Instituto Herzog abre hoje em defesa da vida

Instituto Herzog abre hoje em defesa da vida

Algumas pessoas cruzam a vida a passeio, outras deixam marcas por seu trabalho, mas há aqueles cuja história de vida sobrevive à própria morte pelo simbolismo e servem de exemplo e estímulo para os que ficam.

No terceiro caso está Vladimir Herzog, o jornalista assassinado pela ditadura militar, nos cárceres do DOI-CODI, em 1975, cuja morte acabou se transformando num divisor de águas da nossa história recente, um marco da luta pelo fim da ditadura.

Por isto, esta noite, a família e os amigos abrem oficialmente o Instituto Vladimir Herzog, com a missão de “contribuir para a reflexão e produção de informação voltada ao Direito à Justiça e ao Direito à vida”.

Foram justamente os direitos negados a Vlado, como era chamado pelos colegas este jornalista que dedicou a carreira a fazer do seu ofício não mero meio de ganhar a vida, mas instrumento de transformação para que todos pudessem ter uma vida melhor, mais digna, mais justa, mais livre.

Tive o privilégio de ser seu contemporâneo numa época em que os jornalistas exerceram um importante papel na resistência à ditadura militar e na denúncia das suas mazelas, mas, por um feliz acaso para mim, nunca trabalhamos juntos.

Pouco antes da sua prisão e morte, Vlado tinha me convidado para trabalhar com ele na TV Cultura, onde estava fazendo um belo trabalho. Como tinha viagem marcada para fazer uma reportagem pelo Estadão, onde eu trabalhava, ficamos de conversar na volta.

Neste meio tempo, a repressão começou a prender um grupo de jornalistas ligados a Vlado, e acabou não danto tempo de conversarmos novamente sobre o convite que me fez.

Sua morte e as circunstâncias trágicas em que aconteceu acabaram deflagrando um grande movimento do que mais tarde se viria a chamar de sociedade civil, provocando a abertura e, por fim, a derrocada do antigo regime, uma década depois.

Vlado faria 72 anos no próximo sábado. A melhor forma de homenageá-lo é resgatar sua obra, o que vem sendo feito com muita dedicação pela viúva Clarice e seu filho Ivo, que estão organizando todas as informações sobre o trabalho e a vida do jornalista, que o IVH vai abrir para estudantes e pequisadores.

Além disso, a sede do instituto, na rua Bela Cintra, 409 (fone: 2894 6650), vai abrigar debates sobre o papel do jornalista diante das mudanças ocorridas na profissão com o advento das novas mídias.

No evento de abertura do instituto hoje à noite, a partir das 19h30, na Cinemateca Brasileira (rua Senador Cardoso, 207, Vila Clementino), serão homenageados o cardeal d. Paulo Evaristo Arns, o rabino Henry Sobel e o reverendo James Whrigt (in memoriam), responsáveis pelo culto ecumênico celebrado na Catebral da Sé logo após a morte de Vlado.

Para maiores informações sobre o Instituto Vladimir Herzog:

www.vladimirherzog.org

e-mail: contato@vladimirherzog.org

 

 

32 thoughts on “Instituto Herzog abre hoje em defesa da vida

  1. E o Audálio, cuja idade pode muito bem permanecer indefinida entre os 75 e os 85 (êpa) anos, contanto que ele prossiga nos brindando com sua inteligencia – pois, desde menino, como nos conta ele, alguém já dizia que ele era inteligente – tb teve decisiva e dedicada participação política nos dias que marcaram o sempre lembrado e deplorado assassinato do Vlado. Eu estava lá para testemunhar…aliás, eu era tb diretor do Sindicato, na gestão dele. Abração, Kotscho. Até hoje à noite;

  2. Meu amigo Paulo Henrique Tamborim!
    Você não estava lá!
    Justifica-se ás poucas velas acessas e os poucos gatos pingados, movimento onde o CACIQUE desaparece, nem os índios comparecem.
    Pela foto se nota a pouquíssima quantidade de velas, talvez sua quantidade de amigos pessoais seja maior do que o número de velas, ou talvez o site não tenha tantos acessos quantos são divulgados.
    Assim é á vida amigo, Paulo Henrique Tamborim às vezes estamos montados na verdade, Mas, em um país onde predomina a mentira e o engodo o resto não faz diferença.
    Talvez o amigo Paulo Henrique Tamborim, tenha aprendido uma lição, jornalista que aluga à caneta para banqueiro ou para governante também MENTE para o leitor, quem não consegue ser I M P A R C I A L, JAMAIS será LEAL.
    Não é preciso lembrar que onde impera a deslealdade prolifera á promiscuidade.
    http://www.congressoemfoco.com.br.
    Manifestantes protestam contra Gilmar em frente ao STF

    O movimento “Saia, Gilmar” promoveu ato de protesto ontem (24) à noite na Praça dos Três Poderes, em Brasília, contra o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. A mobilização dessa vez teve como alvo a decisão do Supremo de acabar com a exigência do diploma de jornalista para o exercício da profissão. A foto ao lado é do repórter fotográfico Valter Campanato, da Agência Brasil.

  3. Herzog vítima da “ditabranda”,desse ser lembrado e reverenciado pelo foi e sofreu.Ironicamente, sua tortura e morte ,teve contribuição de empresa jornalística ,que hoje se esmera por absolver os carrascos de então, exibindo lealdade ao regime que contribuiu para manter.

  4. Que sirva de exemplo para que todos lembrem dos terríveis anos do golpe que envergonhou o Brasil. Para que epsódios como o da “ditabranda” não se repitam.

  5. Na guerra, uns vão a luta, outros fogem. Uns se acovardam outros arrumam desculpas. Quanto aos perdedores, só ficam vivos os vivos. Onde cada um de nós, nos encontramos?

  6. Parabéns Kotscho!!! Parabéns por divulgar este evento tão importante para a sociedade brasileira. Vlado acima de tudo buscava uma sociedade melhor e fazia jornalismo sério, ético. Estarei hoje na inauguração apoiando a família de Vlado a ajudar e discutir sobre a nossa profissão. Um grande abraço!!

    Rodrigo Hoschett, 23 anos
    Estudante de Jornalismo

  7. A abertura do Instituto Vladimir Herzog, hoje, tem um sentido que transcende a homenagem à memória do jornalista cujo assassinato levantou as vozes que romperam o silêncio contra os crimes da ditadura militar. Lembramos não apenas aquele que, como muitos outros brasileiros, morreu sob tortura. Lembramos aquele cuja morte simbolizou a vitória contra a opressão.
    Vlado Vive!
    Marco Antonio Rocha, em seu comentário, não diz, mas ele estava na mesma lista dos jornalistas que deveriam responder no DOI-Codi sobre “atividades comunistas”. Ele e outros que não chegaram a ser presos (ou sequestrados) depois da morte do Vlado. As vozes que se levantaram em protesto contra o assassinato fizeram a repressão recuar. O sacrifício do Vlado foi, ao mesmo tempo, a promessa de libertação que viria depois.
    Ainda há muito dessa história a ser contada. Preparo um livro sobre ela, a partir da luta do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, por mim então presidido, cuja diretoria, unida nos protestos, era composta por valorosos companheiros como Fernando Jordão e o próprio Marco Antonio. Foi lá que se iniciou o movimento de protesto que muita gente tenta ignorar.
    Basta lembrar a proposta que nasceu em uma das tormentosas reuniões acontecidas lá – a da realização do culto ecumênico que foi em memória de Vlado e, ao mesmo tempo, o maior movimento de massa ocorrido contra a ditadura desde a decretação do Ato Institucional nº 5.

  8. Não importa saber a atual idade do Audálio. O importante é torcer que ele sobreviva pelos menos mais 80 anos, pois, êle é das pessoas insubstituiveis e que não podem faltar.

  9. Ricardo depois de ler o texto do Audálio, fui olhar aquela foto, sabe aquela, está na internet, em, todo lugar e na lembrança.

    Olhei de novo a foto do Herzog. Eu acho que ela é clara o suficiente para falar sobre o papel de um jornalista. Com ou sem diploma!

    Sabe de uma coisa Ricardo entre as tantas besteiras que comete ou que vem cometendo o desparafusado Gilmar, desta vez ele deu uma dentro. Não sei se foi uma tirada demagógica, ou outra coisa qualquer, mas achei interessante, partindo de quem partiu,

    Lembrei de você, e de alguns outros profissionais daquela época, muito dos quais uns caras bastante decentes, e lembrei de uma frase que li um dia: Há homens que lutam um dia e são bons. Há outros que lutam um ano e são melhores. Há aqueles que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há aqueles que lutam toda a vida, esses são os imprescindíveis.”.

    Acho que o Vlado não teve toda a vida para lutar pacificamente, mas lutou muitas vidas para ser lembrado!

    Bem eu e você somos adultos o suficiente, que em meio a tudo aquilo, é claro que tinha muito filhinho de papai enrustido, aproveitadores pra todo lado, baderneiros, idealistas de fato, oportunistas de direito, e lógico toda a espécie de vagabundistas do bem amado Odorico Paraguaçu!

    Mas vale lembrar o que te disse por estes dias kotscho, a violência é a pior de todas atrocidades que um homem pode cometer contra outrem, não imagino como pôde um brasileiro erguer a sua mão para bater na face de outro brasileiro, e diga-se lá que na maioria dos confrontos eram por motivos os mais ignóbeis possíveis, então é verdade muita gente que se diz vítima, de fato não sofreu na época, e quem sofreu

    Bem alguns julgam que foi merecidamente outros não!

    Parece que alguns estão recebendo uma bolada por estes anos, outros não!

    Mas o que fica e intriga, é que os ditos caras do centro de idéias, só queriam desestabilizar o sistema, e nesta brincadeira, outros apanharam por engano, e a grande massa, aquele povão que vai atrás do trio elétrico: A grande maioria imerecidamente.

    Voltando ao assunto, Jornalismo e Vlado!,,

    Mas eu particularmente não conheço ninguém que tenha sido um símbolo tão claro da profissão e de seus riscos como o Vlado, um cara e tanto, um pensador, um sonhador, até hoje acredito que ele estava lá no dia errado e na hora errada, sabe quando você não quer acreditar que aquilço de fato aconteceu?

    Pois é, e sei Kotscho pode parecer que é utópico, mas não! Não precisava ter acontecido !

    Aquela foto talvez ajude todos neste país, a lembrar que ninguém deseja mais isto para o nosso presente nem para o noso futuro, quanto ao pasaado: Paciêrncia, porém tem gente dentro do próprio governo que parece que ainda não entendeu!

    Abraços Fraternos

    Um brasileiro !

  10. Olá “Seu” Audálio,
    Vi muitos comentários, assino em baixo.
    Mas, quero dizer que o SEU AD, faz exames laboratorias rotineiro, tira sempre nota 10, deixando qq pessoa de 20, 30, 40 anos no chinelo…Eu qtas vezes ficava admirando.´, nenhum colesterol em alta..Poxa…Com isso Ex-chefe viverás mais un 80 anos..Com muita SAÚDE…..Beijusss a todos de casa.

  11. Oi, Ricardo!

    Pelos meus cálculos, o querido Audálio Ferreira Dantas vai fazer 73 anos com cara de 65 e disposição de menino. Longa vida para ele, ao lado da sua Vanira, filhos, amigos – antigos e novos camaradas. Tanto quanto para o Balaio do Kotscho, no qual espero continuar lendo belas crônicas como esta dedicada ao histórico Audálio.

  12. Mas que barbaridade, chê! Mais um aninho no balaio do sr. Audálio! O tempo passa. E o vento sabe a resposta, de Norte a Sul do país: quantos anos, não importa, mas como os viveu! Sem medo de ser feliz.
    Com seus olhinhos infantis, lá ia o menino Audálio pra marinha se alistar. Mas o mar, ficou a ver navios. Felizes ficamos nós, por tão bom jornalista ganhar. Tão real, que a Realidade o quis. Tão verdadeiro que trabalhou no O Cruzeiro. No Sindicato fez história. E sua história escreve com fé e coragem! Muitos causos na bagagem, o menino ainda sonha. E vai remando, levando seus livros, textos, reportagens, idéias e sonhos pra todas as paragens.
    Quantos anos, não importa! Vale mesmo é tê-lo por perto, feliz e esperto.
    Parabéns, sr. Audálio Dantas, mestre no jornalismo e na vida. Um brinde à sua feliz idade! Sempre!
    Assino embaixo,
    Sonia Cavalheiro

  13. Estimado Ricardo jovial amigo do jovem Audílio, bom dia!

    bem já falei do assunto, então tá bão!

    O Michael Jackson, o rei do pop, morreu aos 50 anos nesta quinta-feira, após sofrer uma parada cardíaca em sua casa, em Los Angeles. Bem também não vou falar, foi sem dpuvida o maior astro do pop, superou tudo que se imagina em vendagem de cópias! Mas eu gostava mesmo é do chileno Lucho Gatica, que foi coroado na década de 1950 como ”El Rey del Bolero”

    Ah! tem uma boa, tem outro vagal da corja dos aliados que despencou, o fulano é governador do Tocantins, é mais um que cai, vamos ver o que vai sobrar ?

    Deixa eu ler mais um pouco as notícias ruins e depois eu volto!

    Ah! só uma pergunta quantos canalhas do senado já renunciaram?

    Por quê?

    Você acha que o Bigode vai sozinho? ´É ruim hein?

    Bom trabalho

    Abraços fraternos

    Mané Ferreira

  14. O câncer deve ser EXTIRPADO para que se SALVE o SENADO, mesmo sendo Sarney o Maior

    ALIADO de ALIBARBUDO.

    http://www.pequenojornal.com.br.

    Deputado critica Murad por suspender remédios a doentes de câncer
    Funcionária de Sarney mora em prédio restrito a senador
    Nomeada por ato secreto, uma funcionária do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), mora há quatro anos num imóvel localizado no térreo de um dos prédios exclusivos para senadores, informa reportagem de Andreza Matais e Adriano Ceolin, publicada nesta quinta-feira pela Folha.
    Segundo a reportagem, Valéria Freire dos Santos é viúva de um ex-motorista de Sarney e desde que mudou para o local ganhou um emprego no Senado.

  15. Estive pensando muito por estes dias:

    Daniel Dantas/Gilmar?
    Providência: Nenhuma, a mesma aplicada aos mensaleiros, ou seja lhufas!

    QUE GOVERNINHO AUSTERO HEIN?

    Bem vamos esquecer o passsadp que certamente já é dado como esquecido´pelos homens de gravata!

    Vamos falar de Sarney, e PMDB ?

    Ricardo, esta eu li e gostei!

    Tenho uma tese de que a extinção do Senado Federal não traria qualquer prejuízo ao nosso chamado Estado Democrático de Direito. Se verificarmos as competências atribuídas ao referido órgão pela Constituição Federal artigo 52, a conclusão é esta. Daí o faz de conta de “apurações” de corrupção e atos nulos que permanecem na impunidade.

    A resposta:

    A justificativa para a existência do Senado é frágil. Não me parece haver motivo para sua manutenção. Mas é praticamente impossível que isso mude sem uma convulsão radical.

    Sabe de uma coisa Ricardo, eu acredito que a esta altura dos acontecimentos neste solo, mesmo sendo amigo dos cars não dá, e infelizmente tenho que te dizer meu querido está demais da conta.

    Mas por sorte dos cars a dureza é que a capacidade de reação contra essa verdadeira invasão da política por facínoras larápios viogaristas e vagabundos não parece crescer, ao contrário.

    O Governo Tipo: Quem deveria ter a austeridade e a moral para passar este país a limpo , não tem condições, está no meio, então esperar o que? Uma reação popular?

    Esquece, o jogo tá ganho, tem ventilador de idéia pago em todos os segmentos da sociedade, e não vão largar o osso!

    Aqui mesmo a gente vê caras falando bem e mal, porém tem uns extremistas que jogam granadas verbais até matar de vez a vontade de expressão do outro!

    Lembre -se do Pão e circo, ainda vale !

    Discursos inflamados, algumas lágrimas de crocodilo, um papo de jacaré com histórias triste e sufrida pra boi dormir e as malditas bolsas misérias, abafam qualquer pensamento em contrário!

    Bem e contra os Estados Unidos a gente vai ganhar?

    Sim eles mesmo! Os cars branquelos de olhos azuis!

    É por que ontem a gente quase roda com os mulatos de canelas finas!

    Fica aqui meu abraço fraterno,ao Joel Prancheta, este é o cara!

    E por quê não também apesar de ainda precisar aprender muito , um abraço para o Dunga e o Jorginho, eles são bons, vão chegar lá!

    Abraços Ricardo

  16. Ricardoooo, bom dia!

    Escrevo para dizer q foi uma honra conhece-lo ontem, na Cinemateca, em uma ocasião tão importante!

    Beijos, fique bem e cuide-se.
    Mari Bellini

  17. Primeiro quero dizer da minha alegria em receber o Balaio do Kotscho. Ótimo. Depois, com 80, 88, 180 ou a idade de Matsulém, Audálio sempre será o amigo e o grande jornalista que conheci em 1975, lutando com valentia, em defesa da liberdade e da democracia, no episódio da morte de Herzog. Quero muito bem a esse alagoano arretado e padégua. Ele, inclusive, num ato de deferência e generosidade, prefaciou um livro de minha eutoria(Pelas ruas de Havana), que será lançado em Fortaleza/Ce, no próximo 20 de agosto.
    Por intermédio do Balaio do Kotscho, envio meus parabéns e um fraternal abraço no grande Audálio, pelo seu aniversário.

    Rubens Coelho

  18. Encaixando-se como luva no poema de Brecht, Audálio é um desses raríssimos homens imprescindíveis porque lutou e lutará por toda sua vida pelas causas mais nobres com a coragem e sabedoria que lhe são peculiares. Não fujo, entretanto, à realidade dos fatos, afirmo e aposto que Audálio tem entre 21 e 10.000 anos, sendo a primeira faixa do intervalo, a idade do juízo com que ele está conseguindo; e a última faixa porque corresponde às mais antigas civilizações humanas cujas conquistas nas ciências e nas artes Audálio as conhece todas. Quer prova, hein, quer mesmo? Então lá vai:. Estive com o epigrafado em Bagdá e o vi a conversar muito à vontade com Nabucodonosor, Nabupolasar e outros reis da Babilônia e todos os reis trocadilhos que destes resultaam. Mais tarde, em Ur, Caldéia, sugeriu à Abraão que se mandasse dali, convneceu Sarah, mulher do patriarca, a permitir que o mesmo conhecesse outra mulher – podia ser uma escrava – para que não ficasse sem descendentes, do que resultou uma baita confusão que até hoje perdura. À noite jantamos na corte de Harum al Rashid, quando Audálio sugeriu ao Califa de Bagdá que patrocinasse as Ciências e as Artes e, principalmente, a compilação de antigas histórias vindas da Índia, da Pérsia e do próprio mundo árabe que resultaram nas “1001 noites”. Sempre cioso de seu trabalho de repórter, Audálio averiguou a veracidade das histórias com a própria Cherazade, esta já bem velhinha, mas lúcida e inteligente e, acredtem ou não, mulher que se faz desejável quando repete aquelas histórias. Tem muito mais, mas paro por aqui porque dez mil anos, não é moleza.

  19. Manoel Ferreira disse tudo. Mesmo vivendo aquela época, o que restou foi só prejuizo, brasileiros agredindo, matando e morrendo, por mãos da mesma bandeira, a bandeira nacional.
    Ví organizadas incursões violentas de ambos os lados. Vejo a violência muito maior na atualidade, porém, sem nenhum propósito idealista, pois, aqueles que têm por dever, após do retorno da democracia, abraçar o mistém de um governo justo, são os primeiros à desmanchar-se em escândalos todo brio que deveriam primar. Não bastasse o crime organizado que comandam atos delinquemtes de dentro dos presídios, vemos a corrupção campeando, a ponto de nos envergonharmos. Wladmir Herzog, assim como muitos outros, (de ambos os lados)pereceram bravamente por um ideal e onde quer que estejam, tenho certeza que não queriam ver um resultado tão vergonhoso.
    É isso.

  20. Estou triste Ricardo, todos os grandes estão morrendo e não há ninguém para tomar o lugar deles. Já se foi mais um com apenas 50 anos de idade…

  21. 200 000 repito, 200 000, casas populares poderiam ser feitas, todos os anos, com o que gastamos anualmente , com este antro de marginais chamado Senado

    O pior, é que os considerados honestos, luminares não pedem a extinção desta porcaria. ou que pelo menos ela exista com participações voluntárias.

    Ô gentinha desqualificada !!!
    Tem “filho de quenga” que merece mais respeito

    Senado…como pode se reunir tantos vagabundos em tão poucos metros quadrados?

  22. A maioria destes malas, são pessoas idosas, esclarecidos, ricos, avós, porque não exercem com o mínimo de dignidade e sensibilidade as suas funções.

    Que tipo de alma imunda anima estes seres ?
    De que canto do inferno proveem ?

    Será que não poeriam reduzir ao mínimo o que é gasto ali, e aplicar o restante em assistirem as nossas velhinhas desamparadas.

    Ô povinho nojento.

  23. Bem, poderia começar defendendo os inocentes que são abortados do ventre materno todos os dias!
    Esses não tem vez nem voz para se defender e são cruelmente torturados e assassinados antes de nascerem com vida, direito básico e inalienável de todas as criaturas!
    Quero ver alguém mexer uma palha para evitar o massacre das crianças em gestação! Seres humanos aos quais foi negado o direito de cidadania e de nascer e viver!

  24. “Parabéns Audálio Dantas
    Brasileiro de otimismo
    Grande artista da escrita
    Do sonho e do realismo
    Quanto mais velho mais moço
    Pra roer o duro osso
    De fazer bom jornalismo.”

    Não tem sensacionalismo
    Perto dele sou quimera
    Quantos anos ele faz?
    Saber disso quenm me dera!
    Audálio não tem idade
    Pois tem a capacidade
    De completar uma era.

    O Audálio é uma fera
    Da nossa literatura
    Além de ser para nós
    Bela e doce criatura
    Que o diga isso Vanira
    A musa que lhe inspira….
    E viva nossa cultura!

    Com meu fraternal abraço
    .
    Valdeck de Garanhuns . .

  25. Instituto Vladimir Herzog,
    Rio de Janeiro,CCBB,01 de Julho de 2009
    Parabéns pela criação do Instituto Vladimir Herzog, em especial ao Ricardo Kotscho,

    Pela luta em defesa da vida e contra a ditadura!

    “Operários reclamam da falta de segurança nas Plataformas”

    Folha de São Paulo de 19 de agosto de 1984, sobre o acidente de Enchova, em que morreram 37 trabalhadores

    “Alguns técnicos da Petrobrás já vinham alertando para os perigos de se antecipar a produção de petróleo,na busca de metas astronômicas que colocam em risco vidas humanas,instalações de plataformas e o próprio período de vida dos reservatórios que produzem para um determinado campo”.Esta denúncia foi feita por Jorge Eduardo Nascimento,diretor do Sindicato dos Engenheiros do Rio de janeiro e engenheiro de produção da Petrobrás desde 1976.Para ele, o acidente é explicado tecnicamente:”O corre-corre para se atingir a anunciada meta de 500 mil barris de petróleo/dia, independentemente de maiores cuidados com as condições de segurança, só poderia causar acidentes graves”

    Folha de São Paulo de 17 de agosto de 1984, sobre o acidente de Enchova, em que morreram 37 trabalhadores

    Abraços,
    Brasil
    Rio de Janeiro – Pernambuco
    Cidadão

  26. Ricardo, você queria que os principais jornais publicasse que o Lula recebeu premio por ser o “humanozinho”. Um presidente que só apoia, ladrões, bandidos, não deveria nem falar o nome dele.

  27. Parabens ao Presidente Lula, pela honra de receber ontem o Premio da Unesco.
    Concordo com Ricardo Kotscho de que o jornais brasileiros so mostram as desgracas do Pais. O pais precisa divulgar os bons creditos que recebemos. Talvez, comecar a educar o nosso povo a ter respeito por todas estas conquistas.
    Quase todos os dias no New York Times, ha uma referencia boa sobre o Brasil, e de como o pais realmente tem credibilidade alem de suas fronteiras.

  28. a grande imprensa esconde porque tem vergonha de LuLa!
    Eu também tenho vergonha de LuLa!
    Já não bastava a tão conhecida incompetência e preguiça de Lula na administração, agora vem se caracterizando por proteger velhos corruptos da republica!
    Quem diria o Alibabá do mensalão é o Lula!
    Lula, o protetor de corruptos e sem-vergonhas do congress!
    Fora LuLLa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *