Haddad é símbolo da parceria Lula-Dilma

Haddad é símbolo da parceria Lula-Dilma

Difícil dizer quem estava mais feliz na festa em que se transformou a troca de ministros no Palácio do Planalto na terça-feira: se o criador Lula, a criatura Dilma ou Fernando Haddad, o símbolo da bem sucedida parceria entre o ex-presidente e a presidente, lançado candidato a prefeito de São Paulo.

A cerimônia marcou a emocionante volta de Lula à cena política, depois de quase três meses recluso para tratar de um câncer na laringe, e mostrou que errou feio quem apostou em jogar um contra o outro para enfraquecer o governo e apagar a imagem do ex-presidente, que deixou o governo com mais de 80% de aprovação.

Dilma, que foi recepcionar Lula na garagem do Planalto, estava feliz em reencontrar o velho amigo, ainda comemorando os 59% de aprovação registrados pelo último Datafolha, um recorde em primeiro ano de governo desde que a pesquisa é feita.

E Lula não poderia ter escolhido momento melhor para voltar ao palácio. De terno e chapéu pretos, levou um tempão para subir ao gabinete presidencial do terceiro andar, que foi seu por longos oito anos, parado todo o momento para dar autógrafos, receber um abraço ou tirar fotos.

Foi uma choradeira geral, como disse Dilma em seu discurso de improviso. Quando os dois desceram a rampa que leva ao Salão Nobre no segundo andar, foi a consagração da parceria Lula-Dilma e de uma política de governo que deu certo. Foi bonito.

Fernando Haddad, levado por Lula para o Ministério da Educação e mantido por Dilma, deixou o cargo depois de sete anos para Aloizio Mercadante, outro velho amigo e parceiro do ex-presidente desde a fundação do PT.

Depois da cerimônia, Lula e Dilma ainda conversaram por mais de uma hora no gabinete presidencial, certamente acertando os ponteiros para a campanha que agora começa para valer.

Lula só deverá ter alta em março, mas desde já está assumindo o comando da campanha de Haddad, um candidato que nunca havia disputado uma eleição, assim como Dilma.

Vencer a eleição na cidade de São Paulo transformou-se no principal desafio para Lula neste momento. Político movido a desafios desde que nos conhecemos no ABC paulista faz mais de trinta anos, Lula quer conquistar a capital com Haddad para reunir forças e entrar forte na disputa pelo governo do Estado em 2014 _ último reduto tucano onde o PT nunca venceu uma eleição.

Para esta tarefa já está sendo preparado o ministro da Saúde Alexandre Padilha, outra cria nova do PT paulista que cresce sob as bênçãos de Lula e Dilma.

Na última década, praticamente só Marta Suplicy e Mercadante disputaram todas as eleições pelo PT em São Paulo, tanto na cidade como no Estado. Agora, chegou a vez da nova geração e a candidatura de Fernando Haddad é o símbolo destes novos tempos.

A festa só não foi completa porque Marta Suplicy, magoada por não conseguir ser candidata de novo, fez questão de não aparecer. Sua participação é importante na campanha de Haddad, mas se ela continuar fazendo biquinho vai acabar isolada no partido. Ganha o que com isso? Faltou grandeza à ex-prefeita, que tem mais sete anos de mandato no Senado pela frente.

Com os tucanos se bicando no poleiro, sem um adversário forte até o momento e tendo o apoio vigoroso de Lula e Dilma, o ex-ministro da Educação entra forte na campanha. Só falta conquistar o apoio do PT velho de guerra, o único que pode derrotá-lo.

16 thoughts on “Haddad é símbolo da parceria Lula-Dilma

  1. faltou grandeza e respeito foi ao PT ao tirar Marta da disputa, ela venceria essas eleições. Lula esta transformando o PT em Sp no quintal do partido. Marta esta certa, como vai pedir votos aos militantes para um candidato que se aproxima do Kassab? Oras Marta tem cacife político muito mais que muitos petista em Sp. Não ache o voto em Marta é só de petistas não, tem muitos Martistas, assim como existe muitos lulistas e que não gostam do pt.
    Haddad em sp não, o melhor nome se que querem assim vai ser Russomano que seu partido disse não a Lula e muito bem.

  2. Boa tarde meu amigo RK e a todos os motorisas.
    Peço permissão a todos para parabenizar a minha cidade natal, a minha querida São Paulo, por mais um aniversário. Minha cidade é produto do suor e lágrimas de brasileiros de todos os quadrantes e imigrantes de todas as raças, cores e credos, que com seu trabaho e amor, transformaram-na no orgulho deste lindo e maravilhoso país, a maior cidade da América Latina. Deus abençoe todos nossos antepasados e a todos os que fazem desta cidade o simbolo do progresso, com honestidade e carinho. Viva a grande aniversariante de hoje. Non Ducor, Duco.

  3. Lula é um eleitor de respeito. Fez prevalecer sua popularidade nas últimas eleições presidenciais e conseguiu fazer de Dilma sua sucessora, apesar do susto ao final do 1o. turno. Vai tentar, mais uma vez, fazer o Prefeito da Capital de SP. Nas 2 oportunidades em que o PT conseguiu eleger o prefeito, primeiro Erundina que acabou por deixar o partido e depois Martha Suplicy que conseguiu não se reeleger para um segundo mandato, o adversário foi o Maluf. Dessa vez não há nenhum candidato que tenha brilho próprio disputando a prefeitura na Capital de SP. O apoio de Lula e Dilma pode ser o fator de desequilíbrio em favor do Hadad. Kassab acabou de sofrer tentativa de agressão e tomou “ovada” nas festividades de aniversário da cidade. Alckmin é fraco na Capital. Por incrível que pareça, na Capital de SP qualquer nome apoiado por Serra será adversário para o Hadad. Por enquanto, teóricamente, o Hadad não tem adversário. Russomano, Soninha, Netinho, Chalita não são adversários sérios, sendo apenas frutos de pesquisa cuja amostra é totalmente questionável. Vamos ver o quanto o povo da Capital de SP absorverá o Lula e a Dilma “saindo na fotografia” com o Hadad.

  4. Não vou lembrar do dia do aniversário desta cidade mas lembar o mau governo que ela tem e a esperança da sua troca por um outro melhor. Vou lembrar que tenho a minha parte de cidadão livre a cumprir e dizer da minha tristeza imensa que justamente hoje, dia do seu aniversário me enchi de coragem a dar um passeio até o centro, a famosa Praça da Sé. Que tristeza, que desanimo tomou conta de minha pessoa ao transitar por ela e ser avisado por um cidadão digno e sua esposa que havia pessoas já com intenções de me assaltar em plena luz do dia só porque eu estava trajado de moda aos idos de 70 ou 80, camisa polo, calça de sarja, tenis Nike, tudo importado, eu comprei lá nos EUA onde fui visitar minha filha e meus netos. Há mais de 2 anos que não ia à cidade e deu na telha de lá ir passear e comprar remédio nas famosas drogarias da Sé. Tudo fechado mas fui nesta esperança. Mal desci na estação Sé do metro e comecei a percorrer no sentido da XV de Novembro quando o cidadão me avisou do movimento de uns populares apontando em minha direção e ele me alertou. Voletei imediatamente para o Tatuapé tomsando o metro na São Bento de volta para minha casa. Conheço o centro muito bem desde a época em que fui propagandista de produtos farmaceuticos nesta região e trabalhava junto à classe médica. Quanta transformação, quanto desleixo, quantos desasssistidos perambulando pelas ruas. Ai que saudade eu senti daquele tempo onde ainda se via pessoas transitando pelas ruas aos domingos tranquilamente. Que saudade quando havia nos consultórios médicos, pessoas da classe média-alta consultando com os médicos de lá. Lembrei me do edifício Mendes Caldeira entre as duas praças, a Sé e a Clóvis Bevilácqua que foi implodido. Quanta triteza eu ter que voltar para o Tatuapé porque não me senti seguro transitando pela Sé, pela XV de Novembro ao dirigir-me a estação São Bento para meu retorno. Lhes garanto que esta foi a ultima vez que lá vou em feriados porque já me considero um cidadão recluso em minha própria casa e só me resta ser um velho que não sai do sofá infelismente. A minha esperança é que o novo prefeito seja mais sensivel com este problema e que garanta o direito do cidadão ir e vir pois a nossa constituição assim o diz. Do governador isto não espero porque ele e seu partido já rasgaram a nossa carta magna sem nenhuma repressão do governo federal em tres eventos de cunho social, USP, Cracolandia e agora Pinheirinho.

  5. Grande presidente Lula, que prazer revê-lo no Planalto, e, mesmo ainda em tratamento, está disposto, alegre, e confiante. Vamos lá, presidente Lula e presidenta Dilma, juntos com o Haddad. Quem sabe, assim esperamos, será este o primeiro passo ( vencer a eleição para prefeito ) para que tragédias como essa de Pinheirinho (e outras várias atitudes do desgoverno tucano para fazer em São Paulo uma ” limpeza étnica) nunca mais se repitam. Aliás, quem precisa de limpeza étnica é a tucanagem ( como prova a “Privataria Tucana”).

  6. Minha últimas lágrimas foram pelo pessoal do Pinheirinho. Vou me abster de comentar sobre esses politicos. Eles se misturam numa salada indigesta onde não se sabe qual ingrediente causa mal pior. Há quem tenha estômago. O meu anda fraco e vomita essas coisas. Facismo , arrivismo,oportunismo. Essa gente vende a própria mãe se precisar. Política? Eles conseguiram transformá-la ainda mais em pornografia. Reconheco que eles tem público até cativo. Só não contem comigo.
    Pinheirinho mudou a vida de muita gente. Não só as do que foram violentados nos seus direitos.

  7. Pergunta: o partido é dos trabalhadores ou do lula?
    Fico surpreso em como as decisões internas do pt estão cada vez menos democráticas. os candidatos são fabricados e empurrados goela abaixo pelo dono do partido sem nenhum constrangimento.
    ótimo que existam grandes líderes. péssimos quando sua influência se torna maior do que o todo sobre o qual se sustentam…

  8. fernando césar – 26/01/2012 – 11h45
    ””Pergunta: o partido é dos trabalhadores ou do lula?”
    Boa pergunta rapaz, muito boa mesmo.
    Você sabe o que é um ”CAUDILHO? Não? Pois então, fique sabendo. Diz o dicionário Aulete digital:
    CAUDILHO;
    1. Chefe militar, esp. aquele vinculado a forças políticas locais ou regionais, com fraca subordinação a um poder central, e que arregimenta pessoalmente homens a ele ligados por laços de fidelidade
    2. CHEFE POLÍTICO CUJO PODER INSTITUCIONAL ESTÁ ASSOCIADO E SE CONFUNDE COM SEU CARISMA E ASCENDÊNCIA PESSOAL SOBRE OS SUBORDINADOS.

    Entendeu?
    O caudilho manda e desmanda. Escolhe e elimina candidatos e assessores ao seu bel prazer. O caudilho ,diz-se em certos grotões, ”casa e batiza”.
    Do mais é só perguntar o que acha a senadora Marta Suplicy sobre o candidato que ”tomou-lhe” a vaga na disputa em São Paulo, mesmo liderando as pesquisas.
    Aos militantes e demais correligionários só lhes restam aplaudir, concordar e…,claro , como numa cerimônia de casamento na Igreja católica: ”calarem-SE para sempre”

  9. Lula não impõe nada. Ele é, e pronto. Em um auditório lotado, só deu ele. Não tem para ninguém. Aliás, se não bastasse a sua genialidade, ele colocou os olhos em Dilma, e disse, está é a candiadata à minha sucessão. E também aí mostrou que entende do riscado. Dilma está fazendo bonito. Todos os dias eu comemoro essas duas conquistas.

  10. Acredito que o Fernando Haddad têm grandes chances de vencer em São Paulo,mais devido ao apoio da Dilma e de Lula(que são inquestionáveis armas políticas,muito poderosas) do que a sua própria Força Política,pois sejamos sinceros,ele não têm nenhuma força política pra combater os concorrentes sozinho.O Lula nitidamente é quem manda no PT,apesar de muitos de dentro do partido dizerem que não,isso é mais do que nítido,foi por causa dele que escolheram a Dilma pra substitui-lo,e por causa dele,que agora escolheram o Haddad para a Prefeitura de São Paulo.

  11. Embora meus comentários raramente sejam publicados (deve ser algum problema técnico), espero poder dizer aos trolls que devem ir chorar na cama, onde é quentinho. O texto do Kotscho é perfeito, dentro que quadro que se observa. Informado ele é, e sem rabo-preso.
    “Ridículo” e “medíocre” é acender velas para defundo ruim, como o Serra, que acabou de receber a “extrema-unção” de seu padrinho Fernando Henrique.
    Aliás, desde que o Serra entregou-se à extrema-direita, com papo moralista (totalmente falso) e sem nenhum programa palatável ao povo brasileiro, o PSDB está murchando a olhos vistos. Será que a direitona não aprende nada com seu isolamento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *