Internet avança nos EUA e no Brasil

Internet avança nos EUA e no Brasil

Texto atualizado às 14h40, de 15.12, com correções

Em publicações diferentes, encontrei duas notícias alvissareiras sobre o avanço da internet no mundo e, principalmente, aqui no Brasil.

Sem muito alarde, ficamos sabendo que houve uma verdadeira revolução neste campo. Há oito anos, apenas 13% das casas dos brasileiros da nova classe C tinham microcomputadores. Hoje, este número saltou para 52%.

Como quem compra um micro tem como principal objetivo receber informações, participar das redes sociais e se comunicar com o mundo, os que têm o equipamento, mas ainda não estão ligados à internet em casa, logo vão ficar.

Este ano, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE, mais da metade da população brasileira terá experimentado de alguma forma o acesso à rede mundial. Só no ano passado, entraram na internet mais 12 milhões de brasileiros, número que deverá ser maior em 2010, ultrapassando o total de 80 milhões de usuários numa população de 190 milhões.

O mundo está mudando muito rapidamente e, às vezes, a gente não se dá conta do que está acontecendo. Pequena nota que garimpei no blog do Noblat informa que “popularidade da internet se iguala à da televisão nos Estados Unidos”. Quem poderia imaginar uma notícia dessas há apenas dez anos?

Segundo um estudo da consultoria Forrest divulgado pelo “Wall Street Journal”, trata-se de um marco histórico: os norte-americanos passam hoje o mesmo tempo conectados à internet e assistindo à televisão. Dá a média de 13 horas por semana dedicadas a cada veículo (é capaz de no Brasil ser até mais, mas não tenho estes números).

O curioso é que a televisão não perdeu público; a internet é que cresceu: 121% nos últimos cinco anos. Quem perdeu audiência e circulação foram as rádios, os jornais e as revistas de papel, aos quais os norte-americanos agora dedicam menos do seu tempo.

Só falta agora agências e anunciantes adaptarem seus planos de investimentos em publicidade aos novos ventos da mídia.

***

Em tempo: um belo jantar com a família, a direção do jornal e velhos amigos dos tempos do Estadão marcou na noite de segunda-feira a comemoração de 30 anos de trabalho de Clóvis Rossi na Folha de S. Paulo.

São dois fatos raros hoje em dia: um jornalista ficar tanto tempo na mesma empresa e o jornal se lembrar da data para homenageá-lo.

Sou suspeito para falar do Rossi, que foi meu primeiro chefe de reportagem, depois padrinho de casamento, amigo pela vida toda, e é repórter até hoje, apesar da idade…

Além de grande sujeito em todos os sentidos, é um profissional da maior competência e honestidade, e um cidadão da melhor qualidade. Parabéns, Grandão!

34 thoughts on “Internet avança nos EUA e no Brasil

  1. Mudou rapido de assunto.
    Não aguentou o retranco?
    Voltando ao assunto anterior.

    O WikiLeaks fez um bem para muita gente.
    Mostrou que o ser humano, debaixo de uma toga, debaixo de uma mitra ou roupas cardinalícias,
    sentado num trono, exercendo um mandato, bonitinho, bem barbeado, elegante, de fala mansa,
    de gostos refinados, é tudo a mesma droga do ser humano, a mesma porcaria.

    Nos é que atribuímos valores as pessoas em função de seus cargos e aparencias e pretensões.
    Tudo é falso, tudo é hipocrisia.
    A gente que é sadomasoquista, gosta de sofrer, gosta de ser enganado.

    “Ao sadismo cândido da infância vieram misturar-se as complicações do masoquismo, as equívocas correntes subterrâneas, de crueldade e sofrimento, que levam os homens a compor tragédias, e tanta vez a vivê-las.” (Tristão da Cunha, Histórias do Bem e do Mal, pp. 115-116.)

    1. Quem assiste a novela da Record, “Ribeirão do Tempo” tem um exemplo clássico do que vc descreveu.O tal “professor”, por trás de sua fala mansa e de seu jeito gentil,é assassino frio e calculista.Usa a boa fé dos que o cerca para atingir seus objetivos.Não é a ficção que imita a realidade e sim o contrário.

  2. Parabéns ao Clovis Rossi também, reporter como deve ser.
    A internet é fenomeno em todas as classes sociais e um instrumento democrático de informação. Hoje quem não tem acesso a ela em casa procura as lan-hause, que não entram nas estatisticas; sem dizer, é claro, aos acessos nas escolas. Ao contrário dos antigos meios de informação, como jornais e revistas, a internet não é elitista e custa barato. Claro que em razão da amplitude todo mundo tem o direito de escrever, noticiar, comentar, e assim não existe um crivo de qualidade. Mas é o preço que se paga. A qualidade encontra aquele que procura por ela hoje na net.
    No mais, aqui na periferia, no interior, tudo azul e um copo de água de hora em hora… a ecalentando de um ano que se vai (e foi bastante produtivo) e a a espera de um ano que nasce, co novas esperanças.
    Um abraço a todos

  3. A grande sacada é que a internet é interativa.
    Voce escolha a hora e o dia.
    Eu acompanho series no Portal Terra, sem ter que ver isto depois daquilo.
    Voce escolhe, a tv é estática.
    Um dia desses via a TV Cubana, também ouço radio.
    As rádios do nordeste tem melhor programação que as rádios do sul.
    Com a ajuda do Google me tornei cidadão do mundo.
    Para quem gosta de voar, sem sair do lugar, como eu, esta com tudo.

  4. Internet vem corrigindo, já era previsível

    Internet não e uma ameaça, e a solução que evita, as ameaças

    Vem com muito mais coisas positivas que jamais foi imaginado, vem

    Tem uma coisa a internet expandiu muito alem disso, porque na maioria das moradias se liga tudo, mas só ficam na internet, com radio ligado com a TV ligada, mas assistir nada fica ouvindo a musica pelo fone de ouvido, com tudo ligado

    E na maioria das moradias tem rede em casa com cada um com seu micro ainda tem sobrando micros para as visitas os penetras se não da briga ate morte já deu ta dando vai dar se não tiver uma rede funcionando em casa, o que precisa melhorar a conexão baixando o custo, sendo que qualquer lugar tem rede

  5. Já pensou se o preço da Internet aqui no Brasil fosse o mesmo que nos EUA? Isto é: 24 vezes menor, ou 2400% menos do que é? E se nós tivessemos a velocidade de banda larga de 10 gigas, como nos países de primeiro mundo? Com certeza muito mais lares (A, B, C,…Z) teriam computadores e Internet.

  6. Em que pese sua amizade com Clovis Rossi não pode deixar de ficar registrada a linha editorial da Folha da qual ele faz parte e de forma importante. Tanto ele quanto o jornal jamais praticaram nos últimos tempos aquilo que entendemos por jornalismo isento, apartidário e, por que não dizer, honesto. Pessoalmente troquei várias correspondências com a Editoria, o Ombudsman e o próprio jornalista. Da Editoria jamais recebi resposta, do Ombudsman sempre respostas evasivas que não abordavam o tema reclamado. Já do CR recebi ofensas por discordar de seus artigos. A prática de desqualificar ou ofender pessoas é própria de quem não tem argumentos para sustentar seus pontos de vista face a críticas fundamentadas. A submissão de CR aos comandos de seu chefe e dono do jornal não condiz com o profissionalismo que se espera de um jornalista com a experiência dele.

  7. Volto a citar o gosto do sr.Kotscho por árvores e solicitar a sua participação na campanha que visa fazer os urbanos participarem da reposição de florestas ,impostas aos rurais.Os urbanos tbém tem o dever de recompor nossas florestas.
    Qto. a Internet discordo pois moro em Tietê-SP na zona rural e mesmo pagando moden 3G só recebo 2G com gdes deficuldades.Idem p/ celular.Precisamos de ajuda dos urbanos da mídia p/ podermos compartilhar das mesmas alegrias que vcs. compartilham.

    1. Everaldo, se você escutasse a filhinha da minha vizinha cantando, tenho certeza que ia mudar de idéia a respeito da obrigatoriedade do coral nas escolas…

  8. O único problema é que a internet (leia-se banda larga) é elitista e caríssima no Brasil (banda larga pois o resto é piada, impossível navegar). Pobre nenhum consegue pagar mais de 100 reais por uma conexão minimamente razoável de 2 ou 3 megas, e aparentemente se depender do governo nada vai mudar. Mais um ponto para aumentar o abismo entre ricos e pobres, banda larga para os ricos e conexão discada e inútil, ou nenhuma conexão, para os pobres.

  9. Ricardo,

    Tivemos a época do rádio. Tudo começou ai. Salve Marconi.
    O mundo não para de girar, de crescxer. Após as ondas de rádio, veio as ondas da TV. O mundo contrinuou a girar e veio a WWW, ou seja a internet. Motivada pelas pesquizas e mais pesquizas que começaram com o sorobam, o primeiro computador criado pelo homem.
    O mundo hoje é uma só terra. Nos comunicamos com o Nepal, sem sair de Cabrorró, isso quando a china deixa.
    Temos em um teclado o muindo, as pessoas, livros, noticias, imagens, blogs, interativos, Isso é evolução.
    O mundo tem que se adaptar, ja se adaptou. Tivemos o telefopne fixo, veio o celular hoje temos e mails, mas o bom e velho telegrama ainda anda por aí. Mas a realidade é esta, internet. Falo com parentes na França e vejo a cara de cada um, isso é fantastico.
    As profissões continuam, o jornalista, o redator, o fotografo, o paginador, só que em vez de laudas, filmes , olivettis e Remingtons, um silencioso teclado a frente., e um cartão magnético captiura as fotos, e um programa acerta as laudas e formam as páginas.
    O problema não é o crescimento da Internete, da tecnologia digital mas o que vem depois disso tudo?

  10. …graças à internet eu posso estar aqui em minha pequena sala ouvindo isto:

    Se o bispo se dispusesse a amar mais o belo que o dinheiro e o poder, não falaria tantas asneiras.

    1. Cantar em um coral deveria ser “matéria” obrigatória em toda a rede de ensino, pública e privada. Ser regente deveria ser a profissão mais valorizada.

      Toda escola tinha que ter vários corais, todo edifício de apartamentos deveria ter um coral, toda empresa deveria ter um coral.

      ” Quem canta seus males espanta” e…por tabela os de quem esta em sua volta.

  11. EIS A ORIGINALIDADE INSPIRADA PELO COTIDIANO:
    (Ricardo, essas estratégias servem para qualquer escritor, para escrever um texto criativo…)

    1 – Ler muito e acumular conhecimento.
    2 – Contar fatos banais de forma interessante.
    3 – Usar o senso comum de forma criativa.
    4 – Aguardar o melhor momento, lugar e estado de espírito para trabalhar. Nesta aqui, aparece o Veríssimo, quando diz que “O cotidiano é sempre germe do texto, mas desempenho depende do ânimo”.
    5 – Usar figuras de linguagem.
    6 – Estar aberto a novas experiências.
    7 – Ser um observador atento.
    8 – Anotar idéias.
    9 – Exercícios para estimular a criatividade.
    10 – Aprender a filtrar o excesso de informações.

    -Conclusão: conforme dados publicados por uma destas últimas edições da Revista Nova Escola(me parece do mês de Outubro), no que tange á alfabetização de crianças de 9 á 12 anos alcançamos apenas 27% do índice satisfatório que seria 52%; portanto, bastante insuficiente do índice desejado. Esta revista cita também os 10 perfis que precisam ter um professor do futuro.

    E que, cf o seu Post, apesar de toda a bagagem de informação que essa rapaziada está recebendo, resta saber se todos estão realmente preparados democraticamente para esse embate deste Novo tempo.

    Sobre o seu texto anterior, em que menciona fala de líder da Igreja católica – parece que os religiosos preocupama muito com a situação em que se encontra o povo pobre e oprimido.

    Nesta, “janela de oportunidades”, lembro que estou fazendo a Novena do Natal e na Reflexão da Palavra cita: “Redistribuir o trabalho e a riqueza”. “Economia solidária, uma estratégia contra o desemprego e a exlusão social”. “Cada vez se torna mais necessária a valorização social do trabalho doméstico, da educação dos filhos e outros serviços sociais”. “Cada vez mais se produz mais riqueza, sem a contribuição do trabalho de todos”.

    A economia de nosso país não dá direito ao pobre de viver com dignidade. Os políticos não cuidam do capital dos investidores internacionais, além da corrupção que assola nosso país.

    É por tudo isso que eu sou da Esquerda!

  12. …Ricardo, além de seu Balaio, e do Ptremdastreze de nosso querido Ênio, aqui vai outra preciosidade que acabo de encontrar na net.

    …quando o bispo estiver sendo icinerado, feito um porco, nos fogos dos infernos, por um momento vai achar que se tivesse visto nesta melodia a vibração da alma de toda humanidade, teria agido e pensado diferente enquanto vivia neste lindo planeta.

    …a melodia fica…os bispos vão.

  13. é mas eu nao devia ter feito do jeito que fiz dei um palpite honesto falei o que penso como dizer que o se o cara vai na tv imitando o polvo pode imitar o polvo de varias formas , virando os braços pra tras em caminhar balançante ou virando os olhinhos falsos e brancos e europeus ou engordando 30 kilos, mas a voz do cara so eu se sei imitar ja andar como o sua exelencia so em amesterdã, na tv é moleza ser da altura dos escravos de jó tambem, balançar durante o abraço é norma da igreja só pode… vejo em todos os eventos nanucumané e deus mora no morumbi e é careca. sempre sem dormir

  14. Sãopaulino, não fique muito otimista, o Franklin Martins, sim aquele mesmo cumpanheru, tá louco para meter a tesoura na internet e na midia brasileira….comente um pouco deste assunto !

    1. Vc está enganado,quem está doido para fazer isso é o tucanóide eduardo azeredo.Regulação dos meios de comunicação não é nem de longe o que esse último propõe.Se informe antes de dizer besteiras.

  15. Ricardo, realmente em 2010 sentimos o impacto da internet, principalmente durante o processo eleitoral, quer antecipando informações, quer atuando como antídoto em relação a boataria que tomou conta da rede e das pessoas, e que infelizmente a mídia tradicional não soube, ou não quis, captar. Uma das novidades mais que bem vindas foi o surgimento dos blogs e dos blogueiros, gente que tem muito acesso a informação, como o blogueiro para quem escrevo no momento…rsss, e que permite que pessoas comuns compartilhem de suas idéias e participem das discussões. Seja bem vinda a inclusão digital, e que a internet torne-se cada vez mais um espaço onde a democracia possa crescer e florescer.

  16. Clóvis Rossi…

    Já me iludi muito com esse cara. Hoje me parece mais um lambe-botas do Dr. Otavinho do que essa “grande” figura a que você se refere, Kotscho.

    Acho incompatível para um jornalista ter caráter e trabalhar na Folha.

  17. Prezado Sr. Antonio (postado em 15/12/2010 às 16:59)

    O sr poderia explicar como chegou no valor de 2400% menos. Por exemplo se o valor no Brasil fosse 1000, como o sr colocou 2400% menos, quanto seria o valor nos Estados Unidos?

    Muito obrigado.

    Já pensou se o preço da Internet aqui no Brasil fosse o mesmo que nos EUA? Isto é: 24 vezes menor, ou 2400% menos do que é?

    1. Cesar, se algo custa R$ 100,00, algo 90% mais caro custa R$ 190,00. 100% mais caro custa o dobro. 2400% mais caro custa 48 vezes mais.

      O Antonio disse que a internet nos EUA é 24 vezes mais barata que no brasil.

      Basta dividir o valor do Brasil por 24 chegar a conclusão que precisamos estatizar nossa internet, pois estamos sendo roubados pelos “cupinchas” (aqueles das privatizaçoes) do PSDB/DEMO.

      Cesar, o pedágio do Alckmin é dez vezes mais caro que o do Lula. 500% mais caro, como diria o Antonio.

      Não precisa ser doutor em matemática pelo MIT pra entender.

      Né não , Cesar ?

  18. O bom disso é que podemos espalhar “notícias” que o famigerado PIG esconde,como por exemplo as conversas do serra e do jobim com o patrão de ambos,o embaixador norte americano.

  19. Kotscho, vc sendo amigo do Rossi eh capaz de saber pq a bilis dele piorou tanto nesses ultiimos anos? O Rossi esta num mau humor de dar do. Abs, Andre

    1. É que ele não se conforma com o sucesso do governo e a popularidade do Lula – o CR adotou o modo Otavinho de ser e fica muito sentido em constatar que seus escritos contra Lula não resultaram em nada. O homem não só ganhou a terceira seguida como bate recordes de aprovação. Não há Xantinon ou Epocler que resolva a frustração do porta-voz das viúvas do FHC.

  20. Li seu artigo sobre as enchentes em São Paulo e confesso que o problema, aparentemente, não tem solução não só em São Paulo mais em todo o Brasil e porque não alongar para todo o UNIVERSO?. No meu entendimento (não sou engenheiro nem especialista no assunto) a solução passa por um estudo cientifico sobre o comportamento do clima nos próximos anos, década ou século, para fundamentar um projeto para as cidades sujeitas ao fenômeno das enchentes e deslisamentos de terras nas enconstas, oferecendo soluçõs definitivas, pasando por uma revolução no ensino de base, na educação da sociedade. É um projeto a médio e longo prazo que poderia ser eficiente e resolver o problema em definito. Não custa tentar. O difícel é achar um político competente que queira assumir esse risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *