E quando vai ser julgado o mensalão tucano?

E quando vai ser julgado o mensalão tucano?

Começa no próximo dia 2 de agosto, no Supremo Tribunal Federal, o julgamento do chamado “mensalão do PT”. Muito justo: afinal, o caso já se arrasta desde de 2005 e nós estamos em 2012. Estava na hora.

Por falar nisso, pergunto: e quando vai ser julgado o “mensalão tucano”, rebatizado pela grande imprensa de “mensalão mineiro”, que é bem mais antigo e vem se arrastando desde 1998?

Para se ter notícias do “mensalão do PT”, basta abrir qualquer jornal ou revista, ligar o rádio ou a televisão, está tudo lá diariamente, contado em caudalosas reportagens nos mínimos detalhes, comprovados ou não.

Já o “mensalão tucano” foi simplesmente escondido pela mídia reunida no Instituto Millenium, que não quer nem ouvir falar no assunto. Quem quiser saber a quantas anda o processo que dormita no Supremo Tribunal Federal precisa acessar aquilo que o tucano José Serra chama de “blogs sujos”.

Foi o que eu fiz ao entrar no Google, que registra 508 mil citações sobre o “mensalão tucano”, a grande maioria publicada em blogs, enquanto o “mensalão do PT”, embora mais recente, já alcance 3.720.000 matérias publicadas.

Sob o título “Mensalão tucano e silêncio da mídia”, o blog de Altamiro Borges tratou do asunto no último dia 10 de junho:

“Na quarta-feira passada (6), finalmente o Supremo Tribunal Federal decidiu incluir na pauta o debate sobre o “mensalão tucano”, o esquema utilizado patra alimentar a campanha pela reeleição do governador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) em 1998. A mídia, porém, não deu qualquer destaque ao assunto. Algumas notinhas informaram apenas que o “mensalão mineiro” também será julgado em breve _ a imprensa demotucana evita, por razões óbvias, falar em mensalão tucano”.

Quer dizer, 14 anos depois, o STF decidiu colocar na pauta e vai começar a debater o “mensalão tucano”. Nem se pensa ainda em marcar uma data para o julgamento, ao contrário do que aconteceu com o “mensalão do PT”, que virou um caso de vida ou morte para a mídia e precisa porque precisa ser julgado _ e todo mundo condenado _ antes das eleições de outubro. Altamiro explica:

“O caso é bastante emblemático. Ele serve para comprovar a seletividade da chamada grande imprensa. O escândalo surgiu bem antes das denúncias contra o PT. A própria Procuradoria-Geral da República, ao encaminhar o caso ao STF, em novembro de 2007, afirmou que o esquema foi “a origem e o laboratório” do mensalão do PT. Ele teria sido armado pelo mesmo publicitário Marcos Valério, que montou o famoso “valerioduto” para financiar campanhas eleitorais com recursos públicos e doações de empresas privadas”.

Muitos anos antes, em 2 de outubro de 2007, meu velho amigo Carlos Brickmann, jornalista dos bons que pode ser acusado de tudo, menos de ser petista, já tinha tocado no mesmo assunto em sua coluna “Circo da Notícia”, publicada no Observatório da Imprensa. Sob o título “Quando a polícia abre o baú da imprensa”, Brickmann escreveu:

“Que o mensalão começou em Minas Gerais, até os fios de cabelo de Marcos Valério sabiam. A primeira investida do esquema beneficiou o governador tucano Eduardo Azeredo, candidato à reeleição (perdeu para Itamar Franco). A imprensa até que deu a notícia, embora discretamente. E esqueceu o assunto”.

(…) “Pois é: há asuntos que entram na moda, há assuntos que não há força humana capaz de colocá-los na mídia. Tudo bem, vai ver que o mundo é assim. Mas precisava transformar o mensalão tucano, na imprensa, em mensalão mineiro?”

Dias atrás, o Blog do Mello resgatou trecho de uma entrevista com Eduardo Azeredo publicada pela “Folha” em 2007 na qual podem estar os motivos para esta preferência da mídia tratar furiosamente do  “mensalão do PT” e deixar de lado o chamado “mensalão mineiro”:

Folha _ A Polícia Federal diz que houve caixa dois na sua campanha…

Eduardo Azeredo _ Tivemos problemas na prestação de contas da campanha, que não era só minha, mas de partidos coligados, que envolvia outros cargos, até mesmo de presidente da República.

Folha _ O dinheiro da sua campanha financiou a de FHC em Minas?

Azeredo _ Sim, parte dos custos foram bancados pela minha campanha. Fernando Henrique não foi a Minas na campanha por causa do Itamar Franco, que era meu adversário, mas tinha comitês bancados pela minha campanha.

Fundador do PSDB e presidente do partido quando o escândalo estourou, Eduardo Azeredo conseguiu desta forma o apoio irrestrito dos tucanos de bico grande que cuidaram de tirar o assunto da mídia.

A acusação central de que o PT usou dinheiro público para comprar o voto de parlamentares no Congresso foi derrubada pelo Tribunal de Contas da União, como informou Marta Salomon, em nota publicada no portal Estadão.com, às 22h15 desta quinta-feira:

“O Tribunal de Contas da União considerou regular o contrato milionário da empresa de publicidade DNA, de Marcos Valério Fernandes de Souza, com o Banco do Brasil. O contrato é uma das bases da acusação da Procuradoria-Geral da República contra o empresário mineiro no julgamento do mensalão, marcado para agosto”. Mais adiante, a matéria lembra:

“De acordo com a Procuradoria-Geral da República, contratos das agências de publicidade de Marcos Valério com os orgãos públicos e estatais serviam de garantia e fonte de recursos para financiar o esquema de pagamentos a políticos aliados do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

Não encontrei esta notícia na edição impressa da “Folha” de hoje, que publica matéria sobre a defesa apresentada por Delúbio Soares, tesoureiro do PT na época: “Delúbio dirá a STF que não houve compra de deputado”.

Se e quando o STF finalmente marcar o julgamento do “mensalão tucano”, vamos ver o que Eduardo Azeredo terá a dizer e se a imprensa vai lembrar do que ele falou nesta entrevista de 2007.

Podem até querer esquecer esta história, mas o Google lembra. Está tudo lá.

34 thoughts on “E quando vai ser julgado o mensalão tucano?

  1. Quando se trata do PT, é “mensalão petista”. Quando se trata do PSDB, é “mensalão mineiro”. Esses idiotas da imprensa velha se julgam espertinhos, mas só enganam os trouxas de nascença.

  2. Sabe quando vão julgar o mensalão tucano? Logo, logo. Assim que o partido estiver um pouco mais desmilinguido (não falta muito pra acabar). E a nossa gloriosa imprensa nativa o jogará ao mar. Quem viver, verá.

  3. O Tribunal de Contas da União decidiu que foi regular o contrato entre a empresa DNA, de Marcos Valério, e o Banco do Brasil. A importância da decisão não está no TCU, mas no STF, já que, explicam os jornais, este contrato seria uma das bases da acusação da Procuradoria no processo do mensalão. O julgamento nem começou, mas os exageros da Procuradoria já começam a derrubar o processo, mostrando, a princípio, que a acusação meteu os pés pelas mãos e pode ter dificuldade de, assim, ficar em pé.

  4. Podem até condenar o PT, mas não apagarão a melhora que o Brasil teve nesses últimos nove anos de governo petista. Os que condenam é porque não suportam a ideia de pobre ingressar nas universidades, alcançar bons empregos, comprar carro, casa, viajar de avião e deixar de trabalhar de graça para a elite racista. É só ver os juros que FHC deixou: 28%, enquanto hoje, a taxa é de 8%, sem contra o salário mínimo e mais de 40 milhões de pobres que ascenderam à classe média.

  5. Caro Kotscho
    Do jeito que está e a depender de como é que fica depois das eleições municipais no Brasil o PSDB deverá abrir um diretório regional no Paraguai.
    Lá o Álvaro Dias poderá tentar uma eleição para o senado e Serra até já articula uma candidatura sua de meio mandato para a prefeitura de Ciudad del Leste !!! (Serra é candidato pra tudo )
    Seria a salvação do partido e a porta de entrada dos tucanos naquele país onde tudo é permitido… até uma “Privataria” legal

  6. Prezado RK.
    O sintoma desse Editorialismo (que é o editorial mascarado de jornalismo) é dado todos os dias no jornal nacional e seus congêneres. Basta ver que todo e qualquer político do PT envolvido em escândalo de qualquer magnitude ganha nome e sobrenome pela boca dos bonneres do Brasil: “deputado fulano, DO PÊTÊ, …” e segue a notícia. Já quando é inevitável que se publique algo que desabone os políticos da ala conservadora, nunca vai ser possível saber de qual partido é o fulano. O mesmo vale para os filiados: quantas e quantas vezes já não se viu na TV dizer que alguém, FILIADO AO PT, estava praticando um malfeito? Agora estou pra ver a notícia: “Paulo Preto, filiado ao PSDB, foi convocado a prestar esclarecimentos na CPI…”
    Um abraço!

  7. E por falar em “mensalões” e em mineiros…
    Não sou mineiro mas sou solidário no câncer. Sou solidário em qualquer doença !!! Menos aquelas que fazem mal ao país. É o caso do Roberto Jefferson político ( Torço de verdade para que o ser humano em que questão se recupere bem !!! )
    Mas que foi detectado um “Roberto Jefferson” em volta de um câncer de pâncreas , foi !!!

  8. Mensalão Tucano não existe, era tramóia para financiamento de campanha. O termo Mensalão foi criado para designar já de forma institucional a mesma coisa, com mais intensidade e outras maracutaias quando feitas por petistas. Na verdade é uma homenagem ao lulopetismo, que modernizou e deu dimensão nacional à esse tipo de desviança.

  9. A bancada conservadora está definhando já há algum tempo, mas quando a situação se tornar irremediável, a própria imprensa golpista tratará de jogá-la aos leões, como sempre fez, desde a sua criação. E aí veremos mais um espetáculo da contradição e da deslealdade. Esperar o que dessa laia? O importante é que nós estejamos totalmente vacinados contra ela atentos, conscientes e melhor preparados.

  10. Como o alvo principal dos demotucanos e do PIG é o Zé Dirceu, vou tecer algumas considerações abaixo, para que alguma dúvida que possa pairar sobre a decisão do TCU seja dissipada.
    Alguns poucos comentários sobre o tema dão conta de que o TCU só julgou regular o contrato de publicidade firmado por Marcos Valério/Agência DNA com o BB/VISA NET, porque uma lei de 2010 (aprovada só para beneficiar os “mensaleiros”, segundo os comentaristas demotucanos) não veda o repasse de “bonificações de volume”, uma espécie de gratificação paga pelos veículos de comunicação, valores que a agência DNA embolsou, ao contrário da lei anterior, que determinava que as tais “bonificações de volume” deviam ser devolvidas ao contratante (BB/VISA NET.
    Pois bem. No caso do Zé Dirceu, Zé Genuino, Silvinho e Delúbio, não importa que a citada lei seja casuísta ou não, pelo simples fato de que os citados petistas estão respondendo apenas pelos crimes de FORMAÇÃO DE QUADRILHA, por supostamente terem se reunido para combinar a “compra” de parlamentares; e de CORRUPÇÃO ATIVA, por terem supostamente (e põe supostamente nisto) “comprado” apoio de parlamentares.
    Portanto, se com esses argumentos baratos pretendem atingir o Zé Dirceu, a DEMOTUCANALHA e o PIG podem ir tirando o cavalinho da chuva, porque o alegado casuísmo da nova lei só cola para quem é mal informado, age de má-fé ou as duas coisas juntas.
    Ademais disso, vou transcrever o comentário abaixo, lambido do JB Costa no blog do Luiz Nassif.
    “Não houve utilização de recursos públicos conforme alegado pelo PGR. Os recursos da VISANET não eram do BB, e muito menos “públicos”.
    Conheço, porque trabalhei lá, como as decisões eram, e continuam sendo no BB: sempre através de COLEGIADOS.; nunca isoladamente. Por consequência, o sr. Henrique Pizzolato não poderia ter executado o que lhe atribui o Parquet na peça de acusação.
    O resto é carnaval, politização barata do consórcio oposição desvairada-mídia partidarizada.
    Esse processo, repito pela enésima vez está bichado, contaminado, vencido, encharcado, poluído, pela politicagem barata. Tanto de uma lado, como de outro. Só que o lado que torce e distorce pela condenação o faz movido única e exclusivamente pelo mais reles sentimento de vindita; por ódio visceral ao PT.”
    Outra coisa. Se paira alguma dúvida sobre a honradez dos Ministros do TCU, sob o falso argumento de que todos são “petralhas”, abaixo relação de todos eles, e pelas mãos de quem chegaram ao tribunal, informação lambida do Diogo Costa no blog do Luiz Nassif.
    1)BENJAMIN ZYMLER, servidor de carreira do TCU, indicado por FHC;
    2)JOÃO AUGUSTO NARDES, ex deputado federal do PP-RS, indicado pela Câmara do Deputados em 2004, na disputa em que derrotou o então deputado federal José Pimentel do PT-CE.
    3)ANTÔNIO VALMIR CAMPELO BEZERRA, ex deputado federal e senador, ligado a Joaquim Roriz, foi indicado pelo Senado em 1997.
    4)WALTON ALENCAR RODRIGUES, servidor de carreira do Ministério Público, foi indicado pelo Ministério Público e foi aprovado o seu ingresso no TCU em 1999.
    5) AROLDO CEDRAZ, deputado federal históricamente ligado ao ex senador Antonio Carlos Magalhães, foi indicado pela Câmara dos Deputados, na disputa em que derrotou o deputado federal Paulo Delgado do PT-MG, no ano de 2006.
    6) RAIMUNDO CARREIRO, servidor de carreira do senado, foi indicado por unanimidade pelo Senado no ano de 2007.
    7) JOSÉ JORGE, ex deputado federal e senador, históricamente ligado ao PDS e ao PFL, foi candidato a vice presidente de Geraldo Alckimin do PSDB na eleição de 2006, foi indicado pelo senado em 2008.
    8) JOSÉ MÚCIO MONTEIRO, ex deputado federal do PTB, indicado por Lula em 2009.
    9) ANA ARRAES, deputada federal do PSB-PE, foi indicada pela Câmara dos Deputados em 2011, após vencer a disputa contra o deputado federal Aldo Rebelo do PC do B-SP.

  11. Aliz Lambiazzi – 20/07/2012 – 16h53
    ”A bancada conservadora está definhando já há algum tempo,..”
    Quequeisso minha amiga Aliz? Tá Não! Pelo o menos em S.Paulo os conservadores estão ”por cima” da carne seca. O novo partido criado pelo PT paulista , o ”MALDDADE” (MALUF HADDADE) trouxe-os de volta com fanfarras pompas e circunstâncias ,inclusive tapete vermelho.
    Dá-lhes Maluf…O novo e querido aliado.
    Ou seja, os conservadores apenas se aquietaram e aderiram ao PT liberal Malufista.
    Mas eles são ”espertos”. Fecharam de vez, as portas para os militantes Cubanos-Venezuelanos ,Bolivarianos; reativaram o Conselho de Comunicação Social, matando para sempre às mal intenções totalitárias deste grupo.

  12. “Se para *achar e julgar o mensalão do PT* já foi esse demora e embromação toda,teve até *disse que me disse* entre o STF e o EX Presidente LULA:IMAGINAS QUALQUER OUTRO MENSALÃO,seja lá de que partido for”.
    “Colocas tempo *nisso*”.
    “Agora *eu* não entendo muito bem RICARDO:é quando te interessas tu colocas a culpa na mídia,se fosse o *tal do mensalão da tucanada que já estivesse sendo julgado*,e o mensalão da petezada que estivesse demorando para ser julgado:será que tu irias colocar a culpa na mídia como estás fazendo agora”?

  13. Ricardo…pesquei esta ali. Esta certa quem diz que a direitona logo-logo desaparece…do mapa.

    “Os três principais partidos que fazem oposição ao governo federal lançaram o menor número de candidatos a prefeito desde que o PT chegou ao Planalto, em 2003.

    Dos cerca de 15 mil candidatos que concorrem a uma prefeitura no país, 2.807 são do PSDB, do DEM ou do PPS. Isso equivale a 18% do total de candidaturas. Na primeira eleição municipal com Lula na Presidência, em 2004, os três partidos tinham 30% dos postulantes.

    Em todo o país, 55% das cidades não têm nem sequer um candidato de uma dessas três siglas. Em 2008, era 40%.

    O percentual de candidatos oposicionistas neste ano é parecido com o de 1996, ano da primeira eleição municipal após a posse do tucano Fernando Henrique Cardoso na Presidência. Naquela época, os partidos que faziam oposição eram PT, PDT, PSB e PC do B. Juntos, eles lançaram também 18% dos nomes.

    A redução atual coincide com a derrocada dos oposicionistas no Congresso. A presidente Dilma Rousseff enfrenta na Câmara a menor oposição desde 1988.

    O principal responsável pela queda nas candidaturas é o DEM, com 533 nomes a menos do que em 2008 (os totais ainda podem sofrer pequenas alterações, segundo a Justiça Eleitoral). “O partido foi alvo de um ataque que nos tirou muitos quadros”, diz o presidente da sigla, senador José Agripino Maia (RN).

    O “ataque” citado por ele foi a criação do PSD em 2011, liderada por um dos principais líderes do DEM até então, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Segundo a Confederação Nacional dos Municípios, 105 prefeitos filiados ao DEM migraram para o PSD. Agora, muitos tentam a reeleição.

    “A curva declinante [do DEM] é muito relativa”, diz Agripino. “Uma coisa é quantidade, outra é qualidade. Perdemos São Paulo, mas temos nomes competitivos no Nordeste.”
    A trajetória do PSDB também é de queda: o partido reduziu um quarto de suas candidaturas desde 1996.

    Entre as 85 principais cidades do país (capitais e municípios com mais de 200 mil eleitores), 22 não têm candidato de PSDB, DEM ou PPS.

  14. Ricardo seria bom lembrar aos colonistas da inVeja, que a maioria dos componentes do TCU foi indicada por FHC.
    Os amigos do Policarpo na inVeja, ficam criticando Ana Arraes pelo seu relatório, só que seus pares foram unãnimes em aprová-lo.
    Visito esses representantes do Civitta e é uma choradeira só.
    Vai ser difícil condenar sem provas, bem por caixa 2 atré concordo, mas se for condenar, qual o político que escapa.
    O STF tem um abacaxi nas mãos e condenar sem provas vai ficar no curriculun de cada ministro.
    Queremos que marquem o mensalão tucano de MG, dizem até Aecim Never está nele.

  15. Ou o texto do Thomaz 16:44 é a maior sandice jamais escrita no Balaio, ou eu não entendi direito. Por acaso ele afirmou que o mensalão petista é mais grave que o anterior do tucano Eduardo Azeredo e Marcos Valério ? “Jesuis” !!!!!!!! Não é a toa que esses incautos caem “que nem” patos nos contos do vigário (caçador de marajás) da Rede Globo e revista Veja. Já o Luiz Carlos Velho tá mais perdido que cueca em suruba com o apoio de Paulo Maluf ao xará Paulo Haddad. Faltou-lhe o chão, perdeu o rumo de casa, o Velho. E durma com um barulho desses !!!!!!

  16. Quem fez o mensalão ser o prato do dia para todos os adversarios do PT foi o tal Roberto Jefferson. Sabe porque ? Perguntem a ele onde enfio o dinheiro que PT reembolsou pela sua ajuda na campanha. Embolsou alegando que o PT não deu o comprovante do dinheiro e que não poderia contabilizar no seu partido, essa foi sua desculpa para não prestar conta. Só que ele arruinou com a nossa politica, com o Brasil e com a moral de todos politicos.
    A oposiçao com ciumes de estar fora dessa maracutaia, que tanto se beneficiou, dá uma de santo querendo a todo custo mamar no que o Lula com muito sacrificio conseguiu por este Brasil no caminho certo.
    Vá te catar oposição.

  17. Mr. Chance (Muito Além do Jardim…) – 20/07/2012 – 17h43
    ”Com certeza o Velho Barreiro nos explicará que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa…”
    Eu não sou o Velho Barreiro, mas para entender a aliança MALUFxPT, a qual deu origem ao filhote ”MALDDADE” basta tão somente estar razoavelmente sóbrio. Aliás, no PT do Maluf, uma coisa pode sim, ser a mesma coisa e não outra coisa. Não sou eu que sou confuso. As fotos no jardim da casa do Maluf, estas sim, confundem qualquer ser vivente que pretenda ”lógica” ,ética e moral nas relações políticas.

  18. “Ou o texto do Thomaz 16:44 é a maior sandice jamais escrita no Balaio, ou eu não entendi direito”

    Rarará… Não, amigo VH, acredito que o que o Thomaz quis dizer é que o PIG, através de um trabalho muito bem planejado em cima da semiótica, inventou o neologismo “Mensalão”, com a colaboração de Bob Jefferson, para estigmatizar apenas o PT. E de certa forma conseguiu. Até quando usam a expressão “Mensalão do DEM” ou “Mensalão de Minas” acabam remetendo o significado para o PT. Foi um trabalho linguístico coordenado pelo Instituto Millenium (com D. Judith liderando o processo) no sentido de que todos os seus sócios-fundadores o usassem canonicamente, ou seja, de maneira uniforme e sistemática. Só poderia dar certo se todos usassem, e foi o que fizeram a Folha, o Estadão, a Veja e o propagador oficial, o Jornal Nacional da Rede Globo que conta ainda com a CBN para liderar o esforço radiofônico . Acho que foi isso que o Thomaz quis dizer. Ou não?

  19. Digam o que disserem, mas, MENSALÃO é um termo que ficou e ficará indelevelmente ligado ao PT. Quem viver, verá. Não há como alguém em juízo perfeito e em sã consciência não faça esta conexão: PT X MENSALÃO, ou vice e versa, ou ao contrário, sempre se chegará no PT.

  20. Pardalzinho, quando os demotucanos lançaram um “socialistão dos bravos” (FHC) à presidência o Velho saiu insinuando que os comunistas é que mandariam no governo, como faz agora com o apoio de Maluf a Haddad ? Eu sei que ninguem leva o Velho a sério, pois seu discurso é uma mistura de desinformação de Veja com profecias de Nostradamus, mas é sempre bom perguntar. Velho, se o FHC comeu na mão do ACM e Sarney ao ponto de pedir pra esquecermos seu passado comunista, imagine o velhinho Maluf que vai apenas apoiar a candidatura de Haddad !!!!! Vai limpar o pó da estante do “badrício” Haddad, quando o reumatismo permitir, e olhe lá. Acorda, Luiz Carlos Velho !!!!!!

  21. Contra Zé Dirceu não há provas materiais, apenas especulação midiática e o desejo explícito dos seus desafetos em condená-lo. Condenar é preciso, a verdade não importa, é vital para a sobrevivência oposicionista, e até mais para a imprensa tucana, que corre o risco da completa desmoralização perante a opinião pública. Com a decisão do TCU, dá-se inicio ao desmonte do Mensalão da forma como foi construído, “a maior farsa do século”, até porque, a arquitetura golpista engendrada por seus idealizadores facistas: Veja+Cachoeira+Demóstenes+Globo, já não é segredo para mais ninguém, caiu na boca do povo. O mesmo não se pode dizer em relação ao Marconi Perillo, as provas são fartas e substanciais. Até o PIG já está jogando a toalha, sabe que não dá para defender o indefensável. Os chefões tucanos ao protegerem o governador amigo e parceiro de Cachoeira, se igualam a ele e dele se tornam cúmplices. Quem defende bandido, bandido é, e o PSDB se assume como Partido Sócio Da Bandidagem! Sem o mantra do Mensalão, a oposição ficará desnuda e desamparada, não terá mais no que se agarrar. Fico imaginando o desespero dos tucanalhas ao saberem que terão de enfrentar o MENSALÃO TUCANO e a CPI da PRIVATARIA TUCANA. Realmente, para os tucanos a profecia maia parece se confirmar, 2012 pode ser o fim do mundo pra eles. E para aqueles que acusam os blogs progressistas de “sujos”, são sujos sim, mas, por mostrarem a sujeira dos “limpinhos”, que o PIG esconde!

  22. Luiz Carlos Velho disse: “Não há como alguém em juízo perfeito e em sã consciência não faça esta conexão: PT X MENSALÃO, ou vice e versa, ou ao contrário, sempre se chegará no PT.” O Luiz Carlos Velho descobriu a pólvora. Descobriu que uma mentira repetida mil vezes vira verdade, como no caso do Caçador de Marajás das Alagoas e do Ministro da Propaganda nazista Joseph Goebbels. Parabens, Velho, voce descobriu com 60 anos de atraso, mas antes tarde que nunca. E durma com um barulho desses !!!!!!

  23. “MENSALÃO é um termo que ficou e ficará indelevelmente ligado ao PT. Quem viver, verá”

    Tudo bem, é pedir um pouco demais que o Velho entenda o que significa semiótica, uma vez que isso não sai nos jornais que ele lê, mas que ele sequer consiga entender um texto, como o escrito por mim abaixo, aí é demais. Velho, é claro que MENSALÃO é um termo que ficou e ficará indelevelmente ligado ao PT. Como didaticamente tentei explicar, o termo foi criado exatamente para isso; para que ingênuos, como você, que levam à sério a grande mídia, acreditem piamente que o que originou o neologismo “mensalão” foi apenas o PT e que nem o PSDB e nenhum outro Partido jamais arrecadou um centavo sequer fora do que diz a lei eleitoral brasileira. Ora, você ultrapassou todos os limites em termos de facciosidade e parcialidade. Passe bem…

  24. Pardalzinho, o Luiz Carlos Velho é a grande estrela do Balaio do Kotscho e nós apenas seus coadjuvantes. O Robson e o Dum não suportam o peso da fama, mas o Velho nasceu pra brilhar. E durma com um barulho desses !!!!

  25. Boa parte da imprensa pressionou o ministro Ricardo Levandowski para liberar o processo, inclusive com o argumento de que, se este demorasse muitas das acusações estariam prescritas.
    Mas não vejo o mesmo “empenho” quanto ao “mensalão do PSDB”.

  26. Só acho que são dois escandalos,e ambos devem ser julgados por esse lento STF,o mensalão tucano do partido que governou o país anteriormente,é defendido por parte da midía que defende os interesses da elite,por falar em elite,estar na hora do país cobrar inpostos das grandes fortunas,Ricardo Teixeira,Montenegro,citei esses cidadões porque foram alvos recentes de denuncias da Record,com contas em paraisos fescais.

  27. Tem e deve ser julgado, mas foi coisa regional e de alguém que PERDEU a eleição e saiu do poder… Ao contrário dos corruPTos do PT que através dos cegos ideológicos e da imprensa comprada se mantém no poder!

  28. Resposta simples. TUCANATO E “SOCIALISTAS” são farinha do mesmo saco, que agora se juntou ao “coronelismo do poder”, ou do “pudê” para “nacionalizar o termo.
    A política ainda é a velha pajelança de Adão e Eva, MENTIR PARA GOVERNAR. O “pajé” mente que é “intérprete de deus”, e pelo ritualismo, convence o povo de que o “rei” é o próprio “deus”.
    Apenas na Era Capitalista o “deus ídolo” é o “dinheiro”, que antes era qualquer outro mito inventado pelos religiosos!
    É só isso caro Kotscho, tucano, petista e políticos, são FARINHA DE UMA MESMO SACO, e olhe que os “juizes” nunca estiveram muito fora desse balaio.
    arioba

  29. De fato esse mensalão do PSDB ou Mineiro não foi devidamente explicado. Peço que informem: Quantos partidos e quantos políticos foram financiados pelo Mensalão do Psdb Mineiro. Parece que não houve compra de apoio na assembléia legislativa. Afinal o canditado vivaldino não foi vencedor. Outra coisa, no Supremo responde só os asseclas ou o govenante maior e mandatário do esquema também será julgado? Falta muita informação, por isso muita comparação abstrata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *