Pelé X Ricardo Teixeira: dois homens de negócios

Pelé X Ricardo Teixeira: dois homens de negócios

Bem que a presidente Dilma chamou Pelé para tentar dar um jeito na zona em que se transformou a organização da Copa de 2014 no Brasil, mas as raposas já haviam tomado conta do galinheiro.

Tenho lá minhas dúvidas se Pelé terá condições de cumprir a missão que lhe foi confiada para ser o olheiro do governo e tomar conta de Ricardo Teixeira, o dono da CBF. Afinal, o ex-atleta e o ex-dirigente são, há muito tempo, acima de tudo, homens de negócios.

Como tal, seus interesses comerciais serão sempre mais importantes do que os interesses do nosso futebol ou do país. Pelé, como sabemos, nunca foi um craque na política, e fico me perguntando: o que ele pode fazer num ambiente já dominado, além de Teixeira, por Joana Havelange, diretora-executiva do COL (Comitê Organizador Local), dirigentes da Fifa, Eike “Eu posso Tudo” Batista, Rede Globo, o ministro Orlando Silva, grandes empreiteiras alimentadas por tesouros federais, estaduais e municipais, e por aí vai?

As espantosas notícias publicadas esta semana sobre a grande festa do caqui que está sendo montada no Rio, para abrigar neste sábado o tal “Sorteio Preliminar da Copa de 2014”, são uma pequena amostra da orgia com dinheiro público que nos aguarda nos próximos três anos.

É um verdadeiro deboche, meus amigos. Estão tirando uma onda com a nossa cara. A Fifa mandou para o Brasil R$ 856 milhões para “ajudar nas despesas” da organização do Mundial. Pois, acreditem, já no primeiro evento, quem vai pagar tudo somos nós, cidadãos contribuintes, uma brincadeira de R$ 30 milhões.

Sim, é o que nos explica candidamente a executiva Joana Havelange:

“Contratamos a Geo Eventos (empresa da Globo, que beleza!…), que foi atrás de patrocinadores e conseguiu Prefeitura e Estado”.

Ou seja, quem ficou com a conta foi o contribuinte carioca. O espetáculo todo, com imagens geradas pela própria Globo para 200 países, deve durar cerca de duas horas, mas o aeroporto de Santos Dumont ficará interditado por quatro horas para o barulho dos aviões não interferir na pureza do som. Os passageiros que se danem. Quem quiser viajar pode ir para o Galeão.

Joana já garantiu que vai fazer tudo o que a dona Fifa mandar, como ela explicou à Folha:

“A Fifa fez os requerimentos em relação ao tamanho do palco e outras especificações. O orçamento foi feito com base nestes requerimentos”.

Entenderam? O dinheiro é nosso, mas quem dá as ordens é a Fifa. E a grana da Fifa ficou com quem?

Não é coisa para pobre. Para vocês terem uma idéia, está sendo montado um salão com 18 metros de altura e  7.600 metros quadrados de área coberta na Marina da Glória, um reduto de Eike Batista que será mostrado para o mundo todo, entre outras benfeitorias. Não foi divulgado o valor que ele receberá pelo aluguel da área.

Para enfeitar o palco, está sendo instalado um painel de luzes de LED de 225 metros quadrados, com as cores da bandeira brasileira. Nos intervalos do sorteio, vai ter show de Ivete Sangalo e Ivan Lins, entre outros.

Ali Pelé fará sua estreia como “embaixador honorário do Brasil na Copa 2014”, título que recebeu esta semana da presidente Dilma Rousseff para irritar Ricardo Teixeira, que sempre viveu às turras com o maior ídolo da história do futebol brasileiro.

Em qual dos dois o caro leitor aposta suas fichas?

Da minha parte, temo que Pelé vá levar um baile neste jogo do poder em que Ricardo Teixeira sabe tudo, nada de braçada e não tem limites.

Em tempo:

para não ficar de fora deste circo de absurdos e da farra com o dinheiro público, a Prefeitura de São Paulo mantém em Londres, já há há alguns meses, como “secretário especial” de Gilberto Kassab, nomeado para ser “observador junto aos organizadores da Olimpíada de Londres-2012”, o ex-vereador e ex-deputado federal tucano Walter Feldman.

O fato ficou meio esquecido na chamada grande imprensa, só preocupada com a Copa do Mundo de 2014. O que anda fazendo Feldman de tão importante, às nossas generosas custas, já que não deve sair barato manter um homem destes em Londres?

Há algo de estranho nesta missão do ex-vereador, em fase de transição (favor não confundir…) do PSDB para o PSD que está sendo criado por Kassab.

Se a Olimpiada de 2016 está marcada para a bela e gloriosa cidade do Rio de Janeiro, o que faz lá um “secretário especial” da prefeitura paulistana?

Veja mais:
+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

20 thoughts on “Pelé X Ricardo Teixeira: dois homens de negócios

  1. Ricardo,
    Bom dia a todos os amantes do bom futebol que ontem vimos no jogo Flamengo e Santos. Em fim pude ver o Ronaldinho jogar o que sabe alem de um fantastico gol do Neymar. A algum tempo não via um jogo tão bonito. Pelo menos aliviou a dor de meu tricolor das laranjeiras ter perdido.
    O futebol é sem duvida uma das maiores industrias nacional. A Copa do Mundo, esta de 2014 é bem diferente da de 1950 onde surgiu o gigante de concreto Maracanã e as pessoas eram mais simples ou menos tecnicas.
    Claro que o Ricardo Teixeira ja montou suas estratégias via CBF. Este campeonato, vai se realizar sim. Será um belo espetaculo circense, esportivo, não sei. Teremos uma abertura fenomenal, fogos, luzes leds, computação grafica, bailarinos extraidos da rede publica de ensino, uma bolsa de apostas oficial, a de Londres, e uma paralela, a do Texeira. Na pior das hipoteses, teremos um Fair Play economico nos bolsos de muita gente.
    Pelé, coitado. Foi jogado aos leões. Mas, confio nele, sua conduta até hoje para mim foi ilibada e com certeza anuciará em rede nacional o afastamento do cargo, sem dizer as razões, porque para bom entendedor um pingo é letra.
    E o pais começa a se vestir com a camiseta da FESTEJADA COPA DO MUNDO DE FUTEBOL.
    È um evento importante para o país? Claro que é. Vai deixar heranças positivas? Claro que vai. Aqui não existirão os elefantes brancos que ficaram a solta na Africa do Sul. A Fiel vai ter o puleiro do Gavião (será?), não teremos mais estádios desabando e as industrias de vestiario,quimica e outras aumentarão seus lucros e uma onda de camelos invadirão o entorno dos estádios.Sem falar nos cambistas perseguidos pela policia mas escorregadios como um peixe ensaboado.
    O que Pelé fará? Apontará que tal obra esta super faturada? Que o Texeirta so faz besteira? Pobre rei!

  2. Kotscho, acho que precisamos tomar muito cuidado ao criar no imaginário popular a idéia de que Pelé será o Batman de Gotthan City; não será.
    É mais do que evidente que Dilma, desconfortavel com a reputação de Teixeira, tenta dar à Copa uma cara futebolística; de fato, nem parece que abrigaremos uma competição esportiva e sim um Torneio da Moral e da Ética em que, de antemão, já estamos derrotados (infelizmente a crítica está também sob suspeita; da mesma forma que temos gente bem intencionada querendo fiscalizar, do outro temos a tucanada paulista colocando lenha na fogueira apenas preocupada em ver o circo pegar fogo)
    Mas que fique bem claro… Pelé está sendo convocado para PROMOVER a Copa do Mundo mundialmente, e não para fiscalizar obras que continuam sob o jugo de Ricardo Teixeira.
    Não façamos esta injustiça com ele…

  3. Eles se multiplicam como coelhos. Ricardo, Joana, e por aí vai. Não vejo motivos para festejar a indicação do Pelé. Se a presidenta Dilma cuidasse do Esporte como cuidou dos Transportes, aí, sim, eu ficaria otimista. Mas a manutenção de Orlando Silva já sinaliza que a bandalheira vai continuar.

  4. o Sr Ricardo teixeira , e um homem vitorioso, nao importa, pra mim , oque ele fez, ou que ele faz, ele e um vitorioso, se fosse so envolvido, em denuncias; precisa -se provar as denuncias,penso que as pessoas tem inveja, desse homem…………….

  5. Muito mais do que a presença do Pelé, penso que a reação dos torcedores pode virar esse jogo sujo. O forateixeira.com.br não parou depois do tuitaço de ontem. Já são quase 100 mil tweets. Mas existe uma ação pacífica e muito mais forte: torcedores se articulam para levar faixas e cartazes para as arquibancadas dos estádios exigindo a saída do cartolão. Se for pra frente, como tudo indica que vai, quero ver como a Globo e suas parceiras vão fazer pra não mostrar as imagens.

  6. Caro Ricardo, às vezes parece que você ainda acredita em Papai Noel e na cegonha. Me diga: você esperava alguma coisa diferente disso que está acontecendo, com essa patriotada de fazer Copa do Mundo e Olimpiadas no Brasil ? Ora, meu caro, a vaca de mil tetas está ai disponivel é para isso mesmo…Mamemos todos, pois ! O importante é que o povo está feliz, não é mesmo ?

  7. E por falar em Copa do Mundo, será que alguém por ai consegue me explicar essa história de privatizar aeroportos ? Eu já não entendo mais nada, privatização não é mania de tucanos ? Como é que o PT agora quer entregar ao empresariado o patrimonio do nosso povo ? Hein ? Hein ? A mesma pergunta vale para o trem-bala, esse novo icone do Brasil Grande Potência, de que tanto devemos nos orgulhar !

  8. Sobre esta questão levantada por você, do enviado especial Walter Feldmann à Londres, fica a eterna certeza de que nossa grande imprensa virou um cartório do PSDB e seus aliados. De fato, houve uma tentativa de se colocar luz sobre o assunto mas como tudo que diz respeito às mazelas do tucanato paulista, a notícia apareceu timidamente, alguém disse que sim, era necessário porque SP se beneficiará do turismo e… como entrou saiu.
    Uma vergonha, uma indecência com o dinheiro público que deveria merecer uma firme repulsa de quem ataca o governo federal por qualquer motivo e o que acontece? Nada… Sequer sabemos quanto nos custa esta verdadeira boca-livre proporcionada pela Prefeitura de SP.
    Seria interessante sabermos apenas duas coisas, em que Hotel ele está hospedado e quanto gasta com refeições por mês. Se eu conheço bem essa gente, essa “conta” não sai por menos de U$ 50.000 mensais (ele só se relaciona com pessoas importantes e não pode frequentar lugares “baratos”…).
    E olha que nem quero saber quanto o citado cidadão está recebendo de vencimentos (nominais) pela importante missão que desempenha em Londres em nosso nome…

  9. “Rapaiz” esse comentário das 13:49 me fez sentir saudade do Luiz Carlos Velho, do Robson, do Oromar, do Manoel Ferreira e até do Reginaldo Gadelha. Dose pra mamute. Ótima semana a todos.

  10. É aquela eterna mania que “esses ratos” tem em pensar que todos os Brasileiros sem exceção são burros,idiotas,sem raciocínio e sem noção.
    PELÉ X RICARDO TEIXEIRA:dou um pelo o outro e não quero troco.
    “Escreveram aí embaixo que o RICARDO TEIXEIRA é um vencedor e nós:AÍ DOS VENCIDOS….,é nessa categoria que nós Brsileiros nos encontramos.
    E POVO?
    R:O POVO É DETALHE!

  11. Quem tem medo da Copa?

    (publicado no Amálgama)

    “E é neste país que se pretende fazer uma Copa do Mundo de futebol” – a frase virou um mote da indignação jornalística perante as mazelas cotidianas, um código de etiqueta para os cronistas iluminados que sabem ver a nudez do Brasil putrefeito sob o tolo otimismo das massas. E não faltam desgostos corriqueiros que alimentem a moda chique da autodepreciação. Seu apelo reside justamente na maleabilidade do protesto, no poder camaleônico de purgar os mínimos percalços da vida urbana, generalizando culpas e dissolvendo-as numa imponderável brasilidade sem remédio.

    Ninguém critica os governos estaduais pela falta de metrôs, as polícias pelas confusões nos estádios, as companhias aéreas pelo sofrimento dos passageiros, as prefeituras pelo trânsito caótico, a Fifa e a CBF pela falta de investimentos, o Judiciário pelo sistemático desrespeito ao consumidor. Claro, é mais fácil mandar o país inteiro às favas. E não convém estabelecer responsabilidades pontuais que envolvam os poderosos anunciantes da mídia corporativa, os lobbies que financiam ou protegem gabinetes e redações, as alianças partidárias afinadas com o discurso do fracasso inevitável.

    Acontece que essa diluição de nexos causais não se alimenta apenas de preguiça e oportunismo. A organização de megaeventos exige complexas miscelâneas de ações públicas e privadas, mas o produto midiático resultante possui uma identidade nacional. A desmoralização dessa imagem alcança os próprios esteios subjetivos do patriotismo (orgulho, euforia, crença nas instituições), e é desnecessário mergulhar em teorias acadêmicas para expor o alcance político-eleitoral do fenômeno.

    O esforço da propaganda falaciosa foi incapaz de minar as candidaturas brasileiras à Copa e aos Jogos Olímpicos, ou de neutralizar o imenso triunfo de popularidade que suas vitórias trouxeram ao governo Lula. Agora, temendo o previsível benefício para Dilma Rousseff no ano eleitoral de 2014, seus adversários alimentam o pessimismo indiscriminado para grampear no governo federal as confusões igualmente previsíveis do torneio futebolístico.
    Sim, haverá superfaturamentos, desmandos e corruptelas, como em todos os projetos similares de qualquer país que os sedie. Considerando a omissão, a incompetência e a brandura ética das autoridades “responsáveis”, talvez os nossos defeitos sejam de fato agravados. Mas a ideologização da cobertura também cumpre seu papel nesse redemoinho vicioso: o empresariado vigarista enriquece, os escândalos atingem o Planalto, a oposição ganha um palanque gratuito na mídia e ambas recebem favorecimentos daquelas mesmas corporações que ajudaram a absolver.

    Bons propósitos e medidas isoladas não bastam. O governo Dilma precisa abandonar o soberbo distanciamento dos erros alheios e assumir de vez o protagonismo gerencial da Copa. Urge também criar um sistema exclusivo e permanente de comunicação que incentive a transparência do processo, amenize as manipulações da imprensa e contraponha a nova febre de ceticismo antes que a própria militância de esquerda seja contaminada.

    Caso necessitem de um bom argumento para convencer a presidenta de que é necessário agir logo, seus assessores podem exibir-lhe a gravação da cerimônia de abertura dos últimos Jogos Pan-Americanos. A cena é constrangedora, mas simbólica e muito educativa. Tenho certeza de que Dilma entenderá o recado.

  12. …se não fosse tão “petralha” como sou, se não houvesse risco do PT perder o poder,…eu adoraria ver a minha presidenta, dar um chega pra lá nesta máfia…entregando-lhes esta m…de copa do mundo. Enrolava estes malas até perto do evento e mandava levarem-na para onde quizessem.
    A humanidade bem que poderia ficar livre destes marginais, que tornam nações reféns de seus interesses, sustentando-se na ignorância de seu povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *