Viagem a Campina Grande atrás dos forrozeiros

Viagem a Campina Grande atrás dos forrozeiros

Depois de uma semana em que crise foi a palavra mais ouvida em todas as rodas, e o mundo ainda não acabou, embarco daqui a pouco para um lugar onde só se fala de festa. Vou para Campina Grande, na Paraíba, a capital mundial das festas juninas e dos forrozeiros.

Minha pauta é fazer uma reportagem para a revista Brasileiros e contar aqui no R7 o que vi sobre a montagem da grande festa que começa agora no dia 3 de junho e vai até 3 de julho. É sempre bom sair do eixo São Paulo-Rio-Brasília e ver o que acontece e como vive o brasileiro longe das metrópoles e do poder.

Nesta cidade de 400 mil habitantes, a 120 quilômetros de João Pessoa, onde as quadrilhas ensaiam só para dançar e divertir os outros, são esperados 1,5 milhões de visitantes.

Campina Grande disputa com Caruarú, em Pernambuco, o título de “maior festa junina do mundo”. O certo é que ambas e milhares de outras espalhadas pelo interior nordestino são festas populares de gente grande só comparadas ao carnaval em outras regiões.

Convido os leitores a contar como são as festas juninas em suas cidades.

Volto a São Paulo no domingo ou na segunda, ou a qualquer momento quando um fato novo o justificar.

Bom descanso a todos no fim de semana. Eu vou trabalhar.

Veja mais:
+ Navegue pelo Jornal da Record News
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

4 thoughts on “Viagem a Campina Grande atrás dos forrozeiros

  1. Ricardo,

    S[o comnhecemos as festas juninas de Campina Grande, terra de grandes artistas como a Elba e de Caruaru, terra do saudoso mestre Vitalino mas, existe um grande movimento folclórico nestes meses na cidade de Manaus que durante os anos que morei lá era mais conmcorrido que o carnaval perdendo apenas para Parintins.
    O povo manauara é festeiro também e merece uma divulgação desta festa.
    Aqui no Rio, tem varios Arraias, onde se montam barraquinhas, tem shows mas nada se compara a estas tres cidades.
    Boa viagem, curta muito este nordeste arretado.

  2. Dia 20, estou indo prá lá. dia 29 vou estar em minha terra Itaporanga, para participar da maior festa de São Pedro do mundo.
    Depois que o grande LULA, O LIBERTADOR, criou condições para que aquele povo trabalhador pudesse ter dinheiro no bolso, o nordeste é só festa pra tudo qui é lugar.
    No mes passado tive em João Pessoa, em quatro dias participei de três mela-cuecas…no acocho…forró dos bons.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *