Eliana Calmon contra os togados impunes

Eliana Calmon contra os togados impunes

A corregedora nacional de Justiça Eliana Calmon, baiana arretada que esta semana arrostou a classe dos “bandidos togados”, já não está sozinha na sua luta contra a impunidade dos magistrados que, em benefício próprio, desrespeitam as leis no lugar de zelar pelo seu cumprimento.

A boa notícia foi publicada na coluna de Mônica Bergamo desta sexta-feira:

“Racha no CNJ (Conselho Nacional de Justiça): seis de seus 15 integrantes se arrependeram de ter endossado às pressas a nota divulgada pelo presidente do colegiado e do STF (Supremo Tribunal Federal), Cezar Peluso, contra a corregedora Eliana Calmon. E devem divulgar nova manifestação para esclarecer seu posicionamento.

De acordo com vários relatos, Peluso estava muito nervoso com as declarações de Eliana Calmon de que há ” bandidos escondidos atrás da toga”. Chegou a bater as mãos na mesa ao discutir a nota. Por isso, ela teria sido aprovada “de afogadilho” pelos demais conselheiros”.

O que tanto irritou o valente presidente do STJ e do CNJ, egresso do Tribunal de Justiça de São Paulo, o mais corporativista reduto do Judiciário brasileiro?

Em resumo, o que Peluso e seus aliados indignados com Eliana Calmon querem é tirar o poder da corregedoria do CNJ para investigar os crimes praticados por juízes, delegando a tarefa aos tribunais regionais, onde eles seriam julgados por seus pares, no cafofo do compadrio que garante a impunidade.

Peluso deve ter ficado particularmente incomodado com uma comparação feita pela corregedora, quando ela diz que “o Tribunal de Justiça de São Paulo só vai se deixar ser investigado no dia em que o Sargento Garcia prender o Zorro”.

Pois é isso mesmo, como sabem todos os que não entenderam as declarações de Eliana Calmon como uma acusação generalizada à Justiça, mas apenas uma constatação sobre os abusos e privilégios de uma casta de supertogados, que se acham acima do bem e do mal.

Os donos do poder do Judiciário não admitem qualquer controle _ nem externo, nem interno. Julgam-se inimputáveis, como as crianças, os idosos e os índios. Dos 33 juízes punidos pelo Conselho Nacional de Justiça, desde a sua criação, em 2005, o Supremo Tribunal Federal já concedeu liminares suspendendo as penas de 15 deles.

É por isso que cada vez mais gente acredita que no Brasil só vai para a cadeia quem não tem dinheiro para contratar um bom advogado. Neste momento, 35 desembargadores estão sendo investigados pela corregedoria do CNJ, mas de que adianta o bravo trabalho de Eliana Calmon se depois o STF vai lá e concede liminares tornando todos inocentes?

O trabalho de Eliana Calmon é em defesa da dignidade e da credibilidade do Judiciário, e não contra os juízes honestos, que trabalham pesado e são a maioria.

“É coisa notória que os atuais instrumentos orgânicos de controle ético-disciplinar dos juízes, porque praticamente circunscritos às corregedorias estaduais, não são de todo eficientes, sobretudo nos graus superiores de jurisdição”.

A frase acima não é de Eliana Calmon, como pode parecer, mas do próprio Cezar Peluso, em 2005, quando ele foi o relator do processo no STF movido pela mesma AMB (Associação Brasileira de Magistrados), que agora novamente quer reduzir o poder de investigação do CNJ.

O que aconteceu para justificar esta guinada? Aconteceu que, sob o comando de Eliana Calmon, a corregedoria do Conselho Nacional de Justiça está realmente cumprindo seu papel e incomodando os togados da AMB. Sob o pretexto de defender “a independência do Poder Judiciário”, o que eles querem na verdade é a impunidade garantida pelo corporativismo.

Eliana Calmon que se cuide. Basta ver o que aconteceu com a juíza carioca Patrícia Acioli, que combatia a corrupção dos fardados do andar de cima da PM do Rio de Janeiro. Levar a sua missão com honestidade às últimas consequências pode ser perigoso.

Na próxima semana, teremos todos a oportunidade de saber mais sobre o que anda acontecendo nos bastidores dos nossos tribunais. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado convidou para depor a corregedora Eliana Calmon e o presidente do CNJ e do STF, Cezar Peluso. Eliana já avisou que vai aceitar o convite.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

39 thoughts on “Eliana Calmon contra os togados impunes

  1. Dá pra imaginar pq o Dr Peluzo ficou tão bravo:

    Ricardo Teixeira banca torneio para Juízes Federais

    O juiz da 2ª Vara de Execuções Fiscais de São João de Meriti (Baixada Fluminense), Wilson Witzel, diretor de esportes da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), fez a convocação para o encontro previsto para os dias 11, 12 e 13 de novembro.
    Será na Granja Comary, em Teresópolis, onde fica o centro de treinamento da Seleção Brasileira:

    “a hospedagem e o material esportivo para os jogadores será por conta da CBF”.

    Enquanto isso, o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro investigará Ricardo Teixeira (presidente da CBF) por lavagem de dinheiro.

    Era só o que faltava: a confraternização entre cartola acusado de corrupção e juízes de toga que poderão julgá-lo.

    Será que o Dr. Peluso, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), tem certeza de que as declaraçãoes da corregedora, Eliana Calmon, foram exageradas, quando disse:

    “…a magistratura.. está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga…” (a notícia vem do Lancepress).

    (do Blog AmigosdoPresidente: http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/

  2. Cidadão K, boa tarde com muito alarde!!!!, ….concordo com vc e com a juiza, nossa justiça é muito cara, digo custosa e dispendiosa, morosa e parcial, em nome da venda que têm nos olhos só pune os pobres, pequenos e indefesos.

  3. “Os donos do poder do Judiciário não admitem qualquer controle _ nem externo, nem interno. Julgam-se inimputáveis, como as crianças, os idosos e os índios.”

    UAI!!!

    E a imprensa?

  4. Eliana Calmon é uma juíza que merece toda a nossa admiração e respeito! Eu gostaria de que em nosso Congresso houvesse clones dessa corajosa juíza.
    Tenho profunda vergonha de ministros, juízes, e órgãos diversos, distorcerem as palavras dela para darem proteção a juízes que merecem como qualquer um de nós, ser investigados, julgados, e se o caso presos, afinal não são humanos?

  5. existe um movimento no senado, para que, em regime de urgencia, seja aprovada a constitucionalidade do cnj. agora, voce como amigo do lula, poderia nos dizer, onde ele achou esse peluso?
    reinaldo carletti

  6. Gilmar Dantas, ops, Mendes tem a cabeça com o número certo para vestir a carapuça levantada pela Dra. Calmon. Após seus dois HCs em favor de Daniel Mendes, ops, Dantas, praticamente criou jurisprudência para que nenhum poderoso fosse preso. A sensação de impunidade que já era grande praticamente ganhou foro de direito adquirido. E na final da última Libertadores, lá estava ele, ao lado de Serra, festejando num camarote como a dizer, “Quem é amigo do Dantas, não morre pagão”. Vergonha…

  7. Kotscho.
    Não precisa publicar, não.
    Mas estou achando estranho o baixíssimo numero de
    comentaristas no seu blog. Será que a turma “te perdeu de vista”?
    Abraços.

  8. Esses juízes se consideram acima do bem e do mal, se consideram os “deuses” do poder judiciário. Esse juiz Peluzzo, Marco Aurélio e o Gilmar Mendes, fazem parte da “camarilha do poder judiciário que tentam abafar os podres que exitem no Tribunais. Devem ter muita coisa, ou rabo preso em alguma sentença que proferiram em favol de alguém. Os homens são mais corporativistas do que as mulheres. Essa juíza Calmon está exercendo o papel digno de mostrar os podres que existem no judiciário. Esses juízes não são confiáveis e se escondem usando a toga.

  9. Nenhum poder da República pode prescindir de fiscalização. No judiciário, não da deuses, mas seres humanos, e como tais, passíveis dos mesmos erros, ‘pecados’, omissões e parcialidade que vemos em todos os poderes.
    Assim, Eliana Calmon tem o respaldo popular por cobrança do judiciário. Manutenção do CNJ, e com mais poder e independência é o que esperamos.

  10. Bandidos de toga

    O Supremo Tribunal Federal agora tentará encontrar um meio-termo para a Ação Direta de Inconstitucionalidade proposta pela Associação dos Magistrados Brasileiros visando limitar o alcance fiscalizador do Conselho Nacional de Justiça. Situação curiosa: o STF, resguardando a própria imagem, tende a contrariar ambos os interesses. De novo, a politização do debate suplantará os critérios jurídicos que deveriam norteá-lo. Esperem até chegar o julgamento dos “mensaleiros”.

    O desabafo da corregedora Eliana Calmon foi até suave para descrever a situação do Judiciário. Por isso não convém acreditar que os magistrados reagiram tão mal, como Polianas indignadas, apenas por espírito corporativo. Para a tribunocracia em exercício é muito importante fortalecer as instâncias regionais, mantendo-as protegidas do controle externo. A propósito, ali nasce a maioria das fichas sujas eleitoreiras que orgulham nossos pruridos éticos.

    http://www.guilherme.scalzilli.nom.br/

  11. 01/10/11 7,40 hs

    Prezado Senhores

    Gostaria de expressar minha humilde solidariedade em favor da Drª Eliana Calmon, quanto ao seu digno e honroso trabalho em prol da população desassistida e necessitada de quem represente seu GRITO POR UM JUDICIÁRIO MAIS DIGNO, JUSTO , HONRADO E IMPARCIAL.

    DEVERÍAMOS NOS JUNTAR EM UM IMENSO ABAIXO ASSINADO ,pedindo MAIS ÉTICA, DIGNIDADE, PROFISSIONALISMO E HONRADEZ NO JUDICIÁRIO BRASILEIRO.

    Inclusive, na Defensoria Pública de SÃO PAULO E GUARULHOS, sem generalizar, pois, reconheço que existem Bons, Leais, Éticos e Honrados Desembargadores, Juízes, Advogados e Defensores Públicos, mas, infelizmente, não tive a sorte de ter recebido atendimento dos bons profissionais daqueles Setores…agravando irremediavelmente nossos problemas…

    Deveríamos nos juntar num Imenso ATO DE SOLIDARIEDADE, em prol da DRª ELIANA CALMON, que representa a parte ética, digna e honrada de nosso Judiciário Brasileiro.

    Sou uma das cidadãs que sofre com eventuais ou supostos, descasos e falta de ética de ” alguns Juízes” que julgaram de forma supostamente ou eventualmente equivocada, um processo simples de “obrigação de fazer para lavratura da escritura e o competente registro no Registro de Imóveis, inclusive indenização e multa por quebra de contrato”.
    Mas, lamentavelmente, julgaram “parcilamente procedente, deixaram de julgar o mérito da indenização e multa…”

    E, o Nobre Juiz da 7ª Vara Cível de Guarulhos, julgou parcialmente procedente, solicitando que:

    “que a RÉ registrasse o contrato de compra e venda…”

    Sendo que aquele processo tramitou em Primeira Instância na 7ª Vara Cível em Guarulhos-SP, desde o ano 2004, sendo encaminhado para a 10ª Câmara de Direito Privado “D”,21/11/2006.

    E, os Desembargadores “Negaram Provimento do Recurso”…
    onde, recorremos novamente, em 16/março/2011, aguardamos inclusão na pauta, e, segundo nos informaram aquela … ” 10ª Câmara não realizou nenhuma sessão desde janeiro/2011, e, segundo informaram, há previsão para que seja realizada outra sessão em 18/10/2011…” portanto…

    Enquanto isto, estou prejudicada , por constar ainda em meu nome no Registro de Imóveis aquele imóvel que vendi no ano 1997, e a compradora além de comprometer meu nome que foi para dívida ativa,após ter adquirido o imóvel no ano 1997, por falta de pagamento do IPTU e contas de água,por constar em meu nome naquelas Autarquias as referidas contas, ainda, deixou de lavrar a escritura e registrá-la em tempo hábil, realizando contruções eventualmente irregulares, e, posteriormente, vendeu o imóvel para terceiros, que, continuaram realizar obras supostamente irregulares, e, devido constar na Prefeitura meu nome como proprietária até a data de hoje… corro riscos em ter mais prejuízos,segundo informaram…

    Em decorrência a isto, sofri AVC, SOFRO DE DOENÇA AUTO IMUNE,(já completei 60 anos), sou aposentada ,meu salário é mínimo, e, não tenho condições financeiras para arcar com honorários advocatícios à altura para que agilizem os andamentos ou soluções para esta IMENSA NOVELA, onde sou a maior prejudicada, e injustiçada.

    Perdoem-me o desabafo, mas, aproveitei este momento, neste BLOG, de repercussão Nacional, para expôr meu grito desesperador, e, pedindo que meu pedido possa chegar aos ouvidos da Nobre Senhora Drª ELIANA CALMON, que representa a voz dos menos favorecidos neste PAÍS.

    Precisamos de muitas pessoas com a mesma coragem, e procedimentos éticos e profissionais, iguais aos da DRª ELIANA CALMON, para compôr o Judiciário Brasileiro, honrando nosso País.

    Afinal, o Judiciário, é a última Instância a que o Povo tem para se socorrer, pleiteando seus Direitos Constitucionais, e, lamentavelmente nos deparamos com os fatos gravíssimos que estão ocorrendo a “olhos vistos por todos…”

    o que é uma GRANDE INJUSTIÇA E VERGONHA NACIONAL.

    Sônia Regina Pereira Pinto – Guarulhos- SP

  12. O judiciário é o único dos 3 poderes cujos membros,em nenhuma instância são escolhidos pelo eleitor…talvez aí esteja o problema/solução. Por que não podemos eleger pelo menos os membros deste CNJ?

  13. Nessa briga ela que contrate mais seguranças particular, ela esta mexendo com uma força maior do que a parte da policia do Rio de Janeiro, ” os donos do mundo e da verdade”

  14. A Ministra Eliana Calmon deve ter todo apoio das organizações e das redes sociais! Sua coragem e sua determinação são exemplos para todos nós brasileiros, que estamos à mercê da corrupção, do tráfico de influências e da impunidade!

  15. RK,
    Luta inglória dessa grande brasileira. Sabemos todos que o Judiciário, assim como o Legislativo e Executivo, nas três esferas, obviamente excluindo o judiciário municipal por ser inexistente, estão todos infestados por bandidos eleitos pelo voto popular e por concursos públicos. Não são maioria, mas acabam por ocupar cargos de direção e estão dirigindo os destinos do país há um bom tempo, servindo a sí próprios e a quem os patrocina e acoberta e dão as costas para a sociedade brasileira. Como esse judiciário e legislativo, não chegaremos a lugar nenhum. O STF se politizou de tal maneira que seus membros, salvo honrosas exceções, mais se parecem a coronéis do sertão do que magistrados propriamente. Desvios de função, de finalidade, de caráter, dentre outros desvios (em cash, principalmente!!!) se sobressaem no nosso cotidiano. Esses cartórios feudais precisam de urgentes reformas, tanto de conteúdo quanto de forma.
    Viva a Dra. Eliana Calmon!!!!!!!!!!

  16. Rapaz, mas que ótimo motivo pros cansados promoverem “mega-protestos” de 500 manifestantes pelo país afora e plantarem vassouras com nomes de togados nas belas praias cariocas. Será que o PIG apóia ? Duvido !!!!!!!!

  17. Bem, estou com medo.Acho que vou dormir. Quero passar dois ou três dias dormindo. E espero acordar e ficar sabendo que o pesadelo acabou. Que não diminuíram nem extinguiram o CNJ. Estou com medo de sonhar que Eliana Calmon foi presa ou algo parecido. Acho que vou dormir. Temo enfrentar a realidade. Será que a cumeeira da nossa sociedade está apodrecida? O mundo cairá sobre nossas cabeças? Não quero nem pensar…

  18. O termo correto é BAIANA RETADA, arretada é um equivoco dissiminado no resto do Brasil. Segundo meu avô dizia-se do cavalo, touro e outros animais prontos para o acasalamento que tinham o órgão sexual na forma de uma reta, daí o termo retado (arretado seria o oposto – ninguém usa arretado ou arretada na Bahia, salvo talvez no Ceará, Pernambuco etc.)

  19. Nota do Setorial Jurídico do PT-SP sobre o CNJ

    O Conselho Nacional de Justiça é uma conquista do povo brasileiro e uma instituição a favor da democracia. O Setorial Jurídico do PT-SP vem a público defender o chamado controle externo do Judiciário pela importância assumida desde a sua instauração.

    As recentes declarações da Ministra Eliana Calmon não podem ser utilizadas como pretexto para “amputar” as atribuições do CNJ. Ao contrário, defendemos o seu aperfeiçoamento e fortalecimento com o aumento de sua representatividade e abertura a uma composição mais popular.

    Desde que foi fundado no bojo da Reforma do Judiciário, o CNJ atuou em questões de impacto perante a opinião pública. O nepotismo, os salários estratosféricos, o desvio de verba, o abuso de poder foram mazelas expostas de um Poder até então impermeável ao controle social.

    Nem o Setorial Jurídico do PT-SP considera nem a Ministra Eliana Calmon declarou que a maioria ou a grande parte dos magistrados incorrem em desvios. Mas é inegável que uma parcela dos juízes, ainda que ínfima, compromete a imagem e a honra do Poder Judiciário. Vide o diagnóstico publicado pelo próprio CNJ semanas atrás.

    O Setorial Jurídico do PT-SP considera desproporcionais e desarrazoadas as reações de entidades de magistrados à entrevista da Ministra Eliana Calmon. O CNJ e sua Corregedora têm o apoio e a confiança da sociedade brasileira no combate aos desvios de conduta que grassam no seio da Magistratura e que devem ser punidas severamente.

    A imagem do Poder Judiciário perante a sociedade resta comprometida, conforme demonstram pesquisas recentes. Particularmente a morosidade no andamento dos processos e o sentimento de impunidade dos poderosos, que nunca são condenados mesmo quando a corrupção torna-se pública e divulgada pelas empresas de comunicação.

    O CNJ tem contribuído para o aperfeiçoamento do Judiciário e a melhoria de sua imagem perante a sociedade. A proibição do nepotismo, o corte dos salários abusivos, o estabelecimento de metas e a possibilidade de denúncia direta de má conduta por parte dos juízes são conquistas da democracia brasileira que devem ser defendidas pela sociedade.

    O Setorial Jurídico do PT-SP defende a atuação firme da Ministra Eliana Calmon e repudia qualquer possibilidade de supressão de competência do CNJ pelo STF. As funções desempenhadas pelo CNJ foram aprovadas pelo Congresso Nacional, casa de representação do povo composta por representantes diretamente eleitos para tal.

    São Paulo, 30 de setembro de 2011
    Setorial Jurídico do PT-SP

  20. Se os inuteis do “Cansei” protestassem contra os bandidos de toga ou contra os siameses vendilhões da Patria, como protestam virulentamente contra o PT, a corrupção seria pontual e esporádica. Mas como fazem vista grossa quando os acusados são do PSDB e DEM (que compram votos pra aprovar emenda de reeleição e desviam verba da merenda escolar de crianças carentes) e fazem das tripas coração pra imputar ao PT a roubalheira alheia, continuamos reféns da corrupção. De minha parte, pra corrupto exijo cadeia. Dobrada, se eleito com meu voto. Ótima semana a todos.

  21. Se os donos do País “MIDIA” apoiar a Sra: ELIANA CALMON e nos o povo fizermos algum barulho talvez a caixa preta seja aberta e vai sair “Bichos” muito feios e cabeludos se prepare e proteja o nariz.
    Depois dos esclarecimentos abaixo, posso dizer conte com todo meu apoio, é de uma Juiza “retada” como a senhora que o país prescisa muito e muito mesmo.

  22. …é o poder mais imprestável, mais marginal, de nossa república.São raros os que merecem ser chamados de meritíssimos, dentre estes está esta ilustre brasileira. Se o que a nação gasta com este poder, fosse distribuido como salário a todos os marginais, a sociedade estaria mais segura, e ainda sobraria para resolvernos outros problemas sociais.

  23. Everaldo, esses plantas vassouras são crápulas das coberturas, sejam em Ipanema, Morumbi, Pampulha, etc. que sempre praticaram assaltos aos cofres públicos e agora que ficaram alijados desse botim, vivem de incultir o terrorismo na cabeça das pessoas. Tua pergunta prossegue: cadê os enterra vassouras??

  24. Estranho o comportamento da jsutiça, salvo minha santa ignorancia, nos casos como por exemplo, do Shopping Center Norte, que está instalado sobre um aterro de lixo in-natura. Sabendo que o local inspira risco à população e emite liminar autorizando suas atividades. Se ocorrer uma explosão (o que não foi fiscalizado pelo orgão que tem o dever de fazê-lo antes de sua construção), quem virá à público informar a mea culpa? É…mas foi empregado muito dinheiro nessa empreitada, dirão alguns, mas, o valor monetário se sobrepõe ao direito da incolumidade pública, principalmente no que tange à saúde e o risco de morte? Na minha opinião, desde que ofereça riscos, já deveria ser interditado preventivamente, não expedido autorização de funcionamento. Fatos análogo ocorreram em Itaquaquecetuba, onde um aterro de lixo também in-natura, já sofreu duas enormes explosões que o lixo deslizado atravessou uma estrada por onde corriam os ônibus que conduziam a população às atividades diárias e por sorte não transitava nenhum no momento o que se houvesse, as mortes seriam muitas, sem contar a destruição do meio ambiente. (um verdadeiro monte Everest de lixo lá se encontra numa altura descomunal, ainda oferecendo riscos de deslizamentos). Pior, estão pleiteando novas autorizações, apenas mudando a razão social da empresa, para continuar a causar danos à natureza e à saúde pública. A CETESB que deveria coibir esse estado de coisas, apenas continuou a emitir autorizaçãoes até a reincidência dessa incompetência neste ano de 2011. E aí? Fica tudo bem? Nem os parlamentares, se dispuzeram à aprovar uma lei regulamentadora da distância entre os aterros de lixo (que de sanitários, nada têm) e as residencias, sendo certo que neste de Itaquá, fica há poucos metros dos lares de pessoas honestas e trabalhadoras, que hoje estão sem condução pela intgrdição da avenida. É hora de se repensar a justiça.

  25. Sônia Regina — SP
    03/10/11

    Complementando, o texto pergunto com todo respeito.
    A OAB DO BRASIL, inaugurou recentemente um OBSERVATÓRIO DA CORRUPÇÃO, mas, como é que o cidadão simples, e totalmente leigo, conseguirá manifestar-se naquele LINK??
    SERÁ QUE FUNCIONARÁ MESMO???

    Pois, quando enviamos nossas reclamações para os Senhores Presidentes da OAB SP , limitam-se encaminhar para os setores de ética, que nos limitam-se responder :
    “…protocole sua reclamação COM PROVAS, para serem analisadas posteriormente, inclusive acrescentam …(quem acusa tem que provar, dizem…)
    Mas, como nós pobres e leigos cidadãos (já desgastados com as tantas decepções) conseguiremos forças e conhecimentos à altura de “enfrentar”, Supostos maus advogados “que eventualmente cometem desídias???”

    Portanto, além das decepções, prejuízos que amargamos, teremos que dispôr de muito tempo, gastos com xerox, telefonemas, agendar entrevistas, conduções,etc… e pesquisas para saber elaborar o texto de reclamação, evitando MÁS colocações nas palavras, (para não incorrer em riscos de ter que responder processos de calúnia, etc…), afinal, estaremos reclamando de Defensores Públicos e Advogados com eventual má conduta, (e, que sabem como proceder a não deixar vestígios.. bem como tem vasto conhecimento jurídico (prerrogativas), para defenderem-se em todas Instâncias…

    Em contrapartida, NÓS POBRES CIDADÃOS leigos e desassistidos , como proceder com segurança,para fazer valer nossos Direitos, evitando mais transtornos ???

    O que nos desistimula, favorecendo a IMPUNIDADE.

    E isto também ocorre quando tentamos procurar as Ouvidorias ou Corregedorias do Ministério Público, do Judiciário, Assembléias Legislativas, Setores de Gestão ao Cidadão do Palácio do Governo de SP, etc… sem obter sucesso, aumentando nossa INDIGNAÇÃO E REVOLTA.

    Onde nossa tábua de salvação seria O CNJ, que fiscaliza, e, efetivamente pune quando cabível fôr, mas, ao que parece, pelas notícias que correm, estão tentando “MINAR OU TIRAR OS PODERES FISCALIZADORES DO CNJ do Brasil”
    Então porque criaram o CNJ ???

    Pois, quando surge alguém com CORAGEM, CONHECIMENTOS E DIGNIDADE, ÉTICA, HONESTIDADE, que procura “EXTIRPAR A PODRIDÃO DOS ALTOS ESCALÕES DO JUDICIÁRIO”, a exemplo da Ministra ELIANA CALMON, o que fazem os Nobres Senhores ???

    É lamentável, deprimente, vergonhoso, chegar a conclusão de que neste País, PREVALECEM E VALORIZAM A CORRUPÇÃO E A IMPUNIDADE…
    FORTALECENDO O CRIME E A DESORDEM EM TODOS SEGUIMENTOS…
    (SALVO RARÍSSIMAS EXCESSÕES)

    ESTAMOS RECEOSOS EM PROCEDER E AGIR COMO CIDADÃOS HONESTOS, COM RESPEITO E ÉTICA, VISTO QUE NOSSOS REPRESENTANTES , agem contra as Leis e a Constituição, fomentando a desordem , e, isto é GRAVÍSSIMO.
    QUE FUTURO NOS ESPERA ?
    QUE PAÍS DEIXAREMOS PARA NOSSOS FILHOS, NETOS, BISNETOS???
    QUAIS VALÔRES DEVEREMOS ENSINAR AOS NOSSOS QUERIDOS FILHOS E NETOS ???

    O QUE FAZER PARA SALVAR O BRASIL DOS CORRUPTOS e DESTA PRAGA ” C O R R U P Ç Ã O ” , QUE TOMA CONTA DE TODOS SEGUIMENTOS DE NOSSA NAÇÃO??

    permitam-me expressar uma frase Racional, real e atual, que li no Livro Universo em Desencanto,
    VIVEMOS A FASE DO SALVE-SE QUEM PUDER E SE PUDER…”
    portanto …
    agradeço a atenção de todos, que leram O desabafo de uma cidadã que amarga ENORMES PREJUÍZOS, em decorrência dos péssimos serviços que recebeu das Instituições que deveriam Defender nossos Direitos,e lamentavelmente cheguo a conclusão de ficar de “pés e mãos atadas” , sem perspectiva de fazer valer meu Direitos Constitucionais com sucesso e Justiça.
    Agradeço a atenção de todos.

  26. Vamos deixar de hipocrisia, pois qualquer um que tenha o mínimo de bom senso sabe vivemos num país onde os princípios e valores morais e éticos fazem parte de fatos históricos desse país; Onde os ricos estão cada vez mais ricos às custas da ignorância de um povo que SOBREVIVE do Bolsa Esmola Família. EU TENHO VERGONHA DE SER BRASILEIRO!

  27. Quando se fala em justiça, não sei se acontece com os ilustres colegas, mas me vem a cabeça aquela estátua que a representa com os olhos vedados e uma espada sobre o colo. Atualmente esta venus que representa o direito tem seus olhos não tão vedados assim pois ela já vê coisas além do que poderíamos imaginar. A CNJ que tem na sua coordenadora geral, pessoa de bons principois que a Lei pretende defender, motivos que a fazem cumprir com a sua designação de corregedora. Do contrário, seria como a rapoza que toma conta do galinheiro com todo o seu poderio, e neste caso jamais o zorro seria preso pelo sargento Garcia, como aliás acontece no estado de São Paulo onde a oposição anti-tucana nunca consegue emplacar uma dessas CPI’s, onde só falta o filme para comprovação. Interessante notar que a população nunca sabe dos nomes que compõe estes ilustres senhores togados que agem contra os princípios da venus vedada e esta população vive na esperança que o Sargento Garcia prenda o Zorro para saber onde ele se esconde, troca de roupa e deixe a verdade transparecer. Este Zorro até parece que se enlameou de sêbo ou de sabonete pois sempre e na hora “H” consegue se esvair. Deixa estar que qualquer dia a casa cai e saberemos o que acontece lá na ALESP e porque o Zorro nunca é preso. Esperemos que um dia a máscara caia.

  28. Sou vítima de comportamento antiético de uma juíza estadual, no estado do Amazonas, contudo tive a oportunidade de entregar nas mãos da MINISTRA ELIANA CALMON uma denúncia baseada no Código de Ética da Magistratura Nacional, a respeito dessa magistrada que atua aqui em Tefé-AM, no dia 06 de outubro de 2011 ocasião em que a Ministra aqui esteve a fim de presidir a cerimônia de Lançamento da Pedra Fundamental para a construção do Fórum do Município de Tefé.
    Concordo plenamente com a MINISTRA ELIANA CALMON. Existem magistrados, principalmente nestes rincões mais afastados do nosso território nacional, sem a menor condição de exercer tal cargo e abusando do poder que possuem, cometem os mais graves desvios de condutas éticos, morais e até mesmo criminais.
    Espero que a sociedade brasileira junte-se a essa corajosa Ministra nessa empreitada e faça como eu.
    DENUNCIE!!!!!!!!!!

  29. Quero ajuda-la!
    Cristo para passar seus ensinamentos utilizava-se de parábolas, que são estorinhas contendo o exemplo que ele queria dar. Se a senhora usar minha HISTÓRIA como parábola, não deixará nenhuma dúvida doque quer dizer com “bandidos de toga”. Eu estou sendo vítima de uma quadrilha do judiciário de São Paulo. O Dr. Waldomiro Milanesi, que já fez trabalhos junto a corregedoria, já descobriu que há um senador de São Paulo que recebeu propina para que eu fosse demitido da Fedex, empresa da qual foi demitido por ter feito meu trabalho corretamente e previsto acidentes aéreos que aconteceram no país, um desembargador de São Paulo e uma juíza de Campinas que acobertaram tudo, sem contar os advogados é claro.
    Eu lhe pesso do fundo do coração que visite meu blog: http://www.oberdanbarbosa.wordpress.com trata-se de um dossiê eletrônico com os fatos, comunicação com tos os orgãos possíveis e imagináveis, nomes e muito mais. Eu lhe pesspo que ajude a limpar meu nome antes de meus pais partirem.
    Cordialmente
    Oberdan

  30. Enquanto isso, ou em função disso, aqui no Paraná, os magistrados lançam uma campanha chamada Olhos Abertos, para tentar melhorar a imagem dos juízes perante a população. Este é meu comentário a respeito, publicado em meu blog (http://germanocwb.blogspot.com/2011/11/campanha-olhos-abertos.html):

    Com todo respeito que devo à pessoa e ao cargo ocupado pelos Exmos. Srs. Juízes, cabe-me, como cidadão, usar o direito de emitir comentários a respeito dessa Campanha “Olhos Abertos”.
    Para qualquer cidadão que tenha tido a infelicidade de precisar da justiça fica claro que V.Sas., ao contrário dos discursos no lançamento da campanha e dos slogans profissionais, não estão do lado do cidadão e dos seus interesses e direitos básicos, nem tampouco, defendem a dignidade de ninguém.
    Tal campanha assemelha-se a mais uma propaganda enganosa, perpetrada dessa vez justamente por quem deveria combatê-la.
    A melhor propaganda que V.Sas. poderiam oferecer para essa população sofrida seria a resolução das centenas de milhares de processos acumulados, dando fim ao sofrimento de milhares de famílias que esperam uma demora sem fim pelas respostas aos seus apelos.
    Sem que se aproximem dos interesses da população, nenhuma campanha vai lhes melhorar a imagem de corporativa, ineficiente, morosa e injusta.
    O cidadão precisa já da solução de seus problemas, e discursos pomposos e prolixos não ajudam em nada a população, bem como as desculpas esfarrapadas como a da falta de juízes.
    O cidadão está totalmente descrente da justiça em face da roubalheira cotiadiana a que é submetida a cada passo que tenta dar, em qualquer direção, sem que obtenha qualquer asilo no judiciário.
    Não adianta criar slogans como: “Quem defende a nossa dignidade merece o nosso respeito”, se vemos diariamente a nossa dignidade ser jogada na lama, seja pela quase impossibilidade de acesso à justiça (algum dos senhores já tentou usar a justiça gratuita? As exigências são tantas que qualquer um desiste antes de começar), seja pela cretinice nas Audiências de Conciliação, onde o cidadão é imolado a aceitar uma proposta imoral qualquer apresentada pelos criminosos contumazes e impunes de sempre (telefonia, tv por assinatura, bancos, planos de saúde, serviços públicos, etc. que diariamente nos lesam com o aval do judiciário), sempre sob os argumentos de que é melhor fazer acordo, porque senão vai demorar muito.
    “É melhor um mau acordo do que uma boa demanda” é o que se diz sempre. Que piada de mau gosto, e que enlameia ainda mais a dignidade de qualquer cidadão e o nome do judiciário.
    De nada adianta ao cidadão a aplicação de multas contra empresas desonestas se esse dinheiro sempre é destinado para algum fundo misterioso e indevassável, e nunca reverte nem para o lesado nem tampouco para o benefício da população, pois nada muda, nunca. Os Procons são uma piada à parte e praticamente inúteis. Ademais, essas empresas multi-bilionárias estão rindo das multas aplicadas e da cara do judiciário, pois roubam em segundos o valor que a justiça leva anos para condenar. E o cidadão lesado fica, novamente, só com a correria, a humilhação e o prejuízo.
    Os Exmos. Srs. Juízes, evidentemente não estão ao lado da população quando dão asilo a facínoras procurados por crimes comuns em outros países; nem quando soltam criminosos irrecuperáveis para que voltem a cometer crimes contra o cidadão; nem quando não se mobilizam para mudar as leis prejudiciais ao cidadão, como as que permitem que políticos ladrões e bandidos ricos sempre fiquem impunes; nem quando uma ação trabalhista simplesmente não chega a termo porque o réu é irmão de um auxiliar do juiz; nem quando não obriga o Estado a devolver o dinheiro arrancado à força dos nossos bolsos a título de ‘empréstimo compulsório’ e que o Estado se nega a devolver, descumprindo o estipulado por ele próprio.
    V.Sas. criminalizam e condenam à pena de morte a população e os comerciantes trabalhadores e honestos, quando defendem um ridículo desarmamento de pessoas de bem enquanto nada fazem para desarmar e prender para sempre os bandidos, bem como não se mobilizam para obrigar o Estado a prover segurança para o cidadão.
    Como sei que escrevi coisas que não são prerrogativas dos Srs. juízes, e bem sei que a primeira atitude será a de ‘tirar o corpo fora’ como, de fato, é comum nos representantes do judiciário, que usarão a máxima:”Se é lei tem que ser cumprida. Se a lei é ruim, tem que ser mudada, e isso é prerrogativa do Legislativo”. Ora, isso é mesmo que dizer: – “Que se dane a população!
    Querer que uma população de 80% de analfabetos funcionais analisem e peticionem contra leis vigentes é apenas reafirmar: – “Que se dane a população”.
    A campanha que se espera dos Srs. Juízes é a do trabalho rápido e justo em benefício eficaz da população. É facilitar o acesso ao judiciário a todos, gratuitamente. É usar termos e linguajar acessível aos cidadãos para não enganar e confundir, jogando no lixo o latim morto, inútil, arrogante e presunçoso, que deixa o cidadão sem saber se ganhou ou se perdeu a causa, ao ouvir a sentença.
    É a mobilização para a renovação das legislações eliminando lixo e entulho, e criando e usando as jurisprudências, facilitando o andamento dos processos para que tenhamos julgamentos rápidos e eficazes, aumentando a confiança, a segurança e eliminando a impunidade.
    O que se espera, Exmos Srs. Juízes é que abandonem essa postura arrogante de homens superiores a toda a humanidade, encastelados em escritórios e fóruns suntuosos que amedrontam e humilham o cidadão comum, como se fossem donos soberanos de todo o conhecimento e de todo o direito sobre a vida e morte de todo reles mortal, em sentenças proferidas em linguajar compreensível apenas pelos seus pares, décadas após o mal feito.
    Quem sabe descendo do Olimpo, V.Sas. começariam a conhecer e compartilhar um pouco das necessidades da população, e então não precisariam de campanhas enganosas para tentar, inutilmente, melhorar Vossas imagens.

    João Germano
    01.11.2011

  31. Viva Eliana Calmon, quem não deve não teme. Deixo aqui o apoio de um cidadão honesto. Meu apoio não vale nada, mais se todos os honestos apoiarem, juntos com certeza mudaremos o rumo do Brasil.

  32. EU CONSEGUI! De tanto enviar mensagens ao CNJ e publicar comentários em blogs e sites, consegui a audiência com a Min Eliana Calmon em Brasília. Vejam fotos e tudo mais no blog: http://www.oberdanbarbosa.wordpress.com Agora que já está certo, gostaria de fazer contato com aquele rapaz do interior de São Paulo, que vive prezo em casa por medo ser prezo por engano e agora a família está excluindo, EU VIVO O MESMO DRAMA E QUERIA VER COMO ELE CONSEGUI A AJUDA DA MIDIA.
    Se a Record e os internautas puderem me ajudar.
    Agradeço do fundo do coração.
    Oberdan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *