Almanaque do Elifas na noite do Rei

Almanaque do Elifas na noite do Rei

Tinha recebido dois convites para eventos marcados no mesmo horário na noite de terça-feira. Como não dá para estar em dois lugares ao mesmo tempo, tinha que escolher.

Um convite era para participar da festa dos 10 anos da revista Almanaque Brasil, do grande Elifas Andreato, no Museu de Arte Moderna (MAM), e o outro para ver o show de Roberto Carlos com 20 cantoras, quase todas belas e formosas, no Teatro Municipal, em comemoração aos seus 50 anos de carreira.

Entre um velho amigo e um ídolo de muito tempo, meu coração balançou, mas acabei indo ao MAM para dar um abraço em Elifas, enquanto minha mulher, claro, ia ver o Rei no Municipal, o que é muito justo. Não me arrependi, garanto.

Voltamos os dois felizes para casa e um contou para o outro a bela festa que acabou de ver. No meu caso, não poderia ter sido melhor. Além de partilhar da felicidade do Elifas, um dos maiores artistas gráficos brasileiros de todos os tempos, ainda encontrei um monte de amigos e assisti a um belo concerto no auditório do MAM.

Rolando Boldrim, Antonio Nóbrega, Moacir Luz, Vicente Barreto e Celso Viáfora revezaram-se no pequeno palco para mostrar um pouco do que a música brasileira tem de melhor.

Imperdível, mas quem não viu não vai ver mais, ao contrário do show do rei Roberto Carlos, que poderemos assistir no domingo depois do “Fantástico”, na TV Globo.

Menino de família muito pobre criado no interior do Paraná, elifas começou a trabalhar cedo. Analfabeto até a adolescência, torneiro mecânico que gostava de desenhar, militante político perseguido pela ditadura, autodidata que acabou dando aulas de Artes na USP sem nunca ter frequentado um banco de escola, estava feliz de orelha a orelha no papel de mestre de cerimônias.

Desde que trocou o chão de fábrica por um estágio na Editora Abril, onde foi responsável pelo projeto gráfico da coleção de História da Música Popular Brasileira, nos anos 1970, ele já fez mais de 500 capas de discos, algumas delas antológicas, de Pixinguinha a Zeca Pagodinho.

Este é um cara mais velho do que eu que poderia viver só do que já fez no jornalismo, na música, no teatro, na literatura, nas artes plásticas, sempre deixando sua marca de talento e muita garra, mas ele sempre quer mais.

Agora mesmo, está acertando com Paulo Markun, da TV Cultura, e Tereza Cruvinel, da TV Brasil, que estavam no evento, um projeto para levar o Almanaque Brasil à televisão pública ainda este ano.

De tudo que Elifas já fez e faz, o Almanaque, que circula faz uma década a bordo dos vôos da TAM, com uma tiragem de 100 mil exemplares por mês, é seu filho dileto, que sobrevive com muitas dificuldades, com a ajuda dos seus outros filhos, mas também lhe dá muitas alegrias. 

Na contra-capa do livrão “Todo Dia é Dia”, que ele lançou pela Ediouro este ano, com os melhores momentos do Almanaque Brasil de Cultura Popular, ele resume o espírito da coisa:

“Como em todo bom almanaque, além de fatos curiosos e divertidos, aqui você também vai encontrar o que se comemora em cada dia do ano; o que se colhe no Brasil a cada mês; os signos; o significado das expressões mais tradicionais; os santos de cada dia do mês; as festas e os costumes populares”.

Entre tanta gente amiga, bonita e talentosa que lotou o auditório e o saguão do MAM, abastecida pelos petiscos e chopes do Pirajá, desfilava com sua camisa de renda vermelha comprada em Havana o miúdo Myltainho Severiano da Silva, dono do melhor texto jornalístico do país, ancorado no Almanaque deste a sua criação.

Quando vi os dois juntos, não resisti à brincadeira, e fui lá falar para eles: “Se o Elifas é o pai do Almanaque, o Myltainho só pode ser a mãe…”.

 

 

 

31 thoughts on “Almanaque do Elifas na noite do Rei

  1. Você é muito inteligente, entendi.

    Foi bonzinho e deixou a sua esposa ir ver o RC, e foi lá no MAM sofrer pra caramba gozando de uma boa companhia, com bons papos regados à uma ´boa bebida. Que sofrimento?

    Só não entendi o quase todas belas?

    Quantas feias diga lá?

    Vou mudar um pouco pra te ajudar tá?

    Entre um velho amigo e um ídolo de muito tempo, acompanhado com “vinte formosuras” ao lado, o meu intrépido coração balançou, mas fui ao MAM para dar um abraço em Elifas, tomar todas e de graça o que é “deverasmente” melhor, enquanto minha mulher, claro, ia ver o Rei no Municipal, o que é muito justo.

    Você entendeu?

    Quando tiver uma bonita e dezenove feias, você tem que ser elegante com as demaIS E INCLUA AS 19 FEIAS NA OBSERVAÇÃO DA BONITA! Então você terá sido elegante ,e elas quase vão acreditar!

    E de quebra, ainda tinha: “Rolando Boldrim, Antonio Nóbrega, Moacir Luz, Vicente Barreto e Celso Viáfora” que se revezaram no pequeno palco para mostrar um pouco do que a música brasileira tem de melhor.

    Não me arrependi, garanto !

    Kotscho, quem em sã consciência se arrependeria?

    Da próxima vez convida tá?

    Abraços fraternos

  2. Que notícia boa sobre o livro e sobre o programa de televisão! Eu simplesmente amo o Almanaque Brasil. Adoro as matérias e os causos de Rolando Boldrin… acho que nem preciso comentar, morro de rir!

    Abraços e abraços!
    Denise

  3. Sr. Ricardo, é a primeira vez que me manifesto aqui, sempre venho ler o que vc escreve, normalmente com uma semana de defasagem, ai acabo lendo 5 ou 6 posts deixados.

    Tanto que estou escrevendo aqui sobre um outro post, um em que vc comenta sobre imparcialidades jornalisticas, concordo plenamente ser balela aquele que não as têm, porém, infelizmente hoje o que assistimos não é a ideologia pessoal, e sim a provavel venda de seus valores para quem paga melhor.

    Obviamente que é uma acusação muito grave vc imaginar que algumas pessoas se “vendem” ao melhor preço, mas o momento hoje da sociedade mundial é esse, a ganância pelo dinheiro transforma as pessoas, e o meio jornalístico é um “filão” muito importante aos corruptores que pretendem manipular informações.

    E o que assusta, e ao menos é o que tem parecido, não estamos falando apenas de pessoas, estamos falando de empresas que atuam nos meios de comunicação que vêm trabalhando de maneira, digamos, suspeita.

    E não estou falando de partidos políticos, estou falando de grupos empresariais que são protegidos por setores inteiros da comunicação.

    É isso que preoucupa e que não consigo enxergar qualquer solução prévia, ao contrário, a cada ano que passa assistimos aumentar essa costumeira tática corruptora que vem acontecendo.

  4. O grande Ricardo. Sempre elegante. Que bela troca. Na verdade, Ricardo sacaneou a cara metade. O que ele viu no MAM, descreveu. Ja o que sua sra viu no tal show, poucas palavras bastam: a mesma merda de sempre, com os mesmos cenarios e a mesma desempatia do tal de rei. Bem , desta vez foi diferente: a Sandy também cantou….. PUTZ. Prepara-te Ricardo: acho que tua mulher vai pedir divorcio por tua crueldade mental.

  5. A TV BRASIL, precisa ser “recheada”, urgentemente.Repagina-la,melhorar graficamente,excluir o ranço estatal que permeia, tradicionalmente esse tipo de emissora. A Tereza Cruvinel,podia se soltar mais.Ou, quem a segura? Espaço precioso demais,para ser desperdiçado. Elifas,pode ser um trunfo! E você,Kotscho,fazendo o quê ,nessa cadeira?TV BRASIL,cara!

  6. Graaaande
    Manoel (Graviola) Ferreira 11:45,

    Com um comentário deste voce bem que mereceria estar lá, meu fi.

    Agora… cá prá nós: tu num acha que este véim tá numa vida de Rei não? Rapaiz, o homi num para, é uma andação danada, é um negócio de toque toque, lero lero, tomar garapa lá no Ceará, show no MAM,… e com uma …a mulher, ele sempre “desvia” pra outras bandas, ..sei não viu… qualquer dia aparece aqui com os oi roxo…justificando que tá com sinusite !
    …sinusite dá oi roxo ?

  7. Olá eu tb estava no Mam ontem, vi qdo o Sr. chegou e vi qdo foi embora, qdo chegou e não entrou direto ao auditório rumou-se para o local do coquitel, perdido?
    Talvez…
    Depois voltou, e dai sim entrou no auditório e foi lá para primeira fila. No coquitel sentou à mesa próxima de onde saiam os petiscos e ali ficou, próximo a figuras como Miltainho e outros, fiquei com muita vontade de falar com o Sr., me aproximar, mas faltou-me coragem, nunca havaia visto o Sr. pessoalmente, o reconheci na hora em que o vi, por causa da foto aqui do blog e comentei com minha namorada quem o Sr. É.
    Sou amigo há uns 17 anos do filho do Elifas, o Bento, nos conhecemos praticando Capoeira Angola, e continuamos no mesmo grupo de capoeira que ajudamos a fundar, até hj, ele é padrinho do meu filho, e por causa desta amizade conheço o pai, a mãe a grande fotografa Yolanda Huzak, O Milton citado pelo Sr. e todos lá do Almanaque desde a fundação, a festa estava realmente ótima, só faltou-me coragem de perguntar como ia sua saude e de dizer ao Sr. que vira e mexe o provoco aqui em sua coluna. Se o Blog aproxima o leitor do escritor, o evento de ontem nos aproximou mais ainda,
    Tudo de Bom amigo, quem sabe na festa do 11º anos do Almanaque.
    Eu vou…
    abraço

  8. que noitada heimmm
    que elegância… que maneira sútil de
    despachar a mulher e cair na noitada.
    e ainda poder contar em detalhes sem ela
    ficar possessa.rsrsrsrsrs

  9. Parabéns a você ao Elifas e a todos seus amigos em comum, fico contente em saber que pessoas simples conseguiram o sucesso com seu próprio esforço e inteligência, porém não deixo de refletir sobre o adendo da perseguição e da pobreza.
    Será que só as pessoas que se destacam, foram perseguidas?
    Será que só a riqueza ou o sucesso torna uma pessoa melhor?
    Porque será que a maioria daqueles que se destacam fazem questão de enfatizar as injustiças e perseguições que sofreram no passado?
    Seria a moldura para dar destaque ao quadro?

  10. Isso tudo virou piada mesmo! Absurdos atrás de absurdos.
    No final de semana dois garotos usavam um pedaço de ferro para estourar a porta de um carro que estava parado na frente do meu prédio, na vila olimpia, quando o porteiro tentou chamar a polícia. Ele ligou três vezes fazendo a denúncia e nada. Os garotos roubaram o rádio, destruiram a porta e até agora estamos esperando a polícia chegar…

  11. Caro Kotscho

    Esse é o assunto que eu mais gosto de ler aqui no nosso Balaio !!! Música !!!
    Que inveja a minha de não poder ter estado no MAM para ver e ouvir esses extraordinários brasileiros cantando e contando as suas e as nossas histórias. Rolando Boldrim e Antonio Nóbrega são enciclopédias vivas da nossa cultura, nada mais há o que se dizer sobre esses dois, Moacyr Luz, poeta sambista dos maiores e pessoa humana de categoria.
    É uma pena que a maioria dos brasileiros desconhecem o trabalho exuberante do Vicente Barreto, autor de Tropicana e que todos acham ser do também grande Alceu Valença, ou o desse mestre Celso Viáfora, que a tempos atras compos uma música chamada “Papai Noel de Camiseta” para os meninos do projeto “Barracão de Sonhos” da comunidade de Paraisópolis e que toda vez que eu ouço, me emociono feito criança. Quando esses dois parceiros se juntam então, aí é só alegria, como por exemplo no hino “A Cara do Brasil” celebrizada na voz do Ney Matogrosso cujo refrão diz assim:

    “…A gente é torto igual a Garrincha e Aleijadinho
    Ninguém precisa consertar
    Se não der certo a gente se vira sozinho
    Decerto então nada vai dar…”

    ou um trecho que diz:

    “…O Brasil é o que tem talher de prata
    Ou aquele que só come com a mão?
    Ou será que o Brasil é o que não come
    O Brasil gordo na contradição?
    O Brasil que bate tambor de lata
    Ou que bate carteira na estação?…”

    QUE MARAVILHA !!! Espero que também tenham cantado essa lá, ou outras como “A Notícia”, “Poeira nos Olhos” e “Pastel de Feira”, enfim, são tantas pérolas que fica difícil escolher qual mais nos enriquece. Pena que o Balaio não tenha áudio para ouvirmos um pouco do que há de melhor no nosso cancioneiro.
    E VIVAM OS VERDADEIROS ARTISTAS DO NOSSO POVO BRASILEIRO !!!

    Confesso não ser da praia do Roberto Carlos, não sou seu súdito, mas se a voz do povo é a voz de Deus, quem sou eu para desmerece-lo?

    Quanto ao Elifas, eu já tve a honra de conhece-lo pessoalmente há muitos anos atras. O irmão dele, Elias Andreato, grande ator, encenava a peça “Tietê, Tietê” baseada em contos de ::Mario de Andrade na pequena sala que ficava no andar superior do Teatro São Pedro, ao mesmo tempo, va grande sala principal era encenada a temporada paulista da “Ópera do Malandro” de Chico Buarque. Eu tinha um amigo que era o iluminador do espetáculo “Tietê, Tietê” e todas as noites ao sair da faculdade que era ali perto passava por lá para que juntos voltassemos para casa de onibus. Obviamente eu assisti a essas duas peças inúmeras vezes e um dia depois da apresentação, fomos todos, os atores e os que lá trabalhavam (nas duas) beber chopp no Bar do Alemão da Amaral Gurgel. Veja a coincidência !!! Lá estava também o Rolandro Boldrim, que encenava um seu espetaculo no Teatro Paiol, bem em frente.
    Foi uma noitada inesquecível, eu nessa noite conversei muito com esse ARTISTA e mestre das artes gráficas, Elifas Andreato !!! Ele é exatamente como voce o descreve, de uma simplicidade e riqueza de valores como poucos. Além dos trabalhos de capa de discos que voce bem lembrou, não devemos esquecer dos trabalhos feitos também para o saudoso Jessé, que alias foi parceiro do Elifas em algumas canções (Elfas também é poeta !!!), sem contar que ele eternizou a Elis com aquela lágrima olhando para a estrela logo após a sua partida para o céu.

    Enfim Kotscho, MUITO OBRIGADO´por mais este belíssimo post, que me encheram os olhos de lágrimas e a alma de tantas boas lembranças !!!

  12. Eu sou um “Auto Didata”. Vivo me metendo nos blogs da vida atras de um lugar ao sol. Estarei sempre no anonimato.

    Almanaque foi muito bom, agora tem o google…. bem aqui.

  13. Sei não homi, este vein é de lascá, Mandô a tia vê o cantô e foi-se dana lá na festa di num sei quem?

    Qui tumém tinha umas cabrita bunita e muito mé pra rega o bofi!

    Mas tu veja lá si podi homi? O cabra inda tem a pertinência dim dizê que u Rei tava acumpanhado de 20 rapariga e qui nem tudas elas tava nos trinque, eram quasi qui tiudu bunita!

    Intonsi si intendi era quasi qui tudo pode sê uma podi se duas mas as vinte num era!

    Agora aqui matutanu com minhas idéia abobada, cheguei a conclusão di qui veinho fica na moita quandu u negócio é bão, só conta o causo adespois din te ido, num é!

    Tu já apercebeu isso?

    I ainda faiz piraça dizenu pra nóis o quanto foi bão! Ô veinho sem coração vixe!

    Boa noite Everaldo fica com Deus meu amiogo!

    Liga não na proxima o veinho vai cunvidá!

    Graviola!

  14. me desculpe mas o comentario que faço nada tem a ver com seu tema, é mais um desabafo, até quando iremos ficar dependentes de uma emissora parcial e puxa saco das franguinhas e do rolete gordonaldo, é muito desaforo não transmitir um dos jogos mais importantes do dia na libertadores pra passar um jogo da copa do brasil que é infinitamente inferior e que dá acesso a libertadores, será que estou ficando louco ou os valores se enverteram, chegas deste monopolio nojento e desta emissora parcial e babaovo. obrigado e desculpe o desabafo espero que faça algum comentario a este respeito pq não é só meu este desabafo e sim de muitos sao paulinos que ficamos privados de ver o trimundial jogar pq os diretores preferem ver galinhas em campo.

  15. Ih, o são-paulino acima ficou nervosinho.
    Não há inversão alguma de valores. Para o Corinthians, a semifinal da Copa do Brasil é a coisa mais importante que há (neste momento). Para os do SPFC, a Libertadores. Então estávamos em pé de igualdade. Questão de escolher.

    Por que são-paulino só saber falar em termos de “quem ganha mais, pode mais”? Futebol não é uma coleção de títulos (apesar de todos correrem atrás dele). Futebol é a capacidade do time emocionar o povo. E, neste quesito, a gloriosa Ponte Preta de Campinas está na frente do SPFC.

  16. ……………………………………….COMENTÁRIO ALIENÍGINA…………………….

    Caro Ricardo, vou postar aqui,… uma linda oração,… que bem poderia ser recitada por todos nós ,… todos os dias,… que foi postada lá no Boteco do Balaio, por um lindo ser, que aos 28 anos, convocada pelos Deuses, nos deixou.
    ……………………………………………………………………………………………………….

    ORAÇÃO DA ANA LUIZA.

    Aos meus mais recentes amigos e irmãos fraternos

    FORTALECIMENTO

    Me faça arder em paixão pela tua Divindade, Senhor, descobrindo que sou também essa Divindade.
    Venho pedir, ó Pai que o fluxo de abundância das jarras do tempo e da infinita sincronicidade que permeia todo o espaço em todas as dimensões se una a mim como o maior dos momentos, o momento do Sublime Amor.
    Tudo o que existe pertence a um único princípio, peço-te que desabroche em mim esse princípio, iluminando a minha jornada aqui na Terra, transformando em luz tudo o que me cerca dissolvendo todos os obstáculos criados pela própria freqüência humana, clareando assim minha mente e meu coração.
    Obrigada.
    Abraços a todos.
    Ana Luiza
    ………………………………………………………………………………………………………….

  17. Psiu ô fumante, cê taí?

    Vira a página essa ninguém qué prosear nela!

    Ricardo boa tarde quase noite!

    Bem estava dando uma olhadela aqui no noticiário, e li que o nosso Vice o Zé brasileiro, vai enfrentar uma nova terapia lá nos EUA:

    O vice-presidente José Alencar inicia em Houston, Estados Unidos, um tratamento experimental para combater um câncer do tipo sarcoma na região do abdômen.

    Alencar viajou na noite de terça-feira para Houston para se submeter a uma bateria de exames para saber se poderia fazer o tratamento, que é feito com remédios em fase de teste.

    Alencar deve começar amanhã o tratamento, segundo informou a assessoria de imprensa da Vice- Presidência da República.

    Fica aqui o nosso respeito e admiração por este verdadeiro trabalhador , e um brasileiro honrado acima de tudo!

    Esperamos o seu pronto reestabelecimento e aproveitamos para parabenizar a este homem que se tornou um símbolo de resistência e um verdadeiro guerreiro contra esta maldita doença, que é sorrateira.

    O Câncer conspira em silêncio e as escondidas, como doença é uma verdadeira covarde que só nos ataca as escondidas, nem dando ao menos um sinal de febre para que pudéssemos nos defender.

    Não! Na maioria das vezes, quando nos deparamos com ela, a danada já está um passo a frente de nós e dos médicos!

    E o Zé tem enfrentado de frente esta covarde, e ele nunca entrega os pontos.

    E gente assim Ricardo, merece viver, só quem passou pelo tunel da agonia desta coisa é que sabe o que é!

    Alguns resolvem em tempo mais curto outros sofrem mais as dores e a agonia até o fim.

    Agora qual fim?

    Quando no fim tudo termina bem, todo esforço e sacrifício valeram a pena!

    Boa sorte Zé, e a todos os que soifrem deste mal!

    Abraços fraternos

    Manoel Ferreira

  18. Ricardo
    Com a permissão do grande Elifas Andreato, mas não dá para esperar.

    Até eles estão aderindo.
    Em outros tempos: Até tu Brutus!

    28/05/2009 – 16h54
    PSDB quer expulsar deputados tucanos que assinaram proposta da 2ª reeleição de Lula
    GABRIELA GUERREIRO
    da Folha Online, em Brasília
    O PSDB ameaça expulsar do partido os quatro deputados da legenda que assinaram a PEC (proposta de emenda constitucional) que viabiliza uma segunda reeleição para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE), disse nesta quinta-feira que não vai aceitar a adesão de tucanos a uma proposta que classifica como “golpista”.
    O deputado Jackson Barreto (PMDB-SE), autor da PEC, disse que QUATRO deputados do PSDB e ONZE do DEM teriam assinado a proposta. A Mesa Diretora da Câmara ainda não divulgou os nomes dos 194 deputados que assinaram a proposta uma vez que ainda vai conferir as assinaturas de cada um.

  19. Cidadão K, assim vc assusta a gente, afinal, passou por gripe forte. Faz mais de 24 horas que vc publicou a última matéria e, pelo numero de comentários liberados, (18), vc nem tem feito a moderação. Como vc não é preguiçoso, como gosta do que faz, a única razão que nos acode é que vc tenha ficado gripado novamente.
    Por cautela, beba água, muita água…
    Bem, se naõ escreve por falta de assunto vou sugerir um;
    ontem li no blog do Claudio Abramo um texto interessante sobre educação; a tese do colunista, (bom, muito bom), é que não temos uma boa educação porque o nossa economia não sente falta de bons profissionais. O argumento é que não há uma economia projetada para o futuro, vivemos do dia a dia, de montadora de fora, de industrias que vem só pra agregar alguma coisa e por ai afora. No que ele tem razão, acho eu. No passado, na época das privatizações, os profissionais vinham (e acho que ainda vem) de fora. A multinacional traz alguém da China, do Japão, dos EUA, e a macacada só se presta pra obedecer.
    Bons profissionais, com formação apurada, não encontram mercado; é comum o sujeito ser rejeitado por “excesso” de qualificação (parece absurdo, mas é verdade), quem busca o mercado de trabalho sabe que, em muitas entrevistas, tem que baixar a bola, esconder qualificações, porque a empresa onde ele busca emprego quer pagar pouco, e pra isso não precisa de gente muito bem preparada.
    Já me estendi…
    Bem, lembrei do texto do Abramo porque hoje vejo na internet, (tudo hoje está na internet), que o Governo do Estado de São Paulo tem recolhido “livros” distribuidos a rede escolar porque contem absurdos como mulheres nuas em posições provocantes, sujeito coçando o saco, fazendo gesto obsceno pra mulher, porque contem frases “ao nascer use seu cordão umbelical pra estrangular toda equipe médica, o melhor é nao deixar testemunha”, e perólas como “nao ame ninguém, estupre”, e outras aberrações que a falta de uma politica educacional e pouco respeito com a coisa pública é capaz de produzir.
    Porque não diz pra nós o que vc sabe sobre estes “livros didáticos” que o governo estadual tem distribuido por ai.
    Bem, é uma sugestão, por falta do que dizer, se cuide Cidadão K…
    Ah, estou de volta pra casa, Saõ Paulo me deprime.

  20. Kotscho,

    Como bem coloca o colega Manoel Ferreira (“ter balançado entre RC e Elifas”) …………….Já vi tudo: Você quis homenagear o “Rei” nesse post, né, fala a verdade! Só pode!

    Abraços

  21. Samuel – 28/05 as 19:50

    Seguindo a sua linha de raciocínio, vou sugerir outro assunto:

    Eu se tenho em minha conta corrente 100 reais e por lá à um erro a aparece 100 mil reais. Se eu pensar tá aqui é meu, alguem misecordioso teve pena de mim e me fez uma pequena oferta.

    Quando o bando descobre a falha e eu já detonei a “minha pequena oferta” vou ter que devolve-lo ou pegar cadeia por apropriação indevida.

    Veja este artigo:

    Juiz diz que membros do MP não devem ressarcir o erário por recebimento de gratificações indevidas
    28/05/2009 – 16:09
    O juiz da 1ª. Vara da Fazenda Pública, Dr. Pedro Longo, ao analisar o mérito de uma Ação Popular (001.99.008150-9) proposta por alguns juízes estaduais, em que figuram como réus uma série de Promotores e Procuradores do Ministério Público Estadual – por terem recebido indevidamente auxílio moradia e gratificação de nível superior – entendeu que os mesmos não são obrigados a ressarcir o erário pelos valores pagos.

    Segundo entendeu o magistrado, “embora sejam beneficiários diretos do suposto ato lesivo, os membros do Ministério Público, não têm legitimidade para responder pessoalmente pelas possíveis ilegalidades apontadas pelos autores. Isso porque, todos os valores, foram recebidos pelos litisconsortes de absoluta boa-fé”.

    O objetivo da ação proposta pelos juízes era a suspensão e a declaração de ilegalidade do pagamento de auxílio moradia e gratificação de nível superior aos membros do Ministério Público, bem como o ressarcimento das verbas recebidas pelos mesmos.

    A ação foi proposta em julho de 1999. Uma liminar concedida à época, suspendeu de imediato o pagamento do auxílio moradia.

    O juiz disse ainda que também não vislumbrou qualquer indício de que os membros do Ministério Público tenham contribuído ou usado qualquer artifício para auferirem as vantagens apontadas como ilegais pelos autores. Segundo ele, “apenas perceberam seus vencimentos e vantagens em decorrência e como justa contrapartida pelo exercício de suas funções”.

    Em outro trecho da decisão, o juiz afirmou que para que fossem obrigados a ressarcir o erário, os réus “haveriam de ter, comprovadamente, agido de má-fé ou, de alguma maneira, contribuído para a ocorrência de ato lesivo (por exemplo, peticionado administrativamente requerendo tais vantagens)”.

    Ainda visando justificar o conteúdo da sua decisão, o juiz lembrou que a Procuradoria-Geral não demonstrou interesse em contestar a ação:

    “O ESTADO DO ACRE se absteve de contestar a demanda, e, tampouco, requereu a sua inclusão no pólo ativo conforme lhe faculta o § 3º do artigo 6º da LAP. Portanto, de tal postura jurídica, se presume não tenha identificado a ilustrada Procuradoria-Geral do Estado qualquer ilicitude ou prejuízo ao erário”, disse.

  22. Peço licença para invadir seu blog e fazer um comentário que nada tem a ver com o texto postado. Acabo de ler um livro seu e do Gilberto Dimenstein: A aventura da reportagem. Quase parei de ler o livro na metade, até que cheguei a parte escrita por ti. Sou estudante do primeiro semestre de jornalismo e pensava seriamente em abandonar o curso, talvez ainda pense… Ingressei na faculdade e vi que minhas aspirações eram romanticas de mais. O meu fascinio pelas historias com finais felizes, meu apego a utopia e o meu desprezo pelas reportagens consideras IMPORTANTES, como as trapalhadas do planalto central me fizeram crer que eu deveria segir outra profissão e quem sabe no final da vida escrever livros para crianças. Mas me deparei com um réporter que se destacou no cenário nacional e que mesmo tendo que dar noticias importantes não abandonou o outro aldo da história. Venho por meio deste comentario apenas elogiá-lo. E dizer que tenho os mesmos pensamentos que tu tinha no começo da carreira : “Será que vale a pena?”. Mas quando me deparo com profissionas como tu vejo que sim. Um dia também gostaria de ser lembrada ,não pelos prêmios que ganhei, nem pelos furos de reportagens, mas pela historia do pipoqueiro que eu contei e que ninguém mais dava atenção…

  23. Ricardo, que bacana essa notícia. A última vez que vi o Elifas foi na inauguração do MAG (Museu das Artes Gráficas), criado pelo Gualberto (que abriu, com Dani, sua mulher, a maravilhosa Livraria HQ Mix), logo fechado pela secretária de (falta de) cultura claudia b, ops costim, do (des) governo alckmim.
    Elifas é um dos maiores ilustradores que este Brasil já viu, foi meu diretor de arte, quando trabalhei como chargista no jornal Retrato do Brasil em 1985…
    Um sonhador que realiza uma revolução cultural comparável apenas à do Ziraldo.
    Valeu pela cobertura do evento, infelizmente eu não pude ir…
    Fica aqui o convite para você conhecer (se já não conhece) a deliciosa livraria HQ mix (onde lancei minha versão de D.Quixote e de Memórias de um Sargento de Milícias em Quadrinhos).
    Hoje Luis Gê estará lá:
    A HQMIX LIVRARIA e EDITORA
    ÁTICA TEM A HONRA DE CONVIDAR

    DIA 29
    MAIO
    SEXTA
    19:30

    LANÇAMENTO DO ÁLBUM:
    O GUARANI
    ADAPTAÇÃO DO ROMANCE DE JOSÉ ALENCAR

    POR:
    LUIZ GÊ [ROTEIRO E DESENHOS]
    IVAN JAF [ADAPTAÇÃO E ROTEIRO]

    HQMIX LIVRARIA
    PRAÇA ROOSEVELT Nº 142
    Centro – São Paulo – SP
    TEL (11) 3258 7740

  24. É Ricardo, como já falei, talento é um dom, e o Eifas (com E maiúsculo) prova isso, como tantos outro perdidos nesse Brasil a fora desde os tempos de Pindorama.
    Lembro, quando era pequeno ainda, e o meu pai tinha os táxis la na Julio Mesquita, do Joca (trocador de óleo) e o Mato Grosso (faz tudo) que moravam em uma obra paralisada ao lado do Casarão do Mario de Andrade, diziam, na rua Aurora, já fechado há muito tempo, quase em frente ao Restaurante Tabú, que com suas filosofadas, inspiravam o Adoniram.
    Outros tantos, pelos mesmos caminhos deram certo como o Paulo Coelho, por exemplo. Mas eram Gênios do Talento e nos faziam aprender muito com suas colocações e criações, mesmo em sonhos.
    Até o Carlos Zéfiro (psiodonimo) dava show com sua literatura de sexo-cordel.
    E hoje, o sistema acha que Universidade ensina. Ensina sim, a cumprir ordens expressas do proprio sistema, nada mais.
    Talentos ? só se for para servi-los, é só observar os resultados de beneficios ao todo.
    A Ciência já foi enquadrada a muito tempo.
    abraços

  25. Pois é Manoel… A gente esperneia… Esperneia, mas acaba ‘se indo’ por isso ao visitar meus amigos enfermos nas alcovas sombrias e pobres e por vezes chorar com eles procuro mostrar o momento a ser aproveitado.

    Não por isso, mas quem sabe amanhã careço de visita!

    É o agora para se fazer o que gosta e o que dá prazer e o que dá para se fazer… Nem que for somente para inclinar a cabeça para o lado da vidraça e observar a cúpula celeste azul ou negra cintilante ou simplesmente abrir a aleta da janela e deixar entrar um pouco de atmosfera.

    Se não for hoje, será amanhã por isso o melhor instante para se fazer o que se deseja é agora, nem que for o desejo de não fazer nada.

    Abraço.

  26. Estimada universitária Natália, boa tarde aqui já quase noite e noite romanticamente fria !

    Gostei muito do seu texto, principalmente de: ,

    Ingressei na faculdade e vi que minhas aspirações eram românticas…………..meu apego a utopia e o meu desprezo pelas reportagens consideras IMPORTANTES, como as trapalhadas do planalto central me fizeram crer que eu deveria seguir outra profissão…………………….. e quem sabe no final da vida escrever livros para crianças……………………………………Mas quando me deparo ,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,. Um dia também gostaria de ser lembrada, não pelos prêmios que ganhei, nem pelos furos de reportagens, mas pela historia do pipoqueiro que eu contei e que ninguém mais dava atenção…

    Querida sou um velho emotivo e saudosista, e hoje, eu gostaria imensamente de te enviar algumas despretensiosas palavras.

    As crianças?

    Natalia, isto já aconteceu!

    Bem depois de tentar inutilmente dialogar com os adultos, José Renato de Monteiro Lobato, que mais tarde mudaria o seu nome para José Bento, resolveu dar início a sua obra imortal nos personagens de Pedrinho, Narizinho, Dona Benta Tia Anastácia, O Visconde, O Saci……e então a partir daquele momento de inspiração, Lobato este gênio literário entendeu em seu âmago que era muito mais adulto se dirigir as crianças!

    Veja como as coisas se repetem!

    O piloto de avião de guerra francês, Antoine de Saint-Exupéry, concluiu sua obra universal “O Pequeno Príncipe” “(cujo velho exemplar surrado, ganho em 1957, eu ainda guardo na gaveta da minha cômoda,)” aproximadamente um ano antes de sua morte por volta de 1.944, não sei ao certo. Igualmente ao nosso Lobato, Exupéry era um cara sério e super interessado, mas da mesma forma sofria das angústias causadas pela inutilidade dos seres, principalmente os adultos. Então algo deveria ser mudado?

    O quê?

    Exupéry começa ingenuamente a sua obra com o menino pedindo ao piloto em meio ao nada oferecido pelas areias dispersas do Saara, e da imensidão do deserto, pede ao interlocutor, que lhe desenhasse um carneiro.

    E aí inicia o relato das fantasias de uma criança que assim como as demais questiona todas as coisas, mesmo as mais simples da vida com um enredo de pureza e ingenuidade que poucos adultos são capazes de compreender.

    Natalia espero que você se torne uma jornalista,e for de fato o seu desejo, e ainda torço para que você seja uma brilhante profissional, mas se no fim de tudo, e de todas as coisas, você achar que está perdendo o seu tempo redigindo outras’Urupês” e outras ‘”Cidades Mortas”, não se turbe o vosso coração, dê vida aos seus personagens de menina que ainda habitam o seu coração e vá escrever para quem realmente leva as coisas a sério!

    Sucesso!

    Abraços fraternos

    Manoel Ferreira

  27. Estimado lombardi, bom te ler!

    Estava já de saída do escritório e resolvi postar uma mensagem a esta moça que deseja ser jornalista quando de repente me deparo com o seu texto!

    Sabe Lombardi, eu não sei quem disse uma vez, acho que foi o sacana do Nelson Rodrigues que o Câncer mobiliza e une as pessoas ou coisa assim, li isto por estes dias.

    Mas a grande verdade Lombardi, é que como diz o Salmo 91 onde o Salmista afirma com extrema propriedade que mesmo que eu ande pelo vale de sombra e de morte não temerei mal algum, pois………E então me lembro da minha pássagem por este vale e com extrema alegria por ter feito a minha última sessão no final deste ano, recebendo de novo do Senhor mais um pedacinbho de vida para eu poder completar a minha carreira.
    E quando vejo a luta do Zé de Alencar e de tantos outros nossos
    semelhantes, eu confesso a você que meus olhos se enchem de lágrimas, pois como se fosse um filme, me vem tudo a memória, aquelas crianças, as cadeiras de quimio, as filas, o frio da manhã e da solidão, enfim tudo é muito triste, mas como você disse nem que seja ao menos para inclinar a cabeça e sentir o vento batendo em meu rosto, meus cabelos que voltaram a crescer sacudir com ele, e nem que seja ainda só para ver outra vez o anil do céu, ,,,,?

    Ah! meu querido,?

    Você tem razão,: “Tudo vale a pena!”

    Abraços fraternos, e se der volto no domingo!

    Mas antecipadamente bom final de semana a você e aos balaieiros!

    Manoel Ferreira

  28. Prezado Kotscho,
    Dirigi um documentário sobre o Elifas e sua relação com a música carioca. É apenas um pedaço de um pedaço da obra de Elifas – afinal, ele se envolveu com a música do país todo, e em muitas outras áreas de produção. Porém, dá para desfrutar um pouco da obra e da personalidade desse grande brasileiro. O filme, que inaugurou o Centro de Referência da Música Carioca, no Rio, conta com depoimentos de outros grandes, como Herminio Bello de Carvalho, Paulinho da Viola e Sergio Cabral. Está disponível no site do Almanaque (uma bela visita, por sinal), no seguinte endereço: http://www.almanaquebrasil.com.br/videos/documentario-sobre-elifas-e-a-musica-carioca/
    Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *