Um 1º Maio sem motivo para festejos

Um 1º Maio sem motivo para festejos

Nada como um feriado no meio da semana para acalmar os ânimos de suas excelências em Brasília e dar uma trégua ao país que, de crise em crise entre os três poderes, vive um momento de baixo astral sem que nada de muito grave tenha realmente acontecido.

“O clima não está para festa”, resume um importante assessor palaciano diante da agenda negativa das últimas semanas. Desta forma, o 1º de Maio, que costumava ser uma celebração entre centrais sindicais e autoridades para comemorar as conquistas dos trabalhadores, acontecerá sem a participação da presidente Dilma Rousseff e sem o anúncio de atendimento de algumas das 12 benfeitorias reivindicadas ao Palácio do Planalto ao fim da marcha promovida em Brasília no mês passado.

Dilma voltará a se apresentar em cadeia nacional de rádio e televisão, pela terceira vez este ano, mas não terá grandes novidades para anunciar. Ainda na tarde de segunda-feira ela se reuniu mais uma vez com o ministro Guido Mantega para acertar a pauta do pronunciamento , mas os principais temas se resumem à geração de empregos e aumento da renda dos trabalhadores, as grandes conquistas dos trabalhadores nestes dez anos de governos do PT.

Dilma pode falar também de subsídios para a compra de eletrodomésticos no programa Minha Casa Minha Vida e a possível redução de tarifas do serviço público de transportes com a redução de impostos para o setor, além de falar na regulamentação dos direitos trabalhistas dos empregados domésticos, medida já anunciada semanas atrás.

As notícias levadas por Mantega à presidente em sua rotineira reunião de começo de semana não eram animadoras: no primeiro trimestre deste ano, a poupança do governo caiu 41%, indicando que a desoneração fiscal não foi acompanhada por novos investimentos. Com o fraco crescimento e a queda dos impostos a receita teve uma queda de 0,5% e as despesas subiram 11,5%.

Se não chegam notícias boas da área econômica, da mesma forma acumulam-se as pendências políticas nos embates entre Executivo, Legislativo e Judiciário, sem que o governo federal consiga mostrar protagonismo na articulação política capaz de serenar as relações entre os três poderes e retomar a iniciativa da agenda para este ano pré-eleitoral.

Ao contrário, enquanto a presidente Dilma era vaiada por produtores rurais em evento no Mato Grosso do Sul, em razão da demarcação de terras indígenas pela Funai, que agravaram a crise fundiária, quem assumia o comando das articulações eram os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara Federal, Henrique Alves, que foram à casa do ministro Gilmar Mendes para tratar das pendências entre Supremo e Congresso.

Outro detalhe mostrando que alguma coisa está fora de ordem e de lugar é que os dois representantes do Congresso Nacional foram à casa de Gilmar Mendes, como se o ministro do STF fosse o condestável da República, em lugar de se promover o encontro em gabinetes da Câmara ou do Senado.

Como tudo aconteceu a portas fechadas, só se ficou sabendo que os três terão nova reunião na próxima semana e que Gilmar Mendes mandará logo para o plenário a decisão sobre a criação de novos partidos, um projeto do Congresso que ele suspendeu com liminar na semana passada.

Em resumo, temos apenas três problemas sérios no momento: a articulação política travada, a economia emperrada e o ativismo do judiciário ocupando os espaços vazios. Enquanto isso, os pré-candidatos às eleições de 2014 continuam em campanha, sem que se veja no horizonte qualquer solução à vista para mudar este cenário.

Apesar de tudo, bom feriado a todos. A semana, como dizem meus amigos cariocas, praticamente acabou.

32 thoughts on “Um 1º Maio sem motivo para festejos

  1. Caso tivesse o governo ou um dos seus aliados encomendado uma nova pesquisa de avaliação da administração da presidente Dilma(para sair quentinha do forno) – Não faltaria motivos de Júbilos para a situação comemorar e festejar!!!!

  2. A economia vem emperrada pois seu principal motor está aterrorizado. São Paulo parou na onda de violência pública. Estão todos paralisados e trancados em suas casas. Ninguém quer por a cara prá fora na rua.
    Se até um membro do PIG avacalhou com o governador do PSDB (Ricardo Boechat humilhou o Alquimista), a situação é muito ruim mesmo.

  3. Como, sem motivos para festas, se o Brasil é um dos, ou o único país do mundo a estar pleno em prego, e com salário em alta há dez anos? Existem conquistas maiores do que essas? Se um jornalista de bom senso, quiser, não se pauta pela pauta nacional, e se pauta. Tô certa, ou tô errada, Kotscho?

  4. Concordo com Nona Fernandes, às 13h36. Estamos em pleno emprego. Temos mais é que festejar. Mas estou é com saudades do ex-Ministro do Trabalho Brizola Neto. Por conta de picuinhas e vaidades excessivas do Sr. Carlos Luppi estamos vendo o isolamento do Brizola Neto dentro do PDT. Por favor, Dilma, faça alguma coisa para termos o combativo Brizola Neto de novo na Câmara dos Deputados. Queremos vê-lo de novo defendendo seu governo no Congresso. Em meio a tantas nulidades, Brizola faz muita falta na Câmara. Oxalá, que tenhamos uma ótima notícia que nos traga de volta o brilhante Brizola Neto.

  5. Como é que é? Sem festejos? O melhor Dia do Trabalho da história do Brasil (sob o ponto de vista de quem trabalha) sem motivos para festejo? Realmente… A notícia virou fato!

  6. Kotscho tá parecendo a edição de hoje da Folha batida no liquidificador.
    Não confie em ninguém que empresta viaturas do jornal à ditabranda ou publique ficha falsa da presidenta, quando candidata. Por falar nisso parece que o interesse da ditacuja sobre a ficha da presidenta durante a ditabranda, esmaeceu-se nesse período não eleitoral, né, não?

  7. Se a Dilma foi vaiada por produtores rurais por causa da demarcação de terras indígenas, significa que ela está no caminho certo. Agora só falta ela fazer a demarcação de terras da grande mídia, que fala mal do governo, mas mama solenemente em suas tetas através das concessões.

  8. Lembra, RK, quando o 1º de maio era festejado com greves? Lembra quando ano após ano desde o fim da ditadura, a data era comemorada com aumento, nao, reajuste do salario minimo nacional?
    Lembra quando,como e por que razoes o SM passou a ser adotado:
    a)acima da inflaçao ano após ano;
    b) retroagindo as datas de vigência do SM para abril, março e agora janeiro? E quem o fez?
    Eu vou comemorar isso. E voce?

  9. … ( falando sózinho )…sei não viu…quê qui tá acontecendo com este homi ??? Acho que é a proximidade com os tucanos paulista que o esta levando a estas crises de pessimismo.
    Ôh Ricardo ??? Falaí pro Kotscho pra ele botar uma medalhinha, uma estrelinha vermelha no pescoço, pra espantar estas almas penadas tucanas. O capeta não as quer no inferno, no céu nem pensar, ficam então vagando sobre São Paulo, em busca de encostos. Uma boa medida é comprar um tucano empalhado e um estilingue, e, todo dia de manhã praticar tiro ao alvo no dito cujo.
    Domingo passamos a tarde festejando o aniversário do Darci, chop, churrasco, sonzão brega da pesada, beleeeeza.
    Lá pelas tantas, resolveram que cada um dos presentes oferecesse uma prenda para ser sorteada. O Rossi, um urologista amigo do Darci, doou um exame de toque para o sorteio…adivinha quem ganhou ???
    …errou…o ganhador foi o presidente do PSDB aqui de nossa cidade, parece brincadeira, mas foi.

  10. Vislumbrando o panorama eleitoral pela ótica antiga, do velho continismo da mesmice, e fazendo uma anatomia da votação nacional por esse prisma, olhando-o no retrovisor, vê-se que, de fato, Aécio hoje, a exemplo de Serra ontem, é , de fato, um forte candidato a depositário fiel da votação das direitas (do centro à extrema), mas para chegar lá, no segundo turno, vai ter que robolar, e muito. Nesse cenário, Campos e Marina apenas tirariam votos apenas de Dilma (do centro à esquerda), segmento natural do trio situado mais à esquerda, com chances de fortalecer ainda mais este segmento, muito embora, a esta altura do campeonato eleitoral, Marina e Campos não contam mais com a confiança nem da esquerda e muito menos da direita. Em assim sendo, num eventual segundo turno, caso o efeito copa do mundo o permita, Aécio, PPSDEMB-agregados e cia da mesmice, levariam outra taca do PTMDB-agregados, aliás, a quarta consecutiva, que é o que eles estão querendo, ao que parece. Tudo isso sob o prisma do velho continuismo da mesmice, é claro, mas se o Fato Novo de Verdade (HMM-PNBC-ME-RPL), conseguir furar os bloqueios e entrar na cena eleitoral de 2014, para fazer o contraponto ao velho continuimo da mesmice, à moda quem pode fazer mais pelo Brasil e pelo povo brasileiro, doravante, aí o Bicho pode pegar, não obstante o fenômeno Copa do Mundo. A desgraça e azar eleitoral de Aécio (ppsdemb-agregados) é que, na moral, no jogo limpo, a direita não cola mais no Brasil. E sem projeto novo e alternativo então, nem pensar. Como diria o “Nerso da Capitinga”, sem Projeto Novo e Alternativo a direita morreu.

  11. De qual crise fala esse importante assessor palaciano? De Governo não é, porque crise não há por aí. Coordenação política? Quem teria condições de atuar politicamente para acomodar as ações e interesses das oposições, cujo único meio efetivo de chegar ao poder no momento seria o golpe de estado, cujo caminho é a rasteira, o golpe baixo, a traição, o embuste, tudo ampliado pela mídia? Seria a crise das oposições, que não conseguem definir um candidato com chances para 2014? Quem cria problemas na área trabalhista, com vaias essas coisas, é a Força Sindical, que morde e assopra e faz o jogo da oposição e do instrumento do golpe de estado, que está difícil de ser viabilizado política e economicamente, que é o Instituto Millenium, a central de inteligência do golpe que o conservadorismo e a reação querem dar e o PIG (Partido da Imprensa Golpista), que tenta fazer a opinião pública assustando-a através da mídia escrita, falada e televisada, espalhando mentiras, meias verdades, ampliando erros do governo e escondendo ou reduzindo seus êxitos. Ir à casa do Ministro Gilmar, o Lacerda de toga, sem aquele discurso que empolgava os golpistas e a direita e enganava a muitos democratas de boa fé, tem mais a leitura de apoio, fortalecimento de suas ações, do que qualquer outra coisa. A crise está certamente entre os golpistas, ainda mais quando se comemora o Primeiro de Maio, entre nós o Dia do Trabalhador, estando o país em paz, com ótimas perspectivas de crescimento, tecnicamente no pleno emprego, com salários em ascensão, falando-se em importar cérebros, ao nível de seis milhões de trabalhadores, que é o número de desempregados da Espanha, pais rico, que amarga 27% de desemprego. Realmente: os golpistas e seus apoiadores pouco têm para comemorar nesse primeiro de maio. Resta continuar conspirando a céu aberto. É o que fazem. Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.

  12. Prezado RK. Parabéns pelo texto lúcido, que reflete a realidade dos fatos, que pateticamente os fanáticos seguidores do esquerdismo barato se negam a ver. Apenas alguns fatos: o transporte coletivo que leva a massa trabalhadora de casa para o trabalho recebeu promessa de investimento da Dilma de R$ 6 bi, e com dois anos de mandato, só foram investidos R$ 1 bi. As mães trabalhadoras receberam promessa da Dilma de 6 mil creches, e até hoje foram construídas 1 mil unidades. Dilma prometeu para os trabalhadores 500 UPA´s e até agora só construiu 47; prometeu 8.694 unidades básicas de saúde, e até agora só construiu 962. Agora em propaganda, entre 2011 e 2012 o Governo Federal gastou R$ 974 milhões. Dilma, nesse 1º de maio, ponha a mão na consciência, deixe de fazer campanha eleitoral (porque você não está sendo paga para isso) e vamos trabalhar pra cumprir todas as suas promessas de campanha!

  13. Meu caro Kotscho. Eu moro em S. Bernardo e sou Metalúrgico há 25 Anos, e poso falar com conhecimento de causa, que é a primeira vez na historia da nossa Categoria que eu vejo um período de baixo crescimento da Economia com tanta tranquilidade para os trabalhadores, em outros momentos quando o país crescia menos de 2% a tensão era geral na categoria, com ameaças de demissões generalizadas em todas as fabricas, hoje se ver o contrario; empresas contratando trabalhadores fazendo horas extras, ao meu ver isso é motivo sim para comemorar. Principalmente se olharmos para a atual situação dos países Europeus.

  14. Caro RK. Parabéns. Um dos melhores textos seu. Realmente o momento não está para festa. Alhas. O dia dos trabalhadores nunca foi um dia de festas. sempre foi um dia de luta por melhores salarios, melhores condições de trabalho. Com a eleição do PT para presidente O sindicalismo acabou. O dia do trabalho virou dia de festa com farta distribuição de prêmios patrocinado pelo governo e os patrões. Hoje os sindicatos fazem greves para conseguir benefícios fiscais para as empresas. Realmente a situação do país não vai bem. O único setor que tem um bom desempenho é o setor agrícola Mas está emperrado devido a falta de investimento no setor de infraestrutura nos últimos 30 anos. A cada 10 trabalhadores que entra no mercado de trabalho, nove recebe menos de três salários miséria, em torno de R$ 2034,00 por mês, Bem abaixo do salario mínimo real que está na constituição que, segundo o Diese está valendo hoje em torno de R$2.350,00, por isso o governo tem que subsidiá o trabalhador com farta distribuição de programas assistencialistas. Além disso grande parte da verba destinadas a programas sociais é consumida em corrupção. Temos que rezar muito e pedir a Deus que a crise seja resolvida rapidamente porque. Se a crise se aprofundar o governo não vai ter dinheiro para bancar tantos programas paternalistas.

  15. Esse PT está irreconhecível. Apanha todo dia e não reage. Cadê aquele PT veio de guerra? Dom Gilmar deve estar chantageando bem. A esta altura, qualquer denúncia contra o Lula já pode ser motivo de condenação do PIG, inclusive com algemas e cadeia em horário nobre? Depois, pra explicar que focinho de porco não é tomada… O golpe já teria sido dado e as eleições também perdidas.

  16. Parabéns Partido dos Trabalhadores, Parabéns Presidente Lula, Parabéns Presidenta Dilma. Em 10 anos, temos outro Brasil para quem trabalha de verdade e não da especulação e do trabalho dos outros. Se não vejamos: Salário mínimo em 2003, R$ 240,00; em 2013 R$ 678,00 – aumento real de 70%. Desemprego em 2003, 12,4%; em 2013 5,5% – redução de 55%. Como é possível caro Kotscho, os trabalhadores (que são os que fazem uma Nação) não terem motivos para festejos vivendo em um País onde o salário real quase dobra e o desemprego é cortado pela metade? Só mesmo em uma sociedade inteiramente manipulada por uma minoria colonizada e insatisfeita com o progresso real e demonstrável da maioria de sua população. Sai da bolha, jornalista Ricardo Kotscho.

  17. …quando leio comentários como o do Vannelder, do J. Leite, aí em baixo, me vem na cabeça a estorinha que o Colemar me contou esta semana.
    Quando ele morava em Orizona, havia uma veinha que, desgostosa da vida e sem coragem pra suicidar, ficava o dia inteiro atravessando de um lado para o outro uma avenida movimentada, esperando que algum carro a atropelasse. Morreu atropelada por uma carroça conduzida por um carroceiro embriagado.
    Imagino que a partir de janeiro de 2015, especialmente aí em São Paulo, veremos muitos tucanos, Vannelderes e J. leites, seguindo o exemplo daquela veinha.
    Sugiro-lhes lerem o comentário do Antonio Lopes, quem sabe possam se livrar de tão triste fim.

  18. A presidenta vem cumprindo suas promessas de campanha sim! Lembrem-se que ao chegar ao governo o PT prometia 10 milhões de empregos. Nos primeiros anos do governo PT, o PIG já atuava, e cobrava a promessa integral. Passados 10 anos foram criados 19 milhões de empregos. Seis mil creches, 500 UPAs e 9 mil outras unidades de saúde, demoram a acontecer. Mas quando sai a papelada e a linha de montagem acontece, veremos estes números também serem batidos em poucos anos.

  19. Vejam só! Quando temos motivo para comemorar o fato do Brasil estar em um situação de pleno emprego, vem um “economista midiático” dizer que “a saída (da crise) é frear a economia, é demitir mesmo. Segundo o Sr. Alexandre Schwartsman, ex-diretor do Banco Central, para conter a inflação é preciso diminuir empregos e, consequentemente, diminuir o consumo. Acho que ele não sabe o que está acontecendo nos países europeus pra dizer uma sandice dessa. Só podia ser um “economista midiático” mesmo.

  20. Caro jornalista, realmente não estou pessimista e nem vejo pessimismo na comunidade onde atuo e vivo. Acho que voce está sendo mordido pela mosca tucana, aqueles analisadores da economia, que querem o aumento dos juros, a dispensa de trabalhadores, além do mais, dizem que não existe infraestrura para o embarque dos produtos agrícolas.Parece que este problema surgiu recentemente não é. Mas voce como tantos outros sabemos que o problema ja vem há muitos e muitos anos, principalmente quando trocaram as ferrovias pelas estradas de rodagem, ainda há pouco, quando no governo de FHC, de triste memória, foram privatizados os melhores ramais ferroviários que ainda existiam, e culpam o governo atual, por mais de cinquenta anos sem investimentos, além do mais como é do seu conhecimento, não possuímos mão de obra qualificada nos meios pupulares como deveríamos, principalmente no estado de São Paulo, principalmente na capital onde atuo, devido o governo tucano ter obrigado os diretores a aprovarem alunos, sem condições de avançarem para a série seguinte, formaram vários analfabetos com diploma, agora o governo federal, quer que as crianças aprendam a ler na idade certa, ou seja aos oito anos, veja só, vários adolescentes, concluintes do ensino médio , em São Paulo, não sabem ler e nem escrever, essa é a herança dos tucanos em São Paulo, com tristeza, sou testemunha.O que me preocupou, foi o beija mão de alguns senadores ontem ao Ministro gilmar, alguns dizem Dantas, outros Demóstenes, mas o nome dele no tribunal é Gilmar Mendes, acho que estes senhores e senhoras deram um tiro no pé, em dar tamanha importância a quem está na verdade intromentendo em outro poder, pois no tempo da ditadura, quando fui instruido, diziam que os três poderes são independentes, na verdade era falácia, mas a atitude deles é reprovável, lamentável, mas fico feliz, pois nenhum deles teve o meu voto. Sou e estou otimista.Elogiei a compra dos seus novos equipamentos quando nos antigos voce havia dado uma recaída, depois recuperou, mas agora, acho que foi a mosca tucana da rede e do dem, mais a do pps, que o mordeu, quem sabe juntando ainda aécio e eduardo, são pestes incuráveis, não se deixe levar caro Jornalista, o Brasil está em boas mãos, naquelas que querem o desenvolvimento do pobre e do trabalhador, bom dia do trabalho. Vacine-se.

  21. Nessa recente crise entre judiciário e legislativo, foi chocante ver a conduta reverente e amedrontada de muitos de nossos parlamentares. A começar pelo presidente do senado. Uma contemporização que passa pessima imagem. E chocante também ver a ausência de indignação diante desse comportamento inadequado. Se o projeto que criou os TRFs (tribunais regionais) transitava ha anos, não se justifica só agora aparecer as restrições expostas até com grosseiria por membros do STF. E não se justifica o senador Calheiros vetar um projeto aprovado pelo Congresso e ratificado pelo seu antecessor, Sarney. A atituide de Calheiros, mesmo apoiada em detalhes técnicos, foi desrespeitosa com o Congresso, com muitos membros do Judiciário que apoiam o projeto e com o povo que se beneficiaria com esse projeto. Neste 1º de maio, os trabalhadores – que também precisam de uma Justiça mais dinâmica – e o PT deveriam ter protestado. Mas, até o o momento, nada. Que triste.

  22. Linda ! Maravilhosa ! Presidenta fantástica !
    Depois dessa fala em rede nacional, sua popularidade vai bater novos recordes. Números e mais números calando o PIG.
    DILMA 2014 !
    BRASIL, PÁTRIA EDUCADORA !
    A expectativa de vitória no primeiro turno está de volta nas mãos da presidenta.

  23. O J Leite parece estar numa disputa particular com o Vannelder pra ver quem fala mais trololó. Vejamos essa do Jay Milk: “Temos que rezar muito e pedir a Deus que a crise seja resolvida rapidamente porque. Se a crise se aprofundar o governo não vai ter dinheiro para bancar tantos programas paternalistas.” Jotinha, a que crise voce se refere ??!!! O governo bate sucessivos recordes de arrecadação, apesar de desonerar a cesta básica, veiculos automotores, linha branca, etc . . . E sabe porque ? Um dos motivos é que a Receita Federal anda fungando no cangote dos declarantes. Tá todo mundo com medo de sonegar e ser apanhado com as calças na mão. Tô errado, Vannelder ? Todos faziam cambalachos na declaração, mas a festa acabou, pois a Receita Federal do PT não brinca em serviço. E como 2012 foi ano recorde de reajustes salariais acima da inflação o governo arrecada mais. Os tucanos incompetentes aumentavam aliquotas, esfolavam o trabalhador e ainda pregavam que era preciso privatizar, pois a arrecadação era insuficiente pra investimentos sociais. Resumindo, não havia dinheiro pros pobres, só pra banqueiros falidos. O J Leite e o Vannelder defendem governos que tiram dos pobres pra dar aos ricos. E não venham desconversar, pois está tudo documentado aqui no Balaio. Querem saber porque o PT está a 12 anos no poder e vai permanecer mais 20 ? Porque os demo-tucanos são tão imprestáveis, incompetentes e traidores que qualquer governo mediocre como o de Lula e Dilma (conforme opinião do J Leite e do Vannelder) é dez vezes melhor que essa praga de gafanhotos. Então, parafraseando Zagallo: Vannelder e J Leite, graças a inuteis como FHC, Alvaro Dias, Demostenes Torres, Serra, Yeda Crusius, Arruda, Aécio, Alckmin, etc . . . voces vão ter que engolir o PT com toda sua mediocridade, pois a oposição é patética e quando era governo só fez merd_. Afinal, o que poderia ser mais patético que o idolo do Vannelder e do J Leite brigando na justica pra ter direito de usar a imagem de Lula em seu programa eleitoral ???!!! Respondam aí, caipiras. Eu mereço !!!!

  24. Bom, lá vai eu tentar postar algo neste blog. O Ricardo tá mais perdido que cego em tiroteio, não tem uma linha a seguir, tá mais em cima do muro do que aquele partido. Claro que temos o que comemorar, pleno emprego, salários ganhando da inflação e o dito cujo falando que não temos o que comemorar, vai entender!

  25. É decepcionante lêr ultimamente o Balaio. O mundo sangra desemprêgo, redução de salários e alta de impostos e afirmar que não há nada acomemorar com o pleno emprêgo e aumento da renda da massa trabalhadora. Vergonhoso!

  26. Gostaria que neste primeiro de maio, dia do trabalhador, tivesse aguçado a cabeça dos polítcos para que se fizesse uma reforma política, exigindo caráter e honestidade de todos para representar seus eleitores. Algum politico honesto que empunhasse uma bandeira nesse sentido entre seus pares. O que vemos nisso que aí está é uma inércia, com a preocupação somente nas próximas eleições, num ”deixa como está para ver como é que fica”. Um legislativo que mesmo vendo a violência (tudo que se viola) pede ao povo para que ”morra mas não reaja”, quer proibir que o MP os investigue, mesmo sabendo que qualquer do povo pode investigar seus ”representantes” envolvidos em escândalos mil, para isso os pagam. Pior,o povo está acostumando com essa situação e a honstidade se tornando um transgressão aos usos e costumes da sociedade. Mas, vamos ter que esperar outros 1ºs de maio, muitos outros, infelizmente.

  27. Continuando o cometário anterior….Quero deixar claro que a minha opinião sobre o dia do trabalhador, se efere à todos os políticos sem distinção de partidos, mas, exigindo honestidade de todos os brasileiros em todos os setores de atuação. Vejo o desespero da sociedade, que morre por falta de atendimento nos hospitais (o crescimeto dos convenios médicos, cada vez mais oferecendo menos aos seus conveniados, exatamente pela ineficácia da saúde pública); a morte de cidadãos por atos violentos praticada por delinquentes
    contumases, reincidentes, pela certeza da impunidade e o povo só recebendo a orientação: ”morra mas não reaja”…próprio da incapacidade e ineficiencia das instiuições ”responsáveis” pela incolumidade pública, derivada da falta de coragem e covardia daqueles que têm por dever mudar isso tudo, (leis), tão omissos. E… essas violações não se resumem só nisso, é muito grande o ”débito” daqueles que infelizmente elegemos. Vejo no governo federal um esforço muito grande tentando emapafar as arestas nesse sentido, mas, sem leis que garantam a exigência de honestidade, nada pode ser feito. Só em época de eleições fazem um discurso se mostrando em pelo de carneiro colocada sobre a realidade do pelo de lobo. É sobre isso que atenho meu comentário. Vamos fazer de nosso País uma grande nação, sejamos bons brasileiros!

  28. Caro Vitor Hugo. Nem a presidente Dilma acredita mais no que ela fala. Compare a fotografia acima. Os dois senadores e o ministro do supremo estão com pinta de intelectuais, pensadores. A presidente Dilma esta com uma cara de assustada, característica de quem fez alguma coisa errada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *