Só um em cada 3 brasileiros aprova governo Dilma

Só um em cada 3 brasileiros aprova governo Dilma

Quem poderia prever isso?

Ao bater o recorde de aprovação do seu governo, surfando com 65% de ótimo e bom em março, na pesquisa Datafolha, Dilma Rousseff parecia caminhar para uma tranquila reeleição no próximo ano, vencendo já no primeiro turno, segundo a quase unanimidade dos analistas políticos. Sem opositores fortes à vista, seria um passeio.

Há apenas três semanas, quando começaram os primeiros protestos nas ruas contra o aumento das passagens de ônibus, a aprovação do governo caiu para 57%, ainda um patamar alto para quem estava completando dois anos e meio de mandato tendo que enfrentar uma séria crise econômica, mas já se colocava em dúvida se haveria ou não um segundo turno.

Agora, com a divulgação de novo Datafolha neste sábado de final de junho, mostrando uma violenta queda de 27 pontos na aprovação do governo, Dilma cai a menos da metade do que tinha em março: apenas 30% de ótimo e bom, o mais baixo índice desde a sua posse.

Em outras palavras, Dilma tem agora o apoio de apenas um em cada três brasileiros. Além disso, as expectativas da população em relação ao futuro são todas pessimistas, segundo os números da mesma pesquisa, indicando que os índices de aprovação do governo podem cair ainda mais. Apenas 27% dos 4.717 eleitores ouvidos em 196 municípios avaliam como positiva a gestão econômica do governo.

Quedas tão grandes na avaliação de governos só foram registradas anteriormente em duas ocasiões: em 1990, quando Fernando Collor caiu de 71 para 36%, e em 2005, com Lula despencou para 28% de aprovação.

Nos dois casos, porém, havia fortes razões para justificar as mudanças abruptas: no caso de Collor, foi o confisco das cadernetas de poupança e, no de Lula, o escândalo do mensalão.

O que mais me intriga, desta vez, é que não há uma única causa grave que explique tanto a multiplicação dos protestos, agora diários espalhados por todo o país, quanto esta virada radical nas pesquisas, jogando o governo Dilma no fundo do poço, a 18 meses do final do seu mandato.

As dificuldades que o governo enfrenta na política e na economia desde o início do ano não se agravaram dramaticamente de uma hora para outra, assim como não tivemos um tsunami de deterioração dos serviços públicos ou de novos casos de corrupção envolvendo diretamente o governo.

Antes do início das manifestações, porém, eu já vinha notando um clima de mal estar e de mau humor em diferentes áreas sociais aqui em São Paulo. Cheguei a comentar isso com um importante ministro de Dilma, achando que a presidente estava muito isolada e precisando conversar mais com a chamada sociedade civil, para saber o que estava se passando no país fora dos gabinetes e da propaganda triunfalista do governo na televisão.

Dilma confiou demais nas pesquisas, nos comerciais e nos pronunciamentos produzidos por seu marqueteiro João Santana, sem dar a devida atenção para o que acontecia no mundo político do outro lado do Palácio do Planalto, no meio empresarial e na vida real dos trabalhadores e estudantes.

A comunicação do governo limitava-se à propaganda paga no rádio e na televisão. Enquanto os números mostravam índices favoráveis para a presidente, tudo bem, o marqueteiro tinha razão. Só que o governo não percebeu que os outros canais de comunicação com a sociedade estavam todos entupidos, sem funcionar em duas vias. O governo só falava, não ouvia. Quando o copo da insatisfação transbordou, o que movia as pessoas a sair às ruas não era um motivo só, mas o que minha mulher chama de “o conjunto da obra”, a tal desatenção que pode ser a gota d´água, como na música do Chico.

Mais preocupada em montar uma cada vez maior base aliada para disputar a reeleição, me parece que Dilma perdeu o timing das mudanças necessárias em seu ministério, que é muito fraco, na virada do ano, quando se limitou a trocar seis por meia dúzia, trazendo de volta partidos varridos na faxina do primeiro ano de governo.

De uma hora para outra, depois de tentar retomar o controle da iniciativa política com a proposta do plebiscito, Dilma abriu as portas do Planalto para ouvir todo mundo de uma vez, na semana passada, e já marcou novas reuniões para a próxima. Temo que seja tarde demais. E, ainda por cima, no atropelo para virar o jogo, Dilma acabou magoando seus dois principais aliados, o ex-presidente Lula e o vice Michel Temer, ao mandar um emissário consultar Fernando Henrique Cardoso sobre a sua proposta de reforma política, antes de apresenta-la aos líderes dos partidos que ainda a apoiam no Congresso Nacional.

Pois, após esta pesquisa, o grande perigo imediato é a tal base aliada ficar ainda menos fiel e iniciar uma debandada em busca de outra expectativa de poder.

Que fase…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

58 comentários em “Só um em cada 3 brasileiros aprova governo Dilma

  1. Ou a Dilma se reinventa ou sucumbe…levando-nos todos juntos. Que falta faz ter espírito de auto-crítica. Poderia ter sido mais humilde, e portanto, menos arrogante. Deu no que deu!!! Ou muda, ou será mudada. Sera que tem alguém no Palácio do Planalto capaz de traduzir pra Dilma o que está escrito na bandeira de São Paulo?

  2. Ricardo bom texto. Só comprova o que pessoas lúcidas já sabiam há tempos. A casa está caindo e não tem volta mesmo, 2014 só com muito sal grosso, arruda e reza. Esse é o resultado natural de um governo sem projeto, sem planejamento e, sobretudo, entregue as negociatas por cargos e verbas. O povo acordou, deu um insight, se ligou que não dá para pagar impostos e não ter nada, ou pouco, em troca; que não dá mais para ser conivente com a corrupção e a impunidade; que não dá para acreditar em mentiras vendo incompetência e má fé, até. Abraço a todos, especialmente ao Vitor Hugo. Durma bem, vitinho.

  3. Kostcho, o que explica isso: primeiro “é que é uma pesquisa do data folha, antes da ultima pesquisa às vespera da eleição”; Segundo: Se a Dilma caiu não significa que os demais candidatos não cairam também; pois “o desastroso manifesto da Paulista contra o aumento nas tarifas dos onibus”, que atingiram o bode expiatório Haddad, também atingiu o anestesista Alckimin. O saldo positivo é que felizmente, agora também temos na Paulista, manifestações envolvendo questões municipais e estaduais. O povo brasileiro, que não é necessariamente, os manifestantes da Paulista, é muito passional, pois num primeiro momento defende pena de morte aos bandidos, e depois acaba achando um absurdo matarem 100 presos. Se a Dilma caiu ou subiu, isso pouco importa. O importante é que além das CPIs no ambito nacional, vamos ter a CPI dos transportes municipais em São Paulo. Esperemos que não precise ter um novo governador, para que tenhamos CPIs no ambito estadual de São Paulo.

  4. Incrível, Kotscho está vendo o Brasil debruçado na janela da Folha. Mais incrível ainda são os comentários políticos da mídia e dos consumidores estarem exatamente iguais aos dos comentaristas de futebol.
    Aos 12 minutos do segundo tempo, gol do adversário e, o Brasil está uma porcaria, não tem esquema, o Neymar só cai, o Fred é um come e dorme andando pelo campo, o Julio Cesar não tem mais condições de jogar na seleção e o Felipão na entende nada de esquema tático, está mais para animador de vestiário. Aos 28 minutos gol de Fred, o Brasil está vivo em campo e Fred é sempre assim, infalível, na hora certa ele está lá para marcar o gol, o Brasil melhora e Felipão foi feliz em trocar Hulk pelo Hernanes. Quarenta e seis minutos, logo após Julio Cesar defender um penalti, Neymar passa por três e concluí no canto virando o jogo para o Brasil e o juiz encerra o jogo. Esse Neymar é gênio, com Neymar o Brasil é candidatíssimo ao título, parece que agora readquirimos o ritmo, o time está mais entrosado e deve ficar ainda mais a partir de agora, principalmente por que o Felipão conseguiu dar uma cara a equipe, uma maneira de jogar, sem contar que a torcida agora acredita, sem esquecermos da experiência fundamental do fantástico Julio Cesar, sem a qual teríamos perdido o jogo. Vamos lá, Brasil!
    Após o 2005 veio o 2006, lembram? Até a próxima pesquisa, Kotscho, que sabemos dever demorar horrores, por motivos óbvios para os que tem paciência de esperar a conjuntura existente e real se manifestar. Aí então, voltamos a conversar por aqui. Abraços.

  5. Caro Kotscho. Vc inicia seu texto com uma pergunta, porém lá no meio dele vc mesmo passa a responder sua pergunta. Sua mr tem toda razão quando afirma que “o conjunto da obra” foi a penúltima gota d’água. A última gota foi aquela que até hoje estamos ouvindo nas ruas. O CRISTAL RACHOU! No caso específico de Dilma, o “poste” de concreto trincou. Necessita de substituição. Os governos (fed/est)desandaram de tal maneira q ficaram atônitos com os milhões nas ruas bradando palavras de ordem dirigidos à canalha que habita o Congresso Nacional. Não dá mais para continuar vendo essa canalha usufruindo benefícios incompatíveis e impublicáveis na prática de malfeitos. Presidente de senado que renuncia ao mandato e retorna para ser presidente desse mesmo senado? Esse comportamento não cabe mais na paciência do eleitor brasileiro. Esse mesmo senador é autor da lei que transforma a corrupção em crime hediondo? Logo ele, que renunciou ao mandato de presidente do senado porque foi pego em flagrante gesto de corrupção? Esse tipo de câncer existente no Congresso brasileiro tem que ser extirpado definitivamente. O Governador de SP -tucano- e prefeito de São Paulo -petista- em uníssono afirmavam ser impossível diminuir o preço da passagem de ônibus. Algumas horas depois do dito, quando perceberam a violência que suas PMs agiam no afã de acabar com a multidão pacífica na Paulista, resolveram dizer o oposto do que horas antes haviam dito e determinaram o cancelamento do aumento de ônibus, metrô, metroviário, etc. Tudo de olho em 2014 que para Alckmin pode ter sido fatal na sua reeleição. Haddad ainda, dias após o início da multidão nas ruas, resolveu abrir a caixa de Pandora existente nos transportes municipais e ainda merece alguma atenção positiva, já que o “mistério” dos transportes em São Paulo poderá não ser mais tão misterioso assim. Afinal quem é o grande responsável por tudo isso? VC caro Kotscho pode até não concordar pelo seu histórico como brilhante jornalista e amigo pessoal dessa gente, porém Lula tem muito que lamentar a partir de agora. Qual a qualificação que Mercadante tem para ser o que é no governo? Qual a qualificação que Ideli tem para ser o que é no governo? Qual a qualificação que Mantega tem para ser o que é no governo? E por ai vai! Nessa toada, dias muito piores estarão por vir. Uma pena! Tinha tudo para dar certo. O “menino” que depois da audiência com Dilma disse à imprensa que “Dilma não tem qualificação para ser presidente da República”, pode até estar certo. Dilma não tomou “simancol”. Mandar consultar FHC talvez tenha sido o pior que poderia acontecer em matéria de “confiança” junto aos seu aliado vice-presidente e o próprio Lula, que foram preteridos na tal consulta. Não está precisando de mais nada para que a debandada da tal base aliada ocorra. “Aliados” assim o Inferno está abarrotado…

  6. Esta queda nas pesquisas é melhor do que todas as manifestações. Faz o governo ver que não é só aquela minoria que estão saindo as ruas que estão insatisfeitas. Só sobrou os petistas lulistas fanáticos que ainda tentam acreditar neste governo. A maioria do povo demora demais para acordar e ver que este governo é baseado na mentira. Até mesmo o bolsa família já está desacreditado. Eu critiquei o bolsa família antes dele começar quando o economista Marcelo Neri veio a publico dizer que distribuir R$30,00 para cada família era suficiente para tirar a população da pobreza estrema em manifestos publicado na Folha de São Paulo coluna dos leitores e no Estadão, Fórum dos leitores. Agora. Depois que vi aquela multidão, todos muito bem vestidos e, aparentando gente esbanjando saúde nas agencias da Caixa econômica e casas lotéricas, tenho certeza que o projeto pode ser cortado e o dinheiro, R$24 bilhões aplicados em projetos que criam riquezas nas regiões pobres.

  7. Kotscho, tenho acompanhado a discussão aqui no seu blog. Bem, essa pesquisa não deve nortear a condução da atual crise. Já disse e insisto: essa crise não é uma crise de um governo exclusivamente. Daí porque a tentativa de desengavetar de uma vez por todas a Reforma Política.
    Deixo a minha análise sobre a balança política brasileira depois que o tema da Reforma foi colocado em jogo:

    http://blogumlugar.blogspot.com.br/2013/06/dez-pesos-para-balanca-politica.html

  8. Confiava ela nas pesquisas que a população duvidava da sua veracidade. Pelo que parece expurgavam os que criticavam Dilma, no passado entrevistavam 2.500 pessoas em todo pais, agora foram 4.700, logo, devem ter deixado nas pesquisas os contrários que antes existiam em pouco menor numero, mas eram desconsiderados, para a alegria do Falcão. Para ela melhorar basta encomendar uma pesquisa da CNT, já estará com o índice que ela pretende, aguardemos, pois.

  9. Esta Sra Dilma é a mesma que na Conferencia do Clima de Copenhague, em 2010, iniciou o seu discurso com : “É preciso acabar com o meio ambiente….”. Ë a mesma que passará à história como a mais estúpida governante do Brasil, logo após o Eurico Dutra. Pobre diabo, embora tão arrogante sinto pena da criatura. Muitíssimos problemas, e um cérebro tão desprovido de neurônios!!!!!

  10. Parafraseando o galhardo José Dutra: “ENFIA O DEDO E RASGA!”

    Bye, bye Dilma.

    PS: de fato você tem razão quando diz que não houve nenhuma mudança abrupta para justificar tamanha queda mas eu explico: o povo acordou. Só um povo anestesiado poderia aprovar um governo tão ruim.

  11. Caiu o véu da ilusão. O show de mágica acabou. O povo não é bobo. Adeus Dilma, Lulla e sua turma. Agora, as pacíficas manifestações vão se concentrar em pedir a prisão dos mensaleiros condenados pelo STF!

  12. Em uma pesquisa de opinião, a exemplo dessa feita pelo Datafolha, a lógica manda que se faça uma leitura do momento. Agora, a pressa que todo jornalista tem em antecipar o que poderá vir pela frente, acho de um mau gosto fora de proósito. Acho, Kotscho, que você, com a maturidade profissional que tem, deveria ter feito uma análise olhando outros horizontes. Acho inclusive, até meio imatura a sua reflexão e extremo exagero ao dizer que Dilma chegou ao fundo do poço. Devagar com o andor, companheiro. Não foi você mesmo que disse que Lula já caiu para 28% ? E FHC que chegou a 13%? Os dois não se reelegeram? E vejam que ambos não pegaram a turbulência que Dilma pegou. Creio que Dima vai virar o jogo facim facim. Tem muito tempo pela frente até as eleições de 2014.

  13. kotscho
    Na pesquisa anterior a Dilma tinha de bom e ótimo 57 e de regular 34 somando dá 81
    Nesta ela tem 30 + 43 = 73
    Então qual a tragédia, a presidente perder 8 p.p de popularidade depois das manifestações populares e a manipulação escancarada que o Pig fez delas, como se fosse exclusivamente contra Dilma? Pq a foia só fez pesquisa com a Dilma, pq não fez com o candidatos da oposição?

  14. Caro Kotscho. Vc inicia seu texto com uma pergunta, porém lá no meio dele vc mesmo passa, nas entrelinhas, a responder sua própria pergunta. Sua mr tem razão quando afirma que “o conjunto da obra” foi a penúltima gota d’água, na minha opinião pessoal. A última gota foi aquela que até hoje estamos ouvindo ecoar nas ruas. O CRISTAL RACHOU, nosso admirado jornalista! No caso específico da presidente, o “poste” de concreto trincou…Necessita de substituição, como afirma o editorial [A aventura e o vespeiro] do Estadão de hoje. Os governos (fed/est/mun) desandaram de tal maneira q ficaram atônitos com milhões nas ruas bradando palavras de ordem dirigidos às canalhas que habitam o Congresso Nacional. Serviços de inteligência dos poderes governamentais falharam clamorosamente. Não dá mais para tolerar e continuar vendo essas canalhas usufruindo benefícios incompatíveis e impublicáveis com a pratica contínua de malfeitos. Presidente do Senado federal que renuncia ao mandato e retorna para ser presidente desse mesmo senado é hediondo. Esse comportamento, tolerado pelas “excelências”, não cabe mais na paciência do eleitor brasileiro. Esse mesmo senador é autor da lei que transforma a corrupção em crime hediondo? Logo ele [?], que renunciou ao mandato de senador e no exercício da presidência desse mesmo Senado porque foi pego em flagrante crime de corrupção —comprovado à exaustão pelo Ministério Público Federal — uma zombaria, um menosprezo, enfim um escárnio à inteligência do povo brasileiro. Esse tipo de câncer tem que ser extirpado definitivamente do meio político. O governador de São Paulo [tucano] e o prefeito de São Paulo [petista], em uníssono, [nos primeiros momentos que a imagem das tvs transmitiam o povo se aglomerando e se dirigindo para a Av. Paulista], afirmavam ser impossível baixar o preço da passagem de ônibus. Horas depois do dito, quando perceberam a violência que suas PMs agiam no afã de liquidar com a multidão pacífica que entupia a Avenida, resolveram dizer o oposto do que horas antes haviam dito e determinaram o cancelamento do aumento nos preços dos ônibus, metrô, metroviários, etc. Tudo evidentemente [para Alckmin] com o olho em 2014 e na sua reeleição, que agora se depara com uma baita pedra no caminho. Haddad, depois da tormenta, tem anunciado a abertura da caixa de Pandora com relação ao transporte existente na cidade. Menos mal. O tal “mistério” existente nos transportes de SP será faxinado e deixará de ser tão misterioso assim. Afinal, quem é o grande responsável por tudo isso ? Vc caro Kotscho pode até não concordar, considerando seu histórico vinculo de amizade com figuras da hora no governo federal, além de brilhante jornalista que é, porém seu amigo Lula da Silva tem muito a lamentar a partir de agora. Qual a qualificação que Mercadante tem para ser o que é no governo ? Qual a qualificação que Ideli tem para ser o que é no governo ? Qual a qualificação que Mantega tem para ser o que é no governo ? Qual a qualificação que tem a ministra da Casa Civil para ser o que é no governo [?] além de ser mulher de outro ministro, aquele que trata a presidente de “dilminha” [?]. Outro escárnio familiar… E por ai vai! Nessa toada, dias muito piores estão por vir. Uma pena! Tinha tudo para dar certo. O “menino” que depois da audiência com Dilma disse à imprensa que “Dilma não está preparada para ser presidente da República”, pode estar certo. Dilma não tomou o “simancol” diário receitado pelos experts em política. Mandar consultar FHC talvez tenha sido o pior que poderia acontecer em matéria de “confiança/desconfiança” na sua simbologia do fio da navalha. Uma simples trepidação, faz um estrago danado de quem usa. Isso tanto vale para o vice-presidente como também para o ex-presidente, seu padrinho e autor da obra, que foram preteridos na tal consulta. Realmente não está precisando de mais nada para que a debandada da tal base aliada ocorra. O Céu está carregado de nebulosas interrogações. “Aliados” assim o Inferno está abarrotado…

  15. Kotscho, deixo um questionamento que considero importante:

    É sobre o caráter meramente “espontâneo” do conjunto das manifestações. O caráter “espontâneo” inclusive do “vandalismo”. Bem como o caráter “espontâneo” da convocação via redes sociais.

    Essa palavra – “espontâneo” – têm sido uma das mais deliberadamente utilizadas até aqui para qualificar a totalidade das manifestações na imprensa brasileira.

    A imprensa brasileira não tem levantado questionamentos sérios sobre a desordem que tem sido levada aos manifestantes que foram ás ruas com a boa fé de se manifestar. Entretanto, na imprensa internacional, esse questionamento é levantado com destaque. A meu ver, são questionamentos que vão ao encontro dos textos publicados pelo Wanderley Guilherme dos Santos (Contrabandos Autoritários na Boa Fé Alheia) e do Mauro Santayana (O joio, o trigo e a razão).

    Segue o texto do El País:

    Una pregunta inquietante sobre la protesta brasileña
    Muchos ciudadanos que participarían en las protestas prefieren seguirlas desde casa por temor a los violentos

    Corre por las redes sociales y por la prensa una pregunta inquietante sobre las protestas populares presentes en todo el país: ¿Por qué la policía deja a un grupo de vándalos actuar sin detenerles ni paralizarles? ¿A quién interesa en este momento que una marcha de protesta pacífica en un 99% quede empañada por un grupo que aparece siempre puntual para arrasar con todo lo que encuentra por delante creando irritación y miedo en la población?

    Muchos ciudadanos que saldrían felices a participar en las marchas de protesta que ya han conseguido grandes victorias políticas y sociales, prefieren seguirlas desde casa por temor a verse envueltos en uno de esos zafarranchos violentos. No existe una explicación a lo que aconteció, por ejemplo, este miércoles en Belo Horizonte, donde 5.500 policías militares y 1.500 soldados del ejército se mostraron incapaces de impedir que un grupo de cien vándalos destruyeran e incendiaran un concesionario de automóviles, saquearan casas y quemaran muebles en plena calle.

    Ayer Belo Horizonte tuvo la primera víctima mortal de las manifestaciones
    A ello hay que añadir que la policía, desde la primera gran manifestación de Sâo Paulo, que acabó en una batalla campal, ha sido tremendamente violenta con los manifestantes solo porque querían mover las protestas a un lugar diferente de la ciudad.

    Este miércoles Belo Horizonte tuvo la primera víctima mortal de las manifestaciones. Y se trató de alguien pacífico huyendo de los ataques de la policía. Mientras tanto, el grupo de vándalos se despachó a su gusto, observado desde lo alto por un helicóptero de la policía sin que nadie se acercara a ellos.

    Esa actitud incomprensible de las fuerzas policiales, que los comentaristas de radios y televisiones expresan incrédulos cada vez, se repite inexorablemente en todas las marchas. A falta de una respuesta oficial a esa pregunta que inquieta a todos, surgen en las redes sociales una serie de explicaciones, que van desde las más peregrinas, como que se trataría de policías disfrazados pagados por quienes desean desprestigiar la protesta ante la clase media, hasta las que sospechan que los agentes reciben órdenes para dejar que los vándalos actúen tranquilamente. El propósito sería que la gente acabe irritada y empiece a abandonar la protesta.

    Existe una dosis de violencia imposible de impedir en todas las manifestaciones de masa hasta en las más pacíficas, advierten los sociólogos. Esa es, sin embargo, la violencia que anida en la rabia de los manifestantes que protestan contra un poder al que acusa de ofrecerles unos servicios públicos deficientes mientras los políticos se enriquecen ilegalmente.Es la violencia que se advierte contra la policía que actúa a veces como si el país estuviera viviendo una dictadura y contra los políticos a los que consideran corruptos.

    Hubo un ejemplo, en una de las manifestaciones del interior del país, que podría ser paradigmática de ese tipo de violencia que nada tiene que ver con la llevada a cabo cada día por el grupo de vándalos. Los manifestantes pacíficos se dirigieron hacia el ayuntamiento donde se hallaba el alcalde considerado un corrupto, pero que quiso sacar pecho y se presentó en la puerta de la alcaldía casi provocando. Irritados, los manifestantes le lanzaron gritos e insultos y hasta intentaron golpearlo con lo que tenían a mano. El guardia de seguridad que lo protegía se desmayó a sus pies y el alcalde tuvo que salir corriendo.

    A quien reprochó a los manifestantes del pueblo aquella actitud beligerante, uno de ellos explicó: “¿Qué querían, que nos hubiésemos acercado a él para decirle educadamente: “Por favor, señor alcalde, no robe usted tanto, interésese más por nuestros problemas. Se lo suplicamos pacíficamente. ¿Verdad que nos va a escuchar?’”

    Lo cierto es que la actitud de las fuerzas policiales con este pequeño grupo de vándalos que se traslada de una ciudad a otra en busca de refriega, no sólo preocupa a la gente, sino que podría acabar dañando gravemente a un movimiento que ha aparecido como la esperanza de una nueva primavera brasileña.

    La pregunta de por qué la policía cruza los brazos ante los vándalos sigue revoloteando sobre las manifestaciones sin que nadie sea capaz de ofrecer una respuesta creíble.

  16. A insatisfação generalizada dos protestos caiu no colo da Dilma. Ou melhor, foi descontada na conta dela. Quando na verdade sabemos que não estamos numa monarquia absolutista pra ela ser a culpada de tudo.

  17. O problema é que o Lula desmoralizou a Dilma… Ninguém tem o direito de “acabrestar” um Presidente da República, como ele faz com ela, pateticamente, à vista de toda a nação.

  18. Olá.
    O momento é péssimo pro governo Dilma e pro PT. Mas há tempo de mudanças.
    Ops, esse vem sendo o problema, fala-se mtooooo e não se muda nada!!!
    Poxa, as manifestações da rua pedem “educação, segurança e saúde” e a Dilma vem com uma Reforma Política, igualzinha a que o PT pregou em 2007 no seu Congresso.
    Ridículo, a presidente é do país e não do PT.

    Se trabalhar, coisa que petista não gosta, a Dilma ainda é candidata em 2014. Caso contrário Lula será candidato e espero qeu seja derrotado!!!
    PT tem que voltar pra oposição e pensar nas M***** que fez.

    Abs

  19. Essa pesquisa parece coisa encomendada. Pegou o momento do povo nas ruas para trazer um resultado contaminado. Não vamos cair nessa.Tá bom, Dilma caiu nessa pesquisa. Mas tem alguém na oposição que está bem com o povo? Claro que não.Toda a classe política está em baixa com a população,e, apesar da queda, Dilma ainda tem mais forca que toda a oposição junta.Dilma, estou com você. Continue com esta coragem que as coisas voltam ao normal em pouco tempo #opovonãoébobo #toucomdilma

  20. O PT ESTA A DEZ ANOS NO PODER…E O QUE FEZ …POUCO ..NÃO UMA REFORMA SEQUER….E TEM A MAIOR BANCADA…..LULA SO SABE FALAR M….. QUANDO ACEITOU FAZER A COPA NO BRASIL FOI SO POR VAIDADE ..PARA APARECER…BRASIL UM PAÍS DE FACHADA ..ONDE A SAÚDE E A EDUCAÇÃO E SEGURANÇA É UM LIXO….QUEREM QUERIAM O QUE…. GRAÇAS A DEUS O POVO ACORDOU…..CHEGAAAAAAAAA

  21. Engraçado, vejo tanta gente falar tanto mal do bolsa-família mas hoje li no blog pedromigao.com.br que esse tipo de auxílio sempre existiu, portanto são programas que não são nenhuma novidade. Na década de 30 os EUA (e o mundo) conseguiram sair da maior crise econômica da história do capitalismo a partir de bolsas sociais implantadas pelo Presidente Roosevelt no New Deal. Portanto, esses programas sociais, como bolsa família não produzem vagabundos, mas aquecem a economia, distribuem riqueza (entre pessoas, classes e até regiões) criam um mercado interno, retornam em empregos e produtos, estimulam o trabalho, a educação e empreendedorismo. Mas todo mundo esquece de que no Brasil temos uma longa tradição de “BOLSAS” PÚBLICAS DOADAS AOS MAIS RICOS. E disso ninguém reclama. Há décadas os governos emitem títulos públicos e tratam de manter os juros entre os mais altos do mundo para estimular o investimento na dívida pública. É um círculo vicioso que drena recursos da produção. Os governos pagam em bônus aos mais ricos pelo dinheiro que o modelo excludente na economia tratou de colocar no bolso deles. É um estímulo à concentração de renda sem nenhuma produção, trabalho ou mérito. Ou seja, um estímulo a que a classe empresarial não trabalhe mas invista na roleta financeira. Disso ninguém nunca reclamou, não é mesmo? Pois é, bolsa família não pode mas bolsa especulação pode.

  22. Toda pesquisa revela apenas o momento em que está o entrevistado e não objeto da pesquisa. O governo Dilma continua o mesmo, mas os entrevistados estão sem saber o que está acontecendo, então mudam seu norte de lugar.

  23. Infelismente a notável presidenta Dilma e seus ministros dormiram de toca não dando atenção ao povão ouvindo-o. Isto era tudo o que a oposição esperava e fatos como inflação, geraram descontentamento ocasionando as manifestações, agravadas pela pelo aumento intepestivo nos preços das passagens dos ônibus do metro, etc e tal. O povo não perdoa e qualquer deslize e a vaca vai pro brejo e o pior é que os preços do kilo de tomstes e a falta de energia do governo no controle da inflação foi como fermento em bolo e só fez crescer a revolta popular. Ha a opososição até que não fez qualquer esforço e deixou o barco correr e correr pro abraço. Tempo? Até que dá, mas tem que fazer das tripas, coração e em curtíssimo tempo, fazer a correção dos rumos que agrada o povão. Prá mim ela tem que desmistificar uma porção de difamação que o PIG e os tucanos derramaram sobre as cabecinhas do nosso inocente, ignorante e sem conhecimentos politicos povo. Bem, estamos agora em uma encruzilha, ou erramos novamente como em 1964 ou vamos cair mais uma vez no poço dos infernos e sofrer mais uns 50 anos com a bica calada sem liberdade como estamos gozando agora. Portanto, que voltem novamente os militares porque nesta hora não vejo nenhuma luz no fim go túnel, que assim seja, quem sabe se só assim este povo aprenda. Não custa nada repetir a lição e sofrer s só apanhando é que ele aprenderá

  24. Melhor cair nas pesquisas do que do terceiro andar… Machado até que sabia das coisas do seu tempo e que eram universais.
    Essa pesquisa lembra aquela anterior feita ouvindo manifestantes em plena passeata,uma delas,a maior ou a primeira,sei lá, aparecia em primeiro, Joaquim Barbosa,depois Marina ,em terceiro Dilma.
    Kotcho,desperte do seu sono pessimista e ponha a razão a bom serviço.Concordar com essa catadupa de negativismo midiático é o mesmo que acreditar que na segunda -feira, 1.o de Julho será deflagrada uma greve geral nacional.Pelo FaceBook…

  25. Interessante seus comentários. Mas… será que é só isso. Qua avaliador é este que um dia faz uma avaliação positiva e no outro, negativa. O problema está no avaliado ou no avaliador? Ou, diria eu, na manipulação do avaliador. Este não é um movimento inocente e espontâneo. Num dia, a cada intervalo a globo dava uma chamada do protesto. No outro, deixou de lado as novelas, coisa rara, e passou dedicar toda sua programação aos protestos. Você sabe muito melhor do que eu que a globo resume todo o pensamento conservador e de direita neste nosso país. Portanto, eles sabiam muito bem o que faziam. Era a brecha que procuravam para tentar destruir a imagem da presidenta e do governo. Como você rechonece em seu artigo, não houve nenhum episódio que justificasse tal mudança. É um movimento da classe média branca usado pelo grupo que quer voltar ao poder.

  26. Tá no Blog Viomundo. Depoimento de jornalista que viu a cena:

    JEITINHO BRASILEIRO DE FAZER PESQUISA: pesquisadora do Datafolha indagou em quem a mulher votava e se ela gostava da Dilma e do Lula. A entrevistada respondeu que votava e continuaria votando no PT. Aí, a tal pesquisadora respondeu: “Fala baixo, você pode apanhar”

  27. Muitos não esperavam o resultado destas pesquisas – Há bem pouco tempo.Tudo começou com uma vaia as autoridades;presidente Dilma e o presidente da FIFA – Joseph Blatter. Em seguida e de forma definitiva o manifesto em São Paulo, com reflexos em praticamente todo o Brasil, com repercussão pelo mundo!.A oposição sabendo aproveitar o momento,tratará de aumentar a tendência de queda, ate as eleições de 2014!.E NÃO ADIANTARÁ PARA O GOVERNO, APRESENTAR PROPOSTAS TAIS COMO ESTA DE PLEBÍSCITO PARA FAZER REFORMA POLÍTICA. O povo quer muita mais que reformas.Quer sobretudo aplicação correta das verbas públicas nas prioridades públicas – Dentre elas;SAÚDE,SEGURANÇA,EDUCAÇÃO,MOBILIDADE URBANA – Com urgência!!!!.Com toda certeza o povo aprofundará” as exigências com muita criatividade e resolução.

  28. Ousadia minha comentar um texto seu pois suas fontes são do planalto e os meus “achismos” são da planície. Ousarei.
    1- Se fossemos usar um instituto de pesquisas sério e no auge das manifestações, a pesquisa apresentaria esses índices do Datafolha, ou mais, ou menos. Está claro, momentaneamente, o desgaste do governo da Presidenta Dilma mas isso não quer dizer q, até agora, alguém dos outros partidos/grupos políticos tenha sido beneficiados. Se essa mesma pesquisa fosse feita analisando cada governo municipal, cada governo estadual, judiciário e legislativos das 3 esferas, todos, absolutamente todos, sairiam dessas manifestações menores do q entraram. Apesar de, no momento, a Presidenta Dilma ser a “grande derrotada” dessas manifestações contra tudo e contra todos, não existem líderes, partidos e grupos vencedores.
    2- Há uma atividade clara da grande mídia em colocar no colo da Presidenta todas as culpas e caberá às cabeças pensantes do nosso lado político, descobrir como sair dessa condição e, mesmo que seja impossível se ganhar politicamente com as manifestações, que a força popular seja utilizada pelo poder executivo para promover melhoras com a urgência que a Presidenta sempre quis ter mas que nunca conseguiu. A força que os poderes executivos tem no Brasil, somada as manifestações de alguns (mas que são veiculadas na mídia como de todo o povo), podem dar aos bons mandatários o poder que lhes faltava no jogo democrático junto aos legislativos e o judiciárioe, até, dentro dos seus próprios governos sempre “de coalizão”.
    3- Se nada fosse feito, aí sim, acontecendo um vácuo de atuação, a oposição + forte (PSDB e aliados) seria fortemente alavancada, além de um crescimento momentâneo das outras forças usadas por determinado tempo para tirar votos da situação (as Marinas, Joaquins e quem mais servir de momento). Seria, se nada fosse feito, mas não é o que acontece no momento. Aqui no Paraná, o governo Beto Richa (PSDB) também deve ter sentido seu índice de aprovação cair, assim como aí em São Paulo e em Minas Gerais. Todos são perdedores, governadores e prefeitos, apesar de o maior desgaste ser da Presidenta Dilma.
    4- Outras armas também estão sendo usadas pela grande mídia para abrir um caminho para a oposição voltar ao poder central: “massificação” do assunto “a inflação voltou” – sendo q os números apontam apenas 2,2% NO ANO acima da meta de 2013; matérias na grande mídia mostrando as mazelas do Brazil como se não tivessemos melhorado em todos os índices e em todas as áreas; supervalorização dos dados negativos de Petrobrás, mercado, dólar, índices de vendas, endividamento, etc e sublimação desses mesmos assuntos quando são positivos; ainda farta e desproporcional veiculação do “mensalão do PT” (mentirão) com o claro propósito de derrubar o PT, seus alicerces e seus líderes ou, na pior das possibilidades, colocá-los na vala comum dos demais (pela visão anti políticos e anti partidos de parte da nossa sociedade); …
    5- Enfim, apesar do golpe, devemos analisar os dados como um espelho do momento e não com viés eleitoral, apesar de ser esse o objetivo final da grande mídia, da oposição e dos manifestantes que são parte e não o todo dos brasileiros.
    Continue nos mantendo atualizados, grande Kotscho. Espero, um dia, vê-lo pessoalmente e poder lhe externar minha admiração por sua cidadania, verdade e correção, entre tantas qualidades. Abraço!!!
    Gerson Padoan, Pato Branco-PR.

  29. repito…acabou para Dilma e o PT…este processo nao tem volta. Assim como a direita perdeu a oportunidade de décadas no comando e nao fazer nada, a esquerda (PT) cai no mesmo erro, corrompendo tudo de forma imediatista…paga o preco..simples assim..adieu, adieu..

  30. Todo mundo fala: “O povo acordou”… Que povo??? Será esses mauricinhos e patricinhas (que em sua maioria não trabalham) que estão protestando por causas justas, (porém com segundas intenções dignas do inferno) representam realmente o povo trabalhador brasileiro? Soa estranho que nestas manifestações quase não haja ninguém protestando por melhores salários. Provavelmente é porque não interessa a essa classe média alta pagar melhores salários a seus empregados. Afinal, com melhores salários os pobres vão comprar um carro velho e atrapalhar o trânsito das caminhonetes e carros importados. Com melhores salários a patroa vai encontrar a empregada no mesmo shopping e isso para a madame é humilhante. Note-se que a classe média alta protesta contra a corrupção, mas se esquece que todos os políticos corruptos pertencem à sua classe e por eles foram eleitos. E para que exista a corrupção é necessário o corrupto e o corruptor (a elite, a imprensa, a igreja). Nunca se vê protestos contra o corruptor.
    Sem falar do vandalismo: Esses marginais contratados pelos corruptores, ao meu ver, tem duas intenções. A primeira é desestabilizar o governo que aí está. A segunda, após a derrubada do governo, e, com ajuda da grande imprensa, mostrar à sociedade que esses manisfestantes (os com causas justas) não passam de baderneiros, como FHC sempre fez com as categorias de trabalhadores em greve, durante o seu mandato de corrupções abafadas.

  31. Se a loja quebrada é sua, voce estaria nas passeatas ?
    Se voce é filho de um policial humilhado, voce estaria nas passeatas ?
    Se voce for um político, voce tem coragem de estar nas passeatas ?
    Se voce é funcionário de banco danificado, voce iria nas passeatas ?
    Agora, se voce é um vándalo, adora se divertir nas passeatas.
    Agora, se voce é um gatuno, gosta muito de estar em todas frentes.
    Agora, se voce está nas passeatas passificamente, por favor, não deixem os vandalos quebrarem ou roubarem, senão voces se tornam cumplices por não evitarem as desordens.
    Vamos fazer passeatas para o bem do Brasil e não para desmoralizar
    nossa nação por esse mundo a fora.
    Conseguindo o que querem na base da força é muito perigoso, vejam o enorme prejuízo que já foi feito e o que ainda virá.
    Está na hora de um verdadeiro diálogo com todos antes que seja tarde demais.
    Confio em Deus para ajudar salvar o nosso Brasil.

  32. Gostaria de ver postada esta mensagem.A democracia brasileira vive um momento pará lá de histórico, até mesmo inusitado.QUEM SABE EM PRÓXIMAS MANIFESTAÇÕES DO POVO,PODEREMOS CONTAR COM GRANDES HERÓIS;O EX-PRESIDENTE LULA(Com a bandeira de salvador dela pátria), EX-MINISTRO J. DIRCEU, E OS ILUSTRES DEP>JOSÉ GENUÍNO, JOÃO PAULO CUNHA?!. Que pensam a respeito desta possibilidade los petistas?.Grato .

  33. E o Lula, hem?… Que, ainda por cima, tem de dar explicações ao Brasil sobre o caso Rosemary Noronha… Escafedeu-se?…

  34. Quem imaginava que qualquer político poderia se sair bem numa pesquisa feita agora? Bah, se Dilma está assim, imagina o restante. A credibilidade de todos os políticos ta muito abalada depois das manifestacoes. Isso ai eh aquela tipica “tempestade em copo dagua”. Ta indo todo mundo na mesma onda de “fora Dilma” e a maioria levanta uma bandeira que nem sabe qual é.

  35. A essa fundamentada interpretação do Kotscho vale acrescentar que o povaréu nas ruas pede alhos e o governo responde bugalhos. Pede condução razoável, saúde, educação, segurança, enfim uma gestão mais qualificada. E o governo responde com reforma política, o que é entendido como blá blá blá – e piora o “conjunto da obra”.

  36. Os políticos atuais herdaram a desinformação, os medos, as superstições, os erros e os mitos irracionais dos seus antecessores. Esta cultura socialmente maligna envolve de forma predatória a sociedade inteira através de padrões e comportamentos baseados na mentira.
    Este curso constante de dócil dominação se quebrou e já existe um entendimento na consciência destes políticos que a fácil massa de manobra que encontravam em outros tempos já não é mais tão burra, barata e alienada.
    Este processo aflora em um curso constante e exige dos políticos uma mudança às quais não são capazes de oferecer pelo fato de serem programados para um sucesso sem flores.
    A realidade dos protestos não é uma charada artificial e sim objetiva na mente da população que sabe da exploração e dos métodos de dominação de uma classe política vazia de métodos e fraca de princípios sociais e democráticos.
    Como pode o senhor Junior Friboi dizer que quer ser Governador de Goiás para fazer o bem se apenas o preço de alguns dos seus imóveis juntos construiriam a melhor escola pública do país e somente o preço do seu avião faria a melhor creche do país e somente o preço de dez dos seus melhores bois alimentariam e vestiriam todos os andarilhos de Goiânia por dez anos. É simples assim.
    Alguns não precisam mais do que já possuem para realizarem o bem. Qual a verdadeira motivação do político?
    Sérgio Alberto Bastos da Paixão
    http://www.facebook.com/sergio.paixao.35

  37. Kotscho, meu amigo, eu dizia há mais de 5 anos que não conseguia entender a aprovação ao presidente Lula e muito menos a eleição de Dilma em 2010. A mídia brasileira (aliada ao STF e Gurgel) demonizou o PT e o transformou no grupo de Judeus da Alemanha da década de trinta. Não há como resistir a tanto ataque e como você sabe “água mole em pedra dura…..”. O brasileiro vai pagar a conta por se deixar manipular pelas 5 famiglias e os seus lacaios. Quando ela cortou os juros eu comentei com um colega do Estadão: “agora ela cai, pois o ataque virá também da área econômica”. Errei a razão, mas acertei na queda. Creio que a maior tragédia que poderia ocorrer no Brasil seria o retorno do PSDB ao poder, mas que Deus tenha misericórdia do nosso incauto e manipulado povo e que este vote pelo menos em Marina ou Eduardo. E, se eleitos, consigam governar e criar regras para que o Terceiro Reich instalado no Instituto Millenium se submeta ao princípios constitucionais de comunicação. Mas os fascistas não são culpados de tudo. Foi Lula quem indicou Ayres Brito, o monstrengo que fez um pacto escuso com as famiglias (jogada do tipo, tira o meu da reta que te dou mais poder e legitimo seus crimes e ainda destruo os “profissionais” graduados de jornalismo”) para proteger o genro e foi Dilma quem permitiu a implosão de Palocci e trouxe Gleise, Bernardo e Zé Cardoso.
    Um forte abraço
    Manuel Marques

  38. Concordo com o comentario do colega Jonas acima e endosso suas palavras. Estas passeatas tem a cara do povo que mais ou menos dias vão esquecer e depois gritarão o nome do Lula e da presidenta Dilma aos brados. Quando alguém me pergunta o que acho destas passeatas, eu digo que não passa de coisa de moda, umabpalhaçada só. O pior é que a midia golpista está aproveitando a maré e e ditam palavras de ordem ao povo inocente. Mas Lule é Lula e Dilma é Dilma e isto pode-se ser considerado como contratempo de percurso.

  39. Kosctho. Você que é um experiente jornalista, conhece algum governante que não sofra uma queda em pesquisas após vários meses
    sendo massacrado pela mídia? Após isto, de forma profissional a oposição fomento as manifestações e a mídia deu a maior cobertura.
    Conhece algum governante que se manteria com alta aprovação?

  40. Gostei da pergunta de abertura. E colaboro com outra, relacionada ao mesmo assunto: alguém sabe por onde anda o marqueteiro da Dilma ? Será que sumiu do mesmo modo que o impávido guerreiro Rui Falcão ?

  41. O artigo do Ricardo é extremamente lúcido para o momento. Já os comentários de alguns leitores não, neste momento a pior coisa que pode ocorrer ao PT é a continuidade do complexo napoleônico aliado a idolatria fora de hora. Os canais continuam “entupidos”, de nada vai adiantar chamar apenas os habituais aliados, esntão criando somente uma simbiose de catarse coletiva com onanismo político Isto pode no máximo “represar” o que já está nas ruas, mas que pode voltar a explodir a qualquer momento…

  42. Prezado Kotscho. Prezados Comentaristas: Solicitando de antemão minhas escusas pelo esclarecimento, apreciaria que levassem em consideração apenas o nosso comentário enviado às 16:37. Agradeço a consideração de todos e o acatamento da nossa opinião.

  43. Dias e Gesiel cegueira mata. E provoca alucinações, no caso. Em 2005 foi bem diferente. O país tinha boas perspectivas de crescimento e a inflação era mais baixa. Não conte com o mesmo raio duas vezes. Molho. Pesquisa encomendada??!! Burrice ou fanatismo essa afirmação Jonas? É o mesmo veículo que vinha dando as subidas de popularidade dela. Dilma não tem força nenhuma, e pior, Temer não gostou nada de ficar em segundo plano, os outros subiram e muito, mais muito provavelmente vai haver segundo turno, e sabemos que o PMDB se move pelo cheiro das oportunidades. Dilma tem culpa sim, por ser sempre omissa e centralizadora, a pior presidente que vi.

  44. Plebiscito é golpe. Continuam a nos tratar como imbecis. Fora políticos arcaicos, malandros e senis. Deveriam todos serem julgados como traidores da Pátria e do povo Brasileiro. Chega de mamar em nossa tetas. Em todas as sociedades em que essa praga se estabeleceu só produziu miséria, violência, revolta e opressão. Cuba, Albânia, Coreia do Norte, Venezuela, Colômbia e tantas outras Nações são o exemplo das maravilhas que, a todo custo, querem implantar na América Latina. As maravilhas do silêncio imposto, da mídia controlada, da liberdade tolhida, da imprensa calada, da emancipação negada, da alienação das proletárias massas fanatizadas contra a burguesia estabelecida e do conflito de classes. – Gladiador

  45. Boa tarde meu amigo RK. Posso estar enganado, ninguém precisa concordar comigo, mas acho que dois pontos foram de suma importância para essa situação: O primeiro foi a aliança que Lula fez com Maluf na campanha de Hadad para prefeito de São Paulo (não precisava isso, um político que sequer pode sair do país ara não ser preso lá fora), desceu muitos degraus no conceito popular. Segundo, dar muita trela e carta branca aos organizadores da Copa do Mundo (já começou mal, gastando R$ 30 milhões somente no sorteio dos jogos no RJ, coisa que durou aproximadamente duas horas) tendo o representante da FIFA, se julgado ”posseiro” deste país, com direito até de burlar leis, para obter lucros, no caso do comércio e consumo de bebida alcoólicas no interior dos estádios, que já era proibido, não obstante, ofendeu todos os brasileiros (sua assessoria) dizendo que teríamos de tomar um chute no traseiro para acelerar as óbras para a Copa do Mundo, e, ainda capaz de chamar a atenção de um Maracanã lotado para que fossem educados depois de receber uma sonora vaia. Esse indecente cidadão já deveria ter feito as malas e se recolhido no seu devido chiqueiro. Encontrou aqui, políticos fouxos que só sabem dizer amém, sem ter um ”pingo” de orgulho do nosso povo, caso contrário não aceitariam isso. Essa crítica foi feita no exterior, com a frase: Enfiaram goela abaixo dos brasileiros, o evento da Copa do Mundo, já adiantando que isso não seria permitido lá na Európa. Isto posto pergunto:…acham que estavam ”enchendo a bola” da nossa presidenta? Tenham dó! Graças a Deus vivemos numa democracia plena que permite postar esta minha opinião e da mesma forma, respeito aqueles que não concordam.

  46. Inicialmente eu achei que estas manifestações trariam bons resultados e que seria benéficas para o País, mas aos poucos esta se mostrando que não é bem isso, se tornou uma coisa sem limite e sem critério nenhum; qualquer um entra numa rede social e marca um protesto em qualquer lugar e horário, ai para o comercio depreda saqueia cada um escreve o que quiser em um cartaz e exibe para a imprensa como justificativa para a realização do tal manifesto. Acho que esta na hora das pessoas que também querem melhorias nos serviços públicos, mas por outro lado também precisam continuar suas vidas trabalhar circular palas ruas sem se deparar com uma manifestação dia sim dia não, ate porque muitas das reinvindicações feitas não podem ser atendidas da noite para o dia.

  47. Prezado Kotscho
    A pesquisa DataFolha divulgada ontem 30/06/2013 mostra que as manifestações de ruas ditas “apartidárias”, que com uma aparente desorganização de movimentos, num contra tudo e contra todos, acabaram emparedando os partidos, os políticos e os administradores públicos, servindo de caixa de ressonância para os setores mais conservadores e retrógrados da sociedade brasileira. Nesse momento me parece muito oportuna a colocação do Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, no portal Carta Maior de hoje 01/07/2013, quando ele diz: “Os partidos de esquerda, se estiveram à altura da crise atual, se forem mesmo de esquerda e democráticos, devem adotar uma estratégia unitária de revalorização da ação política e dos partidos, combinando-a com a criação de novos canais de democracia direta e de participação popular, articulados com a democracia representativa. Ou seremos vencidos pelo conservadorismo, que poderá nos levar às novas formas de totalitarismo pós-moderno, que tanto controlará as mentes, a pauta, como ditará o que é lícito ou ilícito, numa democracia ainda mais elitista do que a presente.”

  48. de fato o ministerio da dilma é muito fraco, principalmente em areas estrategicas como a articulaçao politica e comunicaçao; mas ainda assim é dificil encontrar uma explicaçao pra uma queda tao acentuada; acho que qualquer pesquisa, no calor de manifestaçoes na dimensao do que esta acontecendo, fica contaminada e nesse contexto é natural que o governo central seja a grande vidraça; a tendencia é que as mobilizaçoes gigantescas percam força com o passar dos dias e os mesmos que nesse momento se manifestam contra o atual governo se deem conta que as alternativas que se apresentam sao infinitamente piores, o que nao chega a ser motivo de alegria; o grande perigo é que a copa, ano que vem, antecede em poucos meses a eleiçao.

  49. Quase nada a dizer agora.
    O que virá dos políticos, a grande dúvida.
    O mesmo dos administradores dos Poderes da Nação.
    Todavia, o fundamental, é colocar a máquina do governo para trabalhar. As coisas precisam funcionar e certamente o povão irá sentir se o governante/administrador público possui habilidade para colocar toda a força dos recursos públicos (financeiros/humanos) para produzir e solucionar o que o povo espera.
    O povo quer alguém em quem confiar; quer o administrador público que realize.

  50. “Contra fatos não há argumentos”, receita o velho deitado.
    Impressiona no Brasil que o íncrivel exército de estudiosos, políticos, analistas e palpiteiros das coisas da política e dos movimentos sociais, não tenha abordado que o inicio de toda a agitação deve-se ao MPL na cidade de São Paulo, que teve de forma inédita, inesperada e até hoje sequer questionada e menos ainda explicada, por alguém, a rede Globo noticiar ao vivo as, primeira, segunda e terceira, manifestações do MPL, em pleno Jornal Nacional, seguindo nos intervalos da novela, a mostrar ao vivo cada uma dessas manifestações, que a partir da primeira, igual a de outros anos, foram dobrando de tamanho, como nunca antes jamais ocorrera, sem o “concurso” da rede Globo. Na terceira a polícia do Alckmin deu o show de trucuviolência, ao vivo na Globo e coadjuvantes do Millenium, e aí, com a aliança circunstancial do “Sobrenatural de Almeida” e da Copa das Confederações, por cinco dias as ruas foram tomadas por milhares e milhares de jovens feicibuqueiros e twiteiros, para exercitarem a “la vonté”, com o recuo da PM, seus quinze minutos de fama, num mixto de balada com torcida de futebol. Esgotado o tempo do happening, de forma que todas as patotas pudessem tirar suas fotinhos e curtir livre, leve e solta, a novidade, veio o rápido refluxo, permanecendo apenas os veteranos de sempre, à direita e esquerda, e as minorias das demandas pontuais sufocadas e reprimidas, e com eles a brigada da dona Judith, ainda tonta pelo cavalo de pau exigido pela intervenção do “Sobrenatural de Almeida” no curso dos acontecimentos, secundada pelos mesmos analistas e estudiosos da política, para explicarem o fenômeno, não através dos fatos e sim como encaixava-se em suas particulares teorias e/ou interesses, que por sua vez deveriam encaixar nas particulares dos interesses da Casa Grande, para que pudessem fluir ao serem consideradas adequadas. Para completar a geléia geral uníssona, só faltava a matemática, e ela veio, para dar a exatidão, a pitada de verdade-verdadeira e o coroamento às antecipadas assertivas, através das pesquisas. Não perca-se tempo com a autópsia desse engôdo, basta imaginar fazer-se pesquisa em Santa Maria, dois ou três dias após o incêndio na boate Kiss, perguntando aos moradores o que achavam do Prefeito. Imaginem e guardem para si, pois isso basta.
    Premissas dadas, volte-se a vaca fria que interessa, para informar que, em menos de três meses, na realidade menos de dois, pesquisas de opinião atestarão que Dilma aproxima-se de onde sempre esteve, em termos de popularidade e intenção de votos, pelo simples fato que nada aconteceu no Brasil e nos brasileiros para tal. A partir do momento em que forem divulgadas (segurarão ao máximo), toda a galera que hoje explica tudo, sem ater-se a realidade dos fatos, em benefício de suas teses e interesses, retorna explicando “de novo, o novo”, mas com sinal trocado, feito “experts em futebol”, mas agora não mais como geléia geral, e sim Sanatório Geral virtual, tal qual Renato Russo revivido, em ruas e avenidas, identicamente virtuais, todos cantando o funk do crioulo doido, em ritmo que não desagrade a baixa classe alta e mérdia brasileira. x

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *