Meninos do Brasil devem aprender com as meninas

Meninos do Brasil devem aprender com as meninas

Se ainda lhe restar um pouco de noção e humildade, o técnico Mano Menezes deveria pegar seus meninos para assistir aos treinos das meninas do Brasil comandadas por Jorge Barcelos para aprender com elas o que significa vestir a camisa verde-amarela cinco vezes campeã do mundo.

Foi flagrante a diferença na estreia das duas seleções do futebol brasileiro nas Olimpíadas. Os  adversários do Brasil – Camarões, no feminino, e Egito, no masculino – eram igualmente fracos, mas a atitude dos nossos times revelou-se oposta.

Correndo o campo todo e o tempo inteiro, o Brasil feminino se impôs com garra, talento e disciplina tática, do início ao final da partida de quarta-feira, chegando aos 5 a 0 como resultado natural da sua superioridade.

No dia seguinte, depois de fazer 3 a 0 no primeiro tempo, o Brasil masculino já se deu por satisfeito, e começou a passear em campo, preocupado apenas em não sujar a camisa nem desmanchar os penteados.

Resultado: tomou dois gols e, quando Mano acordou, passamos o maior sufoco diante da modesta seleção do Egito.

Mano Menezes e seus rapazes de ouro tratados na maior mordomia custam ao País umas 500 vezes mais do que as moças de Jorge Barcelos, mas deveriam se mirar no exemplo delas se estiverem dispostos a arriscar suas canelas para ganhar a medalha de ouro.

Só com os cartolas de todas as federações estaduais que o presidente José Maria Marin, legítimo herdeiro de Ricardo Teixeira, levou na maior boca livre para Londres, a CBF deve ter gasto mais do que investiu estes últimos anos na seleção feminina montada com competência por Renê Simões, hoje comentarista da TV Record.

Dá gosto de ver jogar a seleção feminina de Marta e Cristiane, verdadeiras artistas da bola na melhor tradição do futebol brasileiro, enquanto Mano Menezes, há dois anos no comando da seleção masculina, depois de testar um caminhão de jogadores, não consegue montar um time que preste.

Como é que pode uma seleção brasileira entrar em campo com um ataque formado por Hulk e Leandro Damião, dois tanques que o técnico do Egito certamente não levaria para as Olimpíadas?

Com adversários do porte de Belarus e Nova Zelândia, é evidente que o Brasil masculino deve passar para a próxima fase, mas se mostrar em campo a mesma postura negligente e burocrática da estreia, mais parecendo o São Paulo de Juvenal Juvêncio, o grande amigo de Marin, ganhar medalha de ouro em Londres vai ser uma zebra.

Não sei, não… Se Marta e sua turma desafiarem os rapazes de Neymar, poderemos ver o Brasil feminino dar um baile no masculino – e não adianta Mano fazer aquela sua cara de enfezado.

Em qual time o caro leitor do Balaio aposta?

8 thoughts on “Meninos do Brasil devem aprender com as meninas

  1. Minha paixão pelo futebol é sempre impulsionada quando vejo essas meninas entrarem em campo. A devoção pela camisa brasileira, o respeito para com o esporte e principalmente para com a Nação brasileira são visíveis em cada passe de bola, em cada arrancada…!
    Pergunto-me o porquê de tamanho desleixo em relação a elas, não compreendo o motivo de um investimento tão mísero na Seleção Feminina, elas surpreendem a cada jogo e se mostram imensamente mais comprometidas do que “os rapazes de ouro”.
    Marta foi a melhor do mundo por cinco vezes consecutivas- cinco vezes!- Ela, porém, não recebeu nem um quinto da atenção que a mídia oferece ao garotinho do moicano. Isso é lastimável!
    Hoje assistindo ao jogo da Seleção masculina contra o Egito fiquei indignada com o descaso. Vi, já no finalzinho da partida, o Ganso simplesmente parado no meio do campo enquanto o jogador do Egito roubava a bola do Brasil. Fiquei indignada.
    Os meninos se sentem e são tratados como estrelas, enquanto que quem realmente brilham são as meninas.

  2. As Meninas é claro. As Meninas jogam um futebol maravilhoso, e pouco são reconhecidas, mas mesmo assim jogam e vestem a camisa verde amarela.
    Já os meninos querem mais é saber de status, reconhecimento e mordomias. Já vestir a camisa uns vestem a amarela outros a verde.
    No jogo entre as meninas e os meninos, é óbvio, as meninas ganham fácil, fácil.

  3. Engraçado que o tempo passa também pra Marta e para as outras meninas, mas elas continuam em forma, determinadas, focadas e comprometidas com o esporte, enquanto que os homens sucumbem às regalias, ao relaxo e à preguiça com pouco tempo de estrelismo. O Brasil deveria parar de babar ovo em cima desses jogadores de dez minutos e começar a valorizar mais trabalhos de equipe e jogadores realmente profissionais, afinal, eles ganham muito bem pra isso e nem sequer se preocupam em manter uma postura mais profissional e responsável.

  4. hipótese nula: há diferenças comportamentais de jogadores de diferente níveis de escolaridade e diferentes nacionalidades, em relação à postura perante a eventos internacionais

  5. É válido o alerta mas a comparação é absurda… O adversário do masculino, o Egito, é muito superior ao adversário do feminino, Camarões. Escreva aí, Sr. Kotscho; o Egito chega entre as 4 melhores e tem um time muito bem organizado com alguns bons jogadores, o Brasil não jogou contra o vento. Agora, o que chama a atenção, prezado jornalista, é a decadência acelerada da dupla Neymar-Ganso tão decantada no início da carreira de ambos. O que acontece? Tudo bem, com Ganso sabe-se que existem contusões em sequência que acabam tirando a auto-confiança tão necessária em atletas de ponta. Mas dizer o que de Neymar? Não só já não impõe respeito aos adversários como está virando motivo de chacota. Será o excesso de marketing? Quando a gente o compara, por exemplo, a Messi, o que vemos? De um lado um super profissional, preocupado apenas em jogar bola e raramente exposto a propagandas e badalações midiáticas. E Neymar? É uma overdose expositiva que, com certeza, acaba distraindo-o do que deveria ser seu grande objetivo que é jogar futebol e não posar de celebridade precoce. Ainda dá tempo de recuperá-lo para a Copa de 2014? Tenho as minhas dúvidas… tão novo e tão rico, acho que seu maravilhoso futebol, ficou pelo caminho da fortuna e da fama. Espero estar errado…

  6. O neimar é craque, quando aprender que precisa passar a bola para os companheiros e não tentar driblar sempre o time adversário inteiro será o melhor do mundo. Esta seleção se o neimar for menos fominha e jogar para o grupo na minha opinião é forte candidata a crescer durante a competição e pode trazer a medalha de ouro.

  7. Quando as meninas entram em campo a gente sente a força daquela pulsação em representar o Brasil. Cada uma delas, parece que sonos nós mesmos que lá estamos. Já os rapazes… pensam que são estrelas de primeira grandeza e que o time é: EU e os outros dez, cada um pensando assim não forma uma equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *