"CarrePão": uma farra com nosso dinheiro

"CarrePão": uma farra com nosso dinheiro

Assim eu também quero! O inclíto empresário Abílio Diniz, ex-todo poderoso dono do Pão de Açucar, resolve sair um dia de casa e comprar, sem gastar um tostão dele, seu maior concorrente no Brasil, o Carrefour. Não se dá ao trabalho sequer de consultar o seu sócio majoritário, o grupo Casino, maior concorrente do Carrefour na França.

E quem vai bancar a farra? Sim, somos todos nós, com o sagrado dinheiro dos trabalhadores brasileiros guardado no BNDES. Que maravilha!

Deu para entender? Não? Pois é, o moderno capitalismo brasileiro é assim mesmo: o BNDES, com dinheiro da poupança dos trabalhadores, anunciou que pretende liberar R$ 4 bilhões _ ou seja, 85% da grana necessária para a concretização do monumental negócio _ para que Abílio Diniz possa controlar 32% do varejo nacional, caso saia vencedor da briga com o Casino, que promete lutar por seus direitos nos tribunais internacionais de comércio.

É briga de cachorro grande. Em seu “Comunicado ao Mercado” publicado nesta quarta-feira com destaque nos principais jornais, o grupo Casino denuncia o modus-operandi do empresário brasileiro nas negociações com o Carrefour:

“Trata-se de proposta estruturada em conjunto, em segredo e de forma ilegal, com o objetivo de frustrar as disposições do acordo de acionistas que regem a Companhia Brasileira de Distribuição (CBD) e, indiretamente, expropriar do Casino os direitos de controle adquiridos e pagos no ano de 2005”.

Em lugar da concorrência, que já era cada vez menor no setor, teremos agora o assustador oligopólio do monstro “CarrePão”, com todas as condições de jogar os preços dos fornecedores para baixo e o dos consumidores para cima, fechar lojas, demitir funcionários, pintar e bordar _ e tudo isso financiado com dinheiro público.

Em seu artigo “E nós com isso?”, minha amiga Eliane Cantanhede lembra que a sigla BNDES quer dizer Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Desenvolvimento social de quem?

Só se for daquelas figurinhas carimbadas das colunas sociais que mostram as festas dos amigos do poder, seus castelos, suas princesas e seus jatinhos, à venda em revistas coloridas nas gôndolas junto aos caixas dos supermercados.

Se por acaso o Cade aprovar este verdadeiro atentado à economia popular, se tudo der certo para Abílio Diniz como ele está planejando, um belo dia ele poderá acordar e, ao sair de casa, em vez de ir às compras, simplesmente resolver não vender mais comida, mas apenas tablets, em suas milhares de lojas.

Boa parte do Brasil correrá o sério risco de morrer de fome por não ter mais onde comprar comida.

Parece absurdo? Pois é, como escrevi na semana passada, tem certas coisas que parecem mesmo inacreditáveis, mas no Brasil têm precedente.

32 thoughts on “"CarrePão": uma farra com nosso dinheiro

  1. Esse capitalismo sem risco brasileiro é histórico. Mas pensei que nos governos de “esquerdistas” -embora Lula sempre tenha dito que nunca foi de esquerda – nosso dinheiro seria tratado com mais respeito. Vejo que não. Ontem e hoje tem matéria no uol sobre o assalto à mão desarmada das montadoras de automóveis aos consumidores, que por acaso somos nós. Mostra que o rio de dinheiro que foi tirado do IPI na forma de isenção virou lucros astronômicos para as empresas. E o Presidente do BNDES, Cláudio Coutinho, ainda tem a cara de pau de insinuar que o governo precisa cortar mais gastos, ou seja, tirar dinheiro das áreas de saúde, educação, programas sociais etc.. Será que algum dia teremos governo que seja 100% a favor da maioria da população brasileira? Sem precisar desses estepes de direita que só conseguem olhar para os interesses dos ricos?

  2. Mas, o BNDES é para o desenvolvimento dos ricos? Pequem essa importância e construam creches para as crianças! E ver que as cadernetas de poupanças pagam juros tão ínfimos que não cobrem nem a inflação. Capitalismo selvagem, envolvendo até dinheiro público. Uma vergonha.

  3. NÃO CONCORDO DO O KOTCHO, NÃO, O BNDES, ESTÁ EMPRESTANDO, E VAI RECEBER DE VOLTA COM , JUROS, E NA PIOR DAS HPÓTESES, VIRA SÓCIO, DO TERCEIRO MAIOR VAREJISTA DO MUNDO, COISA FEIA, É O QUE O KASSAB, TÁ QUERENDO FAZER EM SÃO PAULO, DAR 420 MILHÕES, EM ISENÇÃO DE IMPOSTOS PRO ESTÁDIO DO CORINTHIANS,
    BETO SILVA

  4. Se fosse um governo tucano até aceitaria, pois são pródigos em ajudar os milionários, mas um governo do PT, é inadmissível.
    O lula cometeu o mesmo pecado, quando atraves´do BNDES financiou o BROI.
    As famílias Jereissat e Andrade receberam financiamento desse mesmo BNDES sem colocar qualquer grana do bolso deles.
    O ex-dono do Pão de Açucar vai pelo mesmo caminho, quer que o Coutinho aprove essa benesse.
    Ricardo onde está a presidenta Dilma? No Planalto? Ainda bem!
    Tem que chamar o sr. Coutinho ás falas e dizer-lhe que dinheiro do trabalhador é para criar empregos.
    Esta união de poderosos é para fechar lojas e diminuir empregos.
    Parabens Ricardo

  5. Ricardo,

    Provavelmente o meu comentario não entrará. Por isso envio um mais brando.

    Se o BNDS realmente garfar nossos bolsos e financiar este casamento, o moral do governo entrará na estrada para o ralo.
    Não gosto de nehuma das duas redes. Sofri muito nos bancos de espera para ser atendido e quando era literalmente fui aviltado e explorado.

  6. Complementando meu comentário anterior: não esqueçamos que o Abilio foi um decidido e declarado apoiador da Dilma na campanha…

  7. Perfeito Ricardo…perfeito este seu texto.
    A nossa presidenta, pela qual lutamos tanto, precisa lê-lo. Não foi para isto que passei noites acordado, deixando mensagens nas páginas do orkut, para que votassem nela.
    O que que esta acontecendo com o nosso PT ??? Tem tudo para ficar mais uns 12 anos no poder, mas…parece que cansou dele, e esta doido pra devolve-lo para o PIG, e seus fantoches.

    …só nos resta citar trechos daquela velha e linda oraçãozinha:
    “…o pão nosso de cada dia, dai-nos hoje, LIVRAI DE NOSSOS INIMIGOS…, seja feita a NOSSA ( não a deles ) VONTADE…”
    ( …aos gritos pelo corredor de minha humilde casa )…
    …CADÊ A MINHA PRESIDEEEEEENTA ???

  8. Boa noite Ricardo ,

    em tempo gosto desse tema, é o que se dizia antes das privatizações, concorrencia neca, será que ficou só no discurso, será que só pra boi dormir ?
    Conrrência só com os pequenos!!!!!

    Pra que serve a Anti-trust ?

    Defesa da concorrência é, antes de tudo, defesa do consumidorPor José Marcelo Martins Proença.
    Os consumidores não são defendidos tão somente pelo Código que leva o seu nome. Ao contrário, existem outras legislações que têm a mesma função, como a Lei 8.884/94, chamada de Lei do Abuso do Poder Econômico, ou Lei Anti-trust, que, já no primeiro artigo, evidencia a função de prevenir e reprimir infrações contra a ordem econômica, orientada pela liberdade de iniciativa, livre concorrência, função social da propriedade, defesa dos consumidores e repressão ao abuso do poder econômico.

    O bem protegido pela Lei 8.884/94 é o mercado competitivo onde, a ciência econômica demonstra, os preços dos bens e serviços tendem a permanecer próximos ao ponto de equilíbrio entre a oferta e a demanda. Em mercados dotados de oligopólios ou monopólios, os preços afastam-se desse equilíbrio, ocasionando uma transferência indevida de riqueza do consumidor ao fornecedor

  9. REALMENTE TORÇO PARA Q AJA BOM SENSO E NAO OCORRA ESSA FUSÃO POIS JA NAO BASTA PAO DE AÇUCAR,EXTRA,CASAS BAHIA ,PONTO FRIO NA MAO DO ABILIO AGORA O CARREFOUR TAMBM SERA UM ESCANDALO SO VAI SOBRAR O WALL MART Q NO BRASIL AINDA TA ENGATINHANDO!

  10. amigão. o abilio diniz tah pegando empresta e tem grana pra pagar de volta com juros. se não o governo fica com o carrefour. quer negócio melhor que esse?
    vc quer o que? que empreste dinheiro para a maioria dos brasileiros que adoram pegar carne e não pagar??

  11. BNDES,não foi constituido para finaciar construção de cheches.Nem na sua primeira versão,by Getúlio Vargas,teve essa proposta. É banco de fomento e não instituição benemerente.O problema não está no montante do empréstimo mas sim na monopolisação do setor.Oligopólios fazem mal a economia,neste caso, também a popular.Diniz ,septuagenário, exibe vitalidade empresarial,invejável , ou será virilidade?

  12. Nós todos combatemos o regime milita mas. Hoje vejo que a ditadura militar era bem mais social do que esta falsa democracia. No regime militar o BNDES financiou a construção da CSN, ITAIUPU, COSIPA, Ferrovias, estradas, aeroportos, portos e toda a nossa rede de infraestrutura. Nesta falsa democracia o BNDES financiou a venda de todas as nossas empresas e não fez mais nada. Aonde foi parar o dinheiro das privatizações? dizer que usou para pagar dividas é balela, as nossas dividas aumentaram mais de vinte vezes depois das privatizações. O nosso país é carente de ferrovias, estradas, portos, aero portos e tudo e o BNDS financia a ganancia do senhor Abilio Dinis?. è brincadeira.
    João Leite

  13. “Se existe uma rede que vende caro ou melhor caríssimo,é a rede de supermercado da familia DINIZ”.
    “EU” estou achando um absurdo essa história,é o nosso dinheiro que está em jogo,aliás um jogo de cartas marcadas.Todos nos sabemos do estreito relacionamento que existiu no governo do Sr.LULA,e agora com a Sra.DILMA com o ABÍLIO DINIZ.
    E O POVO?
    RESPOSTA:O POVO É DETALHE!

  14. Menos né, tem o CADE pra decidir se vai ser prejudicial à população. Além disso não não é dinheiro público que vai ser usado e sim do mercado, aliás o lucro do BNDS aumentou em 47% no último ano 9,9 bi.
    Muita gente dando palpite pelo achismo. Abraço

  15. E levar em conta a opinião da líder da massa cheirosa é demais. Até parece que alguma vez ela concordou com alguma coisa feita pelo governo do PT.

  16. O Abilio vendeu a empresa qdo precisava de dinheiro em troca de deixar passar presidencia a partir do ano que vem. Faz 14 anos que o Casino investiu muuuuito dinheiro para ter este direito e hoje ele, depois q encheu o bolso de dinheiro nao quer cumprir a parte dele e no desespero quer vender a empresa de novo, escondido, sem o conhecimento dos seus socios. Espero que ele nao consiga e tenha vergonha de suas atitudes quando isso acabar, eu o admirava! O Brasil ja tem uma fama boa la fora, agora ficou ainda melhor com a ajuda desse senhor etico! #decepcionada

  17. O brasileiro é um tobogã mercurial, calado fica enquanto a prefeitura do Kassab ameaça torrar gratuítamente quatrocentos e tantos milhões de reais para construção de um estádio de futebol, quando na cidade já temos um estádio, o Pacaembú, sem utilidade, mas, sarta da poltrona, como se de mola fosse, quando anunciam que o BNDESPAR irá participar de megafusão no varejo, que resultará no Pãodefour.
    Obter as informações necessárias e parar para analisá-las, antes de omitir opinião, ninguém quer, afinal de contas nós tupiniquinhos somos especialistas em tudo, não é mesmo?

  18. Perfeito Ricardo…perfeito este seu texto.
    Everaldo – “A nossa presidenta, pela qual lutamos tanto, precisa lê-lo. Não foi para isto que passei noites acordado, deixando mensagens nas páginas do orkut, para que votassem nela. O que que esta acontecendo com o nosso PT ???”

    Benedictus – “Se o BNDS realmente garfar nossos bolsos e financiar este casamento, o moral do governo entrará na estrada para o ralo.”

    Por que esse espanto todo? Ou vocês são ingênuos ou cegos. Era óbvio que ia dar M…o PT por mais 4 anos. Vocês anda não perceberam que eles são uma quadrilha? E se fosse outro partido talvez fosse igual. O problema é que, no Brasil, está tudo errado, a começar pelo custo Brasil. Políticos honestos e bem intencionados aqui são raros e nós estamos bem ferrados. De Gaulle,esse sim, visionário.

  19. DIAS – “EU” não faço parte desse toboganzinho que tu falastes,”fiquei tiririca da serra” com essa do KASSAB e seus asseclas.
    Pergunto o que vamos fazer?
    Me dá uma sugestão,se existe algo para consertar essa excrescência vamos fazer juntos,pois no momento a única coisa que “EU” posso fazer é chamar esse KASSAB de KA_______O!
    Entendestes o que “EU” quís dizer?

  20. Caro Kotscho,
    Algumas informações de seu texto estão completamente equivocadas, como, por exemplo, a de que serão utilizados recursos dos trabalhadores, via FAT, na operação.
    Você tem todo o direito de ter sua opinião, mas não a de desinformar e distorcer os fatos.
    Segue o link para um texto de Fernando Brito, no blog “Tijolaço”, que é um contraponto muito bem elaborado à sua posição. Você não acha importante o contraditório?
    http://www.tijolaco.com/da-polemica-e-que-sai-a-luz/#comments

  21. Alguns leitores parecem cachorrinhos recém-nascidos, demoram mas acabam abrindo os olhinhos. A negação de alguns é mais longa… Uma das primeiras privatizações do Brasil foi feita pelo então Prefeito de Ribeirão Preto, Sr. Antonio Palocci. O Lula após assumir o governo disse que tudo que ele havia dito até então foram bravatas para chegar ao poder. E agora o BNDES dos companheiros quer ajudar o companheiro Abílio Diniz… O PSDB não é melhor que o PT. Só não é pior, infelizmente…

  22. Ruy Marcondes,

    Ele não falou em momento nenhum que o dinheiro é Proviniente do Fat. Você fala como se todo dinheiro do trabalhador em posse do governo só viesse do misero FAT. É muito mais amplo meu amigo, o dinheiro do BNDES é proviniente dos depositos compulsorios da poupança dos brasileiros.

  23. Em princípio sou contra a aplicação de dinheiro do BNDES em outras situações que não seja o de aumentar a nossa produção industrial ou de serviços. Mas…em casos como este sigo outro principio que adoto para formar minha opinião:
    Vou para um barzinho destes que mantem sempre um televisor ligado na Globo, sento, peço uma cervejinha, fico ali com um olho nas gatas da mesa ao lado , e o outro no que dizem os malas do Jornal Nacional.
    Se eles se posicionam contra eu sou a favor…se são a favor eu sou contra. Acho uma perda de tempo procurar outra forma melhor do que esta para se tomar uma decisão a respeito de quisquer coisas relacionadas com o nosso páis.

    Com muito sofrimento, já deixei até de torcer pela nossa seleção, só por causa do Galvão Bueno…agora torço pelo meu querido Paraguai.

    Arriba mutchatchos !!!

  24. Uma sugestão seria que: para cada real aplicado nestes tipos de operações, o BNDES fosse obrigado a emprestar alguma quantidade a empresas que prestam serviços diretamente à população, por exemplo, para se ampliar as reservas de UTIs em hospitais, destinadas à usuários do SUS…Que tal ???

  25. Kotscho,boa tarde.
    Não discuto o”modus operandi” em relação ao Casino. Mas não iremos pagar a conta,pelo simples fato do dinheiro do BNDES ser empréstimo,não doação,com juros e tal e coisa. Não tenho procuraçaõ para defender o sr. Diniz,nem acho que ele precise de minha pessoa para isso,mas o dinheiro do BNDES faz parte das regras do jogo. Qualquer empresário com “ficha limpa” tem direito á postular um empréstimo. Na minha indústria já fizemos isso,e não vejo vergonha.Lógico que pressuponho o pagamento pontual e sem protelações.

  26. Ricardo, mais uma vez me perdõe, voce precisa se informar melhor, sem entrar no mérito se o negócio é bom ou não, é bom deixar claro que ao contrario do que a grande midia afirma e voce entrou na conversa existe uma diferença muito sutil na participação do BNDS, ele não vai simplesmente financiar a fusão ele vai entrar como sócio através do BANESPAR e analisando simplesmente como negócio é um ótimo investimento com grande retorno. Quanto aos demais aspectos tenho minhas duvidas. Agora por favor não deturpe a relaçao com o BNDS

  27. Sr Ricardo, pelo que entendi é o Bndespar quem vai participar da sociedade e que inclusive já é sócia de um grande número de empresas. Para mim BNDES é diferente de BNDESPAR a qual tem gerado um bom lucro para o BNDES. Penso que esta questão deve ser mais explicada aos seus leitores.

  28. Caro Ricardo, gostaria de saber porque meu comentario não foi publicado, pois acredito que estava de acordo com a politica de moderação.Caso eu tenha cometido algum erro favor me apontar para que eu não o repita, do contrario , infelizmente, vou considerar que houve censura, o que seria lamentavel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *