O final feliz do drama de Gabriel

O final feliz do drama de Gabriel

Acabei de ler agora no site do Estadão, no meio da manhã deste sábado, uma incrível história humana que se situa entre os extremos da vida e da morte e nos faz pensar nos desígnios do destino determinado por alguma entidade superior para cada um de nós.

“Recém-nascido é encontrado dentro de bolsa na região de Higienópolis _ Segundo a equipe médica, no momento em que foi encontrado, ele tinha no máximo 4 horas de nascimento”, diz a notícia do repórter Ricardo Valota, do estadão.com.br.

Algúem que passava pela calçada da rua Piauí, perto da praça Buenos Aires, ouviu o choro de uma criança, avisou a polícia e o bebê foi levado rapidamente para o Instituto da Criança do Hospital das Clínicas, onde seria salvo pelos médicos, que o batizaram de Gabriel.

Ficamos sabendo que o bebê  passa bem; a PM fez buscas pela região para encontrar a mãe do menino, mas não a encontrou, e o caso foi registrado no distrito policial do bairro.

Drama, milagre, miséria, abandono, final feliz: em apenas quatro horas, o destino do pequeno Gabriel já teve quase todos os ingredientes dramáticos de uma vida inteira e deixa no seu rastro muitas indagações sobre a sua origem e o seu futuro.

Quem serão os pais desta criança? Onde e como vivem? Onde e como o bebê nasceu? O que leva uma mulher a abandonar o filho logo após o seu nascimento? E se não passasse ninguem pela calçada àquela hora, no começo da madrugada de sábado?  

O nome bíblico dado ao recém-nascido me fez lembrar que, durante toda esta semana, travou-se aqui no Balaio um longo e acalorado debate entre leitores comentando os textos que escrevi sobre a permissão dada pelo papa Bento 16 para que os católicos possam usar preservativos, mas só nas relações sexuais com prostitutas.

Nos mais de 1.100 comentários publicados, leitores de todas as religiões, ateus e agnósticos discutiram de tudo, do papel da religião nos dias de hoje às dúvidas que permanecem sobre as origens da nossa existência e os destinos da humanidade, deixando no ar mais perguntas do que respostas e apenas uma certeza para mim: cada vez mais, não tenho certeza de nada e aumentam as minhas dúvidas sobre todas as coisas.

Quando vejo um caso como este do pequeno Gabriel, e não consigo entender o que foi que aconteceu, aumenta minha perplexidade diante do mundo em que vivemos e do que estamos fazendo dele. Confesso que uma história dessas me choca mais do que a guerra contra a bandidagem nas ruas do Rio.

Em tempo:

ainda bem que existe esta interação com os leitores aqui no blog para a gente nunca perder as esperanças.

Leiam só esta mensagem enviada pelo leitor Janos, às 12h59, que está publicada na área de comentários:

“Tenho quatro filhos, e estou com 77 anos, mas assiom caso não tiver alguém para adotar este menino, Gabriel, eu aceito com o máximo prazer ficar comigo para a alegria dos demais filhos e eu! Por favor Deus!!!!, que tenham piedade destes abandonados”.

125 thoughts on “O final feliz do drama de Gabriel

  1. Ricardo: engraçado que eu havia acabado de ler essa mesma notícia e me sentido pessimamente, quando procurei sua coluna e li seu comentário. Acho que essa história de ser contra o aborto é o seguinte: tudo bem – quem é contra o aborto vai assumir as crianças indesejadas que vão nascer? Se não vão assumir, então caiam fora da discussão. Dizer que os outros estão cometendo pecados contra a vida etc, etc, e não assumir nenhuma responsabilidade, como faz a maioria que condena o aborto- e que aliás, geralmente, são homens, solteiros e sem filhos – assim é fácil… Quero ver esse pessoal cuidar e criar essas crianças abandonadas, como o pequeno Gabriel ..

    1. Fiquei chocada com a posição da cara colega, acima. Respeito as opiniões de todos, mas daí a dizer “quem é contra o aborto vai assumir as crianças indesejadas que vão nascer? ” e “Quero ver esse pessoal cuidar e criar essas crianças abandonadas”. Diante disso também poderíamos dizer: “a, não gosto mais da minha mãe, vou matá-la”; ou melhor: “no começo eu queria ter filho, mas agora que ele cresceu não gosto mais, vou matá-lo”. O que eu quero dizer é que as pessoas devem prevenir o “problema”. Aborto é assassinato! Muita “coragem ” em fazer um aborto… Cadê a coragem na hora de exigir um preservativo ou tomar uma pílula? Se fez tem que ser responsável… E se não for, a punição tem que ser grande! Agora, o Estado não aguenta exercer um papel fundamental dele e depois vem abrir discussões infundadas pondo a vida de inocentes em jogo. Se com o aborto proibido já vemos cada absurdo, imagine liberando… Vamos liberar o tráfico também… as pessoas já usam drogas escondidas mesmo… Vamos descriminalizar o latrocínio, as pessoas já roubam e matam mesmo… Vamos liberar o estrupro, as mulheres (donas do próprio corpo) já são estupradas mesmo! Isso mesmo, as mulheres são donas do “próprio” corpo (então se matem) e não do corpo que quererm expelir como se fosse um câncer. Bem, acho que não preciso dizer que sou contra o aborto…

    2. sempre que vejo abandono de bebês ou crianças sinto um tristeza imensa, aguardei por 11 anos a vinda de um filho, depois desse tempo Deus me abençoou me dando a maior alegria da minha vida que hoje tem 2 anos…mas ainda estou na fila de adoção em várias cidades já tem 4 anos…..espero que o Gabriel encontre alguém que o respeite e o ame muito como merece todo ser humano desde sua concepção no ventre da sua mãe…o aborto JAMAIS será a solução para falta de importância que a vida humana está tendo…temos que valorizar a vida, o amor e proporcionar a todos a educação para que a gravidez indesejada não aconteça…NÃO AO ABORTO….

    3. Alice o tema aborto é muito complexo, envolve ciência, religião, saúde pública, condição social, etc. Não sou fundamentalista religioso mas sou contra o aborto, porque esta prática não resolve o problema nem da mãe (família) e nem da própria criança. Não podemos corrigir um erro(gravidez indesejada) com outro maior ainda (aborto). É como não querer proibir o jogo do bicho, bingos, tráfico de droga, porque vai tirar o sustento de muitas pessoas que vivem destas atividades. Transferir responsabilidades, como você sugere, também não é a solução. Devemos lutar todos nós é por melhor saúde pública, planejamento familiar, extinguir o analfabetismo e distribuição de renda. E independentemente da classe social sermos mais humanitários e menos materialistas.

    4. Cara Maria Alice.
      Um erro não justifica o outro, e matar uma criança antes ou depois da concepção, não faz nenhuma diferença, aliás a única diferença é que não se está vendo a criança.
      Um abraço e por favor pense um pouco no assunto pois vejo que vc tem bons sentimentos.

    5. Parabéns Ana Paula! Você foi suficientemente lúcida naquilo que escreveu.
      Os irresponsáveis que geram filhos (e depois querem abortá-los) é quem tem que se responsabilizar por eles. E não matá-los.

    6. Respeitada Maria Alice
      Te convido a refletir sobre a violência em si: com o aborto teria sido evitada a violência do abandono desta criatura em uma bolsa, tal qual ocorrido, ou teria tão somente sido modificada a forma de violência praticada contra um ser indefeso? Vou expor a ti meu ponto de vista que é o que segue: Violência, covardia, crime, etc. pode variar pelo tipo e requinte de crueldade, mas violência sempre será violência, assim como a covardia, o crime, etc. Então, creio que sejamos concordes que o fato relatado seja extremamente abominável. Muito bem, o fato é que Gabriel está VIVO e o aborto teria evitado o episódio de encontrá-lo abandonado dentro de uma bolsa, porém, Gabriel estaria MORTO! Percebe a diferença, e que o aborto teria sido um crime MUITO PIOR do que o crime que ao menos conferiu a chance de termos hoje um Gabriel entre nós? Quem será o cidadão Gabriel? Nenhum de nós é capaz de saber! Mas ele já tem um papel a desempenhar aqui neste mundo do mal, onde as pessoas não querem se privar dos prazeres e são cada vez mais engolidas por estes. Quanto a assumir as crianças “indesejadas”, salvo casos de crianças que engravidam inocentemente, acredito que todo adolescente e adulto, já há muito tempo, saiba que um intercurso sexual pode resultar em uma gravidez. Então, as pessoas precisam ter é responsabilidade, em especial nós homens, porém, ambos devem ter consciência de que a vida não é somente para prazeres. E se possível aprender e entender que em relação aos prazeres deste mundo, quanto menos melhor!
      A linha de raciocínio que questiona se os que são contra o aborto vão assumir, as crianças “indesejadas”, é um tanto quanto perigosa! Vamos pensar no sistema do SUS, ou em outras palavras, no sistema de saúde público. Quem custeia este sistema? Creio que saiba que somos nós, sim nós cidadãos brasileiros, com os impostos que pagamos e que o governo, pelo menos deveria, direcionar devidamente para os hospitais públicos. Já imaginou se a mesma linha de raciocínio produzir um dia o seguinte pensamento: ” há muita gente doente no sistema público e precisamos pensar em uma maneira de reduzir os gastos em pelo menos 50%”. Confesso que temi até escrever, esta sórdida analogia por aqui, tão somente para refletirmos. O fato é que assim como os enfermos não tem culpa por estarem doentes, porque ninguém fica doente porque quer, uma criatura, que no âmbito social mais amplo é totalmente indefesa, também não tem, pelo fato de seus progenitores terem desejado viver deliciosos momentos de prazer. Então, se não os dois progenitores, que dos dois, ao menos um se salve e tenha a responsabilidade de acolher, amar e cuidar de um ser que só vai descobrir o que é prazer carnal depois de estabelecer contato com este mundo. O que não significa necessáriamente, que este indefeso ser, se transformará em uma criatura possuída pelas próprias vontades, quando se é destinada a ser possuídora e soberana em relação as vontades e prazeres. Antes de decretarmos que o aborto seja A SAÍDA para os “problemas” afins, precisamos nos descobrir como seres que são destinados a ser SENHORES de nossos efêmeros desejos.
      Sou um ser humano como outro qualquer que tem vontades e desejos e suscetível a me entregar a eles, mas tenho aprendido, que devo ao menos lutar para subjulgá-los, tendo aprendido que são todos parte de uma grande ilusão.
      Para finalizar, qualquer criatura, todos os Gabriels ou Gabrielas, SÃO INFINITAMENTE MAIS IMPORTANTES DO QUE QUAISQUER ILUSÕES CARNAIS, e não podem ser simplesmente assassinados, porque os progenitores, “deram azar” em um delicioso desfrute de prazer.

  2. Caro Kotscho,

    “Há mais coisas entre o céu e a terra,
    do que sonha a nossa vã filosofia”.(Shakespeare).

    ….Gabriel é o anjo das boas mensagens…

    Como você, Kotscho, também fico perpexo
    diante do mundo que vivemos.

    Há muito que refletir.
    Serão mensagens a nós dirigidas?

    Façamos bons proveitos.

  3. Como é dificil analisar o ser humano! Quando uma mãe chega ao ponto de ”jogar fora” seu próprio filho…Nós, humanos temos uma imaginação infinita, somos capazes de no pensamento chegar a qualquer parte do planeta e até fora dele; de sentir nossa capacidade de resolver problemas de todos nossos semelhantes que sofrem por diversos motivos, como doenças e fome; atender aos desesperos psicologicos, etc. Mas, nada disso exisgte nesse momento na cabeça dessa mãe. Quando na ativa, patrulhando as favelas, no Jd. Grimaldi, mais precisamente onde ficava o ponto fina do ônibus, fui atender ao encontro de um feto na via pública. Logramos com investigações em localizar a mãe: Uma menina de 15 anos de idade, que ao ser indagada sobre o fato, mostrou-se tão fria, informando que o motivo era que não conseguiria sustentar o filho. E…quantos fetos estarão soterrados nos aterros sanitários, recolhidos por coletores que não identificaram a existência destes entre os detritos? Quantos foram encontrados dentro de caixa e sacos plásticos? E…quantos já com mais de um mes de vida foram localizados? até boiando em rios!
    Fato é que estamos vivendo numa sociedade doente, que resulta em todo tipo de violência, dentre eles os mais contundentes, que machucam até a alma.

  4. Caro Ricardo, diante de sua perplexidade com o mundo contemporâneo, envio a você e aos amigos do Balaio a frase do médico naturalista Henrique Smith: “O mundo caminha aceleradamente para o ultracaos, pois no caos ele já se encontra”. O doutor Smith, que era paulistano, escreveu isso no dia 4 de dezembro de 1973. Acho que acertou na mosca e em outros insetos. Ainda sobre o mundo absurdo e louco em que vivemos, lembro que em Bruxelas havia um centro de estudos filosóficos chamado Centro Ignoramus, cuja máxima era “Não sabemos de nada e nunca saberemos”. Lembra Sócrates e diante da grandeza do Universo, que só perde em tamanho para a dívida do Terceiro Mundo, parece que é por aí mesmo.

    Abração fraternal do Sandro Villar

  5. Estou perplexa com a desumanidade, seria melhor o aborto ou a conscientização da responsabvilidade. Porque abandonar ao invés de amar. Estou confusa com a situaçao, se me posiciono a favor do aborto ajudo a quem não quer ser mãe ou não pode por diversas. Se sou contra me deparo com situações como esta, o que fazer? diante de tanta desumanidade. So Deus no coração para nos orientar.

    1. Bem, aí que está o fundo da questão. Ninguem me perguntou se eu queria nascer e se tivessem me perguntado, teria gentilmente recusada a oferta.

      A vida é uma luta constante e realmente, não vale a pena.

  6. Complementando o comentário anterior: não acredito que temos que nos responsabilizar pelo “erro” dos outros… Apenas para fazer uma analogia ao raciocínio da colega: Se o Estado quiser desciminalizar o roubo e algumas pessoas forem contra, quer dizer essa pessoas terão que ressarcir aquelas que forem roubadas? Vejo um “naco” de hipocrisia no ar… Peço desculpas de antemão se eu não tiver compreendido o que a colega quiz dizer, mas foi isso que eu entendi.

  7. HÁ UM DECRETO, UMA LEI SOBRE A CABEÇA DE MAIS DE 2 MILHÕES (ASSIM(?): 2.000…) NÃO! NÃO! SEU IGNÓBIL… ASSIM Ó: 2.000.000! ASSIM!!? TUDO ISSO! SIM! TUDO ISSO.
    SIM!! MAIS DE DOIS MILHÕES DE “GABRIEIS” SERÃO DE ALGUMA FORMA LANÇADOS NA “LATA DE LIXO” DA VIDA, POR ANO.
    ESSA LEI PODE??! A LEI DO ABORTO CLANDESTINO… E SUAS CONSEQUÊNCIAS, PRINCIPALMENTE PARA AS MULHERES, E 50% DELAS ENTRE 15 E 19 ANOS. PODE?!

  8. Ricardo,você tem razão: uma história dessas choca mais do que a guerra contra a bandidagem nas ruas do Rio. Mas, acredito que devemos, TODOS, ser contra o aborto. Entre todos os motivos, porque é um ato da maior COVARDIA que se pode cometer! É tirar uma vida que, absolutamente, não tem a menor possibilidade de DEFESA . O ato do aborto é tão covarde quanto o que os bandidos estão fazendo no Rio: usando armas poderosas contra pessoas absolutamente indefesas!!! Essa maneira de justificar o aborto dizendo que a mulher é dona de seu próprio corpo, é preciso ser repensada, pois a mulher só é dona de seu próprio corpo, até o momento em que ela, de LIVRE VONTADE, faz sexo sem proteção e “corre o risco” de colocar, dentro de seu corpo um outro corpo que, de igual maneira, é dono de si mesmo!!! É preciso refletir muito! É necessário que se imagine que, em vez de gravidez, pode-se contrair AIDS, quando se faz sexo sem proteção. Será que é possível “abortar ” a AIDS? Ou outra doença qualquer?
    Além de tudo, o aborto é o que há de mais “antiquado” no mundo! É praticado desde que o mundo existe. Não tem nada de “moderninho”. Quando todas as pessoas que fazem sexo aleatoriamente, com qualquer um, a qualquer momento, sem proteção, sem responsabilidade, pararem para refletir de verdade e conseguirem aprender a “fazer sexo sem fazer filhos”, ou seja, não usando só o instinto, como os animais mas o bom senso, como seres humanos, certamente não saberemos de outros casos como esse, tão triste, do pequeno Gabriel!

  9. Tenho quatro filhos, e estou com 77 anos, mas assim caso não tiver alguêm para adotar este menino, GABIEL, eu aceito com o MÁXIMO PRAZER para ficar comigo para a ALEGRIA dos demais filhos meus e EU! Por favor DEUS!!!, que tenham piedade destes abandonados!!

  10. Concordo com a Maria Alice e vou ainda além: Como ficam essas crianças que são rejeitadas pelos pais? Vão virar fardos para a sociedade carregar, abandonados em abrigos?
    Quem não puder, ou não quiser ter filhos, que os evite. E se não conseguir evitá-los, que os mate antes que nasçam, já que não acredito que um dia a sociedade irá permitir que se elimine as crianças que ninguem quiser adotar.

    1. Quem garantiu ao participante JORGE que ele é bem vindo à sociedade e quanto aos seus pais..será que esse rapaz já recebeu algo em agradecimento por está entre sua própria família?..
      Porque ele está aqui no mundo?
      Nós não solicitamos sua presença!

      ……………………..Sou contra o aborto!…

      Então deixe as crianças nascerem…de certo modo haverá sim um destino especial para cada uma delas.

      Este Jorge que fala em matar crianças tem Filhos?…
      Provavelmente não possa ter e se tem porque tem?
      O filho dele não é útil para mim…

      (QUE FAÇO PARTE DA SOCIEDADE).

      Já pensou mandar eliminar quem consideramos inúteis?

  11. SOU CONTRA O ABORTO. POR QUE? POR QUE JÁ SOMOS ADULTOS DEMAIS PARA SABER QUE TRANSAR SEM NENHUM MÉTODO ANTICONCEPCIONAL NOS LEVA A UMA GRAVIDEZ.SE ENGRAVIDOU ASSUMA! AGORA, NÃO PODE OU NÃO QUER CRIAR E JOGA FORA COMO SE FOSSE LIXO?!PELO AMOR DE DEUS, É UMA DESUMANIDADE MUITO GRANDE.O BRASIL TEM QUWE TER CONTROLE DE NATALIDADE OBRIGATÓRIO E APLICAR MULTAS E PENAS ALTAS PARA ESSES DESCOMPREENDIDOS.

  12. Estou perplexo com o comentário de Maria Alice Gouvea, como pode se chocar com esse abandona e ao mesmo tempo ser a favor do aborto. Um erro jamais justifica outro erro, inadimissivel! Quem faz um comentário desse não tem um minímo de espiritualidade, infeliamente não conhece Deus e seus ensinamentos. Que pena!!!

  13. Todos os comentários acima tratam de uma “possível” situação de abandono, vinculada ao fato de fazer ou não um aborto.
    Este não é o tema principal, na minha opinião,
    Gabriel é com certeza mais um filho do CRACK ! Enquanto não tratarmos de forma incondicional os dependentes de crack, milhares de jovens “mães” viciadas, nem sequer terão discernimento para optar ou não pelo aborto.
    O que passa pela cabeça dessa vítimas do descaso público é simplesmente “livrar-se” do “problema ” e seguir no mundo do vício. Esse é o principal motivador de abandonos de recém nascidos hoje no Brasil.

    1. PREZADO RICARDO

      Ah…..SrºSergio….se o Gabriel é mais um filho do CRACK..então nós temos temos que raciocinar e matar o crack ….para que ele não faça mais filho…

      NÃO PODEMOS MATAR BEBÊS!..ABS

  14. Olá Ricardo;
    Você pergunta! ” quem são os pais desta criança?”
    Em resposta, provavelmente um par de outras também crianças,
    E viva o Papa e a igreja, que são contra os anti-conceptivos, eles acham que é melhor nascer e ser tratado assim como essa criança de Higienópolis, que nunca nascer.

    Acharam que o fato do Papa ser Prolixo, seria o mesmo que ser pró-lixo ou pro lixo.
    Em Salvador só esse ano (2010) oito recém nascidos já foram encontrados em situação idêntica a esse Renato de Higienópolis, )
    Renato = Quém nasceu outra vez
    Higienópilis= Cidade da higiene ou melhor Cidade do Saneamento.

  15. Caro Ricardo,

    Quanto mais respostas você tiver mais dúvidas vão aparecer, justamente porque a análise do problema encarna o mundo material e a visão fica distorcida.

    E o mundo espirtual é o princípio de onde origina todas as consequências, ruins ou boas a humanidade.

    Na parábola da queda do homem, escrita por Moises(também recem-nascido abandonado), mostra que, o grande problema do ser humano é se esconder e não assumir suas responsabilidades: Adão e Eva ao perceberem o erro cometido se esconderam (instinto primário de todos humanos, uns mais, outros menos), depois, descobertos, ao serem indagados, jogaram a culpa nos outros, Adão culpou Eva e esta a serpente, outro instinto primário em todos os seres humanos, uns mais, outros menos, até os mais fervorosos religiosos apresentam esse instinto: quando erram, culpam o diabo e se considera vítima de um poderoso mal, e não assumem a responsabilidade por seus erros e fraquezas.

    Aqui no forum mesmo, todos escrevem estimulados pelo princípio de valorização do próprio “ego” e ser o maior, tando quando critica quando do elogio – Este instinto é o que representado na parábola da queda do homem que levou a Adão e Eva comerem o fruto proibido, ou seja, queriam ser maior, mais sábio e aparecer diante o mundo.

    A grande frustração de um tímido é não poder fazer tudo aquilo que os outros pudessem ver os seus feitos.

  16. É revoltante, repugnante ver crianças sendo abandonadas em bolsas, como em SP, embaixo de rodas de caminhão, como aconteceu na Bahia. A questão a ser discutida aqui vai mais além do que a legalização do aborto. Toca na responsabilidade do Estado quanto à saúde pública, em especial a um pré-natal digno que previna depressões pós-parto, e esbarra nas mães, no planejamento familiar.
    Gravidez indesejada acontece a todo momento, seja por irresponsabilidade dos que praticam o ato sexual ou mesmo por falhas em contraceptivos. Acontece que abandonar não é o melhor caminho, nunca foi!
    Antigamente havia a roda das Casas de Misericórdias, onde as mães abandonavam seus filhos e tocavam o sino para que as freiras pudessem cuidar deles. Hoje isso não existe mais.
    O Estado se responsabiliza pelas crianças abandonadas. O Estado agora faz as vezes das freiras das Casas de Misericórdia. Acontece que muitas crianças que o Estado abriga estão juridicamente impedidas de tocar suas vidas.
    Por exemplo: Esse Gabriel, será feita toda uma investigação, uma procura por seus familiares. O Direito brasileiro presa por reunir a criança a sua família biológica e com razão. Só depois de um tempo considerável, em que se verifique a possibilidade dele ser disponibilizado para adoção, é que pais desejosos por um filho com seu fenotipo poderão manifestar interesse em adotá-lo.
    Mas perceba que essa mãe, ao abandonar na bolsa em Higienópolis, submetendo essa criança a riscos inestimáveis para um bebê de 4 horas, poderia ter se dirigir a um órgão público, como Juizados, Conselhos, ou mesmo manifestar o seu interesse ao próprio médico (que tem o dever de auxiliá-la) de entregar a criança para adoção, economizando tempo e assegurando uma família que cuide dessa criança que ela infelizmente não pode cuidar e criar. Isso é buscar o melhor para o seu filho.
    Acontece que essas mulheres são dotadas de um egoísmo sem igual. Bate a vergonha por entregar uma criança ao Estado, mas não em abandonar na rua? Mas e se eu quiser meu filho de volta? Coragem para entregar ao Estado ninguém tem, mas para abandonar na rua da amargura tem e sobra. Depois de quatro horas, por exemplo, se a mãe do Gabriel se arrependeu e voltou para buscá-lo, não o encontrou. Não há hipótese de arrependimento, principalmente ao descartar a criança na rua. Com o Estado até tem.
    Entra em discussão então as condições dos abrigos, lotados e precários. Lotados por crianças nas condições que falei anteriormente, juridicamente impossibilitadas para adoção, mas que também ninguém quer perto de si, nem os pais ou parentes.
    E para aqueles desejosos de ter um filho, mas que esbarram na burocracia estatal, por favor, não tentem atalhos! Li, na internet, não me recordo onde, um casal aceitou a criança que uma mulher queria lhes entregar e o adotou como seu filho. A mulher depois se arrependeu e prestou denúncia na polícia de sequestro. Não cheguei a acompanhar esse caso até o final, se não me engano ainda não teve final. Mas lembro sim que o casal responde por alguns crimes.
    A burocracia estatal no processo de adoção existe, verdade, mas ela tem o seu lado positivo, de tentar ao máximo assegurar uma família em condições positivas para adoção além de garantir ao familiar biológico da criança, até o último segundo da sentença de adoção, a possibilidade de arrependimento.
    No caso, não se discute o aborto, mas o egoísmo da mãe em não querer entregar seu filho para adoção. Abandoná-lo é mais fácil: é só colocar a bolsa no chão, como qualquer mulher faria ao sentar-se em algum lugar e levantar, simulando um esquecimento de pertence. Mas, pensando no Gabriel, antes um abrigo ou orfanato estatal do que a noite escura de higienópolis.

  17. Ricardo como eu posso crer em quem não crer em Deus?
    Por favor, não denomine quem lhe critica de fanático ( isso, já li em matérias anteriores), mesmo porque esse tipo de comportamento seu, me parece também fanatismo.

  18. muito triste ver mulheres abandonando seus bebês em lixões, em beira de rios, ao relento, no frio, enquanto outras mães choram seus filhos mortos com o colo e os braços vazios…

    que o pequeno Gabriel tenha muita saúde e a melhor sorte possível nesta vida.

  19. A princípio, prefiro que não se faça o aborto e que a gravidez seja evitada, mas sabemos muito bem que as coisas não são tão simples assim. Mães viciadas em crack, estupro, falta de educação e preparo, entre muitos outros fatores, ainda fazem com que nasçam pequenos como Gabriel, abandonados ou mal tratados. A vida não pode ser uma condenação, já no útero. Nesse caso, o aborto, por horrível que seja, ainda é a melhor solução, mais humana. O resto é hipocrisia.

    1. Discordo que o aborto seja a melhor solução. O abandono da criança em uma rua, ela vai ser encontrada por alguem e vai ser criada. Não falta quem queira adotar uma criança. Ja o aborto siguinifica dar fim a vida da criança. O aborto é uma atitude covarde.

  20. Por acaso ,aquelas pessoas que são a favor do aborto ja viram, pelo menos em clinicas clandestinas, de como é retirado um feto? Ele é sugado com um tipo de aspirador, e o feto vai se partido em pedaços. Voce se colacaria no lugar desta criança? Gostaria que sua mãe tivesse feito essa mostruosidade com vc? E independente de como essa criança veio ao mundo ela é uma criação de Deus, e Deus vai cobrar de cada um pelas suas atitudes. E aqueles que não podem ter filhos adotem uma criança abandonada em vez de adotar um cachorro para preencher a falta de um filho que não pôde ter. Isso sim é amar ao proximo, como a ti mesmo. E o que me deixa mais triste é quando alguem vai adotar um criança mas só querem se for sadia, se for branca, de olhos azuis, enquanto as coutras crianças,maioria negras são deixadas para tras, como se a cor de sua pele diz qual sera seu carater, sua indole, sua educação. Criança é o que os pais são e ensinam,então se vc for do bem, seu filho tbem será. Depois dizem que os brasileiros não são preconceituosos. PIADA.

  21. Enquanto naum houver a pratica de sexo com RESPONSABILIDADE……a de se dizer SIM p o ABORTO ate c 1 mes de gestaçao.
    Do contrario vamos continuar vendo esses abandonos terriveis e esses sim, sem perdao algum!!!
    Cade os religiosos e as pessoas q sao contra ao Aborto qdo aconece isso??? Eles pegam essas pobres crianças e levam p casa??? cuidam com carinho e tdo mais q uma criança merece???? Vcs sabem a resp?? QTA HIPOCRISIA!!!!!!!!

  22. Boa tarde à todos.
    Hoje a população do planeta ultrapassou a casa dos 7 bilhões de habitantes, os cientistas dizem que o planeta comporta apenas 3 bilhões, hoje temos que racionar água,energia, etc…
    A extinção da fauna e da flora, hoje,se dá à níveis comparados as grandes catástofre que acomenteram nosso planeta por algumas vezes, como a extinção dos dinosauros por ex.
    Reverter esse processo se faz muito pertinente para a nossa própria existência, então a única maneira seria a política do filho único em escala mundial, com raras exeções: Nova Zelândia, por exemplo.
    A tragédia que se abateu sobre o pequeno Gabriel é repugnante,porém, nada inédita, ao contrário é uma trgédia do cotidiano.Em um comentário alguém se referiu aos animais, gostaria de lembrar que o único mamífero que não controla sua população é exatamente o homem, no reino animal a super população,no caso de mamíferos,só existe quando o ambiente é extremamente propício para isso, ou seja quando existe fartura de alimentos e de habitat.
    O Gabriel foi salvo,porém, sua mãe está aí para ter quanto Gabrieis?.Existem casas de crianças abandonadas e vítimas de maus tratos,conheço uma delas,é incrível,pois há caso de 5 irmãos, creio que em outras deve ter até mais que isso. A resposabilidade é de todos.
    Uma criança nascida em uma família bastante abastada tem um poder de destruição do meio ambiente absurdo, mesmo que venha a ser um santo, o aborto é um crime e uma medida insana
    Hoje as cirurgias para os casos de contacepção estão muito avançadas,tanto para o homem quanto para a mulher, e esta é a saída,filho único e cirurgia para os pais e ainda a opção de cirurgia para quem não quizer ter filho algum. Precisamos ter atitude,com consciência para diminuir a população do planeta.Consciência não violência, esse é o jeito para a valorização da vida,pois, a nossa super população deixou a vida de todas espécies completamente aviltadas,desprezadas,banalizadas,etc…
    Vida boa e longa para o Gabriel e que sua tragédia traga algum resultado palpável e não apenas a nossa perplexidade.

  23. Na faculdade de Direito nos ensinam que o aborto pode ser feito em casos de estupro ou se trouxer risco de vida a mãe. e eu me pergunto: é crime matar um feto se o sexo foi consentido, mas nao o é se foi forçado? Estranha incoerencia que me faz crer que o crime não é tirar a vida, mas sim consentir em fazer sexo… Pune-se a pratica do sexo e nao o aborto?
    Enquanto a sociedade discutir questoes incidentais e nao analisar o âmago da questao, continuaremos com essa discussão hipoócrita e machista. Não seria capaz de praticar um aborto por questoes religiosas que só a mim dizem respeito, mas daí a condenar quem o faz, é sim, hipocrisia. Num país em que a pobreza e a desinformação imperam,meninas que acabaram de sair da infancia se deparam com uma gravidez indesejada por nao terem acesso a meios contraceptivos. É facil dizer: mas há a pilula, fale pra alguem que nao tem dinheiro nem pra comer que tera de gastar 20, 30 reais pro mes para evitar a gravidez.. O resultado são os inúmeros bebes jogados na rua como se fossem lixo, que, quando sobrevcivem, vão para abrigos e de lá só saem se forem bebes e brancos, como a leitora acima que afirma, esta a quatro anos em listas de espera para adoção… será que lá nao existem crianças aptas a serem adotadas? Ou será que foram rejeitadas por serem negras ou maiores? Concordo que cada pessoa deve ter a sua resposabilidade e nao pode entrega-la a mais ninguem, mas e a responsabilidade da sociedade, minha e sua tambem, por evitar que cada vez mais mulheres se vejam obrigadas a se submeterem a abortos clandestinos que lhes tiram o feto e junto sua dignidade e sua paz? E voces leitores, o que ja fizeram para atenuar esse quadro? Lembrem-se, todos temos nossa parcela de culpa… espero que Deus possa iluminar nossas mentes para debatermos esse problema sem dogmas ou pré-conceitos….
    abraços ricardo!

  24. Ainda nem me passou pela cabeça formar família ou adotar, pois de fato, tenho apenas 17 anos e estou para começar a faculdade,tudo tem sua hora, mas…
    Ana Paula, nos lares de adoção estão cheios de crianças com vontade de ter um lar, você que já está há 4 anos na lista de espera não adotou porque? pelo fato delas serem negras, provenientes de mães drogadas…? hein? você quer bebês “perfeitos” segundo a sociedade? brancos de olhos azuis ou verdes? HIPÓCRITA!

  25. Crianças

    Abandonar tudo já esta começando virar rotina, e criança abandonada em lugar nobre vai vira moda

    Porque o numero de animais adotados nas casas vai empatar com a população

    Porque as pessoas estão dispensando falar com as pessoas, para falar com animais e pássaros que ouvem sem nunca reclamar

    Rio melhor negociar

    Rio melhor negociar do continuar e pura ignorância sem saber se vai viver ou morrer, já que não foi feito nada, ou negociado antes onde tudo corre solte a vista de todos

    Melhor se entregar confessar tudo porque agora não tem mais como continuar e isso terminando na diplomacia vai servir para outras guerras pelo mundo acabar e nem deixar outras começarem

    Educação

    Levar tudo da vida real para as salas de aulas de todas as escolas

    Desde a barriga da mãe ate o fim da vida com as atualizações, servindo de correção para todas as melhorias

    Com material didático conforme a idade da vida nas fases de crescimento o que incorpora tica fica semelhante ao meio que vive parecido com os educadores, em gênios graus etc.

    Nas creches e jardins de infâncias tudo em fotos com nome em português inglês espanhol alemão chinês Frances japonês e mais outras línguas a curiosidade desperta

    No primário tudo em desenhos animados
    No ginásio tudo em videogames
    No colegial ou semelhante desenvolver as ideais e levar para os cinemas
    Brasil um país preferido por todos, e cobiçado pelas construtoras

    E vai ser aqui no Brasil que vai surgir o maior plano habitacional associativo ligando o mundo

    Baseado na realidade nossa humana que ainda somos de carne osso, ate o dia de decifrar como surgiu o universo e a nossa existência

    Assim como devia ser estipulado um piso mínimo em torno de cinco mil reais por mês do salário para as três categorias que compõe o essencial para dar tranqüilidade a vida de todos nos

    Educação segurança saúde, com um único parágrafo se desviar a conduta praticando qualquer ato ilícito fica desligado num prazo de 24 horas onde terá a vida toda para provar sua inocência

    Com isso serão mais três motivadores educacionais ligados a reforma política e as outras reformas se juntando ao Resumo do Futuro no Projeto Felicidade para Todos

  26. É muito estranho seu abatimento, homem de fé e culto, pleno de perspectiva, envolvido com as mais nobres políticas sociais… É triste, abominável o fato do Gabriel, mas do ser humano teremos tragédias, espiritualidade, mística, aventuras, sacrifícios até a morte. Nem tanto com a doutrina de Rousseau: o homem nasce bom, a sociedade que o perverte… Entretanto, o que falta o nobre jornalista sabe. Agora, apelar para o aborto, não me parece razoável. O aborto não salvará ninguém. Apelar pura e simplemente para dados religiosos, sem a necessária convicção e fé, é chover no molhado, uma vez que podem estimular e podem levar ao abismo.

  27. Então gente, criança hoje no nosso Brasixis é sinônimo de mercadoria, de troca. Trabalho em sala de auala de escola pública, e sinto na pele. E como se as crianças fossem um tickete de Vale Refeição, Vale Transporte. Criança hoje tem Valor Agregado. Com a facilidade do Bolsa Família, ter filho dá além de prazer, lucro! E já virou uma doença, um circulo de um ciclo cheio de vícios. Pra terem uma idéia, tem crianças, meninas que qdo ficam grávidas, sabem muito bem de seus direitos, pois elas recebem o benefício e logo que seus bebês nascem, vão atrás. Dificilmente cobram um pingo de responsabilidade do pai, tb adolescente, que como tá de “boa”, continua colaborando pra perpetuação insana de nossa superior espécie…
    Já ouviram esse ditado: Se o mundo fosse bom, seu dono mora aqui…

    É revoltante essa política pública que simplesmente dá, só controlando que a criança tenha, além da presença na escola a carteira de vanição em dia. Não é exigido nem controlado da família, nem da criança e adolescente, uma participação ativa e um mínimo de mérito acadêmico pra isso. Então fica “normal” fazer coisas, como abandonar ou abortar, pois com uma ação dessas, ainda é capaz de “recompensar” por isso!!!. É uma inverssão de valores humanos, que não dá pra aceitar! Hoje o que vemos em tudo quanto é tipo de mídia, são pessoas fazendo baixarias e sendo aplaudidas e o pior seguidas…

    1. Votei na Dilma, sou a favor das políticas sociais do Lula mas concordo contigo. O Bolsa Família deve ser aperfeiçoado (adotando essas medidas que vc disse).

      Isso não significa cair no reducionismo tucano de deixar o pobre à mercê dos grupos econômicos e reproduzir a injustiça social histórica, ou então, o mais sarcástico, dizer que o pobre é pobre porque quer.

  28. Fiquei muito triste ao ler essa notícia ,confesso que me debruçei em lágrimas,ao ver como fazer isso com um ser tão indefeso,fiquei assim porque tenho uma filha adotiva ,e não posso engravidar,assim como eu, muitas gostariam de ter um filho,fico indignada quando aconteçe isso.

  29. Ricardo,

    O abandono de crianças é milenar. Peguemos o exemplo do moisès e sua cestinha navegante no rio que o levou diretamente as mãos de uma princesa ou rainha, sei lá.
    Mais tarde, no século XVII uma congragação de irmãs, assustada como numero de crianças regeitadas, inclusive dentro do proprio clero, criara a roda, um local, colocado em um lado do convendo onde existia uma caixinha voltada para a rua onde depositavam as crianças e rodavam esta caixinha para dentro do convento tocando um sino. onde as madres vinham e recolhiam os recem nascidos e criavam a criança buscando familias para adotalas.
    Mais tarde, aqui noi Brasil, antes da chegada da familia real, os representantes politicos da corte, assustado com a quantidade de crianças que surgiam mortas nas prais, ou abandonadas, odernaram a implantação das rodas nop pais, e desenvolveram uma lei para adoção destes regeitados, sendo 7salvoi engano o rejente Feijó, foi um renegadp que galgou um cargo importante já no império.
    Este caso do Gabriel, como de tantos outros que acontecem com alguma constancia, realmente atinge a quem possui um sentimento puro, sem os rebuscados coloridos do exagero a qual muitos levam demonstrando falta de equilíbrio emocional e acaba na hora do fato tendo reações e ações impulsivas que em vez de ajudar o Gabriel, o pode prejudicar muito.
    Dentro da minha visão, talvez crença, quando um ser nasce dentro deste planeta, sua alma vem predestinada a passar por determinadas coisas que para nós, conscientemente e com um raciocinio carteziano fica muito dificil de aceitar e entender.
    Gabriel, iniciou sua caminhada, seu religare de uma forma em que envolve varias almas no seu caminh. O abandono da mãe, foi pára esta alma, uma prova ou simplesmente ela foi um instrumento para que Gabriel entre em seu caminho, previamente escolhido por ele. Tudo parece estar orquestrado pelos cosmo. A genitora, o local e hora que foi abandonado, a pessoa que ouviu seu choro, a vinda da policia, o abrigo no hoispital da clínica, a noticia informando ao mundo a chegada de Gabriel o que provavelmente, uma outra alma, destinada a ter o gabriel em seu lar o abrigará e fornecerá o necessário para que cumpra seu caminho aqui neste planeta. Como também, sua vinda pode ser breve, como um aviso em meio a toda esta polêmica sobre aborto, como um ponto a ser meditado, sendo ele colocado digamos por Deus nesta situação.
    Não sou apenas racional neste tema, claro que dentro de mim vem uma revolta, branda, mas vem. Vem um desejo de pegar este nenem e como o seu leitor de septagenario pega-lo e dar amor e carinho, formando uma pessoa. Mas, Deus tem o designnio que gabriel escolheu sobre controle e facilitará a sua aproximação com as coisas que tem de superar como espirito, em rumo a sua santificação.
    A história deste nenem é igual a de tantos outros. Se a genitora dele o tivesse abortado, com certeza opção escolhida mas provavelmante por problemas finaceiros não o fez, mais uma vez, com a interceção dos mestres espirituais de Gabriel, teve que levar a gestação até o final. Mas, um ponto a se pensar. Será que este gesto da gnitora não foi uma demonstração de amor ao rebento? Não foi a consciência de que não tem condição de criar, de dar alimentaçõa, estudo e optou por esta decisão drástica?
    Se fosse sua vontade matar o filho, com certeza o jogaria no Tietê.
    Usando uma linguagem católica. os designios de Deus são um mistério e o que pode parecer ser uma desgraça, passa de repente a ser uma dádiva.
    Falamos tanto em Papa, Cristianismo, camisinha, aborto, igreja nestes ultimos tempos, quem sabe que Gabriel não seja um anjo que veio moderar estas questões?
    Afinal, Moisés teve um inicio de vida parecido com o dele.
    Pensemos!!

    1. Ricardo

      A importância do tema, criança abandonada, se faz ver pela diversidade dos comentários a forma bem diferente de cada um assimilar e expressar , uma mescla de razão com comoção. O que dssemos, neste momento tão amargo, é verdadeiramente o que sentimos?
      O fato, Gabriel deixado em uma sacola, é extremamente complexo, visto de vários ângulos, social, religioso , cultural, sentimental, porém, todos têm o mesmo anseio ou quase todos, de que o caso é mais, muito mais grave, vai além da realiidade do próprio fato, Grabiel deixado em uma sacola.
      Educação, melhor distribuição de renda, publicidade dos beneficios destinados gratuitamente à população, melhor e mais ampla rede de saúde pública.
      Nossos governantes deveriam ler com muita tenção, matéria e comentários e perceber que algo deve ser feito de maneira permanente e eficaz.

  30. Não existe mais motivo economico para as pessoas não usarem preventivos, pois nos Postos de Saúde, são distribuidos gratuitamente camisinhas e pílulas anticoncepcionais, acho que é mesmo relaxo das pessoas!

  31. Para se ter idéia do relaxo das pessoas, ontem fui ao Poupa Tempo e lá estavam um grande aparato de profissionais para realizarem testes de Hepatite C e Câncer Bucal, segundo para diminuir a incidência destas doenças, patrocinados pelo Governo do Estado. Fiquei muito chocada em verificar que de cada 10 pessoas abordadas, apenas uma aceitava se submeter ao teste que não levava mais que 10 minutos. Então a culpa é sómente das escolhas de cada um!

  32. E as filhas e filhos de Padres como ficam ???!!!
    Pimenta nos olhos dos outros nunca ardem !!!…
    As Religiões, principalmente a tal de ”católica
    apostólica romana” não tem moral alguma, fa
    zem pedofilia !!!… O ‘papa alexandre VI” – rodrigo
    bórgia, pai de lucrécia bórgia fazia bacanal do
    vaticano !!!… ISSO É REAL E HISTÓRICO !!!

    marcohabib@ig.com.br

  33. Ricardo,

    Ótimo tema! O abandono de crianças parece mais complexo que um simples descaso político ou resultado direto da pobreza.
    A vida entendida como mercadoria (que se compra, usa, e, quando gera algum problema, joga fora) é apenas uma das consequencias nefastas da nossa sociedade de consumo.

  34. Este caso faz voltar a tona a liberação do aborto, tão falado durante as eleições . Creio que já está passando da hora dos nossos políticos criarem leis que liberem o aborto, pois desta maneira talvés não veremos mais casos como este tão comum em vários várias partes do país. Como também tantas crianças abandonadas pelas ruas . Mais o que me deixa triste e saber que muitas destas crianças se tornarão os bandidos que hoje vemos enfrentar a policia nos morros do Rio de Janeiro. Já que nossos governantes não se preocupam em dar um futuro digno p/ elas .Vocês já imaginaram o futuro do nosso país.

  35. Sabe-se que Deus É e infinita é a misericórdia para os inocentes que precisam de mostrar que ainda somos humanos e podemos nos emocionar com a visa, mesmo a de quem não lhe deu o direito e a responsabilidade de uma familia.
    Haverá uma familia para amá-lo como já tem a nossa caridade (em forma de pena) ou o nosso afeto, ou o desejo de tomá-lo no colo e levá-lo para casa.
    Aí sim a convencer quem ajudou e providenciou alguém passar por alí e ajudá-lo, dando direito à vida.
    Isto nos faz crer que aqui estamos por aqui por algum tempo e que nossa vida é eterna e não nos pertence.
    de nada adianta nos arvorarmos na arrogância, no poder e aclamar uma glória passageira.
    Viva a vida!!!

  36. É uma pena que as pessoas não tomem cuidado ao terem relação sexuais, no caso do pequeno Gabriel, essa mãe pode “se livrar” dele, mas e se ela tivesse pego AIDS? Teria que levar para sempre consigo essa doença, pois não teria como abortá-la.

  37. Boa noite, fico estarrecida, com esta atidudes de pessoas sem alma e coração; Tenho uma filha disposta a td para ser mae. e essas outras conseguem e jogam o bem mais precioso dentro de uma mala. que pena amaria ser avoó deste lindo bebe. mas como neste país é feito de burocracia ???

    1. Infelizmente um bebê pode ser jogado no lixo. Quem sabe é achado? Agora, a mulher não tem o direito de ter uma laqueadura. Mesmo com uma lei que permite esta cirurgia no serviço PUBLICO a mulheres com mais de 25 anos e que não é falada. Para doar o filho na Justiça ou adotar, é outra dificuldade. Como a fertilidade é maltratada no Mundo!

    2. Freu… e tem mais… escrevi um post aqui… quantas meninas e jovens são estupradas por dia neste país? e são pelos homens da família… e o que as “autoridades” fazem por essas meninas/mulheres? o que as igrejas fazem de bem? as igrejas sabem criminalizar as mulheres por qualquer motivo. Já os homens estupradores e pedófilos tem todo apoio dessas crenças criminosas e sujas.

  38. Ao ler a história de Gabriel, pensei no MEU Gabriel:Digo MEU porque Gabriel é uma criança especial, nasceu com sídrome de down e é amado por toda família.Ele não é do meu irmão, ele é NOSSO. Agradecemos a Deus por ter nos dado a oportunidade de tê-lo conosco. Chorei, ao pensar no sofrimento do Gabriel que foi abandonado.Que os anjos possam suprir a falta do aconchego maternal na vida desse anjinho.

  39. Acho que o aborto so tem algum sentido em casos como estupro…mas ainda assim e complicado ser totalmente a favor…se torna uma tragedia dupla.
    Sou contra aborto e acho que um processo de adocao deveria ser menos complicado do que e, assim uma crianca abandonada nao correria o risco de se tornar um adulto esperando por uma familia.Porque ainda que a precaucao de nao entregar um menor para uma pessoa ou familia despreparada seja absolutamente necessaria, os processos poderiam ser mais rapidos.Tenho uma filha e estas historias de abandono me deixam muito chocada e cheia de perguntas tambem.

  40. Ola gente

    Vou falar rapido

    Eu e minha esposa adotamos uma menina linda

    O problema da adoção aqui no Brasil chama-se

    LENTIDÃO DA JUSTIÇA

    Mais, hipocrisia da Justiça que fala em rapidez e no entanto massacra os pretendentes a adoção

    Eu e minha esposa ficamos 4 anos na fila de espera e de quebra outros 3 anos para formalizar a adoção

    TOTAL 7 ANOS

    Como digo nem criminoso de crime hediondo fica tanto tempo sendo processado

    Mas na Vara da Infancia esse é o tempo real de espera e de solução para os casais que pretendem adotar

    Quem ainda não se habilitou não sabe como eles da Justiça são perversos neste sentido

    Pior dizem que cumprem a lei……..

    Não é verdade…..e infelizmente isso ainda da pano para manga para ser escrito numa verdadeira reportagem

    Quanto a este menino Gabriel espero que Justiça ai em SP ande mais rapido e com melhores resultados

    E que este reporter fique de olho pois a maioria das pessoas esquecem destes eventos

    Tudo se passa de forma silenciosa e absurda no ambito da Justiça sob a alegação de segredo de justiça

    Mas aqui no RJ, vimos o resultado tragico disso

    Daquela procuradora que era sei lá de uma seita satanica e que de quebra torturava a menina que havia adotado

    Como a Justiça permitiu que uma perversa pudesse adotar tão rapido

    Resposta: corporativismo + e porque não ate cumplicidade

    A lista de espera regional ninguem averigua se é realmente cumprida ja que eles da justiça é que a detem

    E por isso que ninguem se habilita para adotar

    No final das contas a questão não é de raça e preconceito e sim de instituição e de corporativismo e classismo social

    Penso que deveria existir um debate franco e honesto sob esta questão somente assim a Justiça fechada e vetusta daria conta do problema

    1. CArlos Eugenio, o que mais me aflige nessa demora é que a criança não é pensada como gente… ela fica anos e anos, abandonada num abrigo, esperando e crescendo sem familia.

  41. Muito triste. Ele não pediu para nascer, e essa “mulher” deveria ter pensado nas consequencias do seu ato. Tanta “mãe” querendo ter um filho e não consegue. Porque não procurou alguem que o quizesse. Teria feito bem a alguem e ao anjinho Gabriel.
    Que Deus o proteja e lhe dê uma MÃE de verdade.

  42. Aproveitando o mote religioso…a maior parte agradece a deus por alguem encontra-lo, agradecem a deus pelos médicos terem salvo sua vida, agradecem por tudo….
    Mas deus pecou pela omissão quando permitiu a essa mãe gerar uma criança, pois se ele é onisciente sabia o que aconteceria.
    Depois, pecou quando permitiu que ela fosse abandonada, pois se é onipotente poderia ter evitado.
    “Ah….mas agora essa criança encontrará uma familia…”
    “Ela tem uma missão…”

    Por tudo isso é que cada vez mais tenho certeza que a religião serve para isso: alienar para os problemas e para agradecer a um ser imaginário quando tudo der certo.

    1. Tenho certeza que você acredita mas fica feliz com a desgraça do outro, cuidado outra maior pode um dia chegar a você e teras que se humilhar diante de tu mesmo.

    2. Elvis.

      Quem errou não foi Deus, mas a pessoa que cometeu o ato desumano do abandono.
      Deus amo-nos tanto que nos deu o livre arbitrio. Temos pelo seu amor a capacidade de decidir o caminho a tomar em nossas vidas. Por seu amor, ele mesmo podendo, não nos faz de marionetes. O que esquecemos é que quando decidimos algo em nossas vidas, podemos afetar outras, e é nesse contexto que devemos pensar. Queremos liberdade, mas não somo capazar de assumir nossos atos?

  43. Há resposta para caso e para vários que acontecem por aí. A história de Moisés é bem conhecida por todos pois foi ele quem tirou o povo Judeu do Egito e como ele foi achado pela princesa, filha do faraó.
    Cada um tem neste mundo uma missão a cumprir e é uma pena que a humanidade que fica presa a dogmas de religiões não percebem o outro lado da vida.
    Não gosto de ficar falando sobre religião e até gostaria que casos assim não fossem relativados a isto, se trata apenas do cumprimento da vontade divina, que muitos chamam de destino. Quando Jusus pregava ao povo, falava de coisas que infelismente este povo, tal como hoje não entendem e mesmo Ele disse; Mesmo Eu lhes falando das coisas da Terra voces não entendem, não acreditam, pior se Eu lhes falasse das coisas dos céus.
    A humanidade está muito atrasada com relação aos conhecimentos das coisa que por isso mesmo não entendem e lhes chama de fonômenos.
    Para a humanidade tudo está preso pelos dogmas que infelismente a igreja tanto católica quanto protestante não entendem.

  44. esse tipo de crime deveria ser tratado como hediondo, e a pena comparada a homicidio doloso, com agravantes, por tratar-se de um ser completamente indefeso. só posso pensar que a autora deve tatar-se de usuario de drogas ou pessoa doente mental.

    1. Luis, menos… menos… e o crime do criminoso que fez esse filho e a abandonou? é facil para vc, que é homem, está livre de passar por uma gravidez. O que vc sabe da vida dessa pessoa? é criança ainda? é jovem? está abandonada? onde está o que fez o filho? muito cuidado com seus julgamentos…

  45. como já foi dito, não sei o que leva uma mãe a abandonar seu filho jogá-lo, sei que não faz um mês que perdi a minha filhinha foi há uma consulta de rotina e a médica não escutou o coraçãozinho dela, ela provavelmente nasceria com problemas, so faltava 3 semanas para a data prevista do nascimento, enquanto uns choram a morte de um filho querido amado, outros tem os seus perfeitos e não tem a coragem de pelo menos entregá-los num lugar seguro, não sei onde esse mundo vai parar.

  46. como disse minha filha tinha problemas no coração e nasceria com uma síndrome, queria muito meu anjnho, não dá pra entender o que essa mãe fez, toda criança merece carinho, atenção, proteção, tivesse entregado para adoção. tem muita gente que não pode ter filhos e querem, lutam para conseguir engravidar ou adotar e não conseguem.

    1. Ana, a mãe da criança certamene é indigente, moradora de rua, drogada, alcoolatra e nem sabe quem é o pai.

      Deve passar fome dioturnamente e não queria o mesmo destino pra seu filho.

      Coloque-se no lugar desta mãe e talvez voce consiga entender esse mistério que parece desconcertar seu raciocínio.

  47. É meus amigos, infelizmene esse é o mundo que estamos vivendo, onde a própria mãe não teve misericóridia de seu filho recem nascido, me pergunto : Oque de tão grave uma criança como essa, teria feito para sua mãe ? Ao ponto de ser regeitado por ela, ao ponto de ser condenado a morte, é isso mesmo a morte, porque se não tivessem ouvido essa criança que agora tem um nome ( Gabriel ) chorar sua pena teria sido a morte. Quando crescer Gabriel dará graças a Deus por essa mulher te-lo abandonado, ela não o merecia.

  48. Choro cada vez que sei de uma criança sendo abandonada. Choro pela criança, mas muito mais pela mãe. Ah! se ela tivesse consciencia de que um filho é um tesouro depositado em nossas mãos, filho é bençao, alegria, paz, esperança. Quando nasce uma criança, quem ganha são os pais, ganham uma valiosa joia, parece que o mundo todo sorri, parece que os problemas serão tão insignificantes que superaremos todos com maior facilidade pois no nosso meio há uma luz. O Gabriel é uma luz, o plano de vida dele aqui na terra já está desenhado no céu, será v itorioso, feliz, receberá tanto amor quanto for preciso, ele talvez se lembre do que houve com ele mas, não terá ódio em seu coração pois, Deus o livrou de todo mal e nas e Ele o guiará por toda a sua vidinha.

  49. Concordo com Carlos Eugenio, a burocracia impede a felicidade de muitas familias, crianças q precisam de um lar e familias que querem uma criança. No entanto nada , absolutamente nada, justifica o abandono de filho, essa mae, conseguiria com facilidade um lar para essa criança, fazendo aadoçaõ direta e legal para alguem que quisesse ser mae e pai.Tenho um filho de 11 anos, que não posso ver todos os dias, porem não abriria mao de nenhum momento que pude estar com ele, é unico, magico, dormir abracadinha com meu filho, sentir o calor do corpinho dele…….não consigo imaginar uma mãe abrindo mão disso com tanta facilidade………

  50. O que me choca é esse tratamento desumano com os humanos, se fosse um animal não era pra ser tratado desse jeito, mas como o mundo é dos homens, ficamos nós mulheres com toda a carga dos filhos e esse homem que fez o filho? a polícia foi atrás da mãe e o pai? mulher não faz filho sozinha.A justiça deveria ir atrás do pai tb.Mas só as mulheres pagam pelos erros.Se o filho da pra ruim a culpada é a mãe,se não vai a reunião da escola a culpada é a mãe enfim as mulheres são as culpadas por td.A sociedade nos julga e nos condena.O Brasil precisa fazer políticas públicas para fazer vasectomia de graça evitando esse mundo de crianças abandonadas no país.

    1. Muito bem, Valdete… felizmente uma pessoa consciente por aqui. São as igrejas católica e evangélicas que enchem as cabeças de culpas para as mulheres.
      Concordo com vc: a maioria dos homens deveria ser vasectomisados para não sairem por aí infernizando a vida das mulheres.

  51. Acho que o comentário que eu fiz num momento de grande emoção acabou gerando uma discussão sobre o aborto e o abandono de recém nascidos. Agora, pensando melhor, continuo achando que os dois temas estão ligados. Uma sociedade que defende a vida como o maior valor (e que é contra o aborto, portanto) deveria levar isso às últimas consequências. Criar uma estrutura de instituições eficientes para amparar as gestantes que por medo (lembrem-se da moça que foi morta na semana passada pela família por namorar um sujeito não aprovado), pela sensação de incapacidade de conseguir criar uma criança sozinha e sem recursos, por depressão pós-parto e outras neuroses, abandonam crianças na rua dentro de sacolas.
    E criar também uma rede de instituições eficientes, eficazes para receber crianças abandonadas, locais que dêm a elas além de casa e comida, um pouco de convivência carinhosa. Chega de moralismos, acusações, de dedos apontados. Uma mulher que abandona um recem nascido na rua, está com problemas sérios e que não são só de irresponsabilidade, ou falta de coração. Nós, enquanto sociedade, também temos responsabilidades de exigir do Estado abrigos efetivos e suficientes, convênios com Ongs idôneas, de exigir a reforma dos processos de adoção, de dedicar parte de nosso tempo a ajudar essas crianças de alguma maneira. Acho que era isso que eu estava querendo dizer

  52. Nossa! fico sempre chocada e com o coração apertado, quando vejo pessoas tão más, e pior que sempre sacrifica uma criança em defesa. Mas Deus é justo com sua lei, pois ninguém sairá desse mundo sem pagar todo o mal que tem praticado para com seu próximo. Porque quem planta flores colhem flores, mas quem planta o mal ha de colher-los…
    Que Deus esteja sempre presente em vossas vidas..

  53. Seis foram os abortos naturais que passei na tentativa de conseguir ter um filho, infelizmente esta oportunidade não me foi dada, da mesma forma que as tentativas de adoções foram frustradas pela burocracia.
    Não tenho magoa disto tudo apenas penso que não era para ser de forma diferente.
    Quanto a acreditar num ser superior comandando os designios de nossas vidas eu acho importante pois a fé nos dá força e esperança nas horas mais difíceis.
    Nosso presente é sempre um presente para ser vivido com muito AMOR e PAZ

  54. Realmente, essas histórias são muito tristes.Mesmo quando há um final quase feliz, como desse menino Gabriel. Quantos Gabrieis não existem por esse Brasil afora, que acabam nas ruas, cheirando cola, traficando, apanhando e sem qualquer perspectiva de futuro? Isso é vida?
    Pergunto: ele é saudável? teve uma gestação adequada como toda criança merece? sua mãe seria usuária do crack e, portanto, afetado o desenvolvimento do feto?

    Por quê não se convidam “sua santidade” e demais correligionários a passar uma noite percorrendo as ruas da cracolândia, ou vendo os semblantes tristes e desnutridos das crianças que perambulam por São Paulo, atrás de algum “milagre”?

    O ser humano é,por natureza, ruim e egoista.Só pensa nele próprio. E essas “autoridades” eclesiásticas, judiciárias, políticas etc etc são muito piores: comem do bom e do melhor, bebem os mais preciosos vinhos, dormem nas melhores camas, tem o melhor tratamento de saúde e ainda se acham no direito de falar em nome de um deus que somente a eles foi generoso! Quanta hipocrisia!
    Se eu pudesse, falaria a esse papa:por quê não te calas? vai desfilar suas sapatilhas vermelhas e mantos dourados em alguma passarela da moda!

  55. A tempo quero acrescentar ao meu comentário anterior que espero que tanto o Gabriel como outras crianças que estão disponíveis para adoção encontrem uma família rapidamente para não passarem seus momentos de formação na expectativa de alguem aparecer para cria-los.
    Um exemplo foi o que uma conhecida me contou quando no Natal passado “adotou” uma criança para levar presentes, após a entrega dos mesmos o menino de 10 anos pediu para que ela o adotasse realmente e ela disse que não poderia percebendo que ao ir embora o menino com tudo que havia ganho estava chorando.
    Psicologicamente faz bem uma criança ser adotada por uma um dia ou uma noite de Natal.

  56. Só quem já morou em favela sabe o quanto é necessário um controle de natalidade mais eficaz, as favelas não crescem com novos moradores que vem de fora, ela cresce com as crianças que nescem lá dentro, com essa natalidade desinfréada, a favela se torna é a principal fornedcedora de mão de obra para o crime, fornece crianças e jovens para as sinaleiras, para o assalto e para o narcótráfico, sei que no asfalto também tem criminalidade, más tudo começa e termina na favela, se não, vejamos essa ‘guerra’ no Rio de Janeiro.

    Uma música de Lenine (Relapiano) mostra muito bem a rotina da favela, a cada pai novo no barraco é um novo nenem, depois aquele pai se vai e vem outro e com esse, vem um outro recem- nascido, o caçula demora a acostumar com o trovão (tiros), ele é mais um no barraco, mais um quilo de farinha do mesmo saco, é mais um joão ninguém e assim a cidade cresce com neném,
    A mãe passa ferro na roupa enquanto espera neném crescer um pouco para ir para a sinelira vender drops com os outrosirmãos.

    1. Ailton, nem o Benedito Lemes é capaz de “bolar” uma idéia que consiga controlar a natalidade nas favelas.

      Não seria mais fácil controlar a natalidade (surgimento) de favelas ?

      Pense nisso, Ailton.

      E tenha uma ótima semana.

    2. Caro Victor Hugo,

      Não só a natalidade da favelas como todas as mazelas da pobreza são passíveis de serem resolvidas, afinal, para qualquer problema existe, no minimo, duas soluções.

      E um dos princípios materiais para isso é tornar a educação eficaz, ainda que seja por meio de “estímulos”, que poderia ser competição, premiação, participação de esportes ou qualquer tipo de evento de acordo com os gostos dos alunos. Neste caso, não há segredo algum, basta que a sociedade se una e participem ativamente para a melhoria da qualidade do ensino.

      E um dos princípios espiritual é a crença coletiva de o mundo material pode mudar para melhor, e isso é possível porque a força invisível que emana de todas as mentes pensantes são resultados de matérias desintegradas, ou seja, o pensamento é fruto de energia dissipada pelo cérebro, e a força coletiva é quando a maioria das pessoas pensam o mesmo.

      Comparo isso à eletricidade que nada mais é do que uma corrente ordenada de eletrons, ou seja, sem coordenação sobre a mesma direção não há força ou trabalho algum, por outro lado, no momento em que se ordena os eletrons numa só direção podemos produzir luz, calor, magnetização, etc.

      Essa é a grande notícia que pode alegrar os corações quebrantados: é possível mudar sim, e para melhor, tudo depende da conscientização humana.

    3. Meu caro Victor Hugo

      Um homonimo seu escreu até um livro sugestivo: ‘Os Miseráveis’

      Os ricos e ‘melhorados’ já fazem controle de natalidade naturalmente, é muito dificil encontrar um rico com o número de filhos acima de dois, enquanto os pobres, nunca abaixo de seis.

      Quanto acabar com as favelas, além das iniciativas do governo, com programas de restituição da cidadania como os que Lula adotou, e retirou 30 milhões de brasileiros das favelas, nesses oito anos, é necessário também que cada um que esteja a morar nelas ou tenha saido delas, procura acabar com a ‘fevelava’ que há dentro de sí, sem isso, voce( o faveledo) nunca deixará de ser um favelado, mesmo que more no Caminho das Árvores ou Barra ( bairros de Salvador equivalentes aos Jardins ou AlfaVille em SP) o favelado sempre será prolífero onde estiver.

      Desde criança sempre ouvia padres dizer que é mais fácil um camelo passar no fundo da agulha, que um rico entrar no reino dos céus. (tática da católica para manter o pobre em ‘seu lugar’, com medo do ‘fogo’ eterno, muitos pobres se resignaram em ser miserável, um erro católico grave.( a metáfora bíblica não se aplica ao controle sócial e sim a mesquinharia e avareza dos ricos com o ‘dinheiro’).

  57. Que Deus tenha compaixão dessa mãe .Não sabemos o por quê desse abandono,Desse ato covarde e desesperado. Que o pequeno Gabriel,encontre um anjo que o ame ,ampare,proteja e o eduque para ser um cidadão de luz.Que por onde passar levar,sempre muito amor,para que esse mindo se torne melhor e mais humano .Deus é a luz que nos guie e ilumina sempre

  58. Há quase 30 anos ,o Jornal(não convencional)O ECUMÊNICO,vem lutando por esse lema:QUEM TEM MUITO FILHO É POBRE,IGNORANTE OU LOUCO,e o MINISTERIO DA SAÚDE seja de um Governo ou outro,continua fazendo vista grossa…faz parte do domínio da plebe!

  59. O que leva uma mãe abandonar um ser tão indefeso.Que ato de desespero,de covardia ou será coragem faz que um outro ser abandone uma pessoinha indefesa,como se fosse um bicho.A que ponto pode chegar uma pessoa sem amor,sem Deus no coração???
    Uma vez eu li não me lembro onde e quem escreveu esse pensamento;”O problema da deliquência infanto-juvenil não está no menor abandonado,mas sim no maior abandonante” isso ficou gravado na meinha mente e nunca mais esqueci. Infezmente ainda teremos muitos Gabrieis por ai.

  60. Kotscho está correto, e um adendo os grandes responsáveis são os homens que simplesmente se recusam a usar preservativosou mesmo fazer uma vasectomia, os dois mulheres e homens são responsáveis iguais, mas os homens muitos covardes fogem como ratos da responsabilidade, é fácil pedir para mulher ter o filho ou cometer o aborto, mas o homem sempre saí ileso, pois o máximoque o macho consegue e ejacular o resto fica por conta da mulher que arca com todas as consequencias.
    O que temos que parar é de culpar a mulher por tudo que acontece e baixar o pau nos homens irresponsáveis.

  61. essa historia Sr. Ricardo, choca bem menos do que os 2 ,5 bilhões que o Silvio Santos levou em um simples cafezinho com o Ilustre Presidente Lula.
    Fanfarrão!

  62. enquanto eu sofro a angústia de não acompanha o crescimento do meu amado filho,que partiu por conta de uma doença sem cura,outra joga seu filho como se fosse um lixo.é lamentável .

  63. Ola Ricardo,

    Não podemos esquecer dos Guabrieis do morro do alemão,
    que foram abandonados pelos politicos, inclusive do atual
    governo federal, e estão passando todo esse sofrimento.

  64. Tenho 50 anos e não tive filhos, mas Deus me abençou com muitos sobrinhos, que estão sempre comigo. Eu e meu marido queriamos muito um bebê. Tenho condição financeira boa e muito amor pra dar. Se quiserem dar o Gabriel para uma família grande e que tem muito amor. Pensem em nós e, que Deus abençoe esta criança.

  65. RICARDO,

    abandonar um recen nascido, é dolorido, mas se olharmos nas digamos castas nacionais, existem uma série de abandonos, iguais ou piores a este do Gabrie, que choca muitas pessoas. Ainda bem!
    Quantos filhos se veem soltos no mundo tendo a sua disposição escolas de renome, aparelhos de ultima geração em casa, tv de plasma, videogames que com o passar do tempo se torna seu referente de vida, pois os pais estão preocupados com mil e umas coisas que esquecem que uma crianlça nescessita de atenção.
    Por que adolescentes de colégios renomados por uma educação rigida, ilustrativa, ou mesmo de outros, se entregam ao vício? Não seria uma forma de abortar a responsabilidade de pais no amparo as quedas que estas pessoas levavam ao aprender a andar?
    Discutimos o aborto físico, na mais edionda forma de existir, questionamos o Papa em sua sacro e santa imbecilidade, atacamos as crakolandias, as carreirinhas do pozinho santo, os cigarros de maconha e seus praticantes, mas em quanos momentos discutimos a educação familiar? Quantas vezes discutimos a ausência dos pais nas cvidads dos filhos.
    Não, abandonar um filho não é só fazer o que esta mulher fez, como a mãe de moisés fez. Não!!! Abandonar um filho é virar as costas para ele em toda a vida que nescessita de uma atenção.
    Lembemos da carta editada no jornalzinho escolar a qual o Kotsho publicou aqui de uma menina e sua visão de pai.
    Dentro de minha visão, quem busca um vício, seja alcool, maconha, cocaina, crack, cigaro é de u8ma forma ou de outra uma forma de se preencher um espaço vazio dentro de si, a fumaça de um cigarro dá esta falsa impressão. os psicotrópicos levam a pessoa a outros mundos. digamos assim, onde a endorfina é liberada, dando a ele o prazer que não possui na realiade.
    O afetivo é um merda!!!
    De onde surge isso? Do abandono quando criança, não o abandono fisico mas o espiritual, o psicologico, ou seja, a base para o adulto.
    Quant0os pais negam a atenção a um filho na hora do futebol? Na hora da novela? é u8m pequeno gesto para os pais mas uma grande ferida para a criança que por sua fragilidade transforma este gesto em um ferimento que custará a cicatrizar, e existe um somatório de atitudes como estas.
    Mas, em vez de ficarmos elocubrando sobre uma mãe que abandonou, que abortou, vamos ver o outro lado. A mãe daquele traficante do complexo do alemão que levou om filho a se apresentar na delegacia, indo junto com ele em uma demonstração de carinho de amor puro, de mão. Puro pois reconhece que o filho está na marginalidade e sabe o melhor para ele. Foi, ele se apresentou e esta senhorea, poderia virar um simbolo, um icone, mas, nós preferimos dar valor aquela mãe que se descabela, chora desesperada ao ver o filho marginal, assassino ser preso dizendop que ele é trabaçhador. Realmnete traficar da muito trabalho. Tudo bem, cada um tem seu cada um. Cada mãe é diferente, mas, o bom senso deve superar estas mazelas.
    A criminalidade, o tráfico é o grande orfanato das cominidades carentes. Adotam os menores que são “abandonados” pelos pais psicologicamente e dão a eles uma importancia, um valor que não tinham em casa, muitos com pais alcoolatras, vendo o pai espancar a mãe, ver na dispensa da casa que só tem um pacote de farina, emk fim, também o lado social, o governo cria esta espécie de aborto, de abandono.
    È complexo de mais. È dificil de mais consertarmos estes fatores. Nenhum governo ´pe mágico a tal ponto que dará a estas crianças um perene lar feliz.
    Por isso falo que existe uma correlação muito grande entre o episódio Gabriel, as resenhas politicas e este caos no rio onde a maioria dos soldados do trafico são jovens, com pais e mães que não os abortaram, que não os abandonaram em uma caixa de papelão, mas negaram a eles o que de mais importante existe em uma relação pais e filhos, amor e carinho. Alguem nesta trajetória está errando.
    Meditemos!!!

  66. o que precisa , é que nosso judiciário , tenha mas rapidez , para que esta criança possa ser adotado, é que as assistentes sociais, sejam menos burocráticas nestes casos, assim não teremos mais crianças abandonadas, pois existem muitas pessoas querendo adotar mas a justiça é muito lenta, e com isso leva tempo parta sair um processo de adoção, o fato do casal ou uma pessoa ir a procura de adotar é um ato que demonstra a vontade de dar amor ao próximo, e nossas assistentes sociais , mostra uma enorme vontade de dificultar tal adoção , muitas vezes agindo como se fosse as donas das verdades, assim estas ficam anos e anos esperando a boa vontade destas assistes em te ver como uma potencial adotante.

  67. Me pergunto todos os dias, como uma mãe tem coragem de fazer uma maldade desta com um filho, o qual carrega no seu ventre por nove meses. Estamos vivendo num mundo sem amor, por isso, acho que devemos refletir mais sobre isso.

  68. Gabriel abandonado- A sociedade da terra esta abandonada por a estupidez humana.Em busca de premio maior, em busca de ser o primeiro, de quantas coisas mas estúpidas ainda? Por o desejo de sobreviver.?

  69. COMENTAR SOBRE OS DESVIOS DA NATUREZA HUMANA É DIFICIL, PRINCIPALMENTE PORQUE FAZEMOS PARTE DELA. JULGAR ALGUÉM, É ALGO DE GRANDE RESPONSABILIDADE, PRINCIPALMENTE NESTE CASO, QUE HÁ MEU VER, MISTURA 2 GRANDES PONTOS DE CONFLITO; QUE É O ABANDONO DE INCAPAZ( NÃO SABE-SE POQUE MOTIVO) E O MAL ESTAR QUE ISSO CAUSA A SOCIEDADE, E A OUTRA OPÇÃO, QUE FOI DESCARTADA PELA MÃE, QUE SERIA O ABORTO, INCONCEBÍVEL PARA ALGUNS, DEFENDIDO POR OUTROS, E RALIZADO POR MUITOS. NA VERDADE, O IMPORTANTE, NA MINHA OPINIÃO É SABER QUAL A CAUSA QUE LEVA O SER HUMANO A SE DESVALORIZAR TANTO. NÃO SEI SE TENHO PENA DA MÃE, QUE NÃO SOUBE RESPEITAR SEU PRÓPRIO CORPO, NEM SEUS SEBNTIMENTOS, NEM TÃO POUCO SEU FILHO, OU, SE AGRADEÇO A DEUS POR TÊ-LA INSPIRADO A DAR A ESTA CRIANÇA UMA CHANCE DE SOBREVIVER E QUEM SABE SER AMADA POR ALGUMA FAMÍLIA, MESMO QUE NÃO TENHA SIDO ESSA A SUA INTENÇÃO. ME LEMBRO DA HISTÓRIA DE MOISES, DO EGITO, QUE FOI ABANDONADO PELA MÃE PARA QUE SUA VIDA FOSSE SALVA DE SEUS INIMIGOS.

  70. Santa ingenuidade a nossa. É claro que esse garotinho vai ter centenas de familias querendo adotá-lo. Enquanto isso, milhares de outras crianças, vegetam nos abrigos e orfanatos. A lei de adoção ainda continua muito rija em relação aos adotantes. Por exemplo, com os solteiros. Há muitos homens e mulheres solteiros ou separados que poderiam dar melhores condições de vida para esses abandonados. Mas não conseguem. E cosi, na nave và.

  71. Acredito que uma pessoa que tem o dom de gerar uma criança dentro do seu ventre e depois o descarta como se fosse lixo,não merece nem ser chamada de mãe,muito menos de ser humano,até um animalzinho tem mais dignidade do que essa criatura.Que Deus abençõe esse anjo e também quem o adotar.

  72. Mais perguntas que respostas?

    Para haver um ‘milagre’ é preciso acontecer uma desgraça?

    Em um desastre aéreo onde morrem centenas de pessoas só uma mereceu sobreviver, o resto seria desprezível?

    Ao cair o teto de uma igreja, aqueles que sobreviveram mereceram o milagre e os demais são indignos? (não seria negligência?).

    A mãe abandona o filho e ele sobrevive pelo acaso de alguém ouvir seu choro, seria milagre ou falta de amor e responsabilidade?

    O homem transfere a um deus sua falta de responsabilidade e amor e maquia sua conduta bestial brincando com um deus da forma maquiavélica produzindo desgraças e selvageria por desleixo e desmazelo deixando de perceber que aos que “discernem” isso tornaria este deus o pior dos seres se comparando a outra criação humana denominada satanás.
    Os fanáticos religiosos transformaram este deus em um verdadeiro serial killer, e insistem em dizer que devemos segui-lo assim como muitos sequem Fernandinho Beira Mar, Al Capone, Zeu, Führer e tantas outras personagens.
    Eu (HOMEM) sou culpado de tudo porque tudo começa dentro de mim, se cultivo amor, emano amor se cultivo ódio só poderei emanar ódio.

  73. Achei uma graça o senhor que se candidatou a cuidar da criança. Tenho inveja dele, pois apesar de ter idade de ser sua filha não tenho metade deste ânimo!. Deus proteja em especial a esta criança e a ele, que dá uma lição de vida para todos.

  74. Controle de Natalidade eficiente é o de que precisamos no Brasil.
    Toda criança que nasce tem de ter direito a pai, mãe, lar, escola, saúde, religião… Por isso, a procriação deve ser um direito, sim, mas precedido de obrigações: somente homem e mulher, maiores, CASADOS, legalmente sãos física e mentalmente e com capacidade para criar e educar é que podem exercer, então, seu direito de procriar.
    Há que haver lei a respeito, defendendo uma sociedade mais justa e onde seus membros tenham capacidade de competir em pés de igualdade.
    Estipule-se a prole dentro de limites estabelecidos legalmente (de acordo com empregabilidade dos pais, educação, posses…) e penalize-se com a esterilização cirúrgica – ao homem e à mulher – responsáveis por infração ao disposto em lei (mediante julgamento sumário do contraditório e por meio de exame de DNA). Dê-se à maternidade e à paternidade a importância que devem ter.
    Somente a organização social, com direitos correspondendo a deveres e obrigações, poderá ser livre da violência, da pobreza extrema e do caos que ameaça, de modo especial, a sociedade brasileira.
    É compreesível que haja um repúdio inicial à simples idéia desse controle, porém, a cabeça mais capaz de chegar à razão acabará por perceber que desse trâmite não se deve fugir, pois só assim haverá futuro melhor para o País.
    Certo é que religiões exerceriam inevitável e excessiva pressão contrária, mas, como disse Jesus Cristo a Pilatos: a César o que é de César (e a Deus o que é de Deus).

    1. Eu concordo com Egomet…e acrescento que além de punições aos responsáveis direto puniria também o governo, os familiares, e qualquer que de modo direto ou indireto estivesse envolvidos num nascimento como o do Gabriel…

      Se membros de governos municipal,estadual e federal tivessem que registrar cada uma criança dessa como seus legítimos filhos e pagarem pensão, com certeza isso iria mudar….

      Seria de fato criada uma política sem que seja “aborto” para não pagarem esta pensão…Logo não nasceceriam crianças sem responsáveis legítimos com competência para tal…

    2. Egomet, vc parece homem. Seu discurso é bonito, mas a quantidade de meninas e jovens que são estupradas neste país não há como precisar em números. E quem comete esse crime? são homens da família: pai, padrasto, avô, tio, outro parente… ou outro homem criminoso… e isso passa batido na sociedade. As igrejas dão todo apoio para homens estupradores e pedófilos… e transfrem toda a culpa de qualquer situação para a mulher. As igrejas católica e evangélicas são altamente machistas e criminosas. Enquanto parte da população continuar seguindo esses malfeitores, dando dinheiro e enriquecendo igrejas criminosas, a mulher continuará sofrendo essa e outras mil situações.

  75. Eu, também como voce, caro Ricardo, apesar de religioso, praticante da Igreja Católica Apostólica Romana, cada vez menos consigo entender o que somos, como somos e porque somos o que somos, visto as coisas que a todos os dias nos surpreendem.
    Há alguns dias, vi no noticiário da televisão, a entrevista de um senhor, o qual, segundo o reporter, trata-se do homem mais velho do mundo, com 116 anos.
    Um snhor, aparentando saúde muito bôa, caminha sem nenhuma ajuda e de um bom humor extraordinário.
    Porque essa pessoa, aparentemente, vivendo em limitadissímas condições de higiene, de alimentação, de acomodação e de assistência médica, atinge essa idade, com essa disposição física e mental, enquanto outros milhões, com todo o conforto, com tudo o que a ciência, a tecnológia e o dinheiro pode lhe dar, têm vida curta e triste?
    O melhor é ir levando.
    Mas quanto ao Gabriel, acho que não se devia procurar sua mãe. Deixem o Gabriel sem mãe. Não lhe dêm como mãe
    uma besta humana, como a que o gerou. Ele será muito mais feliz sem carregar esse maldito estigma.

    1. Paulo, ela não é besta, é uma mulher doente e em grande sofrimento.
      E, se quer entender um pouco mais da vida, dos mundos, deixe de ser católico, prá começar. Espanda sua mente. Busque uma filosofia de vidas sucessivas. A igreja católica é para emburrecer as pessoas. As evangélicas também.

  76. Sempre que isso acontece , logo se imagina uma coitada favelada , largando a criança ao Deus dará , mas e se for uma patricinha de Higeanopolis ou do Morumbi , que teve esse filho sem ninguem saber?
    Lembram da senhora de classe alta que jogou um bebe na lagoa da Pampulha em BH para não perder o amante que a sustentava, e da outra que roubava bebes em maternidades de Goias para não perder o grande amor de sua vida , um talão de cheques e vida de madame.

  77. As vezes tenho a sensação de que estamso presose vivendo em uma era medieval, onde crianças eram descartadas nas igrejas, nas ruas e a igreja oprimia através da Santa Inqisição.
    Hoje continuamos a ver crinaças nas ruas abandonadas a própria sorte,mães descartando seus filhos em lixeiras e a Igreja abrindo o minimo dos olhos pra um problema social de ordem pública, que nada tem a ver com os escritos bíblicos e apocalípticos dessa igreja catílica retrógada de seu tempo….

  78. Kotscho… vc disse não saber o que leva uma mulher a tomar uma titude dessas.

    Aviso desde já que respostas de fanáticos religiosos de nada valem para a miséria e sofrimento humano, que essa mulher deve estar passando.

    O que acontece é que existe uma doença e muito grave, que a grande maioria das pessoas insistem em ignorar. Chama-se DEPRESSÃO PÓS-PARTO. É uma doença gravíssima, acomete um percentual baixo de mulheres. É uma situação de doença que leva uma mulher a abandonar seu bebê. Os meios de comunicação do Brasil, para garantir audiência, preferem criminalizar essas mulheres que precisam de ajuda médica e psicológica. Elas não são criminosas, são mulheres doentes, em profundo sofrimento, que necessitam de ajuda. E além da terrível depressão pós-parto, podemos também fazer um exercício de imaginação: o que sabemos duma mulher que chega a essa situação limite? como aconteceu essa gravidez? foi estupro? infelizmente muito mais comum do que se pensa… e de qual homem crápula: pai, padrasto, avô, parente? ou não parente, mas que a estuprou? em que condições familiares, físicas, emocionais, financeiras ela se encontra a ponto de precisar tomar essa atitude? ela está sozinha, abandonada, e não vê outra paossibilidade para sua vida?
    Muitas outras questões podem ser postas, mas o que não se pode é chamar de criminosa uma mulher que está doente, sofrendo muito, abandonada, sem perspectivas nenhuma de vida.

    1. Esta pessoa está errada!

      Não podemos justificar ou culpar católicos ,evangélicos, estupradores na família ,craque,e de repente até gravidez de alguém que nem tinha necessidade disso mas o fez…sabe essas mulheres gordas que escondem gravidez da família,do marido,menina de escola… sei lá vai saber… enfim……..

      O que esta louca fez foi abandonar um bebê e pronto!…

      Não adiante apontar os outros…é só o que faltava!

    2. JOANA…Como alguém pode colocar tantos argumentos para justificar um crime deste porte..CONTRA UM BEBÊ..

      SERÁ QUE VC É A MÃE DO GABRIEL?….

      ESTRANHO ISSO..

      UMA COISA É DISCORDAR OU NÃO COOM O ATO PRATICADO …

      OUTRA COISA É COLOCAR TANTAS CARTAS PARA DEFENDÊ-LO COMO SE FOSSE A AUTORA DE TAL ATO…

  79. Prezado Ricardo,

    Poderia escrever um artigo abordando juntamente: os filme Matrix e V de Vingança, O Pasquim e o caso Wikileads. Enfim, sobre o poder sendo minado por dentro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *