Bebe, dirige e mata. Paga a fiança e fica livre

Bebe, dirige e mata. Paga a fiança e fica livre

Continua a trágica rotina da impunidade no trânsito em São Paulo: o sujeito enche a cara, sai com o carrão, mata gente e vai preso em flagrante. Recusa-se a fazer o teste do bafômetro. No dia seguinte, paga uma fiança e está livre para matar de novo. Até quando?

Só nos últimos quatro meses, foram seis casos pelo menos que seguiram o mesmo enredo descrito acima. Até quando?

Enquanto isso, os juízes e os parlamentares ficam discutindo se é crime doloso (com intenção de matar) ou culposo (sem intenção de matar), ou seja, se o assassino deve ir em cana ou ficar em liberdade.

Resultado: 35 mil brasileiros morrem por ano em acidentes de trânsito, mais do que os que tombaram na guerra civil da Líbia ou nos conflitos no Oriente Médio este ano.

Quanto valem estas vidas? De acordo com a Justiça de São Paulo, que estabeleceu as últimas fianças para libertar os matadores, o valor varia conforme o magistrado.

Na segunda-feira, a Justiça estabeleceu uma fiança de R$ 50 mil e mandou soltar o gerente de banco Fernando Mirabelli, que ao volante de uma Hilux atropelou e matou dois garis e deixou outro gravemente ferido, na Marginal Pinheiros, no último final de semana.

Preso em flagrante, o motorista foi indiciado sob suspeita de embriaguez ao volante, tentativa de fuga do local do acidente e homicídio doloso ao assumir o risco de matar.

Dentro do seu bólido a polícia encontrou duas garrafas de uísque vazias e latas de cerveja. Como de costume, já que a lei não o obriga, Mirabelli simplesmente se recusou a fazer o teste do bafômetro. Apesar de todas as provas do crime, o motorista já está solto por ordem da Justiça.

Em julho, saiu mais cara a liberdade para o motorista de um Porsche que matou uma advogada: pagou R$ 300 mil de fiança.

No mesmo mês, o dono da Land Rover que matou um jovem na calçada na Vila Madalena foi solto sem pagar nada.

Em setembro, também ganhou a liberdade sem precisar pagar fiança o motorista que atropelou e matou mãe e filha na calçada do shopping Villa-Lobos, na zona oeste da cidade.

Para o jovem do Camaro que bateu em seis carros e matou uma pessoa, também em setembro, a lambança custou R$ 245 mil.

Agora em outubro, o sujeito que atropelou três pessoas na avenida Juscelino Kubitschek gastou R$ 54,5 mil para responder ao processo em liberdade.

O que estes casos tristemente nos ensinam é que se o motorista embriagado tem dinheiro para pagar bons advogados e a possível fiança, pode sair matando por aí que não terá maiores problemas. Belos exemplos.

Os leitores por acaso conhecem alguém condenado e preso por dirigir bêbado e matar outro alguém?

 

 

 

 

 

 

 

22 thoughts on “Bebe, dirige e mata. Paga a fiança e fica livre

  1. Não conheço nenhum e também não conheço nenhum politico que não seja safado e todos estão a solta… que tal movimentações contra tudo e não só contra um caso ou outro que cai na mídia fica 1 semana e desaparece?

  2. Pois é Kotscho.
    Acho que ninguém conhece alguém cumprindo pena por ter matado alguém no trânsito. A legislação brasileira, meu caro. entende, em várias situações que, a embriagues, ao contrário do que imaginamos nós, simples mortais, não só não agrava o delito, como o atenua. Quer dizer, o bêbado está ”resguardado” por lei, no trânsito. Só nos resta, pois, rezar e torcer muito para não nos depararmos com um doidão com a cara cheia de cachaça não nos atropele nas calçadas.
    Oremos, pois, com muita fé.

  3. BEM, ENTÃO É CHEGADA A HORA DE COMEÇAR A MATAR OS POLITICOS, JUIZES E SEUS FAMILIARES, PARA VER SE ALGUEM FICA NA CADEIA, POIS AS PESSOAS COMUNS NÃO ADIANTA MATAR PQ NINGUEM FICA NA CADEIA, MESMO.

  4. Pois é, lamentável! Os juízes devem analisar criteriosamente cada caso, pois, quem consome alcoól e sai dirigindo em velocidades excessivas anuem com o resultado morte ou lesão corporal, ou seja, assumem o risco do resultado lesão. Assim sendo, a pena aplicada para estes casos deverão ser as memsmas relativas ao homicídio doloso. Qualquer homem médio entende que essas condutas podem causar dano a terceiros. A lei deve ser rígida para que esses casos parem de acontecer.

  5. Você só fica preso se for POBRE, por quê se for RICO paga fiança e depois faz serviços comunitarios ou paga algumas cetas basicas e pronto ta ‘Tudo certo’.

  6. Kotscho, obrigado por ter transformado meu comentário em um post; esse assunto é de tremenda importância e só quem já perdeu um ente querido em virtude de acidente de trânsito causado por bebida alcoólica sabe do que estou falando. A pergunta que não quer calar é a seguinte: qual a razão deste tipo de delito (dirigir embriagado é um delito) ainda não ter sido considerado por nossa justiça como homicídio doloso? Ora bolas, a pessoa que bebe e dirige, é tão perigosa para a vida dos outros quanto alguém que sai para apenas para assaltar, sem a intenção de querer matar mas que acaba matando. Vou além, nos USA o motorista bêbado, tem menos chance de uma pena branda do que um assaltante. Mas aqui, claramente falta vontade para enfrentar este tipo de delito. E a explicação está no seu belo artigo de hoje, É só ver quem está se beneficiando desta lei criminosa que vigora aqui em São Paulo…

  7. Se o motorista fosse obrigado a manter a família das vítimas aí sim talvez pensasse duas vezes antes de beber …
    Neste caso dos garis um deles tem uma filha de 2 anos e esposa está grávida , quem vai sustentar ? Queria ver se TODO MÊS o “gerente de banco” depositasse uma pensão não iria lembrar do acidente …

  8. vamos fazer um abaixo assinado para que se torne homicidio doloso. Ha mas tem um porem, os filhos dos politicos tambem tem que ir pra cadeia. outra coisa, pra quem vai o dinheiro das fianças? E outro assunto. TEMOS QUE COMEÇAR A PUNIR OS MEDICOS OU HOSPITAIS QUE MATAM SEUS PACIENTES POR FALTA DE ATENDIMENTO.

  9. Bem oportuno o seu post pois estou vendo que a cada dia fica mais difícil dirigir principalmente em São Paulo. Quem sai às ruas com seu veículo, tem que estar ciente que deve esquecer o tempo que necessita para ir de um lado a outro e que horário de compromisso deve ser sempre a todo momento alongado. Os domingueiros assim eu os chamo porque há mais calças brancas no transito que motoristas de fato, quando dirigem o faz no sistema de “pressão”. Eu renovei minha habilitação recentemente e fiz o curso de direção numa auto escola porque minha carta é de antes de 1980 e no curso o instrutor deu prioridades ao processo de dirigir na “defesa”, isto é, dar prioridades aos mais apressadinhos mas mesmo assim, se a gente ficar dirigindo deste modo, para ir de um lugar a outro levará o dobro do tempo preconizado porque eles enfiam os seus carros a sua frente e voce terá que deixá-los ir senão a toda hora será como aquelas competições de bate-carros. Há loucos dirigindo por aí e é porisso que há acidentes medonhos, não há também educação e cordialidade e por mais calmo que a gente esteja, haverá o momento da raiva porque a gente vai se sentindo um idióta no trânsito dando caminho a todos. Por falar em pista perigosa eu quero assinalar que a marginal do Tietê, depois da nova configuração das pistas ficou um caso de policia de tão perigosa, pois juntando os desesperadinhos mais o difícil traçado para quem quer passar da pista central junto ao guard-rail junto ao rio para a pista de saída conhecida como local, tem que fazer uma prece e pedir prá Deus proteger porque ninguém dá caminho. Tenho ouvido todos os dias que há acidentes por lá bem feios. está na hora do governador incrementar as obras do Metrô porque esta é a única saída para diminuir o trânsito caótico de São Paulo e ser possível dirigir por aqui durante a Copa do Mundo, Copa das Confederações e Olimpíadas.

  10. PIOR DO QUE O BEBUM É O MAGISTRADO…
    que estabeleceu uma fiança de R$ 50 mil
    O bebum tem que beijar o pé deste juiz até o fim de sua vida.
    50 mil de fiança, “seo juiz” , pra quem mata 2 é um presente
    Presente maior pra quem tem grana para dar mais de 100 mil num carrão destes!
    Como diz meu tio Joaquim lá em Uberaba: “este país tá fudido por causa dos juízes que tem”
    Pois salvo raríssimas excessões, meu Tio tem razão.

  11. Caro colega H Aljubarrota, voce tem o meu apoio e receba meus pêsames pela perda de seu parente. Dirigir em São Paulo está uma lástima e toda vez que saio faço uma prece como qualquer piloto de corridas antes do início de um treino ou prova. Sinto como um toureiro prestes a entrar na arena para lutar contra um touro bravio e selvagem. Quando preciso passar pela Marginal Tietê, minhas mãos ficam suadas de tanto nervosismo e me sinto estafado de tanta atenção que preciso ter. Depois das mudanças nas condições das pistas que o Serra politicamente fez, está quase um suicídio transitar por lá. Se voce quiser sair da pista rente ao guard-rail para pular para a local que permite sua saída tem que estar muito atento para não ser atingido pelos calças brancas que dirigem fazendo “pressão” ao que vai à frente. Eu renovei recentemente a minha habilitação e o instrutor deu ênfase no curso ao fato do habilitado dirigir na “defesa”, isto é, dando prioridade aos apressadinhos que se julgam os pilotos graduados de fórmula 1. Há dias em que a gente não está bem humorado e neste caso dirigir na “defesa” faz nos sentir como se fossemos idiótas, um cidadão de quinta classe sem direitos nenhum.

  12. Enquanto isso as cadeias das delegacias estão lotadas de pais que não pagaram pensão alimentícia, uns pq não querem, mas tem uns que não conseguem porque a “justiça”, a mesma que solta assassinos de volante, não vê com bons olhos a revisão do valor da pensão, já teve juiz que mandou um pai catar latinhas para completar o valor, eles ficam misturados com todo tipo de marginal.E se entra uma arma na cadeia, acontece uma rebelião e vai ficar lindo, os pais tendo que assinar homicídio junto com os outros detentos.
    Num país onde não se tem um meio digno de obrigar um pai a pagar pensões alimentícias, não é de se admirar que se soltem assassinos de volante, PQ O ÚNICO CRIME COM PUNIÇÃO DESTE PAÍS É SER POBRE!

  13. ELES ESTÃO DEIXANDO AS CADEIAS PARA OS PAIS QUE NÃO PAGAM PENSÃO, NUMA CADEIA NO CENTRO DE SAMPA TINHA 176 PAIS PRESOS, HOJE DEVE TER MAIS QUE ISSO, MUITOS DORMINDO NO PÁTIO, NA CHUVA, E SABE POR QUE???? PORQUE ELES SÃO POBRESSSSSS!!!!

  14. A verdade nua e crua é que a maioria dos legisladores NÃO TEM PEITO para mudar a lei…Só não vê quem não quer. Passe em frente a um posto de gasolina com “Loja de Conveniência”, por exemplo.

  15. Isso ja esta encehndo o saco pois todo o dia a gente ve a mesma coisa e infelismente as autoridadades competentes ficam de mão atadas por causa de uma politica de interesses que so vai mudar quando uma maluco destes atropelar e matar um filho de um deputado, prefeito ou juiz ai quem sabe a sensibilidade pela vida humana será maior, hoje o que se percebe é que as pessoas estão dando muito mais valor ao veiculos do que ao ser humano. siceridade nossa constituição nada mais é que um livro numa parteleira abandonada está na hora de os caras pintadas voltarem para as ruas e ai com ameaça da população de não mais colocar pessoas incompetentes para representar o povo quem sabe eles mudam e fazem a coisa acontecer.

  16. Os fatos recentes por si só demonstram que ao estado só interessa ARRECADAR. (Quer seja até pelo pagamento de fiança.). Alguem saberia dizer´/informar para onde vai este dinheiro? Certamente para a família dos mortos e acidentados é que não. Os juizados especiais, principalmente os criminais só servem para impingir multas e mais multas ao cidadão tido como infrator, (prática de jogo do bicho, bingo, posse de papagaio, porte de arma, agressão em mulher, ameaça etc). São os crimes entendidos como de menor potencialidade. Alguém ja viu uma pessoa (contraventor, indiciado, suspeito, e/ou preso em flagrante pela prática destes crimes) “sair” prêso de um juizado especial? O infgrator “entra” prêso, paga a multa ou se compromete a prestar serviços comunitários, e “sai” livre para continuar a sua vida normalmente. O outro, (vítima de atropelamento), já está morto mesmo………

  17. Não temos um parlamentarismo capaz de pelo menos fazer um esboço de projéto com mudanças nos dipositivos na C. F.com a finalidade de obrigar os ébrios do volante a passar por exames modernos como o conhecido ”bafômetro” , ainda no local o ”acidente”. Essa omissão permite apenas que as pessoas continuem a perder a vida pelas inconsequencias desses ”trebados”, que mergulham na bebida alcoólica antes dedirigir um veículo e saem alucinadamente pelas vias, fazendo do carro uma arma matando indiscriminadamente. Acordem deputados e senadores, A VIDA É O MAIOR PATRIMÔNIO QUE O SER VIVENTE TEM! …ou não sabem o que é vida?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *