Fim da batalha da MP dos portos: a goleada de Dilma

Fim da batalha da MP dos portos: a goleada de Dilma

Agora cada um pode tirar mil conclusões, lições e análises sobre a batalha das últimas duas semanas em torno da Medida Provisória dos Portos, mas o fato concreto é que, depois de bater de frente com aliados e adversários,  fazer concessões e cobrar fidelidades, atropelar regimentos e acordos, ao final a presidente Dilma Rousseff ganhou de goleada, tanto na Câmara como no Senado. E a oposição sumiu.

Na votação do Senado, na tarde desta quinta-feira, em somente oito horas, a MP 595 foi aprovada por 53 votos a favor e apenas 7 contrários, com 5 abstenções. Detalhe: dos 5 que não votaram, 4 eram do PSDB, o partido que sempre defendeu as privatizações, um dos principais pontos da medida do governo. O presidenciável tucano Aécio Neves, depois de fazer um duro discurso de ataques ao governo Dilma, sumiu de cena e nem votou.

Mas a pergunta que fica ao final desta guerra, feitas as contas de vencedores e vencidos, mortos e feridos, é uma só: precisava de tudo isso?

A MP dos Portos tramitou na Câmara e no Senado durante 120 dias, uma comissão mista chefiada pelo senador Eduardo Braga (PMDB-AM) promoveu mais de uma centena de audiências, o governo teve tempo mais do que suficiente para montar a sua base de apoio (são apenas 90 deputados de oposição na Câmara contra 423 governistas), mas comprou várias brigas ao mesmo tempo, sem cuidar da retaguarda, e quase acabou sendo derrotado pelo líder do PMDB, Eduardo Cunha, que montou sua própria bancada e resolveu afrontar o governo. Cunha, o verdadeiro líder da “oposição governista”, perdeu por pouco: suas “emendas aglutinativas”, que beneficiavam basicamente antigos concessionários de portos públicos e desfiguravam a MP, foram derrotadas pela estreita margem de 210 a 175 votos.

Em absoluta minoria no Senado, a oposição ainda tentou obstruir os trabalhos e mais uma vez, recorreu ao tapetão do STF, entrando com um mandado de segurança no meio da tarde para suspender a sessão. Às 22 horas, ou seja apenas duas antes do prazo final para a aprovação da MP, o ministro Celso Mello indeferiu a liminar.

Agora, a presidente Dilma Rousseff deverá vetar pelo menos uma das emendas aprovadas no sufoco, inclusive com o apoio do PT, a que permite a renovação  por 25 anos dos contratos com portos públicos firmados depois de 1993, quando entrou em vigor a antiga Lei dos Portos.

Ficarão para a história as imagens dos senadores que aprovaram com tanta pressa a MP 595 que nem sequer leram o texto enviado pela Câmara após uma sessão que durou 22 horas,  e as cenas patéticas dos deputados comendo no panelão, dormindo nas cadeiras e vendo jogo de futebol, como se estivessem no saguão de alguma estação rodoviária.

Vida que segue.

Em tempo: ao final do texto de quinta-feira, que escrevi no meio da tarde, quando a quadro ainda não estava definido, prometi voltar a qualquer momento com novas informações. O leitor Claudio Pereira, com toda razão, enviou um comentário às 21h33 de ontem me cobrando a promessa que não cumpri. Acontece que, no mesmo horário, eu estava no ar ao vivo no Jornal da Record News, comentando exatamente este assunto na televisão, ao lado do Heródoto Barbeiro. É o problema desse negócio de ser multimídia… No fim, acabei esquecendo de atualizar o blog. Peço desculpas ao Claudio e aos demais leitores.

Por falar nisso, vou tirar uma folga neste fim de semana. Tô cansado.

Até segunda.

 

 

 

 

 

 

 

 

17 thoughts on “Fim da batalha da MP dos portos: a goleada de Dilma

  1. Realmente a presidente Dilma – É a personagem de destaque nesta BATALHA,de interesses os mais diversos.Venceu o projeto recional,o qual visa o desevolvimento do país.

  2. Não disse que os jornalistas estavam fazendo terrorismo? Os jornalistas, durante o período que antecedeu a votação da MP dos portos, falavam berrando, para que todo mundo ouvisse ainda, que estivesse distante das TVs. Com a esmagadora vitória de Dilma, os principais telejornais, televisivos, onlines impressos, nem deram manchete sobre o assunto. O muito que fizeram foi falarem baixinho, sobre a vitória do governo, quase como se estivessem sussurrando. Essa velha mídia só perde credibilidade a cada dia. Ainda bem. Ufa!

  3. Oposição fraca ,indolente e sem critérios. Esta MP é, na verdade, a privatização dos Portos e deveria merecer todo apoio da oposição. Os portos, no Brasil, é um exemplo das corporações estatistas comandadas por sindicatos que encarecem absurdamente os preços operacionais. Caro Kotscho, agora sim, estou vendo firmeza no governo Dilma. Já foram privatizados quase todos os aeroportos, todas as rodovias e até os Hospitais Universitários ,inclusive os postos de saúde municipais estão operando através da OSs (Organizações Sociais). A Petrobras, esta semana, licitou vários lotes de exploração de petróleo para empresas privadas.
    Estou muito feliz com o PT neoliberal Kotscho.
    Em tempo: Até o MARACANÃ foi privatizado! E MARACA foi concedido por 35 anos, ou seja, uma geração.

  4. Na segunda-feira a Globo tratava da votação da MP 595 com destaque anormal. De repente a emissora parou de falar do Neymar, do Corinthians e da Salve Jorge. Era uma armadilha contra o governo. A MP perderia a validade ou seria desfigurada. O ataque e manchetes contra a Dilma seriam diretos. Todos os profetas do apocalipse, a urubóloga e inclusive você Kotscho, já davam como certa a derrota. Pois bem! FOI SIM A MAIOR VITÓRIA DO GOVERNO DILMA. Claro que foi difícil, porque era uma necessidade de 513 anos na oligarquia dos portos. PARABÉNS A PRESIDENTA!

  5. Agora acredito que nossos portos funcionarão. Que não haverá mais navios estacionados na entrada do porto para descarregar e ou carregar. Não vamos mais depender da morosidade dos trabalhos por causa de insatisfação dos servidores porque as providencias serão tomadas. Mas este sufoco todo para a aprovação desta medida MP poderia ser evitada e bastaria que nossos congressistas fossem mais patriótas e menos defensores de interêsses mesquinhos de alguns empresários ou banqueiros, portanto venceu a lógica que desde o começo deveria prevalecer. Viva a Presidenta Dilma viva os governistas que atenderam os anseios do povo. Os Deputados e Senadoes que votaram o sim da MP, são os nossos heróis.

  6. O perigo de se levar a mídia e jornalistas à sério é esse… um placar de 53 x 7, foi vendido como um jogo quase perdido. O jornalismo é a maior praga da humanidade; na maior parte do tempo, apenas desinforma. Quem precisa disso?

  7. Caro Kotscho: o Cláudio Pereira aqui mandou a cobrança da atualização confortavelmente sentado na cadeira do desktop, enquanto você batalhava o trabalho em vários formatos. O Cláudio Pereira aqui agradece a gentileza da sua referência, fica sensibilizado com ela e, por ter quase a mesma idade do jornalista/cronista/repórter/1001coisasmais(a idade do “condor”), torce para que o Ricardo Kotscho continue cavalgando firme nesse jegue brasileiro e nos trazendo seus comentários bem informados e bem humorados. Pode até se dar ao luxo de atrasar que a gente perdoa 🙂 Abraço fraterno de um Rio de Janeiro que parece São Paulo, hoje.

  8. Que o Luis Carlos, o velho elogie a privatização dos portos e todas as privatizações é compreensível. Agora. Os petistas fanáticos, Vitor Hugo, Everaldo, MR chance e outros é de se estranhar. Se declaram esquerdistas fanáticos e amantes do estatismo. A presidente Dilma já privatizou quase tudo. Só falta privatizar o estado. É o estado que é um câncer que corrói a economia do país aos pouco.

  9. O Luiz Carlos Velho se diz feliz com o “PT neoliberal”, mas todos que o conhecem de outros carnavais sabem que ele torce mesmo para que o Brasil do “PT neoliberal” termine como a Grécia, Chipre, Espanha, etc . . . e volte a ser governada por essa mesma oposição que ele, agora, acusa de indolente, fraca e sem critérios, mas que ontem contava com seu apoio irrestrito exatamente por ser neoliberal, traidora, entreguista, venal, imprestável, inútil e incompetente. Mas, como ja disse o Enio Barroso, aqui no Balaio todo mundo é escolado em política e ninguem engana ninguem. Desista, Velho !!!!!!

  10. “Esta MP é, na verdade, a privatização dos Portos e deveria merecer todo apoio da oposição”

    Uma pena que o Daniel Dantas não o tenha como seu assessor, Velho das 16:07… Ou ele pensa que (ainda) o PSDB ainda governa ou não entendeu, bobinho como ele só, que pode lucrar ainda mais…

  11. Kotscho, que se passa com a mídia auto declarada de oposição (sic)?
    Nem vamos comentar a “birutagem” no acompanhamento da votação sobre a “MP dos Portos”, onde de “furacão se aproxima para arrasar o governo Dilma”, girou para “silêncio quase obsequioso”, consagrada a goleada. Falemos de algo mais grave, falemos da excrescência que o JN teve a petulância de apresentar sobre o despacho dessa para pior (se Deus quiser e a de querer) do velhaco gorilão argentino assassino, faltando só a poeta “gozar”, ao destacarem que ele não se arrependeu e ao emendarem com a notícia (sub-reptício recado “que aqui não, Salomão”) que general brasileiro fulano de tal foi nomeado pela ONU para comandar as forças internacionais em determinado país africano.
    Ou a democracia cobra dessa “mídia do Millenium” responsabilidade ou será golpeada pela mesma até ser derrotada.

  12. estamos construindo uma “democracia” em que é mais importante ter maioria no stf que no congresso; e onde o partido da situaçao monta um stf de oposiçao.coisas do brasil

  13. O certo é que nenhum jornalista acertou nadica de nada nas suas previsões fora de contexto. A “grande” (covarde) mídia não tem acertado umazinha nos últimos anos. Investe todas suas fichas, ou melhor, todas as suas manipulações, para ver o circo pegar fogo, mas felizmente perde todas. Ainda quero estar viva para ver a derrocada total da Rede Globo. Nesse dia vou festejar adoidado.

  14. Ha quase um mês não postava nada no Balaio. E, pra tristeza minha, também não lia nada do Everaldo, Mr Chance, Pardalzinho, Enio, etc . . . E, estupefato, leio que o J Leite 17h11 taxa-nos de defensores de privatizações. Amigo J Leite, poderia apontar quando e onde defendi privatizações ? Com todo respeito, J Leite, andou bebendo ? Que voce e o Velho defendam para o Brasil a mesma receita que faliu a Grécia, Chipre, Espanha mais 3/4 da Europa vá lá, mas acusar-me de defender privatizações é sinal claro de “Delirius Tremens”. Abração, J Leite.

  15. PT na verdade significa: Privatiza Tudo. Eles na eleição, na maior cara de pau, demonizam a privatização mas quando estão no governo privatizam tudo. As estatais que eles criam, além de inúteis para o país, só servem para acomodar os escolhidos do aparelho partidário. E ainda tem lunático que quer convencer os outros que não é nada disso. Mas é muita paspalhice mesmo!

  16. Caro Vitor Hugo. Que bom que você voltou. Já estava sentindo a sua falta. Você ainda não se manifestou sobre as privatizações dos portos. Errei em citar você. Entendo que o ideal seria manter portos, aeroportos e ferrovias sobre controle do governo mas. Como o governo não investe em infraestrutura então que seja privatizado. Só não entendo porque não privatizaram antes? Porque não deram continuidade as privatizações iniciadas por FHC? Poderia ter aproveitado melhor a boa fase econômica mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *