo porque amo meu país e os menos favorecidos, alem disso fui e sou um deles.

  17. Imagina bem se isso fosse o contrário ?! Vcs acham q Obama iria ao Brasil? Pois tenha a certeza q nao. Ta na hora do povo brasileiro acabar com esse complexo de vira lata, não precisa mais disso de se humilhar. O Brasil apenas mostra q e um pais soberano nao e mais quintal dos USA. Chega desse complexo de inferioridade. Ta certa a Presidenta. Quem e a favor certamente tem saudade de FHC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *