Agosto vem aí e o mundo não vai acabar

Agosto vem aí e o mundo não vai acabar

Quarta-feira, como me informa a folhinha sobre a mesa, começa oficialmente o mês de agosto, também chamado de mês de desgosto, por não nos trazer boas recordações em nossa memória política.

Este ano, com o julgamento do mensalão e a volta da CPI do Cachoeira, mau humor na área econômica e sem grandes esperanças na campanha eleitoral, as previsões do tempo político para agosto levam alguns analistas da grande mídia a anunciar a proximidade do apocalipse.

Calma, pessoal. Nestas horas de ânimos exaltados, nada como ler um texto do meu bom amigo Mauro Santayana, jornalista autodidata de raro talento, caráter e paixão pelo ofício.

Lúcido e sereno como sempre, o velho Santayana escreveu nesta segunda-feira um artigo com o título “O julgamento de agosto”, publicado no boletim “Carta Maior” e reproduzido no blog de Paulo Henrique Amorim, onde o encontrei.

“O mundo não acabará neste agosto, nem o Brasil entrará em crise, qualquer que venha a ser o resultado do julgamento a que se dedicará o STF no mês que se inicia quarta-feira. Tampouco se esperam grandes surpresas”, escreveu meu antigo colega de redação dos bons tempos do “Jornal do Brasil” e da “Folha”.

É exatamente o que penso sobre o momento que o país está vivendo, com a reabertura dos trabalhos nesta semana no Congresso Nacional e no Supremo Tribunal Federal.

Agora, que todo mundo já falou e escreveu tudo o que pensa sobre o processo qualificado pelo procurador-geral Roberto Gurgel e por boa parte da nossa imprensa como “o maior escândalo de corrupção da história do país” _ como se existisse um metro para fazer comparações deste tipo no tempo e no espaço, antes mesmo do julgamento que começa nesta quinta-feira, dia 2 _ que falem os autos.

Habituado a olhar para a floresta e não a se fixar nas árvores que nascem e morrem, com a sabedoria herdada de quem foi assessor de Tancredo Neves na campanha presidencial de 1984, Santayana constata que “a importância maior desse julgamento está nas reflexões políticas e jurídicas que ele provocará”.

Por exemplo: “A inteligência política é convocada a encontrar sistema de financiamento público de campanha, de forma justa e democrática, a fim de que todos os candidatos tenham a mesma oportunidade de dizer o que pretendem e pedir o voto dos cidadãos. Não é fácil impedir a distorção do processo eleitoral, mas é preciso construir legislação que reduza, se não for possível elimina-la, a influência do poder econômico no processo político”.

Por acaso ou não, o julgamento do mensalão se dá concomitantemente às revelações feitas pela CPI do Cachoeira sobre as ligações do notório contraventor com políticos de vários partidos e empresas interessadas em contratos públicos, tendo como pano de fundo o financiamento de campanhas eleitorais.

Esta promiscuidade está na origem das denúncias que levaram o ex-presidente Fernando Collor à renúncia. em 1992, e à descoberta do “valerioduto” que deu origem ao precursor mensalão tucano, também chamado de mensalão mineiro, em 1998.

De denúncia em denúncia, crise em crise, de processo em processo, o país vai adiando a reforma política tão necessária para evitar que o voto seja mera moeda de troca na nossa ainda jovem democracia.

O que não dá para adiar são as nossas contas, que precisamos continuar pagando todo final de mês, sem atrasar nenhum dia, quaisquer que sejam os resultados do julgamento do mensalão, da CPI do Cachoeira e das eleições municipais.

***

Armando da Silva Prado Netto,

um homem de jornal

“Perdemos o Armando”, foi logo me dizendo ao celular o Fausto Eduardo Camunha, quando estava na estrada voltando de São Sebastião para São Paulo.

Armando da Silva Prado Netto, criador e a vida toda diretor-proprietário da “Gazeta de Santo Amaro” morreu na manhã desta segunda-feira, aos 81 anos.

Camunha foi meu primeiro chefe de reportagem, em 1964, quando comecei a trabalhar na “Gazetinha”, como a chamávamos, um semanário até hoje distribuído gratuitamente na zona sul.

Mais do que repórter, chefe e patrão, fomos os três bons amigos estes anos todos. Armando era o que se pode chamar de “um homem de jornal”.

Pelas mãos dele passaram muitos colegas que fizeram carreira na grande imprensa. “Seu Armando”, mais do que um empresário respeitado no seu meio, foi um professor apaixonado pelo ofício de formador de jornalistas sem diploma, que aprenderam fazendo.

Depois de velado na capela do Cemitério Congonhas, em Santo Amaro, o corpo de Armando será cremado nesta terça-feira, em Embu das Artes, às 13 horas. Endereço do crematório: rua Doutor Jorge Balbuzzi, 520.

Fausto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

18 thoughts on “Agosto vem aí e o mundo não vai acabar

  1. Kotscho, sou grande admirador do talento e genialidade de Santayana e assinante da “Revista do Brasil” graças, principalmente, a seus magnificos artigos. E já que voce o tem entre seus amigos e na certeza de que ele tem o bom gosto de acompanhar o Balaio, envio-lhe meu cordial abraço. Ótima noite a todos.

  2. A exagerada importância dada pela rede globo e pela veja ao julgamento dos réus do mensalão tende, e já está acontecendo, antipatia e desconfiança por parte de parcelas da sociedade.
    Eu não dou a menor importância, pois – mesmo que tenha existido o mensalão – por que somente dirceu (que não é santo) genoíno e demais são julgados?
    O MENSALÃO TUCANO EM MINAS ACONTECEU ANTES E ATÉ HOJE NÃO FOI JULGADO… VIRAM A MATÉRIA DE CAPA DA ÚLTIMA EDIÇÃO DA CARTACAPITAL? E ESSE MINISTRO, O DOS GRAMPOS SEM ÁUDIO EM CONLUIO COM O SENADOR CASSADO DEMÓSTENES TORRES QUE PROIBIU ALGEMAS POR CONTA DE DANTAS, ESTARÁ LÁ JULGANDO… DAR PRA LEVAR A SÉRIO???? NÃO DÁ………..

  3. Fico com a sensação de que a Globo, sem a Olimpíada, que já começou com ouro para o Brasil, tentará alavancar sua audiência com o Mensalão. Ou seja, o julgamento do Mensalão começou mal para a Famiglia Marinho…

  4. Correto. A vida da maioria dos cidadãos brasileiros não muda, a curto prazo, seja lá qual for o resultado desse julgamento.
    Seria surpreendente para mim, se fossemos brindados com uma decisão justa, embasada nos fatos, sem distorções ou aproveitamento de “brechas” na nossa trôpega legislação que permite a todos os pilantras que infestam a vida pública sempre se safarem ilesos depois de perpetrarem suas falcatruas. A começar pelo “foro privilegiado”. É muito mais fácil, logisticamente, pressionar ou subornar 11 juizes do que ficar a mercê dos milhares de foros existentes no País (vai que o processo caia, por acidente, nas mãos de um juiz honesto!!!!). Esse julgamento acaba por tomar uma importância política muito grande pois ocorrerá as vésperas de um pleito municipal onde os principais partidos políticos do país (leia-se quadrilhas) disputam “cabeça a cabeça” o direito de enfiar a mão nos cofres municipais, principalmente daquelas cidades cujos cofres costumam estar muito recheados tipo São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre etc. Não importa qual o resultado do julgamento, desde que seja justo e embasado em fatos não em criações. Os réus do mensalão fizeram simplesmente o que todos seus antecessores já vinham fazendo há décadas: “comprar” apoio no Congresso. Só que foram pegos, ao contrário de seus antecessores que saíram ilesos. A mídia tendenciosa exagera quando classifica alguns réus do mensalão de “bandidos”. Quem conhece sabe que o Zé Dirceu não é nenhum bandido. Fez o que tinha que fazer pra conseguir apoio no Congresso e agora paga o preço de ter estado a frente da articulação política no 1o mandato do Lula. Alguns outros réus são, quando muito, pilantras aproveitadores, corruptos e safados. Sinceramente não vejo bandidos mafiosos nesse caso. Vejo ladrões de galinha. Os grandes safados do Brasil não são réus nesse julgamento. Continuam livres, leves e soltos, ocupando seus cargos na administração pública, ou a frente de seus grupos empresariais, “saqueando” a nação ou articulando para se perpetuarem no Poder.

  5. Só para lembrar. Há muito esquecimento entre o pessoal aqui. Lembremos,pois: A ação penal 470 (o mensalão do PT) tem outra mecânica e se utilizou de outros métodos(inéditos na República). A investigação do caso revelou que tudo teve início no final de 2002, após o primeiro turno das eleições.
    De acordo com o PGR, naquele momento o interesse do grupo era viabilizar, no governo do PT, um esquema ilícito de desvio de recursos públicos,de poder do PT, mediante a compra de suporte político de outros partidos políticos e do financiamento das campanhas eleitorais.
    E deu certo sim. O PT governa com maioria absoluta no Congresso.
    Só isso.

  6. Creio que a Mìdia em geral já sabe o resultado a “Estória” foi plantada dai toda esta campanha antecipada com direito a Xilique do “Gilmar”, não havera condenações.

  7. “E deu certo sim. O PT governa com maioria absoluta no Congresso”

    O Velho ataca, novamente, com sua conhecida estupides de resultados. Quer dizer então que FHC, que jamais teve uma CPI contra seu governo aprovada, governava com minoria? O que o PT consegue é algo inédito e motivado pelo mensalão? Esse Velho está cada vez mais gagá…

  8. Mr. Chance (Muito Além do Jardim…) – 31/07/2012 – 13h47
    “E deu certo sim. O PT governa com maioria absoluta no Congresso”
    ”O Velho ataca, novamente, com sua conhecida estupides de resultados.”
    Quem são os estúpidos? Seriam as autoridades que destrincharam o esquema ?
    Pois é. O governo FHC não tinha maioria, mas, por não ser de tendência ditadorial e totalitarista tinha mais facilidade de arregimentar e ”conquistar” aliados, ainda que ocasionais, nas causas mais difíceis. O congresso é, majoritariamente, conservador e arredio à ideias e propostas ”revolucionárias” ,portanto, esta maioria, não precisava de um mensalão para aderir aos planos governamentais. A adesão, em grande parte, ou na maioria, se dava por afinidade ideológica. Claro que, dado o histórico, é provável que havia sim ,mesmo que isoladamente, parlamentares que agiam como no mensalão do PT, mas, ressalte-se; era pontual e não sistêmico.
    Verifique sua régua ao mensurar a moral dos outros. Ela pode estar lhe mostrando leituras mais próxima dos seus procedimentos.

  9. “A adesão, em grande parte, ou na maioria, se dava por afinidade ideológica”

    Rarará… O Mr. Chance fez o Velho gaguejar… Rebola, Velho. Afinidade ideológica do DEM com o PSDB é ruim, hein? Grande abraço.

  10. “Claro que, dado o histórico, é provável que havia sim ,mesmo que isoladamente, parlamentares que agiam como no mensalão do PT, mas, ressalte-se; era pontual e não sistêmico”

    Uma camisa de força para o Velho, pelo amor de Deus… O cara pirou de vez. Quer dizer que a re-reeleição do FHC foi conseguida com minoria? E foi de maneira pontual ou sistêmica? De matar de rir… O Velho virou seu próprio verdugo. Pândego…

  11. Na oposição, nos anos 80, tanto o PSDB como DEM, PTB ou PMDB tinham sim, afinidades ideológicas se compararmos às ideias ”revolucionárias” do petismo aloprado. Tinham não, Ainda têm. Na campanha eleitoral da Dilma, o aliado PMDB, exigiu a retirada de pontos polêmicos do programa, na questão da regulação da mídia e da reforma agrária. Ou seja, o PMDB é um aliado pontual, mas não histórico e nem natural e guarda distinções irreconciliáveis com o PT.
    Não foi o PMDB que teve de mudar. Foi o PT. E que mudança! Até aderiu ao Malufismo. Aqueles que não pregam mudanças revolucionárias e a ”ruptura com tudo isso aí” são, naturalmente, aliados ideologicamente. Eventuais uniões fora destes parâmetros são superficiais e eleitoreiras. É cruzamento de Jacaré com Elefante.
    Em 98, ou era FHC ou era o caos.

  12. …vai não Ricardo, acabar num vai não, mas, com o começo do horário político na tv, vai amalucar ainda mais muitos tucanopatas paulistas, isto vai.
    Já começaram, a jogarem pedras no Russomanna.
    A coisa tá ficando russa pro lado do Russomano.
    Tucano em estado de desespero é um terror, veja os desparates que escrevem aqui no seu blog. E, quanto mais velho pior, aí é que a doidura pega.

  13. Este julgamento é muito importante. O povo sofrido tem a esperança de que os culpados sejam realmente punidos, não só com castigo mas, que o dinheiro desviado seja devolvido com juros e correção monetaria. Pode ser o começo para passar o país a limpo. Que outros escândalos financeiros que aconteceram tambem vão a julgamentos e os reus recebam o castigo merecido. Agora. Se tudo acabar em pizza. nimguem for punido, ou for condenados a distribuir uma meia duzia de cestas básicas, aí é o fim. confesso que nunca mais voto em nimguem. anulo o meu voto

  14. Caro Kotscho
    Não podemos esquecer que Agosto é também o mês do cachorro louco !!!
    E esses já babam por aí e por aqui nesta disputa de quem melhor já sabe sobre o resultado do julgamento do tal “mensalão” cunhado pela “‘velha mídia”
    Como diria Beto Guedes do Clube da Esquina, só “quando entrar setembro é que a boa nova andará pelos campos” até lá só suposições e torcidas inflamadas.
    Eu de minha parte torço por justiça !!!
    Fazem sete anos que a “velha mídia” ( leia-se Veja, Globo, Folha e Estadão) não falam de outra coisa que não seja do seu pré-julgamento e da sua pré=condenação do PT e principalmente de Zé Dirceu.
    É tudo o que eles tem !!!
    Esse mesmo “mensalão” que já foi derrotado nas urnas pelo menos duas vezes. Em 2006 com a reeleição de Lula e em 2010 com a eleição de Dilma, primeira mulher Presidenta do Brasil !!!
    Nem vou falar dos recordes de popularidade desses dois, é desnecessário embora seja o mais relevante.
    Nunca vou me esquecer daqueles tempos da tentativa de golpe branco às instituições praticada pela mídia e pelas oposições em pleno sec. XXI no ano de 2005 quando TODOS nós, os petistas, éramos tratados e achincalhados na TV, nos jornais e revistas como “criminosos de altíssima periculosidade”, “bandidos”, “safados”, “ladrões” ou até “assassinos de Celso Daniel” . Eram os tempos das “CPIs do fim do mundo” !!! Mundo esse que apesar dos Maias ( Agripinos, Rodrigos e Césares ) não acabou,,, MAS MUDOU !!!
    E agora finalmente virá a Justiça !!!
    Será “a volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar” !!!
    Zé Dirceu será absolvido por que não existem provas como admitem INCLUSIVE os seus acusadores, ESSA É A ÚNICA CERTEZA !!!
    E esse é o medo crucial desta gente. Podem até todos os outros acusados serem condenados mas se o Zé Dirceu não for… todo esse esforço danado de nada valeu. E quem conhece bem o Zé Dirceu ( como tu e eu ) sabe que ele vem forte !!! Vai pra cima desta gente toda cobrar os atrasados. Serão TODOS processados por calúnias e difamações. SERÃO JUSTIÇADOS, PODEM E DEVEM SE PREPARAREM !!!
    Os “franquistas” modernos desta nossa espécie de outra “guerra civil espanhola” NÃO PASSARÃO !!!
    Mas sabemos bem e também que eles , os “passarinhos” de bico longo e seus agregados, não se conformarão e virão para a desforra !!!
    ESTAMOS PRONTOS DESTA VEZ !!!
    Como nos versos de Garcia Lorca ao retratar os “franquistas” daquela tragédia civil ocorrida na Espanha em tempos nazistas…
    “… los caballeros negros apuntan al norte…”
    E eu acrescento :
    “…los perros rabiosos también…”

  15. “Em 98, ou era FHC ou era o caos”

    Pela 1a vez você diz algo aproveitável, Velho… Sim, era ele ou era o caos. Foi ele; e foi o caos…

  16. J Leite, fique tranquilo, meu filho. Os culpados serão, sim, punidos. Mas por ordem cronológica. Primeiro o FHC por ter comprado votos pra aprovar emenda da própria reeleição, depois o Serra pela mega-maracutaia das privatarias tucanas, em seguida o Azeredo pelo mensalão tucano, em quarto o Alckmin pelo conjunto da obra, etc . . . Não podemos começar pelo fim, senão vira bagunça, J Leite. E voce não toma jeito mesmo. ACORDA, J Leite !!!!! Não é de hoje que voce vem anulando seu voto, votando no Serra e no Alckmin. ///// Amigos do Balaio, vamos “pegar leve” com o Luiz Carlos. Estou sinceramente preocupado com o estado emocional do Velho. Palavra de honra que não estou sendo irônico. Um abração, querido amigo de Balaio, Luiz Carlos Velho. Ótima quarta-feira a todos.

  17. Kotscho, o grande pilantra do mensalão é o Roberto Jefferson, que inventou essa história quando um apaniguado dele foi pego recebendo dinheiro de propina nos correios, se não me engano, 4.000 reais, em outro assunto que não tinha nada a ver com financiamento de campanha. O artigo do mauro, eu já tinha lido, no blog dele, no http://www.maurosantayana.com. Falar nisso, vc viu as referencias ao mauro santayana nos arquivos da ditadura, dá uma olhada:

    http://www.documentosrevelados.com.br/repressao/documentos-revelam-monitoramento-do-jornalista-mauro-santayana-pela-ditadura/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *