Parabéns, Dilma: reforma política é ato de coragem

Parabéns, Dilma: reforma política é ato de coragem

Confesso que fiquei surpreso quando entrei no táxi na tarde desta segunda-feira, depois de sair do dentista, e o motorista, que me reconheceu da televisão, já foi logo falando que a presidente Dilma Rousseff vai propor um plebiscito para fazer a reforma política, a tal reforma mãe que o país reclama há séculos.

A cada crise, desde que me conheço por gente, toda vez que o povo saía às ruas ou havia um impasse no governo, sempre se voltava a falar na necessidade de uma profunda reforma política no país, mas eu já tinha perdido as esperanças de ver isso acontecer ainda na minha geração.

Por isso, depois de tantos presidentes que passaram pelo Palácio do Planalto após a redemocratização do país, e não tomaram esta iniciativa vital para a nossa democracia, só me cabe dar os parabéns à presidente Dilma pelo ato de coragem de abrir a reunião com prefeitos e governadores apresentando a proposta de uma Constituinte exclusiva para, finalmente, se fazer a reforma política.

Ao chegar em casa, perguntei a um assessor próximo de Dilma de quem foi esta brilhante ideia, e ele riu: “Foi da presidente, claro…”. Diante da enxurrada de críticas e reivindicações levadas às ruas nos últimos dias, contra tudo e contra todos, esta era a melhor, ou talvez a única, saída democrática e republicana que restava a uma presidente acuada pelo varejo das demandas da sociedade em confronto aberto com os políticos.

Se o povo dos monumentais protestos que ocuparam as praças e ruas do país queria retomar sua participação nas grandes decisões nacionais, das quais se sentiu afastado nos últimos anos, nada melhor do que um plebiscito para que este mesmo povo possa escolher as regras do jogo daqui para a frente.

De uma só tacada, Dilma deu razão aos manifestantes, colocou na roda os governantes de Estados e Municípios, deu um chega para lá nos radicais, e retomou a iniciativa do jogo, sem ter que brigar com ninguém. Sabemos todos que a maioria dos políticos do governo e da oposição não queria nem ouvir falar em reforma política para não perder os privilégios que o atual sistema político-partidário-eleitoral lhes dava para se perpetuarem no poder.

Qual político agora terá coragem de se manifestar contra o plebiscito da reforma política?

Dilma foi direto ao assunto principal antes de discutir outras medidas urgentes, nas áreas de combate à corrupção e investimentos em educação, saúde, transportes públicos e segurança, antes que a situação fugisse do controle, para evitar uma crise institucional, estimulada neste final de semana por comunicadores populares e revistas que pediam para o povo não sair nunca mais das ruas. Com qual objetivo?

“O Brasil está maduro para avançar e já deixou claro que não quer ficar parado onde está. (…) Agora o povo nas ruas quer mais. Quer uma representação política permeável, uma sociedade em que o cidadão, e não o direito econômico, esteja em primeiro lugar. É bom que o povo esteja dizendo isso em alto e bom som. Cabe a cada um de nós ouvir”, disse Dilma, que também propôs uma lei para transformar corrupção em crime hediondo.

O que ainda não está definido é como e quando Dilma pretende encaminhar a sua proposta de plebiscito para a reforma política, provavelmente por meio de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) . O plebiscito poderia ser feito junto com as eleições de outubro de  2014. Se dependesse  só do governo, porém, seria convocado o mais rápido possível _ a melhor maneira de acalmar as ruas e levar o debate para as instâncias em que o povo decide pelo voto.

Para completar este ato de coragem e mostrar que não tem medo do julgamento das ruas, Dilma poderia incluir entre as questões do plebiscito a reeleição, implantada em meio ao primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso. Seria a melhor forma de saber de que lado está a maioria do povo que não aparece na televisão nem nas capas de revista.

Valeu, Dilma!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

35 comentários em “Parabéns, Dilma: reforma política é ato de coragem

  1. A oposição, para variar, já começou a dar tiro no próprio pé. Criticaram a proposta como uma usurpação das atribuições do Congresso. Pelo que pude ver em alguns programas de notícias na TV, correm o risco de ficar falando sozinhos, pois as propostas, segundo a Ministra Ideli Salvati, foram aceitas por consenso por todos os governadores e prefeitos presentes à reunião. A própria imprensa, com toda sua proverbial má vontade, está pisando em ovos.
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/06/1300661-oposicao-acusa-dilma-de-atropelar-o-congresso-ao-propor-plebiscito-da-reforma-politica.shtml

  2. Mas, RK, o PT já estava coletando assinaturas para que a reforma política entrasse em debate junto ao governo. Tanto é que eu já estava encaminhando o formulário que consta no site do PT. Essa campanha pelas assinaturas foi lançada na comemoração dos 90 anos do Sindicato dos Bancários em SP no mês de abril. Até Lula disse que até Fevereiro de 2014 ele esperava que se atingisse um milhão e meio de assinaturas. A Dilma se antecipou então. Portanto, Viva Dilma! Quem é que queria acuá-la? A direita já está esperneando porque era tudo que ela não queria. E olha o que a meninada do MPL disse após a reunião com Dilma: A Presidente não é uma pessoa preparada para discutir sobre transporte público. Meu Deus! Quanta arrogância…. mal saíram das fraldas e querem dar aula de moral para a Dilma. Como são arrogantes essas crianças e muito mas muito mimadas. Sabe o que faltou? Umas boas palmadas no bumbum para deixarem de ser tão petulantes.

  3. Se fosse um filme teria o sugestivo título de: “Rede Globo em Transe”… Vamos ver agora quem é ingênuo de passeata, quem é baderneiro e quem quer, de fato, a melhoria do País. E, claro… a Imprensa Golpista que prefere ver o País destruído a continuar com o PT, o que irá falar…

  4. Depois de pau-de arara,tortura no Doi-Codi, Dilma vai ter medo do quê? Dos textos escatológicos do Noblat? da pregação apolitística dos editores da Folha?da mafiosidade escancarada da VEJA? das edições fraudulentas da TV Globo? das ameaças infantiloides dos líderes da oposição?
    Encarar esse congresso com meia dúzia virtuosos e meio milhar mercadores venezianos? Dilma , tem “reserva de qualidade” e de coragem.Bons mestres do xadrez costumam surpreender o adversário com movimentos simples e eficazes. É o que vai reconduzi-la,para desânimo dos competidores,ao cargo,que temerariamente lançaram-se à prematura disputa.

  5. Amigos Balaieiros, que ducha de água fria nos anti-PT’s do Balaio esse texto do Kotscho !!!! E pra contribuir ainda mais com a felicidade do Vannelder e do Maurício Teixeira, sugiro que o plebiscito proposto por Dilma inclua também o Imposto Sobre Grandes Fortunas com arrecadação destinada à EDUCAÇÃO, eleição direta para escolha de ministros do STF e Lei dos Médios nos moldes dos países do “primeiro mundo” ? O que acham, Vannelder e Maurício Teixeira ? Durma com um barulho desses !!!! Né, não, Everaldo ? Tô até vendo o William Bonner mostrando jovens na rua com cartazes “Imposto Sobre Grandes Frotunas” já. (Olê, Olê, Olê, Olá. Dilma, Dilma). Chora, Vannelder !!!!! Eu mereço !!!!!

  6. Um jornalista tão inteligente, bem situado e informado, conclui seu enunciado com uma pergunta inocente. Ora, o PSDB e seus aliados já criticaram a presidenta e seu projeto em busca por Plebiscito.

  7. Ato de coragem? Esta proposta é tão sólida quanto uMALUFda de vento. Quando começa, Em 2015? Como vai ser feita? Quem vai poder participar do processo, por que não trocar o plebiscito por um referendo popular do que foi aprovado? o único fato concreto e com data definida que ela disse foi: Não vamos desarrumar a casa, vão vir visitas… Há muito há uma tentativa do pt, segundo entrevista do próprio Genoíno para se fazer uma constituinte, com o objetivo claro de intrduzir mais interesses do governo. Não há nenhuma necesidade de reforma constitucional, para se fazer o que foi proposto.

  8. O Virgílio Temberlini perdeu o rumo de casa !!!!! Quê ? Quando ? Como ? Quem ? Onde ? Héin ? Caiu do caminhão de mudança, o Tamberlini. Eu mereço !!!!!!!

  9. Como a EMENDA CONSTITUCIONAL seria a via correta, mas o CONGRESSO tomado por políticos comprometidos apenas com seus interesses não promove Dilma procura uma solução. Pode-se até propor a dissolução do atual congresso com a convocação de uma nova constituinte. Dilma não se omite e esta tentando encontrar uma solução, dando a cara a tapa, enquanto os Joaquin Barbosa, Fernando Henrique, aecio, Dudu campos, e cia ltda estão escondidos debaixo da cama, com as calças sujas. Cadê os homens do Brasil? Cadê os Trancredos Neves, Brizolas, Ulisses Guimarães? Sabemos da IMENSA coragem da Dilma, mas é um pouco demais deixar toda a responsabilidade sobre suas costas, enquanto os homens ficam borrados de medo, calados.

  10. Caro jornalista, li o seu artigo anterior, quando disse ter a Presidenta chegado atrasada, que os protestos continuariam assim entendi, pois a mesma demorou manifestar-se. Ricardo, embora grande parte da vida a mesma tenha vivido no sul do pais, ela tem o sangue mineiro, não dá ponto sem nó aguardou o tempo certo, convocou governadores e prefeitos, exigiu responsabilidade, pediu com urgência a reforma política, tudo que a maioria dos parlamentares menos desejam. Ela é sabia, agora o que farão os opinadores mafiosos, aqueles quanto pior melhor, quando a Presidenta com sua autoridade, sinceridade expõe para toda a população propósito de governo juntamente com os executivos estaduais, oferecendo recursos e prestação de contas leais, além do mais exigindo combate aos desmandos e desvios as verbas públicas. Presidenta a senhora calou todos aqueles que apostavam na sua derrota, agora todos saberemos aqueles que querem a construção de um país independente, para melhor servir os seus filhos. Parabéns, também sou mineiro uai.

  11. Se o PT quer é ruim para o Brasil

    O oportunismo camuflado pela presidente Dilma Rousseff no seu pronunciamento em rede nacional foi escancarado hoje. A fala onde confundia deliberadamente o povo nas ruas com os movimentos ditos sociais controlados pelo PT e pelo PC do B, que não estiveram nas manifestações, hoje se agravou. Querem transformar os manifestantes contra a corrupção nas assinaturas que o PT não conseguiu para a sua proposta de reforma política.

    Neste ano e no próximo o principal objetivo do PT era impor ao país uma reforma política que proporcionasse ao partido a exclusividade das vitórias eleitorais. Dificultar ao máximo que a inexistente oposição tenha qualquer possibilidade de reorganização e crescimento. O monopólio chavista do governo é o principal objetivo deles no momento. Um dos maiores defensores deste golpe antidemocrático é o conhecido ex-deputado, condenado por corrupção e outros crimes, Zé Dirceu. Em 09 de maio deste ano ele publicou no seu site:

    “O objetivo é obter 1,5 milhão de assinaturas até fevereiro de 2014, quando o PT completa 34 anos e programa entregar o projeto de emenda de iniciativa popular ao Congresso Nacional. O formulário para adesões à campanha está disponível nos sites do partido na internet e nos diretórios municipais, estaduais e nacional. O PT estima em bem mais de 100 mil o número de pessoas que já manifestaram apoio.”

    Como a coleta de assinaturas e apoios é pífia, simplesmente pretendem utilizar os que protestam, a grande maioria contra a má administração e corrupção existente no próprio governo petista, como endosso para atingirem o seu objetivo. A magia dos feiticeiros das trevas políticas, os totalitaristas bolivarianos petistas, pretendem transformar o NÃO que receberam nas ruas em apoio para a sua proposta de perpetuação no poder. É uma reforma sob medida para beneficiar quem no momento detém o poder. Eles próprios.

    Aceitar uma constituinte para realizar a reforma política é outorgar ao grupo que se promoveu às custas da organização da copa do mundo e das olimpíadas, em detrimento de necessidades básicas da população, a supremacia sobre toda a sociedade. Golpes semelhantes ocorreram no Equador, na Bolívia e na Venezuela. Para conhecer o resultado basta uma rápida pesquisa no Google.

    A presidente Dilma Rousseff assumiu a militância partidária em detrimento do cargo que ocupa atualmente. Não é mais a presidente do Brasil é a menina de recados da cúpula petista.

    P.S. No site conversa fiada, do pena de aluguel petista Paulo Henrique Amorim, o que podemos ler…

    O ex-Ministro Franklin Martins trouxe na bandeja para a Presidenta Dilma a limonada feita com o limão das manifestações.

    É uma ideia do deputado José Genoino, de 2008.

    Para maiores informações sobre José Genoíno é só consultar o julgamento do mensalão: corrupto condenado! Quanto ao Franklin Martins, o quê podemos dizer de um sequestrador?

  12. Será que vocês não percebem? Isso não passa de oportunismo político da Dilma, que está tentando tirar sua responsabilidade da crise e tentar transferir para o Congresso. Só os tolos não veem isso. Ela está acuada. Só falta um ano e meio para as eleições e ela vê sua popularidade cair rapidamente, fator esse que já era apontado por pesquisas antes mesmo da crise. O que mais se fala na cúpula do PT é que Dilma não será mais candidata, mas tentarão trazer novamente o Lulla de volta. Vejam as manifestações que ocorreram nas proximidades do estádio Mané Garrincha( e que se descobriram mais tarde que quem havia organizado eram dois funcionários do próprio Gilberto Carvalho, Secretário geral da presidência!) quando a Dilma estava no momento da abertura, com o único propósito de tentar atingi-la. Veja as vaias no estádio que ela levou, veja o PMDB, o maior partido do congresso, que agora está com um pé atrás de se sujar junto ao povo se apoiar e reeleição da Dilma( não que ele não seja sujo), a crise do povo, que era principalmente com o congresso mas na realidade caiu como uma bomba no colo da Dilma. As massas nas ruas demonstram claramente que não aceitam mais ser massa de manobra de políticos oportunistas. Ao propor uma constituinte por meio de um plebiscito, coisa que por si só é inconstitucional, visto a constituição proibir claramente uma constituinte para tratar de exclusivamente um tema( a reforma política) ainda mais isso aí embute um tremendo perigo: Todos sabem que o PT quer o financiamento público de campanhas, alegando falsamente que isso combaterá o caixa dois, combaterá apenas para os outros partidos, uma vez que o partido que está no poder não será atingido, pois detém a administração pública nas mãos, consequentemente continuará a receber uma enxurrada de dinheiro pelas costas de empreiteiras e bancos com interesses na administração pública bem como de outros meios como estatais. Uma pessoa minimamente bem informada sabe que isso significa só uma coisa: perpetuação no poder. O PMDB, que é um macaco velho e conhece bem os meandros da política sabe bem disso e por isso se opõe ferozmente contra essa medida, pois sabe que só tem a perder. E não é só isso não: Há também um certo “ controle social da mídia“que o PT sempre faz alusão, que nada mais é do que a pura e simples censura da imprensa, para que ela não divulgue mais os escândalos que pululam como pipoca no governo. Uma constituinte só pode ser autorizada pelo congresso. Se a Dilma quisesse, ela poderia convocar a sua base no congresso, que é a maior de todos os tempos para que aprovasse a medida por meio de uma proposta de emenda á constituição. Nunca fez porque não quis. Porque agora? É o desespero diante da crise, provavelmente ela quer impor uma pauta que a vá beneficiar. Se bem que com uma constituinte não pode haver uma pauta prévia, mas sabemos como as coisas realmente funcionam no Brasil, na base do vale tudo. Plebiscito, quando usados para constituintes, descambam para o populismo e o autoritarismo, em desrespeito ás normas democráticas. Exemplos recentes aí estão aos montes para provar, basta dar uma olhada no Venezuela coitada, que não tem nem papel higiênico. Sinto muito, mas a Dilma já é passado…

  13. A única saída para o país avançar e atingir um novo patamar é a Reforma Política. O que acontece hoje? Políticos ricos ou patrocinados por poderosos lobbys obscuros são eleitos porque dispõem de recursos milionários em suas campanhas. Uma fatia considerável dos governadores-deputados-vereadores- eleitos estão lá para defender interesses pessoais e das empresas ou entidades patrocinadoras. Não estão interessados em escolas, saúde, transporte coisa nenhuma! O modelo atual é incompatível com uma moderna democracia!

    Pois bem, todas as tentativas feitas no Congresso, há décadas, de reformar esse modelo encontram ferrenha oposição, justamente dessa parcela importante de políticos corruptos. Nada passa que ameace seus interesses pessoais e privilégios!!
    Todos os candidatos devem ter oportunidades iguais e deveriam ser eleitos por seus méritos. A Reforma Política é o único caminho viável para termos um Congresso mais ético, mais identificado com os interesses nacionais e também termos governadores, deputados estaduais e vereadores mais identificados com as necessidades do povo. Seria um duro golpe na corrupção que grassa no país!

    Uma palavrinha também sobre a necessidade de uma radical Reforma no Judiciário: é duro saber que após 10 anos de processo, um juiz condenado pelo Tribunal de Justiça por receber propina para conceder liberdade a um traficante, foi “condenado” a pena máxima prevista para um juiz: aposentadoria compulsória preservando seus vencimentos de R$ 25.781,00. É duro, né?.

  14. Sabe aquela situacao em que o “balde transborda”…a água que transbordou nao volta mais…tudo o que ela fizer agora nao vai melhorar a sua situacao…é um processo sem volta. ela nao será reeleita e os anos “das trevas” do governo PT serao deixados pra trás…

  15. Kotscho, suas impressões foram um bom termômetro. Me parece que Dilma decidiu fazer política com P maiúsculo, mas o jogo está sendo jogado: há sim políticos dispostos a falar de tudo contra a Reforma Política, até mesmo dispostos a levantar a ideia esdrúxulo de “golpe bolivariano”. Enfim, deixo minha análise também (um pouco longo, mas que pode contribuir)

    http://blogumlugar.blogspot.com.br/2013/06/a-presidenta-dilma-abre-caixa-de.html

  16. “Qual político agora terá coragem de se manifestar contra o plebiscito da reforma política?”

    Ora, Kotscho… A Imprensa Golpista já começa a fornecer argumentos para ele (o político, da Oposição, que não quer plebiscito e sim quer o Golpe). Não confiam nas eleições de 2014 (sai Dilma entra Lula…) e farão de tudo, até arrasar com o Brasil, para impedir a continuidade do governo petista. Vão fazer o que mais sabem: desinformar, desinformar e desinformar… ressuscitaram até o Serra que ontem no Roda-Viva, do PSDB, teve uma dessas bancadas de entrevistadores que fazem do jornalismo, como profissão, o que de fato é, um esgoto fétido.

  17. …kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…cacete Vannelder…cacete dos bons nestes vagabundos…não foi o que pedi lá atrás ??? Taí…tomem pau.
    Não queriam que o governo ouvisse a voz “do povo” ??? Taí…vamos ouvir a voz daquele “verdadeiro povo” que silenciosamente assiste a esta palhaçada golpista.
    Agora sim, vamos pras ruas, sindicatos, partidos e instituições verdadeiramente democratas, defender o plebiscito.
    Uma sugestão para o teu cartaz Vannelder: ” QUERO A SONEGAÇÃO COMO CRIME HEDIONDO…quero não: exijo” Que tal ???…kkkkkkkkkkkkkkkkkk….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  18. O Político tem que entender que o Sistema que regula a relação do Estado com a estrutura das Classes já mudou na identidade mental da População Brasileira. Esta mudança no pensamento coletivo com relação aos elementos estruturais, sócio democráticos, explica os movimentos sociais.
    Lutar contra a realidade desta luz é buscar um confronto inútil e improdutivo contra a própria sombra.
    A complexidade da questão e a concepção inovadora incomodam e sua aceitação é dificultada pelo mecanismo defensivo da classe política dominante; contrapõe à concepção de um novo mundo.
    Nesta nova regulação das relações de poder não cabem mais descabidas atrocidades com o dinheiro público.
    Ou o Político para de desassociar com empáfia as suas atitudes das suas palavras e passa perceber a realidade caótica da maioria, ou iremos perder mais uma oportunidade de darmos um salto “evolucionário”.
    Sérgio Alberto Bastos da Paixão
    http://www.facebook.com/sergio.paixao.35
    sealbapa@msn.com

  19. As propostas feitas por Dilma ontem gera a comicidade, de tão patética que foi. É só olhar para a cara dela aqui neste blog. Ela está mais perdida do que cego em tiroteio. Mas, ela é corajosa por propor um plebiscito sobre a reforma política que não depende dela? Então seja corajosa e EXECUTE A REFORMA DO SEU GOVERNO DE 40 MINISTÉRIOS que não servem pra nada, só pra dar despesas pro povo brasileiro. Seja corajosa e coloque no Portal da Transparência seus gastos com viagens. Seja corajosa e demita esse ministro da fazenda incompetente! Seja corajosa e coloque pra fora os partidos corruptos que fazem parte do seu governo.

  20. Prezado Kotscho
    “Qual político agora terá coragem de se manifestar contra o plebiscito da reforma política?” Um deles foi o enigmático José Serra no programa “Roda Viva” da TV Cultura de ontem, 24 de Junho de 2013. Justo ele que falou como ex-presidente da UNE, mas que nunca explicou direito como foi parar nos Estados Unidos para estudar, após os golpes militares no Brasil e no Chile.

  21. twuiteiros e faceboookeiros imprestáveis junto â mídia bandida que lhes deu voz, até agora só disseram o que não querem: corrupção, políticos, partidos, pec 37, etc e o escambau, vagabundos que lhes deram apoio, comentando em blogs como este, a presidenta lhes dá a oportunidade de dizerem o que querem, e mais, junta a voces aqueles que até agora estão calados mas também teem as suas opiniões…vamos lá, o que é que voces querem mesmo ???

  22. Prezado Kotscho,

    recebi um vídeo sobre a transposicao do rio Sao Francisco: um absurdo. o vídeo mostra Lula e Dilma esfuziantes no início das obras…rindo, comemorando etc. No final do vídeo…. o choque: as obras completamente abandonadas e já se deteriorando. O galpao de obras, por exemplo, parte já veio abaixo…Kotscho, por favor, vc como renomado e consciente jornalista nao pode deixar de reportar isso. Olha, jogar dinheiro fora é dos piores crimes.

  23. Líder do governo Fernando Haddad (PT) na Câmara Municipal de São Paulo e irmão de Jilmar Tatto, secretário de Transportes, o vereador Arselino Tatto (PT) afirmou que vai defender na base governista voto contrário à instalação da CPI dos Transportes. Os governistas somam hoje 42 dos 55 vereadores paulistanos.

    Amanhã (25) os parlamentares vão decidir se abrem uma comissão para investigar os gastos da Prefeitura com as empresas e cooperativas de ônibus da capital paulista. “Não é necessária a CPI. É possível pedir as planilhas nas comissões dos Legislativos, como na Comissão de Transportes. Não temos nenhum fato novo para motivar a abertura dessa comissão”, argumentou Tatto ao blog Política Paulistana.

    A abertura da CPI é defendida pelo Movimento Passe Livre e pelo Diretório XI de Agosto, da Faculdade de Direito da USP, como forma de abrir a “caixa-preta” dos custos do governo com as empresas concessionárias do transporte público. Neste ano, por exemplo, R$ 1,425 bilhão deve ser gasto com dinheiro público para bancar o serviço de ônibus na cidade.

  24. O projeto da reforma política é de Fontana, do PT, (esqueci-me do seu prenome). Ele é gaúcho, e já foi entrevistado por PHA, na Record, quando existia um quadro chamado Atualidades. O tema da entrevista foi a reforma política, que há tempo ele vem lutando para conseguir colocar em votação. Acho que o nome todo dele é Henrique Fonatana

  25. A muito tempo venho dizendo que uma reforma politica que interessa ao povo tem que ser feita pelo povo através de plebiscito. Se não me engano, até neste blog já foi publicado comentário meu sobre o assunto. Alguém acredita que os políticos vão aprovar uma reforma politica que tira seus privilégios? Na minha opinião tem que incluir no plebiscito a regulamentação do salario mínimo a 10% do maior salario. Tem que acabar com a arrogância dos políticos que reajustam seus salários até em 200% e dizem que se aumentar o salario mínimo o país quebra.

  26. Kotscho! Uma pergunta?
    Ao final dessa constituinte, todos renunciarão aos seus cargos e teremos eleições já nos novos moldes? Se for assim, então tá bom!

  27. Caro Kotscho
    As oposições e a sua mídia golpista hoje estão tão desnorteadas e sem saída quanto esteve o PT em 1994 com a edição do plano real !!!
    ESSA É A VERDADE !!!
    As oposições e a sua mídia golpista acham que o POVO tem limite. Só presta para estouro de boiada. Se for para DECIDIR… vem com aquele velho mote do “Assim não pode, assim não dá” !!!
    As oposições e a sua mídia golpista dirão a partir de agora que a Dilma “jogou pra galera”… E jogou mesmo !!! Jogou pra galera o poder de DECIDIR !!!
    Dilma quer que O POVO faça a Reforma Política !!! Já as oposições e a sua mídia golpista querem que OS POLÍTICOS a façam !!!
    O que dirá o povo que saiu às ruas ???
    É um bom momento para que “Mervais e Reinaldos” deixem as suas cavernas e se dirijam para as ruas perguntar ao povo o que o povo prefere. Mas que se identifiquem !!! Que usem microfones com os “cubinhos” das logomarcas de suas empresas e nada de reportagens com helicópteros para escaparem de linchamentos !!!
    A direita não muda !!! É e sempre será a direita!!! Quando o povo quebra tudo, esse povo é bom. Quando o povo é convocado para DECIDIR, esse mesmo povo é mau
    Plebiscito é POVO na veia !!!! As oposições e a sua mídia golpista tem OBRIGAÇÃO de apoiar já que foram eles quem provocaram o povo para protestar nas ruas !!!
    Plebiscito é o “monstro” mais aterrorizante para quem se acha AINDA dono da “opinião pública” porque PLEBISCITO É DE FATO A OPINIÃO PÚBLICA !!!
    Interessante… Na Suíça, onde se faz plebiscito quase todo dia eles dizem tratar-se de “democracia direta”, já os plebiscitos feitos na América Latina, os mesmos calhordas chamam de “autoritarismo bolivariano” VÃO SE LASCAR !!!
    Kotscho
    Em 1994 o plano real colocou o PT nas cordas e elegeu FHC.
    Em 2013 Dilma FINALIZA a oposição com o plebiscito para uma Constituinte Exclusiva da Reforma Política !!!
    Em tempo: Há tempos que não comento no Balaio, mas leio cotidianamente todos os posts e todos os comentários. Parei porque as reiteradas vezes em que escrevi sobre o que considero a única saída possível para as nossas lastimáveis práticas políticas é a REFORMA POLÍTICA !!! ….Mas ninguém me dava ouvidos. Quem sabe agora ??? A HORA É ESSA !!!
    Abraços a todos !!!

  28. hahahahahaha….ato desespero Ricardo, isso sim. Dilma está muito perdida e já voltou atrás com a tal constituinte, mesmo porque os nazistas e Chávez adoravam esse expediente de regimes autoritários. O bicho pegou e o governo está perdido, com medo. Quem vota reformas é o Congresso, não uma constituinte, aliás esse golpe é inconstitucional. Não sei se as “amarras” que a mantém cativa do sistema é que estão prevalecendo, mas os caminhos adotados para solucionar as questões, são , no mínimo inconsistentes e apontam para “ganhar tempo a qualquer custo”. Resta saber se as RUAS vão concordar. Os movimentos populares já causaram estragos no comércio e nos serviços e em crescente penetração no tecido social. Mostram claramente descontentamento com o PT. O governo comete erros de avaliação, uns atrás dos outros. Pânico a bordo do navio. Agora muitos os entusiasmados abaixo estão cabisbaixos. O golpe não deu certo, pois cabe ao Senado realizar as reformas.

  29. Pugilismo puro. Estava ela lá nas cordas, esquivando-se, com a platéia com água na boca, antevendo o nocaute, e eis que derrepente, bem mais que derrepente, risca o ar o clássico direto no queixo e lona. “Tá lá o corpo (adversário) estendido no chão”.
    É isso aí, a oposição midiática do Millenium e seus coadjuvantes políticos, PSDB, DEM, PPS e coligados, acordaram nessa quarta com gosto de lona na boca e com a sensação de ressaca mal curada na alma. A Mineirucha Gaucheira, nocauteou-os sem dó, nem piedade, finalizou a luta e abriu os braços ao público, dedicando-lhes a vitória e agradecendo aos apupos e, por que não, também as vaias. Agora o desafio passa conjuntamente às mãos deles, para pressionarem o tinhoso adversário real do distinto e revoltado público, a aceitar que cabe a esse público estabelecer as regras do jogo.
    Ficou feia a coisa para o lado dos cínicos e hipócritas de sempre, alguns deles já exibem, volumosamente, o desespero percebido com o cirúrgico golpe, aqui no blog. Enquanto lá no alto o telão LED, mexendo com o Kotscho, informava: “Kotscho chega tarde. Protestos perdem vida própria e murcham”.

  30. Para bom entendedor, meia palavra basta. Pouco importa a forma constitucional, a verdade é que Dilma irá encaminhar a reforma política requerida pelas ruas, ou seja, feita por cidadãos eleitos exclusivamente para realizá-la e não pelos políticos atuais eleitos, conforme deseja o povo. O congresso teve dez anos para fazê-la e não fêz pelos motivos que causam a revolta popular, não mexem em seus previlégios e portanto as regras não mudam ou se mudam é para deixar como está (Lampedusa na veia). Aos cínicos e hipócritas que estavam deleitando-se, achando que estavam surfando na onda popular, resta agora juntar os cacos e explicarem por que são contra que o povo faça a reforma política. Simples assim. Quem se candidata para por o guizo no gato, sem tergiversações, enrolations, olho no olho? Quem? Ficou feia a coisa, né?

  31. Olá.
    VAmos aos fatos.
    A Reforma Política é fundamental para uma oxigenação do nosso sistema político. Mas não será esse Congresso que fará!!! Essa é considerada a pior “safra” de ocngressisas dos últimos tempos. Eles não fariam nada contra seus próprios interesses.
    A Dilma está desesperada e mal assessorada!!!!!
    Porque ela não faz o que está dentro da sua alçada? Reduz o nº de ministérios! Reduz cargos de confiança… tem mais cargos de confiança do qeu tudo.
    Apoia a CPI da Copa. Apoia a CPI dos Transportes de SP (o partido deveria apoiar!).

    A verdade é que a Dilma jogou palavras ao vento. Feito criança!!!

    Abs

  32. Bom dia, Ricardo!

    Aqui é a sua vizinha, Lúcia.

    Estou, como você também deve estar, muito preocupada com o rumo das manifestações.

    A princípio, como se lembra, eram manifestações do MPL, contra o aumento nas passagens de transporte público — que foram demonizadas pela midia conservadora e as classes dominantes por uma patética “questão de trânsito”.

    O ódio aos manifestantes foi tão grande que permitiu ao Alckmin, de Paris, determinar que a PM proibisse a ocupação da Avenida Paulista — e a PM o fez agredindo manifestantes pacíficos e não coibindo depredação. Nessa noite de São Bartolomeu, até jornalistas da midia conservadora foram agredidos.

    Toda essa truculência fez com que a Folha e o Estadão dessem um 180 graus na sua opinião sobre as manifestações: disseram que as pessoas deveriam mesmo ir às ruas, mas com outras bandeiras, como o “fim da corrupção” (como se alguém fosse a favor da corrupção).

    E deu no que deu: o gigante fascista acordou tão, mas tão raivoso, que na manifestação seguinte proibiu as esquerdas de empunharem suas bandeiras — e até mesmo expulsaram o povo do MPL.

    Se você ainda não viu essas imagens, posso encaminhar-lhe dois videos onde essas pessoas, cujas bandeiras não vão muito além de “Todynho toda manhã” e “iphone e ipad sem impostos” bradavam “sem partido”, “o povo sem partido é um só”, “verde e amarelo” — tudo com cara da Marcha da Família de 1964.

    Esse gigante fascista (e sua superficialidade) também tratou de papagaiar “não ao PEC 37” — e hoje a proposta do PEC 37 caiu com quase maioria (apenas 6 votos contra, acho), com cada um dos congressistas dizendo que escolhiam o seu voto atendendo às vozes nas ruas.

    Por que estou dizendo isso?

    O gigante fascista bombou porque estava numa manifestação nas áreas centrais da cidade de São Paulo. E a periferia? E o resto do Brasil?

    Não está na hora de o PT chamar uma mega manifestação? Com temas como “liberdade partidária”, “respeito à constituição”?

    Se o gigante fascista não souber que não representa o Brasil, será muito difícil conter essa bola de neve do golpe! E evitar que cada congressista vote de acordo com aquilo que está mais na mídia — que de forma alguma representa a opinião dos brasileiros.

    Beijo,

    Lúcia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *